História Secrets Revealed - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nino
Tags Adrinette, Alyno, Carapace, Chat Noir, Hawk Moth, Ladybug, Plakki, Queen Bee, Rena Rouge
Visualizações 224
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiee pipocas, como vai? =)

HOJE TEM HENTAI MANO, HENTAI! H-E-N-T-A-I! Aaaaaaaaaah eu ADORO hentais! <3
Obrigada pelos comentários <3 <3 Vocês não tem noção do quanto isso me deixa feliz e motivada ^^

AVISO: Esse capítulo contém cenas INAPROPRIADAS para menores de 18. Se você é uma pipoquinha pura e não entende as perversões da vida, PELO AMOR QUE NOSSO GATINHO SENTE PELA MARI, NÃO LEIA!!

Você foi avisado =)
Boa leitura ^^

Capítulo 11 - Provocations


 

 

(LEIA O AVISO NAS NOTAS INICIAIS)

 

Marinette on:

 

 

 

A noite já havia caído em Paris, e era quase onze horas da noite para ser mais exata. Meu gatinho estava fazendo a lição de casa junto comigo, já que havíamos passado a tarde inteira com nossos amigos e esquecemos completamente do dever.

Nossos kwames estavam brincando (ou namorando) na varanda. Segundo Plagg, era muito arriscado ficar perto de nós quando estávamos sozinhos, já que poderíamos começar a nos pegar a qualquer segundo. Mas sinceramente, acho que isso também é uma desculpa para ficar sozinho com a Tikki.

Olhava para o dever como se fosse coisa de outro planeta. Fazia caras e bocas, mordia o lápis, batia o pé, e nada de achar uma resposta para aquela maldita conta.

 

-Precisa de ajuda, princesa? - Pergunta Adrien segurando o riso.

-Claro que preciso. - Digo. - E pare de rir, isso não tem graça!

-Desculpa My Princess, mas é muito engraçado você nervosa por não conseguir fazer o cálculo! - Diz Adrien rindo, me fazendo olhar emburrada para ele.

-Vamos ver se vai ser engraçado se eu fizer greve de sexo. - Digo com um sorriso de canto.

 

Adrien fica com os olhos semicerrados e logo em seguida dá um gemido.

 

-Sério, acabou a brincadeira. No que você está com dúvida? - Pergunta ele.

-Só você mesmo, Chaton! - Digo dando um risinho.

 

Adrien analisa minha conta e logo em seguida dá um leve sorriso.

 

-Você não está conseguindo fazer porque usou a fórmula errada. - Diz ele.

-Claro que não usei! Usamos essa fórmula o bimestre inteiro! - Argumento.

-Mas essa é a matéria nova, mon amour. Pelo jeito não estava prestando atenção na aula hoje, não é? - Pergunta ele com um sorrisinho.

 

Lanço um olhar culpado em sua direção, fazendo ele rir.

 

-Vem, eu te ensino! - Diz ele me puxando para sentar no seu colo.

 

Adrien me explica a matéria nova com a maior paciência do mundo. Sério, porque ele não pode ser o professor de física? Quer saber, é melhor não, já que as meninas vão dar em cima dele.

 

-Entendeu? - Pergunta ele, dando um leve beijo em meu pescoço.

-Sim, obrigada. - Digo com um sorriso em quanto completava a conta.

 

Terminamos nosso dever juntos. Eu ainda permanecia no colo do meu gatinho, então resolvo aproveitar isso. Fazia um tempinho que não namorávamos decentemente, já que a preocupação dos últimos dias nos deixou de cabeça quente.

Ainda sentada em seu colo, me viro, ficando de frente para ele. Adrien segura minha cintura suavemente, em quanto eu passo meus braços em volta do seu pescoço.

 

-Está mais calma, mon amour? - Perguntou ele.

 

Além do Adrien ter suas preocupações pessoais, ele nunca deixava de se preocupar comigo, e eu amava isso nele.

 

-Estou, com certeza ter novos portadores nos ajudando me deixa muito mais tranquila. E você, está bem? - Pergunto.

 

A teoria de que Gabriel Agreste pode ser o Hawk Moth não saia da minha cabeça, e tenho certeza que não saia da cabeça do meu gatinho também. 

 

-Eu estou bem, apenas.... - Ele não completa a frase, pois parecia imerso em pensamentos.

-Apenas? - O incentivo a falar em quanto acariciava seus cabelos.

-Mari, você realmente acha que meu pai pode ser o Hawk Moth? - Pergunta ele.

-Por que quer saber isso? - Pergunto a ele suavemente. 

-Apenas estava ligando alguns fatos. - Diz ele dando de ombros. - Explicaria o fato de nunca estar em casa, já que ele poderia estar procurando vítimas de akumas e explicaria o fato de ser sempre tão fechado.

-Mas a ausência dele poderia ser apenas pelo trabalho. - Tento argumentar.

-Talvez, mas ainda é uma possibilidade que não podemos descartar. - Diz ele olhando para o chão.

 

Meu coração se partiu ao ver ele tão triste. Seguro suas bochechas suavemente, o fazendo olhar para mim.

 

-Se realmente for verdade essa teoria, não vai ser fácil Adrien. Mas seja lá o que acontecer, eu estarei do seu lado, tudo bem? Vamos enfrentar tudo o que vier juntos! - Digo beijando sua testa.

-Não sei o que seria de mim sem você Marin! - Diz ele me abraçando.

-Você sobreviveria! - Digo rindo e acariciando seus cabelos loiros.

-Não sobreviveria não, você é meu tudo! - Diz ele selando nossos lábios.

 

Nos beijamos calmamente, esquecendo de todos os nossos problemas e preocupações. As vezes era tão bom beija-lo sem pensá-lo em nada! Era tão bom me desligar do mundo em quanto o beijava!

Adrien nunca perderia tanto tempo, por isso, logo começou a intensificar o beijo. Nossas línguas travaram uma batalha dentro de nossas bocas.

Ele explorava cada canto da minha boca, em quanto sua mão acariciava minha coxa e a outra permanecia em minha cintura. Passo uma das minhas mãos em suas costas, o arranhando levemente, em quanto a outra puxava seus cabelos levemente.

Nos separamos por falta de ar, e logo meu gatinho seguiu uma trilha de beijos da minha boca até meus ombros. Ele dava mordidas e beijos, me fazendo gemer baixinho.

 

-Acho que eu tinha dito que iria fazer greve de sexo! - Digo com os olhos fechados, aproveitando seus toques habilidosos pelo meu corpo.

-Você vai fazer mesmo? Tudo bem, então paramos por aqui. - Diz ele se afastando de mim e olhando em meus olhos com um sorriso de canto. O filho da mãe se afasta e me deixa totalmente exitada!

-Não para agora! - Digo manhosa.

-Ué, você mesma disse que estava fazendo greve. - Diz ele com um sorriso sacana.

-Eu adiei a greve, agora anda logo com isso! - Digo.

 

Adrien ri e me beija novamente. Esse era um beijo necessitado e cheio de luxúria. Meu gatinho puxou minhas coxas, incentivando-me a entrelaça-las em sua cintura. Obedeço rapidamente e sinto ele me segurar fortemente, se levantando da cadeira e indo em direção a cama comigo em seu colo.

Ele me deita suavemente, como seu eu fosse a coisa mais preciosa do mundo. Começa a beijar meu pescoço novamente, deixando um chupão lá e me fazendo gemer.

 

-Isso vai deixar marca! - Resmungo com a voz rouca.

-Isso é bom, todos vão saber que é apenas minha! - Diz ele.

-Sério? E o que eu vou falar aos meus pais? - Pergunto.

-Você dá seu jeitinho! - Diz ele olhando em meus olhos e dando uma piscadela.

 

É possível alguém ser sexy apenas com uma piscadela?

Meu gatinho começa a levantar minha blusa levemente, e começa a acariciar minha cintura em quanto me beijava loucamente. Separamos nossos lábios para ele retirar a parte de cima do meu pijama. Resolvo seguir seus passos e tiro sua camiseta também, nos deixando nus da cintura para cima.

Passo minha mão por seu corpo definido e sinto ele suspirar baixinho. Ele leva suas mãos até meus seios, os estimulando e fazendo com que um gemido escapasse da minha garganta.

Sem muitos rodeios, Adrien abocanha um dos meus seios, os chupando como se fosse o doce mais delicioso do mundo. Gemi com a maravilhosa sensação e coloquei minha mão em sua cabeça, o impedindo que saísse de lá.

Minha outra mão arranhava suas costas, o fazendo soltar um gemido. Após ele se cansar de um dos seios, passou rapidamente para o outro. Levo uma de minhas mãos a sua calça, abrindo-a e empurrando-a com o pé.

Após ele se cansar, me beija apaixonadamente, em quanto retirava a parte debaixo do meu pijama. Adrien acaricia minha intimidade por cima do fino tecido da minha calcinha, me fazendo gemer manhosamente.

Retirei sua cueca com os pés e vejo o quão exitado Adrien está. Dou um leve sorriso por saber que o deixo dessa forma.

Acaricio seu membro, escutando-o gemer em meu ouvido. Sinto ele retirar minha calcinha e estimular meu clitóris, me fazendo arquear as costas com tamanho prazer que eu sentia.

 

-Pronta? - Pergunta ele baixinho.

-Quando quiser! - Digo já me preparando.

 

Adrien coloca o preservativo e logo sinto seu membro dentro de mim, me invadindo lentamente. Gemi com a intensa sensação de prazer e entrelacei minhas pernas em sua cintura, dando ainda mais acesso para ele ir mais fundo.

Meu gatinho começa as estocadas lentas e eróticas, me fazendo gemer manhosamente querendo por mais. Já ele, continuava gemendo no meu ouvido, me deixando ainda mais exitada.

 

-M-Mais r-rápido! - Digo com a voz entrecortada pelos meus gemidos.

 

Ele começa a aumentar lentamente o ritmo das estocadas, até elas ficarem intensas e rápidas. Gemíamos em sincronia, até que atingimos nosso ápice.

Caímos exaustos na cama, um ao lado do outro. Adrien me puxou e deu um beijo em minha testa, me aconchegando em seu corpo.

Puxei o lençol para nos cobrir e o abracei. Era tão bom ficar abraçada com ele sentindo nossas peles juntas!

 

-E então, quando vai começar a greve? - Pergunta ele me provocando.

-Vou deixar passar dessa vez, mas que isso sirva de lição para nunca mais rir de mim! - Digo com um bico.

-Mas rir daquela situação deu nisso, então acho que vou ter que desobedecer essa regra! - Diz ele com um sorriso de canto, me dando um selinho logo em seguida. - Vai dizer que não foi bom? 

 

Aaah, mas foi muito, muito bom!

 

 

 

Continua....

 

 

 

 


Notas Finais


=)
Próximo hentai é só no capítulo 28!
Desculpe pelos erros e obrigada por lerem!
Larissa ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...