História Same Old Love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert, Selena Gomez, Tokio Hotel
Personagens Adam Lambert, Bill Kaulitz, Georg Listing, Gustav Schäfer, Selena Gomez, Tom Kaulitz
Tags Adam Lambert, Bill Kaulitz, Selena Gomez, Tokio Hotel
Visualizações 8
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGUEI!
Segunda-feira ai e mais um capítulo para vocês. Primeiro de tudo, o que foi o capítulo de sexta???? Pegou fogo o ex casal, hein? Só observo!
Hoje teremos o que? Os dois arcando com as consequências. Eles vão sofrer sim um cadim, posso fazer nada hahahahahaha. (mentira, não sou tão má assim)

É isso, boa leitura!

Capítulo 10 - Conclusões inacabadas


Pov Adam

 

Acordei com a luz que invadia o meu quarto através da enorme janela de vidro que ficava de frente pro jardim, meu corpo inteiro protestou quando eu tentei levantar. Peguei meu celular para checar o horário e só aí percebi que já passava das três da tarde. Era estranho acordar nesse horário, já tinha acostumado com a rotina de acordar cedo e ir para o set de filmagens, mas agora tudo acabou já que eu estava de férias.

 

Me levantei e fui até o banheiro onde acabei percebendo algumas marcas nas minhas costas e pescoço, só aí que minha mente resolveu me lembrar de tudo que aconteceu ontem.

 

Eu e Bill ficamos trancados no closet sem luz, eu perdi a cabeça completamente e fui para cima dele, acabamos transando lá mesmo. A minha segunda reação ao recobrar a memória foi a culpa. Uma sentimento horrível tomou conta de mim, eu me sentia culpado por ter deixado aquela força maior tomar conta do meu corpo, culpado acima de tudo por ter traído Tommy.

Ele em hipótese alguma merece tudo isso que eu fiz, logo ele que sempre fez de tudo por mim, sempre buscou me fazer o homem mais feliz desse mundo. Nessa hora o choro já tomou conta, eu encarava o meu reflexo estampado no espelho e tudo que eu conseguia sentir era o peso da culpa, raiva de mim por ter me deixado levar, raiva por ter falhado.

 

Eu estava mergulhado nesse náufrago de sensações quando Tommy me ligou, tive que disfarçar que estava chorando, não queria que ele percebesse e fizesse perguntas. Ele perguntou como eu estava e eu tentei responder da maneira mais convincente possível que estava bem, ele então disse que voltaria pra casa apenas à noite e que estava com saudades. Assim que desligamos eu fui pra cama, as lágrimas ainda insistiam em cair pelo meu rosto. Eu estava tão confuso com tudo aquilo que precisava desabafar com alguém, precisava de alguma opinião sobre o que fazer nesse momento, peguei meu celular e resolvi ligar para Nic que se prontificou a vir o mais rápido possível.


 

— Ei, o que aconteceu? Eu vim o mais rápido possível! — Nic perguntou assustada quando entrou no quarto. Eu estava tão mal que acabei adormecendo enquanto esperava por ela.

 

— Eu, eu sou a pior pessoa desse mundo! — Falei em meio ao choro que tomou conta de mim outra vez.

 

Nic então veio até a cama, se sentou e me abraçou. Eu chorei tudo que estava entalado na minha garganta, foi como se tudo desmoronasse sobre minha cabeça. Ela nada disse, ficou apenas fazendo carinho nos meus cabelos enquanto eu chorava. Depois de um tempo fui tentando me acalmar, as lágrimas foram cessando e eu pude respirar melhor.

 

— Acha que consegue me falar agora? — Ela perguntou enquanto tirava uma mecha de cabelo do meu rosto.

 

Eu assenti e então nos ajeitamos melhor na cama, olhei de relance pela janela e vi o pôr do sol sobre as montanhas. Respirei fundo e então comecei a contar, Nic me olhava atenta.

 

— Ontem, depois que vocês foram embora, eu e Bill ficamos com James finalizando as cenas que ele tinha pedido. Depois que terminamos de filmar, ele nos pediu para que ficássemos à fim de revisar o resultado final. — Nic apenas assentia — Assim que acabamos tudo já era bem tarde, eu fui para o meu camarim onde troquei de roupa e peguei as minhas coisas, depois fui até o closet onde guardamos todos os figurinos e encontrei Bill lá. — Nessa hora seu olhar ficou mais atento — Ele estava ainda com aquele humor insuportável do qual você presenciou, até aí nada de diferente. O pior foi quando ele tentou ir embora e acabou percebendo que estávamos trancados lá. — Nic me olhava surpresa — Como se não bastasse, as luzes foram cortadas também. Eu já tava conformado que teria que aguentar um loiro chato até alguém chegar pra nos tirar de lá, mas ele por sua vez não facilitou essa condição. Logo já estávamos brigando feio quando uma sentimento forte tomou conta de mim, eu estava consumido pela raiva mesclada com um desejo insano que no fim resultou em uma transa insana também.

 

Nic nessa hora colocou as mãos na boca, ela estava totalmente chocada com o que acabou de ouvir. Enquanto eu encarava as minhas mãos cabisbaixo, eu sentia vergonha por tudo aquilo; não necessariamente pelo sexo em si, mas por ter sido capaz de ter me deixado levar daquela forma.

 

— Peraí, deixa eu ver se entendi direito. Você — Ela apontou pra mim — Se atacou com Bill dentro de um closet sem luz e trancado? Me desculpa mas eu não sei nem o que te dizer. — Ela falou incrédula.

 

— Só não me julgue, por favor. Pode deixar que eu mesmo estou encarregado disso. — Me lamentei pra ela.

 

— Eu jamais faria isso, mas com todo respeito Adam, eu já sabia. Desde que Bill voltou para LA e se ingressou no projeto você mudou completamente. — Ela falou enquanto segurava uma das minhas mãos. _ Me responde uma coisa, você se arrepende?

 

— Eu não me arrependo, mas me sinto culpado. Você sabe, o meu namorado é o Tommy e ele não merece nada disso. — Nessa hora as lágrimas ameaçaram voltar — Ele sempre foi o homem mais perfeito pra mim, ele jamais faria algo do tipo comigo e olha só o que eu fiz, eu traí ele e com o Bill ainda por cima. — Nic me abraçou de novo.

 

— Olha, é realmente uma situação complicada Adam. Mas eu já tinha te alertado sobre isso, Tommy te ama de uma forma que você não o ama. Eu entendo que ele tenha papel fundamental na sua vida, eu sempre acompanhei de perto a relação de vocês, mas você não pode negar que Bill ainda mexe muito com você.

 

Me aconcheguei ainda mais naquele abraço e nada mais falei, seria em vão. Minha cabeça está tomada por mil e um tipos de sentimentos me deixando ainda mais confuso. Eu não sei o que fazer, não sei se é o certo contar para Tommy ou então deixar as coisas como estão, eu simplesmente não sei. Tudo que eu tinha agora era o apoio de Nic, ter falado com ela me aliviou de certa forma pois pude dividir toda essa culpa que me martiriza no momento.

 

Pov Bill

 

O dia tinha se passado e eu não fiz outra coisa a não ser ficar pensando em tudo aquilo que rolou. Por vários momentos Selena percebeu que eu estava meio distante mas nada falou, eu também tive sérios problemas para esconder dela as marcas no meu corpo deixadas por Adam.

 

Por mais que eu tivesse a consciência de que tudo aquilo foi um erro, eu não me sentia arrependido e tampouco culpado. Tudo que eu conseguia sentir era uma confusão imensa dentro da minha cabeça, um conflito entre o que eu sou e o que eu quero agora. Desde que eu e Adam terminamos, achei que tinha virado a página e que estava bem com isso. Tanto é que pouco tempo depois eu já me envolvi com Selena, acabamos nos casando e aqui estamos hoje juntos.

 

Diferente do meu relacionamento com Adam, com Selena eu sinto que concordamos com praticamente tudo, temos pontos de vistas em comum e isso sempre foi vantagem para ambos. Mas quando eu voltei para Los Angeles e reencontrei aquele ruivo, foi como se todo aquele pesadelo de três anos atrás tivesse voltado. Por mais que a minha reação de início tenha sido a raiva, com o tempo eu acabei percebendo que eu ainda me sentia intimidado por ele. E foi exatamente por isso que me senti totalmente entregue quando ele me prendeu naquela parede, sua simples presença me fazia sentir que talvez ainda exista algum resquício de nós dois dentro de mim. É como se Adam conseguisse me ver por completo apenas diante dos olhos, ele consegue ler nas minhas entrelinhas quem eu sou realmente e isso ainda me assusta, me intimida.

 

— Amor? Bill? Você ainda está aí dentro? — Selena estalava os dedos pra mim, no intuito de me acordar daqueles pensamentos.

 

Só aí vi que estávamos jantando, ela provavelmente estava me contando uma coisa qualquer sobre sua viagem por Nova Iorque que eu provavelmente não ouvi. Tentei me recompor, ela não poderia e nem iria saber sobre toda essa história. Foi um erro sim do qual não me arrependo, mas ainda assim um erro do qual não irá mais se repetir.

 

— Me desculpe, amor. Sobre o que estávamos falando mesmo? — Respondi por fim enquanto comia a minha salada.

 

— Eu estava te contando sobre meu ensaio fotográfico para a Vogue que sai no próximo mês. — Ela ainda me olhava desconfiada — Tem certeza que está tudo bem mesmo? Você está estranho desde ontem.

 

— Eu estou bem sim, amor. É só o cansaço por causa da rotina insana de filmagens, mas agora que tudo acabou vou poder descansar e aproveitar melhor a minha esposa. — Sorri na esperança dela encerrar de vez essa desconfiança.

 

— Tudo bem, vou acreditar Kaulitz. Mas saiba que se estiver mentindo pra mim eu vou descobrir, e aí vai ser pior pra você. — Apenas assenti e Selena voltou a contar suas novidades.

 

Depois do jantar fomos pro quarto, colocamos um filme qualquer até que Selena acabou dormindo. Fiquei por um tempo velando o seu sono, apenas observando os traços perfeitos de seu belo rosto. Ela dormiu sobre meu peito, alguns fios do seu longo cabelo castanho caía sobre seu rosto, tirei-os com delicadeza para que ela não acordasse.

 

Olhando pra ela decidi de vez colocar uma pedra sobre aquele assunto, o que importa é que eu estou casado e gosto da vida que tenho com Selena. E com esses pensamentos acabei dormindo também.


Notas Finais


Adam chorando as pitangas pra Nic, nem parece que é aquariano hahahahhah. E o Bill? Não aguento mais esse "sou casado" e vocês? Sobre o ex casal, vamos com fé que uma hora as coisas se ajeitam.

Por hoje é só, até o feriadão de quarta <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...