História Rentrer à la maison - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Resident Evil
Personagens Albert Wesker, Barry Burton, Carlos Oliveira, Chris Redfield, Claire Redfield, Ingrid Hunnigan, Jill Valentine, Leon Scott Kennedy, Rebecca Chambers, Sherry Birkin
Tags Becky Chambers, Jill, Raccoon City, Talvez Hentai, Talvez Yuri, Wesker Vai Voltar? Chris R, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 1.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Hentai, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieeee lindos e lindas! Devil_hunter retornando com mais um capitulo.
Bom, meu foco hoje era demonstrar que além de super agentes, eles também são humanos. Espero que se divirtam. Alias, a foto e o nome do capitulo são aleatórios então era só.

Capítulo 2 - Um dia normal...


Fanfic / Fanfiction Rentrer à la maison - Capítulo 2 - Um dia normal...

Arrumar a franja... Eu hein, elas acham que é fácil deixar esse cabelo perfeito... Pare de se enganar Leon, você sabe que está nervoso com o retorno. Raccoon City, pura nostálgia... A razão do meu desequilíbrio psicológico, aquela maldição em forma de mulher haha... Vinte anos, vinte malditos longos anos pensado nela, nós nunca tivemos intimidade e mesmo assim ela continua dominando meu pensamento. Não me entendo, eu tive todas as garotas que desejei e mesmo assim eu continuo sendo trouxa. E o pior, tudo indica que ela só meu usou para obter o que queria, até com o Wesker aquela maldita já deve ter se envolvido e eu na seca, a possuindo apenas em pensamento... Na verdade, com o Wesker não, os boatos dizem que ele nunca ficaria com a Ada, nem com a Excella e nem mesmo com mulher alguma... Ah, sei lá. - Leon conversava consigo mesmo.

Leon estava inquieto com o anúncio do presidente, mas retornar a Raccoon não era o único motivo de seu stress, apenas a hipótese de reve-la o trazia calafrios, ao lembrar dela, de seus cabelos negros como a noite, sua pele delicada que ele  adoraria apreciar o toque... Aquele corpo que parecia ter sido desenhado do por Afrodite, o sorriso,  ah, sempre com um sorriso sarcástico e cheio de más intenções preso em sua face, esperta, ágil e misteriosa,  a própria perdição, o próprio pecado da luxúria em forma humana. Com ela, tudo era frenesi, com um piscar de olhos ela o leva do purgatório ao paraíso.

- Inferno! - Leon andava de um lado a outro de seu apartamento. - Eu nunca... Nunca a toquei e ela me domina, droga... Eu sou um idiota mesmo...

O moreno dirigiu-se até o banheiro, jogou um pouco de água fria no rosto a procura de dispersar os pensamentos que tanto o atordoam. Encarou-se no espelho por alguns segundos e rumou a sala de estar.

Ao sentar-se a campainha tocou, Leon recusou-se a levantar novamente, seja lá quem fosse,  certamente não valeria o esforço de ir até a porta. Mas novamente se ouviu o som estridente, a porta logo foi aberta, Leon jogou-se no chão e pegou a pistola que ficava presa embaixo da mesinha de centro.

- Leon? Eu sei que você está em casa. - era uma voz suave.

- Droga. - Leon pensou.

- Achei! - era Claire,  ela encontrou Leon agachado atrás do sofá com a uma hundigan em mãos.

- É você...

- Sim sou eu, nossa que desânimo hein? - Claire largou algumas sacolas plásticas sobre a mesinha.

- Vai me dizer que está animada? - Leon deitou no sofá de costas para Claire.

- Não estou seu imbecil! Mas não há muito o que fazer não é? - Claire sentou em outro sofá.

- Tsc, que faz aqui?

- O mesmo de sempre, vim cozinhar já que se eu deixar você sozinho, você vive apenas de whisky e pizza. - Claire dirigia-se a cozinha com as sacolas.

- Por que  não desistiu de mim ainda? - Leon seguiu Claire até a cozinha.

- Porque sou sua amiga idiota! Chris não demonstra mas também está preocupado com você, todos estamos. - Claire lavava as mãos calmamente.

- Que bonitinho... Achei que o Chris pensava que eu era apenas um egoísta escravoceta...

- Nossa, da onde você tirou isso? Escravoceta. No máximo ele te acha um pouco bobinho... - Claire remexia na gaveta em busca de uma faca.

Leon deu uma curta risada e dirigiu-se até a geladeira, pegou uma garrafa d'água e sentou-se no balcão da pia.

- Então todos acham que eu sou apenas um bobo idiota de quarenta anos?

- Não é isso, é que você meio que... Tem dado preocupação, não vai aos treinos, mal sai de casa, quando alguém te visita, você está sempre assim... - Claire cortava os legumes para cozinha-los no vapor.

- Eu só não afim de sair de casa. Todos sabem que eu estou exausto dessa porcaria... Eu não aguento mais, nem tenho férias direito, toda vez que decido descansar eles me chamam. - Leon desceu do balcão e ficou em pé ao lado da ruiva.

- Tá bom...  Mas que tal você tomar um banho enquanto eu faço o almoço? - Claire encarava o moreno com um sorriso meigo.

- Estou indo. - antes de sair, Leon depositou um beijo na testa de Claire e foi direção ao banheiro.

Após Leon adentrar o banheiro, Claire deixou as panelas de lado e foi até a TV, conectou um pen drive e selecionou uma playlist, aumentou o volume e voltou para a cozinha. O almoço seria bife grelhado no azeite  trufado, pure de batatas com ervas frescas e vegetais no vapor. A ruiva aproveitou-se da rápida ausência de seu amigo e atreveu-se a cantar. Afinal,  ela possuía uma linda voz e um maravilhoso gosto musical.

[...]

🎶JUST BEAT IT, BEAT IT

BEAT IT, BEAT IT

NO ONE WANTS TO BE DEFEATED

SHOWING HOW FUNKY AND STRONG IS YOUR FIGHT

IT DOESN'T MATTER WHO'S WRONG OR RIGHT 🎶

[...]

Leon encostou a testa na fria parede do banheiro enquanto apreciava a cantoria de sua melhor amiga, permitiu-se sorrir ao lembrar de quão adorável e gentil Claire fora em suportá-lo por todos esses anos, agradeceu mentalmente por tê-la em sua vida. O aprazível calor do ambiente, a tranquilidade desse momento, a água morna suavisava lentamente a tensão e o cansaço de seus músculos, mesmo com quarenta primaveras, Leon possui um físico de dar inveja a qualquer um, com feições consideradas perfeitas por muitos, quando está de bom humor é bem extrovertido, uma carreira perfeita(Autora:se é que matar B.O.W.s pode ser considerada uma próspera carreira)enfim, um homem perfeito, a não ser por conta do seu peculiar talento de gostar de alguém com Ada, uma lacuna eterna, a dona de uma personalidade forte que o enfeitiçou a anos, a rápidos encontros repletos de meias palavras, ela é uma droga, da qual ele mal havia experimentado mas não havia cura. Deixando de lado seus problemas, ele apreciava as músicas da garota, não havia como negar, ela é uma garota perfeira e surpreendentemente, solteira, Claire já amou, infeizmente o possuidor do seu coração não está vivo. Porém ela mostrou-se forte e fez disso um objetivo de vida,  diferente de seu irmão que combate diariamente as b.o.w na B.S.A.A, ela socorria aos sobreviventes na sua antiga organização,  a extinta Terra Save.

- Essa doida... Pelo menos tem um bom gosto para músicas, já que para amigos...  - confabulava Leon.

Depois de muitos minutos ele saiu do banho, colocou a toalha felpuda de cor azul na cintura e foi para o quarto,  abriu o armário o pegou uma box azul, blusa preta de mangas compridas com três botões e uma calça jeans azul marinho, pôs as meias brancas e saiu do quarto com a toalha na cabeça.

- Finalmente! Achei que tinha morrido lá dentro. - Claire gargalhou enquanto colocava os pratos a mesa.

- Para sua felicidade,  não morri. Aliás,  quanto tempo vai demorar ai? To fome... - Leon sentou-se na cadeira da ponta da mesa.

- Só mais dez minutos.

- Só?  Quanto tempo eu fiquei no banho? - Leon enchugava o cabelo.

- Você ficou lá uns vinte minutos... Fiquei com vontade de desligar a luz para te zoar... Mas como sou uma boa amiga, não fiz.  - Claire riu nasalmente e voltou sua atenção para o fogão.

- To chorando de rir. - Leon estava com uma expressão de puro tédio, típico de alguém que está na fila do banco.

- Posso nem brincar mais... - Claire fingiu-se ofendida.

Claire serviu o almoço e ambos comeram e conversavam a mesa. Tudo fluía naturalmente, de guizos doces a escandalosos, Claire sente o celular vibrar em seu bolso e percebe que Chris a ligava.

"Chris?"

" Sou eu Claire, você está com o Leon?"

" Sim, por que?"

" Vamos ter que partir mais cedo..."

" Mais cedo quanto?"

" Daqui à duas horas, partiremos exatamente as 17:35. Não se atrase e traga o Leon nem que seja amarrado."

" Espero que não seja necessário hahaha."

" Bom, vou desligar, beijos e até mais tarde."

" Beijo maninho... "

- Pela a sua cara não é uma noticia boa... - Leon apoiou o rosto sobre a costas da mão .

- Teremos que ir mais cedo. - respondeu Claire receosa.

- Que hora? - disse Leon erguendo o olhar.

- Agora são 14:15... Teremos que estar na B.S.A.A às 17:35 então sairemos daqui às 17:20 ou seja, demoraremos quinze minutos então temos três horas e cinco minutos... - concluiu Claire.

- Viu? Sempre é assim... Ah, tanto faz, vou ver um filme agor... - Leon estava na porta da cozinha.

- Vai aonde?

- Assistir um filme com a minha ruiva favorita... - Leon sorria forçadamente.

- Você vai é lavar a louça! Eu já fiz o almoço, se vira com a bagunça...

- Droga. - Leon fazia beicinho enquanto se dirigia a pia.

- Divirta-se... - Claire pegou uma lata de Coca-cola, um pacote de jujubas e foi para a sala.

- Depois sou eu que me alimento mal! - gritou Leon da cozinha.

- Vá se ferrar Emo! - respondeu Claire .

- Vai você Pica-pau!

- Magoou... - Claire disse com voz manhosa.

Leon revirou os olhos e tratou de lavar a louça. Ao cumprir a tarefa, Leon chegou na sala, sentou ao lado de Claire, a ruiva assistia Supernatural.

- Coloca um filme! Eu não entendo nada dessa série! - Leon foi em direção ao notebook que estava conectado na TV mas uma almofada foi lançada em sua cabeça.

- Tira de Supernatural e eu te capo!

- Essa porcaria era para ter acabado a muito tempo... Os Winchesters morrem maus que aquele careca anão de Dragon Ball...- Leon jogou-se no sofá e cruzou os braços.

- O QUE? VOCÊ NÃO MEDO DE MORRER NÃO? - Claire estava com a testa franzida e com um olhar fuzilador.

- Eita... É só uma série... Calma! - Leon ria da reação da amiga.

- Fala algo de ruim se Spn de novo e você vai se arrepender amargamente... - Claire continuava com um olhar assustador para Leon.

- Tá bom... Nunca mais falo que supernatural é ruim...

Claire suspirou pesadamente e deu um soco no estômago de Leon.

- Ai maluca! Eu to só brincando!

- E eu sou loira! Imbecil...

- Nossaaaa, até que você ficaria bem loira... - fala Leon, arqueando a sobrancelha direita.

- Que gay Leon... - Claire levantou-se - Bom, eu tenho que me trocar antes de ir para a B.S.A.A e você bem comigo.

- Oi? Vou aonde?

- Na minha casa esperar na sala enquanto eu mudo se roupa! - Claire colocou as mãos na cintura.

- Ata... Que pena...

-  Nem vem bancar o pervertido agora! Olha que eu conto para o Chris... - Claire ria ao sair da sala.

- Isso é uma ameaça? Você sabe que eu jamais tentaria nada com você... - Leon desligou a TV e seguia Claire.

- Vai dizer que não diaperto a sua libido cara? - Claire piscou para Leon e fingiu-se parecer sensual.

- Não.

- Depois dessa vou para casa... - Claire pegou sua bolsa e foi em direção a porta, calçou os sapatos. Leon pegou a jaqueta de couro, trancou a porta e saiu.

Foram de moto, impressionantemente Claire era a única pessoa que se arriscava a permitir que Leon dirigisse, ele não era um mal piloto, simplesmente adorava a velocidade mesmo que as vezes as circunstâncias não permitissem, como em Raccoon onde Leon bateu uma viatura,  e mais alguns veículos foram destroçados por conta de Leon... Não demorou muito e eles haviam chego na residência da ruiva, tudo impecável, ela provavelmente absorveu o perfeccionismo de seu irmão com o tempo.


Notas Finais


Espero que tenham curtido e eu acho que dei uma imagem melhor da Ada...
Ada: Que bom, alias, acho que poderia ser melhor...
Jill: Eu nem apareci nesse capitulo... Pode isso Arnaldo?
Rebecca: kkkkkkkkk
Albert: E agradeçam, já é o segundo capitulo e eu só apareço nas notas finais!
Chris: Nem falo nada...
Albert: Claro, você nunca fala nada, você teve a chance de pegar a Rebecca, a Sheva, a Jill e mesmo assim foi pro bar para chorar por um bando de macho, além de quase morrer para salvar o rabo do inútil do Jake!
Leon: Posso pressentir, o perigo e o caos..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...