História Save Me - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Save Me, Suícidio
Visualizações 27
Palavras 1.482
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse cap. é uma pequena introdução pq ficou muito grande e para a leitura não ficar cansativa dividir o em 3 partes. A segunda parte vou postar mais tarde a terceira semana que vem pq não terminei. Podem ler agr.♥ (admito. Quando escrevi intro. Me senti o RM)

Capítulo 6 - INTRO: Just More One


Fanfic / Fanfiction Save Me - Capítulo 6 - INTRO: Just More One

       - Decepcionante. - Esta aí uma palavra que o loiro ouvia sempre. - Não esperava isso de vocês. - dizia mexendo em alguns papéis. - Vocês não iram assistir a aula de hoje, precisam esfriar a cabeça.

       - Não, não pode, meu pai ficará uma fera. - falou o castanho.

       - Pensa-se nisso antes de entrar em uma briga Sr. Jeon. Agora você e o Sr. Kim podem sair, Sr. Min e Park ficam, não acabei com vocês dois ainda.

          ...

      - Obrigado Jeon JungKook,  por essa maravilhosa bronca, mamãe achará muito normal ver o filho chegar cedo. - ironizou. - Duvido ela deixar eu sair hoje a noite.

      - Não foi culpa minha, se o mimado do Jimin tivesse me ouvido nada disso tinha acontecido. - defendeu-se.

       - Olha quem está falando de ser mimado, o certinho e mimado Jeon JungKook, filho do Sr. Jeon um dos melhores advogados...

        - Está bem, desculpe! Não queria que isso acabasse assim. - disse cabisbaixo. E era verdade, não queria que as coisas tomassem aquele rumo, mais tinha muito que falar com Jimin.

        - Você não pode obrigar as pessoas a falar com você JungKookie.

        - Eu sei, eu sei... Mais oque adianta me dar bronca agora, meu pai vai ficar desepcionado comigo. E não sei com vou esconder esse vermelho no meio da cara.

         - Fique lá em casa, seu pai não precisa saber que saiu cedo. - sugeriu - Minha mãe não irá se importar e provavelmente irá cuidar desse machucado, ela te adora, gosta mais de você do que de mim.

        - Eu sei. - riu - Tem razão, vou passar a tarde com a tia Kim.

        - Isso idiota, tira saro mesmo, senhor certinho. - provocou. Sabia que o castanho era o filho dos sonhos para qualquer um, e disso as pessoas a sua volta adoravam o lembrar. - Deve ser por isso que Jimin não gosta de você.

          《...》

        - Sr. Min Yoongi, conhecê as normas dessa instituição, socar outro aluno é motivo para expulsão, e você sabe que eu poderia fazer isso já que você depende da bolsa...

        -  Tá, tá... sei de tudo isso - enterronpeu - só não entendo porque Jimin e o outro garoto também vieram parar aqui, a briga foi só entre mim e o abusado.

      - Sr. Kim estava no meio então também foi punido. E sobre o Sr. Park... bom, queria mesmo conversar com ele. - Essa conversa estava indo ao rumo que assustava e Jimin odiava. Por que o assunto tem sempre que ser Park Jimin? - Seu pai me ligou e disse que está passando por problemas psicológicos e...

       - Não sou retardado, se é oque quer saber. - O loiro se enfureceu, aquele assunto o dava ódio. As pessoas acham que sabem, mais não entendem. Não problema psicológico, é algo a mais que isso. - E não se meta em algo que nem você pode entender.

       - Sr. Park, ainda sou autoridade máxima aqui, então por favor. - levantou-se furiosa com a audácia de Jimin. - Não quero falar das suas seções no psicólogo. Citei isso por conta a agressão que o senhor fez a Lee Dong-Sun, está manhã. E assim como a agressão do Sr. Min ao Sr. Jeon deve ter sua punição, a sua para com o Sr. Lee também terá...

       - Não! Quem agrediu alguém aqui, foi o Lee, que foi para cima de Jimin. - enterronpeu mais uma fez o branquelo. - Quem deve ser punido é  aquele merda do Dong-Sun.

        - Sr. Min, agressão verbal também é motivo para punições. - alertou - E não foi essa história que chegou até mim.

        - Deixe hyung. - disse cabisbaixo - Já estou acustumado a me foder assim.

        - E por favor, modos com o linguajar os dois... Agora podem sair.

               ...
 
       - Acho que tomamos no cú. - disse rindo passando pelo grande portão do prédio. Yoongi realmente não ligava, simplesmente não se importava, mais Jimin, esse sim se importava, provavelmente seu pai já estaria sabendo da confusão e o loiro sabia que no mínimo levaria uma boa bronca.

        - Bem vindo ao meu mundo. - disse cabisbaixo seguindo o maior. - mas... - começa a rir. - confesso que adorei ver você batendo em JungKook.

        - Já estou te saco cheio desse cara. - bufou - Se acha o rei da razão, o certinho. - balançou as mãos no alto. - Só tenho pena dele... deve ter ficado assim depois que conheceu YuMi.

       - Yoongi! - reclamou - Por que ensiste em falar mal de YuMi? - O loiro não gostava quando tinha que ouvir palavras ruins sobre sua irmã, principalmente vindas de seu melhor amigo, já que YuMi era a única - além de Yoongi - que parecia querer vê-lo bem.

       - Gosto de pegar no pé dela porque sei que você me trocaria por ela. - Mentiu. Yoongi não tinha ciúmes do amigo com a irmã, nunca passou pela sua cabeça isso, só não gostava dela. YuMi sempre apresentou ser uma garota mimada e nojenta, apesar dela fazer bem a Jimin, deixava o branquelo extremamente irritado, mais não irria dizer isso a ele.

       - Hyung... não faça assim. - exclamou chorroso - Sabe que vocês dois são importantes para mim.

        - Sei... - vingiu ser afetado. - Mais você me ama mais que ela, porque sou lindo e ela estranha. - bricou.

         - Não hyung... - contrariou o mais velho rindo - amo os dois igual. - mentiu. Jimin não amava os dois igualmente, eram amores diferentes já que Yoongi era seu amigo, e YuMi irmã.

         - Oque?! - bricou - Não fala mais comigo Jiminie. - Tampou os olhos com uma mão e balançou a outra em direção ao loiro saindo na frente.

          - Hyung... me espera!! - ria.

        Yoongi era sempre o culpado pelas alegres gargalhadas do loiro,  as qual o branquelo provocava de propósito. Odiava ver Jimin triste, apesar de já ter se acustumado com as, sempre presentes lágrimas do menor, porém era como receber um tiro, vê-lo chorar. Gostava de ouvir sua risada, esta contagiava o mundo.

                ...

        - Aonde estamos indo?- endagou Jimin. Já andavam a um tempo em direção a nada segundo o loiro, porém o branquelo sabia muito bem onde levava o amigo. Yoongi nunca faz nada sem um propósito, sempre foi muito misterioso, até para o loiro o Min era algo sempre novo. - Já estamos andando a horas, estou cansado.

        - Não reclame tanto pequeno. - exclamou calmo, o que era comum. - Não estamos tanto tempo andando assim como você diz. Esta exagerando.

        - Não estou, não. - bateu o pé. - Diga agora onde estamos indo. - Jimin não era mimado como todos pensavam, mas sabia ser birento quando queria.

        - Não faça escândalos. - falou com a mesma expressão de sempre. - Já chagamos, vê? - riu.

        - Tá mas onde estamos? - cruzou os braços.

        - Onde mais... Não lhe disse que viriamos ao seu mais novo psicólogo? Só estamos um pouco adiantados. - O loiro olhou para o amigo como se disse-se "Preciso ir?". O mais velho sabia que Jimin talvez o odiaria por isso, mas se tivesse falado dificilmente ia conseguir tarzer o amigo até ali.

       Não tinha feito isso apenas para contrariar o menor, coisa que adorava fazer, mais estava preocupado, Jimin sempre está o surpreendendo com novos atentados, e por mais que o branquelo não aparente para o menor, se sente mal por não saber oque fazer, e medo pelo que Jimin podia fazer.

       Apesar do prédio ser aquele no qual um dia trabalhará por ser o hospital de sua família, o local era estranho para si, já que todas as vezes que veio aqui estava apagado ou desnorteado demais para prestar a atenção.

       Jimin também odiava aquele lugar, não só por ter seu pai ali, e tudo lembrava aquele maldito grisalho já que foi detalhadamente decorrado por este, mais também por saber que foi ali onde perdeu alguém que mal conheceu, sua mãe. Pensando nisso o loiro murchou.

      - O que foi Jimin? - se aproximou preocupado. - Se quiser podemos voltar, não quero lhe obrigar, apesar de achar que isso faria bem a você.

       - Não é nada... - fungou para conter qualquer lágrima que tentasse cair. - Você acha que ela me amaria... a mamãe. - disse cabisbaixo

        - Quem não amaria você Jimin. - levantou a cabeça do menor sorrindo. - Você é a melhor pessoa, muito melhor que qualquer otário por aí... não pense nisso, okai? - o menor assentiu com a cabeça.    

      Apesar da tristeza de Jimin e do receio do branquelo de deixar o amigo pior do que já estava, eles entraram no prédio em vagos passos indo até a recepção. Como ainda faltava muito para a consulta do menor sentaram nos bancos de espera, e obviamente esperaram...


Notas Finais


Desculpem os erros de digitação estou com uma puta preguiça de revisar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...