História Sequestrado - Jikook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taegi
Visualizações 124
Palavras 738
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi :)

Capítulo 4 - 4


Caminhei com dificuldade até a mesa, por mais que me irritasse estar tão submisso, eu estava com muita fome.

Sentei-me e comi o que ele tinha trazido, me sentindo aliviado, pois a sensação contínua de estar com o estômago vazio estava começando a me deixar mais nervoso.

Após isso, deitei na cama e novamente veio seu cheiro. Senti muita vontade de vomitar, e tive que me conter para não correr até o banheiro e o fazer. 

Eu estava cansado de ficar parado, me sentia sufocado e ansioso. O psicopata do Jeon poderia pelo menos arrumar algo para eu fazer ao invés de simplesmente me largar aqui, completamente entediado e esperando a morte, ou um milagre também, seria muito útil.

Tentei dormir, e, por mais que o aperto no meu coração atrapalhasse, finalmente consegui.

~x~

Depois de horas brincando com meus dedos e cantarolando músicas, ouvi vozes meio abafadas, e passos pesados se afastarem.

Ouvi barulhos de alguém tentando colocar a chave na porta, falhou por alguns minutos, até que a porta foi aberta, finalmente.

Olhei para a porta esperando encontrar Jungkook, mas não havia nada, até eu olhar para baixo.

Um menino?

- Olá. – Diz um garoto de uns 6 anos.

- O-oi. – Me levanto curioso.

- Qual seu nome, moço?

- Jimin. – Sorrio de leve.

- Bonito o seu nome. Eu sou Junghyun. – Ele sorri largo.

- Oi Junghyun, será que você poderia me levar para dar uma volta na rua? Eu ando meio solitário ultimamente. – Digo me sentindo meio mal por me aproveitar da inocência de uma criança.

- Sinto muito, mas eu não posso, Kookie pode ficar bravo. 

- O Kookie não vai ficar bravo, tenho certeza.

- Vai sim, ele vai ficar bravo só de eu estar aqui, e-

- Junghyun, cadê você? – Pergunta Jeon com sua voz grave.

- Ah não. – Ele se desespera.

- O que faz aqui?! – Grita Jungkook, encontrando o garoto e o pegando em seus braços. – Como entrou?  

- Desculpa Kookie, eu sei que eu não devia entrar, mas eu vi a chave ali e... – Diz chorando.

- Shh, ok, ok, não foi nada. – Diz acariciando os cabelos idênticos aos seus do pequeno. Não só o cabelo, o garoto parecia uma cópia exata de Jeon.

- Por que o Jimin está aqui? Deveria deixá-lo sair.

- Ah não, Jimin não pode sair.

- Ah, é? Mas por que ele está aqui?

- Ele é meu namorado. – Ele sorri malicioso para mim.

- Mesmo?! Que legal!

- É sim, agora me dê essa chave, nosso appa vai vir te buscar daqui a pouco. – Ele diz e o pequeno obedece, começando a mexer nos cabelos do mais velho.

Eu quero matá-lo.

Depois de os dois terem saído, apenas puxei uma cadeira para perto das grades da janela e abri o vidro da mesma. Observei o sol sumir e fiquei contando as estrelas do céu escuro.

Ao cansar de contá-las, me joguei na cama e dormi.

~x~

Eu não tinha ideia de que horas eram quando Jungkook abriu e fechou a porta agressivamente, ligando as luzes, ofegante. 

Não sei por onde ele andara, mas vestia uma roupa tão cara que eu mal consigo dizer quanto. Provavelmente em alguma festa, pois o cheiro de álcool invadiu o quarto.

Se aproximou rapidamente de mim e me puxou pelos ombros até que eu estivesse sentado. Com uma mão na parede atrás de mim e a outra apertando minha cintura tão forte que pensei que a mesma fosse quebrar, ele me beijou profundamente, um beijo carregado de malícia.

Desceu aos beijos até meu pescoço, deixando até mesmo marcas roxas, ato infantil, mas ele estava bêbado. 

Quando finalmente tive a chance de olhá-lo, percebi algo que não contribuiu de forma alguma para que eu me acalmasse. 

Ele estava duro.

Senti lágrimas quentes escorrerem por todo meu rosto ao perceber o rumo que aquilo tomaria. Apenas me desesperei mais quando ele, fora de si, levou as mãos até sua calça, e antes que ele pudesse desabotoá-la, perdi o controle.

- P-por favor, para! – Digo aos soluços.

Eu não esperava que ele me ouvisse, mas parou imediatamente o que estava fazendo e me olhou nos olhos. Eu vi algo que não sabia que ele podia sentir. Eu vi culpa em seus olhos.

Ele saiu do quarto do mesmo jeito que entrara, trancando a porta e me deixando sozinho com lágrimas no rosto e o coração quase rasgando meu peito.
 


Notas Finais


Espero que tenha gostado ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...