História Sacrifice - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Romance
Visualizações 5
Palavras 1.362
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!!
Já estamos com mais de 250 views, vocês são incríveis!!!!

Capítulo 20 - Previsão


Fanfic / Fanfiction Sacrifice - Capítulo 20 - Previsão

Aline: Eu normalmente cobro por essas seções, mas como vocês ajudaram minha filha, vou fazer de graça.

Luana: Não foi nada, mas obrigada.

Aline os conduz até uma porta que em vez de porta, tinha uma cortina.

Aline: Eu não disse antes, mas além de tentar prever algo com visões eu também utilizo Tarô, se algum de vocês quiserem tentar, ele é um pouco mais preciso. E mais uma coisa, eu só posso fazer a consulta com um de cada vez, qual de vocês vai ir primeiro?

Derick: Eu vou.

Aline: Certo, então entre comigo.

Eles entram, era um quarto pequeno iluminado a luz de velas, uma penumbra dominava o local, no centro um pequena mesa retangular e duas cadeiras uma de cada lado da mesa.

Aline se senta de um lado, e o garoto se senta em sua frente.

Aline: Então, vai querer o que? Tarô ou quer arriscar uma visão?

Derick: Eu gostaria de algo mais concreto, então vou querer Tarô.

Aline: Muito bem.

A mulher tira um baralho de uma gaveta, colocando-o na mesa, ela o embaralha com a mão esquerda e então divide as cartas em 3 montes por fim forma novamente um único monte. Com o baralho embaralhado, ela pega a primeira carta e a coloca no topo, e a segunda ela separa em um canto, a terceira ela coloca embaixo da anterior do lado esquerdo, a quarta ela separa, a quinta do lado da anterior, e o ciclo se repete até ela ter 9 cartas formando um losango e um monte a sua direita.

Aline: Certo Derick, escolha uma dessas 9 cartas, a partir dela eu vou ler o que ela diz.

Derick: Tudo bem, vou escolher a carta mais a sua direita.

Aline: Certo, aqui diz que você vai se reencontrar com um velho amigo. E é isso.

Derick: Só?

Aline: Sim, o que você achou que seria? Estrelas surgindo do nada? Vá lá fora e mande uma delas entrar, por favor.

Derick: Tudo bem, obrigado de qualquer forma.

O garoto atravessa o pano.

Layla: E então?

Derick: Nada de mais, é para um de vocês entrar lá agora.

Layla: Certo, eu vou agora.

A garota entra na sala.

Luana: O que ela disse?

Derick: Que eu vou me encontrar com um amigo.

Luana: Será que mais alguem foi trazido até aqui???

Derick: Cuidado com o que fala, isso pode gerar confusão ... e não sei, talvez mais alguem esteja aqui.

Layla se senta.

Aline: O que vai ser?

Layla: Eu quero que você tente uma visão por favor.

Aline: Muito bem, coloque suas mãos viradas para cima na mesa.

A garota obedece e Aline coloca suas mãos em cima. A mulher fitava profundamente os olhos da garota, ela começa a sussurrar algumas palavras, mas não era alto suficiente para a garota ouvir.

Aline: A porta está em minha frente, Layla, deseja mesmo que eu veja seu futuro?

Layla: S-Sim.

Aline: Muito bem, estou vendo, uma mulher com duas adagas, ela está conversando com você, você segura um arco em sua mão direita, seus olhos tremem, seu rosto empalidece e você cai de joelhos, a mulher começa a caminhar até você.

A mulher solta as mãos da garota.

Aline: Isso é tudo que eu consegui ver, você está bem?

A garota estava pálida, ela sabia o significado daquilo, ela conhecia a mulher, e já imaginava o resto da visão.

Aline: Olha, como eu disse, isso é muito impreciso, não sei dizer quando vai acontecer, nem o que vai acontecer depois. Mas devo dizer que tudo depende de você.

Layla: E-Eu posso esperar um pouco antes de sair?

Aline: Tudo bem, mas não demore muito.

O que ela quis dizer? Tudo depende de mim? Então eu posso mudar isso? Essas eram as perguntas que passavam pela mente da garota naquele momento.

Após alguns minutos ela já estava bem e se retira da sala.

Layla: Bom Luana, agora é sua vez.

Luana: Tudo bem!

Luana entra na sala.

Derick: Então, como foi?

Layla: Tudo normal, nada de mais, parece que você vai melhorar no arco.

Derick: Mesmo? Que bom!

Luana se senta.

Aline: E aí, vai ser Tarô ou visão?

Luana: Tarô.

Aline: Muito bem.

Após fazer todo o procedimento, ela pede para Luana escolher uma das cartas.

Luana: Vou querer a de baixo.

Aline: Muito bem, aqui diz que você tem alguem que ama, mas ainda não teve coragem para se confessar - Luana sente uma leve perfurada em seu coração (a verdade dói) - Se não se apressar, vai perder ele, e nunca mais o conseguirá. Recomendo que você se apresse.

Luana: Certo, obrigada - seu rosto estava levemente vermelho.

As duas saem da sala. A mulher os acompanha até a saída.

Derick: Adeus, até qualquer dia.

Rebeca: Até.

Os 3 se distanciam da casa.

Aline: É Rebeca, até que você tem um bom gosto para homens, heheh.

Rebeca: N-n-não é nada disse.

Aline: Claro claro, mas acho melhor você desistir dele, ali já tem uma forte concorrência.

Rebeca: Hum... - eu não vou te esquecer, pensou ela.

Layla: Então Luana, o que foi que ela viu sobre você?

Luana: Sobre mim? Sobre mim ... sobre mim ela me viu comendo peixe.

O garoto a encara de canto de olho. Acho que ele não acreditou, pensou ela.

Ao chegarem na pousada, decidiram descansar até a hora da janta, pois estavam cansados. De fato, o chão estava realmente confortável para Derick.

O horário da janta chegou e todos foram para o salão de jantar. E para a surpresa de Luana, a janta era peixe!

Layla: Olha Luana, parece que as previsões são mesmo verdadeiras.

Luana: É-É mesmo né.

Após comerem, o garoto chama as garotas até a recepção.

Luana: O que você quer nos mostrar?

Derick: O Vel continuava insistindo em fazer algo para agradecer, então eu pede para ele me arrumar isso.

O garoto tira as mãos de trás das costas, em cada mão ele segurava um pingente de metal prateado, em formato de uma concha.

Layla: São lindos, obrigada.

Luana: O-obrigada, são incríveis.

Derick: Tudo bem, eu só queria que vocês tivesse uma lembrança dessa viagem.

Layla: Mas é você?

O garoto fica um pouco sem graça.

Derick: Eu já tenho vocês duas para me lembrar dessa viagem.

As duas pegam e dão um abraço de agradecimento nele, o deixando vermelho.

Após isso, eles sobem ao quarto e vão dormir.

~~~~~~~~~~~~

Era meia noite, Luana acordara e decidiu ir caminha um pouco. A Lua era cheia, e seu brilho refletia no mar, criando quase uma passarela sobre o mar, a brisa agitava seus cabelos. Ela pega o pingente que agora se encontra em seu pescoço, ela sorri feliz, ela tinha amado aquele presente, não pelo o que ele era, mas por ter sido dado por ele. Por ele ter pensado nela, é por isso que esse pingente era especial.

Luana: É por isso que eu te a-

Derick: Luana o que você está fazendo aqui fora?

Luana: AAAAAAAAAAAH

Derick: Calma sou só eu.

Luana: Não me assuste assim - Caramba, quase que eu falei, pensou ela.

Derick: Desculpe, não era essa a minha intenção.

Luana: Você achou mesmo que chegar por trás de uma pessoa a essas horas da noite, não ia causar isso?

Derick: Para falar a verdade não. Mas de qualquer forma, por que está aqui fora? Está tudo bem com você? Eu vi você saindo, e vim ver o que tinha acontecido.

Ele estava preocupado comigo? Pensou ela.

Luana: Não é nada, eu só perdi o sono e resolvi dar uma volta.

Derick: Ah, entendo, nesse caso, posso te acompanhar?

Luana: P-Pode - seu rosto fica levemente corado.

Os dois caminhavam em silêncio pela praia vazia, era só eles, a lua e o mar. Luana se lembra do que Aline disse mais cedo, seria essa a hora?

Luana: Derick eu quero te dizer algo.

Derick: Hum? O que foi?

Luana: Bom, Eu - Eu ...... Eu te- Seu coração acelera, o garoto a encarava nos olhos, ele estava bem ali, o garoto a quem estava apaixonada a muito tempo, e tudo o que ela tinha que dizer eram 3 palavras - Eu tenho que te agradecer pela viagem, foi muito divertida e relaxante, obrigada mesmo - e ela não conseguiu.

Derick: Tudo bem, foi só algo que eu achei que todos iriam gostar.

Luana: Bom, acho que é melhor voltarmos agora.

Derick: Certo, vamos lá.

Tudo bem, eu ainda vou ter outras chances, pensou ela.

~~~~~~~~~~~~

No outro dia, o trio se despede de Vel e sua família, já era hora de voltarem. Eles vão até onde Alice e Vendaval estavam.

A viagem de volta ocorrera sem nenhum imprevisto, e agora eles estavam novamente em casa.


Notas Finais


Obrigado por lerem!
Deixem sua opinião aí nós comentários, nos vemos no próximo capítulo, fui!
Obs: Gostaria que passassem na fic de um amigo meu que vem me ajudando bastante. Tagami, tamo junto.
https://spiritfanfics.com/historia/throne-of-the-gods-9162202


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...