História Simplesmente Acontece - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Justin Bieber, Matthew Espinosa, Nash Grier
Personagens Justin Bieber, Matthew Espinosa
Visualizações 10
Palavras 1.161
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que devia ter postado ontem mas, como eu precisava estudar pra prova só deu para postar hoje! Divirtam-se!

Capítulo 6 - O começo?


POV HANNAH

Estava meio afastada das meninas por estar muito focada nessas últimas provas, imagina se eu fico necessitada de algum ponto em alguma matéria? Deus me livre ficar vindo a escola nas férias para refazer as provas! Estavam todas juntas naquela manhã antes da prova e, até Matthew esta com a gente. Bizarro. Minha prova seria de física também sorte da Jessica de ter caído história para ela, meu sonho! Fiz minha prova e quando acabei vi os dois se dirigindo para a diretoria, mais uma? Bem, não estou sabendo de muita coisa desde que Jessica estava na casa de Espinosa, o que é bem estranho. Não sei de nada mas, quando ela voltar de suas férias no inferno ela pode nos contar sua experiência. A caminho do meu carro eu olhava todas as pessoas que passavam por mim, algumas eu via com mais frequência, outras não sabia nem da existência, via ex-amigos e até um ex-namorado, que merda! Fico completamente desfocada quando estou em semana de provas, pessoas para mim viram desenho animado. Todos preocupados antes de fazer as provas de suas devidas matérias e após, nervosos e preocupados sobre algumas questões das provas de suas matérias. Entrei no meu carro, na minha paz quando vejo Cameron vindo na minha direção, nao é possível! O mesmo abre a porta do meu carro e se senta no banco de passageiro como se fosse meu melhor amigo de infância, alguém avisa pra ele se tocar?
— Preciso de uma ajudinha sua. — Não é possível, além de entrar no meu carro sem meu consentimento ele vem me pedir favor! PUTA QUE PARIU!
— Fala antes que eu decida te matar, mal educado! — Falei brava deixando-o tenso.
— Você sabe ciências contáveis, não sabe? — Me perguntou calmo e com um olhar esperançoso.
— Sim, sei. Tá com dúvida? — Falei preocupada, ele não podia se ferrar nessas provas! Temos uma festa pra resolver e dois meses de férias pra curtir!
— To morrendo de dúvida, posso estudar com você hoje? — Ele pediu com uma voz esperançosa.
— Claro, mas por que eu? — O perguntei curiosa.
— Porque você é a única que sabe essa matéria e a única que eu me dou bem está ocupada demais estudando e beijando meu amigo, então, minha ultima esperança era você! — Falou deixando que escapasse uma fofoca.
— Quem? — Perguntei deixando minha ansiedade gritar.
— Jessica, você não está sabendo? Realmente, ela deixou bem quieto. Talvez, conte para vocês direitinho sexta-feira mas, duvido muito. — Ele disse e ai me liguei.
— Eles estão fazendo aquele trabalho de uma semana da diretora Paula menino, não seja louco! Mas, obviamente ela nos contará algo, a conheço! Vamos logo estudar, Cameron!
Chegamos em minha casa, almoçamos e fomos direto estudar, não paramos nem se quer um segundo daquele dia de estudar para aquela matéria que Cameron tinha tantas dúvidas simples mas, mesmo assim o expliquei. Terminamos de estudar umas dez horas da noite o mesmo foi embora e fui fazer minha higiene noturna e comer algo para que eu pudesse dormir em paz.

- “Obrigado pela explicação, te devo uma! Beijos, Cameron.

Quando me deitei vi que ele havia me mandado esta mensagem agradecendo pela explicação. Por parte fico feliz de tê-lo ajudado, até que ele não é tao insuportável assim mas, so assim mesmo! Deitei-me e, em seguida caí no sono.

POV CAMERON DALLAS

A cada dia que passa sinto que nós estamos deixando o assunto da festa de fim de ano esfriar mas não podemos fazer isso. A festa deve ser impecável, infalível, deve ser tão foda que todos vão querer esta festa dure para sempre. Então, procurei alguns DJ’s, falei com o cara que todo ano ajeita a mixagem do microfone para nós, falei com os caras da empresa que iam fazer os convites e também com as lojas de departamento grande pois precisaríamos de muita bebida para aquele tanto de gente.
Dude? — Falei quando Justin atendeu aquela porcaria de telefone.
Fala, Cameron. — Falou como se estivesse sido acordado pelo barulho do som.
Precisamos que Matthew e Jessica falem logo com a diretora Paula! Preciso saber quantas pessoas vão! — Falei preocupado com a quantidade de pessoas que poderiam ir.
Todos, obviamente! Pensa, alguns alunos jamais estarão aqui, outros são novos que querem conhecer gente nova, amigos dessas pessoas, relaxa muita gente vai! E sobre eles dois falarem eu conversei com minha irmã esses dias por telefone e ela disse que vão deixar esse assunto do trabalho dos dois pra diretora Paula passar pra poderem se preocupar somente com este assunto da festa. — Ele falou tirando um peso enorme de minhas costas.
Valeu dude, até amanhã! — Falei bufando pelo alivio e assim, desligando a chamada.

Após Justin ter tirado toda minha tensão em cima desse problema resolvi estudar um pouco mais para as próximas provas que estão por vir até porque não quero diminuir as minhas notas logo agora.

POV MATTHEW

Esta semana passou muito rápida. Todos os dias a mesma coisa nós dois teríamos que ir ao escritório da diretora falar com aquela ruiva sobre como estava sendo aquele dia e se nossa relação piorava ou melhorava com o convívio constante e, para elas acho que foi um choque mas continuamos a dar nossa presença em sua sala e quando deu quinta-feira tínhamos que levar para ela nosso relatório mas eu não tinha ideia de que teria que mostrar minhas anotações para minha diretora, maravilha! Ela vai ler tanta coisa errada, meu deus.... Eu preciso fazer algo. Quinta-feira e eu estava seguindo aquele caminho longo até a diretoria pela milésima vez naquela semana mas com a consciência de que seria a última, não só a última vez que eu estava indo para lá por causa da Jessica mas sim, a última vez que eu estaria com ela em minha casa, o último dia, que merda. Entrei na sala da diretora e a mesma estava conversando com Jessica rindo sobre algum assunto aleatório e quando perceberam minha presença a tensão estava no ar, qualquer um sentiria.
— Matthew, até que enfim chegou! — Paula disse enquanto eu me sentava.
— Eu estava fazendo minha prova, a de hoje foi mais complicada. — Falei sem emoção, queria que aquilo acabasse logo.
— Então, vocês dois fizeram tudo certinho e até melhor. Vieram todos os dias conversar com a psicóloga, saíram juntos e, vocês escreveram as notas? — Ela disse por final quando Jessica disparou.
— Fiz como se fosse um diário, contei tudo que aconteceu mas, tenho medo do que possa ler, então, já me desculpo. — Jessica falou e a diretora riu.
— E você? — A diretora disse dirigindo-se a mim. — Fez de qual jeito? — Por fim ela perguntou o que eu temia.
— Fiz como se fosse um documentário diferente do dela. Se houver umas paradas meio que explicitas aí, foi mal. — Ela riu e prosseguiu.
— Não peçam desculpa, era exatamente isto que eu queria! Quero ler verdades e pensamentos sinceros vindo de vocês. Estão liberados! Amanhã os vejo para falarmos juntos destes trabalhos. — Ela disse nos liberando...


Notas Finais


Divirtam-se, meia noite tem outro!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...