História Saint Seiya - Nova Era. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Personagens Originais, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso
Tags Anjos, Cavaleiros De Ouro, Filhos, Saint Seiya, Seiya De Sagitário
Visualizações 8
Palavras 1.555
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Saint Seiya pertence a Masami Kurumada, incluindo os personagens da série original.
Nesse capítulo vocês irão saber mais um pouquinho sobre o novo inimigo.

Capítulo 3 - Capítulo 02.


POV: Perseu on. 

Eu estava me arrumando para a minha viagem anual de férias junto da minha irmã. As malas já tinham sido despachadas com antecedência para o hotel que ficaríamos. 

Saí do meu quarto logo fechando-o e descendo as escadas encontrando Alana usando um vestido azul claro que ficava um pouco acima dos joelhos. 

- Eu tô pensando em não deixar você ir desse jeito. - comento e assustando. 

- Pelos deuses, Perseu. Você gosta de me assustar não é? - pergunta inflando as bochechas. 

- Oi pra você também. - respondo irônico. 

- E então, já está tudo pronto no hotel? - pergunta. 

- Sim. As reservas já estão feitas; três dias em Portugal. - respondo com um sorriso. 

Ela dá um sorriso e logo fica histérica. - Ai! Ouvi dizer que as boates de lá são incríveis. 

- E por que acha que eu vou deixar você ir nesse locais? Temos três dias apenas para nós, vamos aproveitar. - indago me fingindo de chateado. 

- Não precisa ficar assim, bobinho, podemos ir em uma boate no último dia lá. Então teremos bastante tempo fazendo oque você quiser. - responde enlaçando os braços ao redor do meu pescoço e repousando a cabeça no meu peito. - É tão bom estar perto de você. - comenta ainda de olhos fechados. 

- Também é bom ficar perto de você. - digo retribuindo o abraço e pousando minha cabeça por cima da loira. 

- Ah! Que bonito, é tão lindo ver vocês dois juntos como na época de criança. - comenta uma terceira voz que pelo oque pude reparar, era masculina. 

Olhei pra porta e lá estava um rapaz de cabelos em um tom de lilás-claro e olhos verde-esmeralda, e ao lado dele; uma moça de longos cabelos azul-ciano e olhos também cor-de-rosa. 

- Vocês são tão fofos juntos, pena que são irmãos. - responde a garota quase com corações nos olhos. 

Logo Alana e eu nos afastamos. 

- Hector? Flora? O que fazem aqui. - pergunto aos dois. 

Hector é o irmão mais novo do cavaleiro de Gêmeos e Flora é filha do tio Shun, ou seja: nossa prima, ela também está treinando para se torná a amazona de Peixes. 

- O tio Seiya e a tia Saori pediram que fossemos com vocês por causa do misterioso cosmo que o tio Hyoga havia sentido. - responde a azulada. 

- Ou seja: vamos ser as babás de vocês, ainda bem que os seus pais me pediram, sempre tive vontade de conhecer Portugal e pegar umas belas ondas. - comentou Hector como se estivesse em cima de uma prancha de surf no mar. 

- Tudo bem. Assim vai ter mais gente pra se divertir cm nós, não acha Perseu? 

- Claro, e até mesmo eu estava com vontade de pegar umas ondas. 

- Ótimo, então será nós quatro como quando crianças. - continua Flora. 

- Mas espera um minuto. - fala Alana. - Como conseguiram reservas no hotel? 

- A tia Saori nos entregou a reserva dela e do tio Seiya. - responde com um sorriso. 

- Ah. 

Almoçamos ainda em casa, o Tatsumi ficou o tempo todo reclamando que ele é quem deveria cuidar da Alana e eu, e não outras duas crianças, mas tenho certeza que ele só está é com vontade de viajar mesmo. 

Logo então Hector estava a elevar seu cosmo para abrir uma fenda dimensional e nos levar para o outro país. 

- Prontos? - pergunta e nós assentimos. - Pois bem, aí vamos nós. Another Dimension! 

E lá fomos nós, tragados pela "técnica especial" dos cavaleiros de Gêmeos, ficamos por um tempo meio que flutuando  na "dimensão de Gêmeos", nome dado ao local para onde o golpe manda o adversário. Ao sairmos da dimensão, aparecemos em uma praia de Portugal.

- Aqui estamos, crianças. - comentou Hector expirando profundo. 

- Ai, que lugar lindo, deve ter muitos shoppings aqui. - Flora já se anima. 

- Gente vamos para o hotel e depois podemos vir à praia pra aproveitar o Sol da manhã. - pronuncio-me e todos assentem. 

POV: Perseu off. 

--- Hotel Cascais Miragem ---

- Nossa! Esse lugar... é sensacional. - comenta Alana. 

- É verdade. - acompanha Flora. 

- Ô gente. - Perseu chama a atenção de todos. - Vamos logo pra praia. 

- É isso aí, princesas, vamos pra praia que eu tô doido pra cair naquela beleza de mar. - incentiva Hector. 

--- Praia 09:00 am ---

- Aaahh. - o ruivo se aquece. - Vamos lá, Hector, vamo cair nesse mar. - continuou, agora retirando a camisa polo preta e revelando o corpo malhado e fazendo Alana corar ao vê-lo daquele jeito, embora já o tenha visto com menos, era a primeira vez que reparava como o corpo do irmão mais velho era definido, marcado pelos anos de treino. 

- Tô contigo meu irmão. - o geminiano responde também retirando a camisa social branca. - Flora... - chama pela pisciana, ela vira o rosto a para olha-lo e o vê somente com o calção de banho, logo corando. - Pode ficar com a minha camisa? 

- Cla..cla...ro. - gagueja totalmente vermelha. 

Os dois rapazes vão correndo para o mar como garotos, um puxando o outro para ir na frente. Com Alana e Flora. 

- Poxa... - começa a aquariana. - Você quase que vira um tomate, ao menos disfarça né? 

- Tá falando do que, loira? - pergunta ainda vermelha. 

- Tô falando de você ficar secando descaradamente o Hector. - Alana responde. 

- E..eu o..o... que? - quase grita. - Você não tá a menos de trinta minutos debaixo do Sol e já está a delirar, Alana? 

- Eu não sei, só sei que você não parava de olhar pro tanquinho do Hector. 

- Falou a garota que estava a devorar o próprio irmão com os olhos. 

- Não vou mentir que o meu maninho é bem gostoso. 

- Aproveita e transa com ele. 

- Como é? Você tá doida por acaso? 

- Qual o problema? Você é uma jovem saudável assim como ele, não vejo problema nenhum. 

- Eu não sei se você sabe, Flora, mas o incesto não é algo muito tolerante nessa sociedade. - retruca querendo botar juízo na cabeça da prima. 

- E desde quando você se importa com oque os outros dizem? - pergunta realmente sem entender. 

- Podemos mudar de assunto, por favor? 

--- Com Perseu e Hector ---

- Cara, essas ondas tão sensacionais! - Hector exclama enquanto estava em uma prancha de cor azul. 

- Concordo, nunca vi ondas tão incríveis. - Perseu que estava em uma prancha de cor laranja, estava perto de pegar um turbo. 

Tudo estava correndo bem, até que uma onda surge do nada e engole os rapazes. 

- Como assim? Quê que foi isso? - o geminiano pergunta sem entender nada. 

- Eu acho que Poseidon está querendo tirar uma com a nossa cara. - o ruivo responde divertido. 

Logo Perseu perde o sorriso que dá lugar a uma expressão de dor, ele põe a mão na testa e fecha os olhos como se tentasse a diminuir a claridade. 

--- Cidade do Vaticano ---

- Uhm, humanos, sempre tentando mostrar os dons entregues a eles. - diz um homem de cabelos vermelhos com um olhar de desprezo. - Você deu a eles o dom da soberania e olha oque fazem... - diz olha para o céu. - Mentem, dizem que estão ao Seu Serviço mas Olhe, apenas mentem para satisfazer as suas ganâncias. - disse levantando a mão direita. 

Uma esfera de energia vermelha se forma na palma de sua mão, ele mostra um sorriso e da um impulso com o braço, lançando a esfera em direção a sede da Igreja Católica pulverizando-a totalmente. 

Logo ele começa a andar pelos destroços e encontra um crânio com o chapéu do Papa. Ele o apanha dos entulhos e começa a observa-lo. 

- Uhm, um homem simples, apenas se diz ser santo, mas na verdade, é só um como todos os outros de sua espécie, e como qualquer humano, também tem os seus pecados. - diz esmagando completamente o crânio entre os dedos de sua mão. 

Logo uma pessoa de cabelos loiros, usando uma proteção que possuía em maior parte, a cor branca, seguida de adornos em dourado e um par de asas que mais pareciam ser do sujeito do que dá armadura. 

- Você está passando dos limites, irmão. - começa o desconhecido. 

- Só irei fazer, oque deveria ter feito a muito tempo... Irei destruir os deuses e depois, irei até nosso pai. - o ruivo terminou com um sorriso. 

- Se fizer algo a mais serei obrigado a intervir e avisar os outros. - ameaçou o loiro. 

- Não precisa se preocupar, não irei fazer nada demais. - respondeu cínico. 

- É bom mesmo. Agora, é melhor voltar para o inferno, Lúci... - ele se interrompe, olha para o seu peito e lá estava uma lâmina negra de espada. 

- Minhas sinceras desculpas... Michael. Mas nós iremos reinar na Criação. - retruca uma terceira voz. 

Michael começa a brilhar em uma cor de azul celestial e uma coluna de luz "cai" dos céus logo em cima do anjo fazendo-o desaparecer. 

- Sabe que somente isso não irá mata-lo, não sabe... Azazel? - pergunta com um sorriso diabólico.

Continua... 


Notas Finais


Como puderam ver, o inimigo agora não é um grego, galera.
Espero que tenham gostado e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...