História Serial Killer - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 12
Palavras 632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, boa leitura. ^^

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Serial Killer - Capítulo 3 - Capítulo 3

Chamo um táxi pois não acho necessário ir com um de meus carros já que o trabalho vai ser rápido.

 Dou uma retocada no batom antes de descer do táxi e entrar na boate. Era enorme, talvez uma das maiores que já entrei.

Já dentro do local, percorro os olhos em busca da minha vítima dessa noite e logo o vejo no andar de cima, reservado para os que tem bastante grana. Um velho nojento e gordo que devia ter uns 60 anos. Tinha umas mulheres em volta, por interesse no dinheiro, claro, mas isso não é da minha conta, meu alvo é o velho e não seus bens e as garotas que o rodiavam.

Pego uma bebida e fico encarando ele na esperança de que me note, o que logo acontece, ele cochichou algo com um de seus seguranças e em seguida aponta pra mim que dei um sorriso sedutor.

-- O que uma moça tão bela como você faz sozinha nesse lugar? -pergunta fazendo sinal para que eu me sente ao seu lado

-- Vim me divertir um pouco -respondo pegando seu copo de whisky e tomando um gole o que faz ele gargalhar

- Poderíamos nos divertir juntos, o que acha? -ele pergunta passando sua mão pela minha cintura o que faz eu me afastar antes que ele possa dar um beijo em meu pescoço

-- E se formos para um lugar mais reservado? -sugiro, quero logo acabar com isso, esse lugar tá me dando nojo já

-- Como você quiser, belezura -novamente ele cochicha algo com um segurança, se levanta e estende as mãos pra mim.

Passamos por um corredor com muitas portas aonde consegui ouvir gemidos escandalosos. Entramos no último quarto do corredor, tinha até uma janela grande sem grades, o que poderia ser outra saída pra mim. Entramos no quarto e logo o empurro na cama e ele começa a tirar a roupa mas peço que tire apenas a blusa e a calça, não quero ver esse velho nojento nu.

-- Vira, docinho -peço com a voz calma e sedutora e ele obedece. Pego a arma e miro em sua nuca- Algum pedido antes do jogo acabar?

-- Acabar? Como assim? -ele pergunta rindo mas logo para quando vê a arma- Sua vadia

-- Vadia é a mãe -dou três disparos antes que ele consiga levantar.

Chego perto do corpo e verifico se ainda está vivo mas vejo que meu trabalho foi um sucesso, pego sua carteira e jóias, ah vai, mereço algo por ter aturado esse velho babão.

Pulo a janela que dá na parte de trás da boate, chamo um táxi e logo meu celular toca

-- Fez o dever de casa direitinho?

-- Sim, posso ficar com a carteira ou você vai querer como lembrança?- pergunto olhando aquele objeto de couro preto

-- Não não, pode ficar, talvez queria começar a colecionar algo de suas vítimas. Sua recompensa já foi depositada, boa noite.


Cheguei em casa e estava um silêncio, fui até o quarto de Célia e ela já estava dormindo, fui pro meu quarto e assim que abri a porta me deparei com o gatinho dormindo a minha cama mas que logo acordou com minha presença.

Coloco uma blusa grande e sigo em direção a porta

--Vem -chamo o gatinho e ele obedece o que me faz dar um sorrisinho.

Estava morta de fome, peguei o pão e coloquei 6 fatias de queijo, coloco no microondas e pego uma lata de refrigerante. Em menos de 30minutos termino meu lanche mas meu estômago não estava satisfeito. Abro a geladeira e encontro um enorme bolo de chocolate com morango em cima, uma fatia já foi retirada o que me dá permissão pra comer sem mama brigar depois.

-- Academia amanhã, com certeza -digo a mim mesma e vou pro quarto, me jogo na cama e logo caio no sono.


Notas Finais


Como já tenho alguns capítulos prontos talvez eu poste outro de noite e não demore pra postar os outros.
Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...