História Simplesmente acontece (Malec) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Camille Belcourt, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Luke Graymark, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Max Michael Lightwood-Bane, Rafael Lightwood-Bane, Raphael Santiago, Robert Lightwood, Sebastian Morgstren, Simon Lewis, Tessa Gray, Valentim Morgenstern
Tags Amor Adolescente, Bissexualidade, Malec, Paixão, Romance Gay No Colegial
Visualizações 314
Palavras 3.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello Sweets 😍❤😍❤
Boa noite
Como vocês estão? Espro que bem.❤
Como eu disse que haveria capítulo de Halloween, e que ele sairia atrasado.
Pois bem... Aqui está.
Boa leitura.

Capítulo 32 - Travessuras ou Travessuras?


         Dois Dias Depois 

 

 

O ginásio da universidade estava completamente agitado, alunos andavam de um lado a outro carregando caixas e mais caixas. Outros estavam com ornamentos para festas, haviam também caixas com decoração tais como, abóboras, bruxinhas, caldeirões para ponche, luzes negras e tudo que era de decoração sombria. O que significa que o Halloween havia chegado.

- Mais pra esquerda! - Disse Izzy.

- Foi a mesma coisa que você falou há alguns segundos atrás. - Protestou Alec.

- Quer calar a boca e afastar isso mais para a esquerda. - Izzy começou a bater o pé no chão.

- Acho que isso ficaria melhor para a direita. - Disse Magnus.

- Mas eu não acho. - Disse a morena.

- Olha direito. - Magnus segurou a cabeça da morena gentilmente e a inclinou um pouco para a direita.

- Alec, para a direita por favor. - Disse Izzy.

- Desisto! - Exclamou o moreno descendo da escada. - Jace, para de namorar e vem aqui.

- A irmã é sua... Se vira. - Disse o loiro.

- Sua também. - Disse Alec. - Deixa de causar enjôos na metade da universidade, solta a Clary.

- Ciúmes? - Provocou o loiro.

- Ha-ha-ha... Idiota. - Disse Alec indo para o lado da Izzy.

- Já escolheram suas fantasias? - Perguntou Clary.

- Você já escolheu a minha. - Murmurou Jace.

- E qual seria? - Perguntou Magnus.

- Fantasma da Ópera. - Disse Clary.

- Adorei! Assim ninguém olha para a sua cara feia, Jace. - Disse Alec e todos riram.

- E vocês? - Perguntou Jace irritado.

- Feiticeiro. - Disse Magnus.

- Nos últimos dias eu tenho lido um livro, que fala sobre caçadores das sombras... Quem sabe eu me fantasiarei como uma filha de Nephilin. - Disse Izzy.

- Talvez eu entre na onda da Izzy... Gostei muito de um dos personagens da história.

- Qual? - Perguntou Magnus.

- O gay é claro. - Disse Izzy.

- Não enche. - Alec se afasta.

- Alexander. - Magnus vai atrás do rapaz.

- Olá. - Simon e Raphael aparecem.

- Do que vocês iram vir fantasiados? - Perguntou Izzy com os olhos brilhantes para os rapazes.

- Jedis. - Disse Simon.

- O quê? - Perguntaram Jace e Raphael.

- Star Wars. - Falaram Izzy e Clary em coro.

- Como você... - Jace encara a irmã.

- Não importa. - Disse Izzy. - E você Raphael?

- Hijo de la noche. - Disse o pálido.

- Ãm? - Perguntaram Simon, Clary e Jace.

- Filho da noite. - Traduziu Izzy. - Em outras palavras, vampiro.

- Izzy... Você está se tornando muito inteligente. - Disse Jace.

- Apenas estou aprendendo mais sobre esses mundos. - Izzy piscou para Simon e Raphael.

Um pouco mais distante estavam Valentim e seu irmão Sebastian, ambos estavam preparando o ponche. Com os olhos de fúria, Sebastian olhava para a Clary e Jace.

- Tira uma foto...quem sabe dura mais. - Disse Valentim.

- Isso não é justo! - Exclamou o platinado.

- Nós prepararmos o ponche?

- A Clary estar com ele!

- Com o Wayland? - Provocou Valentim em forma de pergunta.

- Quando esse Play boy não dava um mínimo de atenção para ela, era comigo que ela estava.

- Humm... Tá apaixonadinho Sebastian?

- Vai pro inferno. - O platinado continua a encarar Clary e Jace.

- Sei lá... Eles formam um casal tão lindo, olha a química entre os dois. Olha essa troca de olhares, você deveria deixar ela seguir a vida com ele. - Disse Valentim.

- Isso é sério? - Sebastian dá uma leve levantada no cenho.

- Claro que não! - Valentim cai na risada. - Você deveria fazer algo.

- E quem disse que eu não vou. - Sebastian o encara.

- Os rapazes já saíram da cadeia? - Perguntou Valentim.

- Por porte de drogas? Nem tão cedo.

- Eles abriram a boca?

- Se tivessem falado algo você acha que nos estaríamos aqui? - Questionou o platinado.

- Espero que eles não abram a boca... Não estou afim de estragar meus negócios indo para a cadeia. - Murmurou Valentim.

- Só você? - Sebastian cerra o punho.

- Continua aí no seu ponche. - Valentim ao longe ver Camille. - Venho já. - O mesmo pega um pouco de ponche e vai em direção a Camille.

- Coitada dessa aí. - Disse Sebastian.

- Você pode provar? - Disse Valentim assustando a jovem. - Eu e meu irmão não sabemos se está a bom grado de todos.

- Então você deveria pedir para todos os alunos provarem. - Rebateu ela.

- Esse aqui não. - Valentim tira uma pequena garrafinha do bolso e derrama o líquido transparente dentro do como.

- Você deveria batizar todos os outros. - Dessa Camille pegando o copo.

- É apenas para o aquecimento. - Disse ele. - Qual é a deles ali? - Valentim faz Camille olha para Magnus e Alec que estavam voltando para junto dos irmão e amigos.

- Você joga futebol com o Magnus e seu irmão basquete com o Lightwood. Vocês que deveriam saber qual é a deles. - Camille olha para o Valentim. - O quê foi? Eles estão tentando estragar seus negócios?

- Como você? - Ele a olha com supresa.

- Isso não importa. - Ela revirou os olhos e deu alguns passos.

- Se alguém descobrir! - Valentim a segurou com força pelo braço. - Eu mato você e não estou brincando.

- Ninguém irá descobrir... Se é claro, você descobrir qual é a deles. - Camille deu uma última olhada para Magnus e Alec e saiu.

Ao longe Will, Tessa e James se aproximaram. E a conversa sobre fantasias continuou, é claro que ao longe Valentim não deixava de encarar Magnus e Alec, assim como Sebastian não deixava de encarar a Clary.

- Não sei. - Tessa fez cara pensativa. - Estava pensando em algo tipo literatura brasileira.

- Tipo o que? - Perguntou Clary.

- Maria flor e seus dois maridos... - Respondeu a morena. - Meus dois maridos no caso. O santinho. - Ela olha para o James. - E o quente. - Ela olha para Will.

- Acho que a universidade vai pirar ao ver William Herondale, só de bermuda. - Disse Magnus e todos caíram na gargalhada.

- A-ah Magnus, antes que eu esqueça...tem visita para você lá em cima. - Disse Will.

- Pra mim? - Perguntou Magnus e seguiu para a parte de cima da universidade (a sala de estar).

Chegando lá ele teve uma surpresa, Catarina estava lá com um lindo vestido azul rodado e salto alto, seus cabelos amarrados com um rabo de cavalo e uma bolsa branca de lado.

- Catarina? - Magnus foi rapidamente até ela. - Aconteceu alguma coisa?

- Oi Magnus. - Ela o abraçou. - Não aconteceu nada.

- Então o que faz aqui? - Ele guiou ela até o sofá.

- Tive uma reunião com o advogado da nossa "família" hoje. - Disse ela.

- Sobre?

- O dinheiro do Ragnor. - Respondeu ela.

- A-ah é claro. Mas, então?

- O banco precisa de uma resposta até o final do mês que vem sobre o que vamos fazer com o dinheiro, se dividimos para a nossa conta, meio a meio é claro. Ou se deixamos para o banco. - Ela explicou. - A conta está inativa, e precisam dela para outros clientes.

- Quanto há na conta?

- Cerca de sete mil e quinhentos dólares. - Disse ela. - Se dividirmos ficará cerca de três mil e setecentos e cinquenta dólares para cada.

- É muita coisa. - Disse Magnus.

- Melhor decidimos logo o que vamos fazer com esse dinheiro.

- O quê Ragnor faria? - Perguntou Magnus.

- Compraria livros e outras coisas antigas. - Falaram Catarina e Magnus ao mesmo tempo.

 

 

        Naquela Noite

 

O ginásio estava começando a receber seus convidados fantasiados, o DJ estava animando a pista de dança. Camille estava fantasiada de Condessa, Lydia de Alice no país das maravilhas. Simon, Raphael, James, Will e Tessa com suas fantasias. Ao longe estavam Valentim que usava uma cartola, roupa toda roxa. Talvez, ele tivesse relacionado algo a Alice no país das maravilhas e Sebastian estava de...

- Por quê você está fantasiado assim? - Perguntou Valentim.

- Daqui para o final da noite você descobre. - Ele colocou a máscara e saiu.

- Eu hem. - Valentim voltou a cuidar dos ponches.

Nós dormitórios as meninas ainda se arrumavam, assim como Alec e Magnus. Eles conversaram sobre a visita da Catarina a universidade, Alec, dava idéias sobre o que fazer com o dinheiro, já que ele tinha uma mente brilhante.

- Uma fazenda. - Ou não.

- Uma fazenda Alexander? Sinceramente não. - Disse Magnus.

- Eu acho que seria uma boa ideia para fazer. - Disse ele.

- Claro. Para uma pessoa de cinquenta anos. - Diz Magnus em frente ao espelho.

Ele estava usando uma camisa preta com alguns botões abertos, uma calça vinho, e um blazer roxo. Suas unhas estavam pintadas de preto e havia alguns anéis na maioria dos dedos. No seu pescoço haviam colares e seus olhos estavam com lentes amarelas, igual a olhos de gato.

- Como estou? - Perguntou Alec saindo do banheiro.

O maior estava vestindo completamente preto. Botas, calça de couro justa, camisa preta meio solta e uma jaqueta. O cinto havia uma adaga ou algo parecido como uma lâmina que brilhava. Seus cabelos estavam bagunçados e em seu pescoço havia uma marca - de cor preta- muito indentica com um Z.

- Nossa... Alexander, me chama de sombra e vem me caçar. - Disse Magnus.

- Sempre. - Disse Alec indo até o Magnus e o beijando. - Sempre te achei com os olhos de um felino mas, isso é de mais. - Brincou ele.

- Cuidado comigo Alexander, sou o feiticeiro mais poderoso que você conhecerá em toda a vida. - Diz Magnus tocando suavemente a pele no maior.

- Vamos. - Disse Alec puxando o asiático pelo braço.

Eles andavam pelos corredores e encontravam todo tipo de fantasias. De piratas a bruxas, de Jeison a noiva do chuck. Havia de tudo um pouco, até que eles chegaram no corredor que levava até o ginásio.

- Rapaz! - Gritou alguém e eles viraram-se.

Eles vêem Izzy e Clary. Izzy estava usando uma calça de couro preta justa ao corpo, uma bota com o maior solta que a jovem tinha - também preta-, uma jaqueta preta sobre a blusa de mesma cor com um grande decote. Sobre o decote havia um colar vermelho e uma marca que parecia perfeitamente com o símbolo da universidade. O branco direito havia uma pulseira de serpente e entre a nota e sua calça, algo pontudo brilhava.

- Uau. - Alec e Magnus ficaram boquiabertos.

Clary estava com um vestido vermelho e liso, sobre ele algo que parecida um robe. Ele era banco e fofo nas mangas, sua granja estava presa para trás e assim como o cabelo da Izzy o dela estava armando é volumoso.

- Vocês estão lindos. - Disse a ruiva.

- Assim como vocês. - Disse Magnus. - Señorita. - Magnus cedeu o braço para Izzy.

- Muito obrigada. - Ela agradeceu.

- Por gentileza. - Alec fez o mesmo gesto que Magnus.

- Oh encantada. - Clary fez uma breve reverência antes de entrelaçar seu braço no do moreno.

Algumas horas depois todos estavam se divertindo, menos Clary, Izzy e Alec que estavam sentindo falta do Jace que ainda não havia chegado. Eles haviam procurado por todos os lados até na que porta alguém aparece, ele estava com uma máscara branca que cobria seu rosto por completo. Uma roupa social preta, é uma longa capa, em sua mão estava uma rosa.

- Ali está ele. - Disse Clary indo até ele.

- Finalmente em. - Disse Izzy acenando para a pessoa e ela acenando de volta como resposta.

- Aonde você estava? - Perguntou Clary mas nada ela respondeu apenas deu a toda a ruiva. - Muito obrigada.

Ele estendeu o braço para Clary e ela o segurou, eles começaram a andar para fora do ginásio. Clary estranhou Jace não ter falando nenhuma palavra - coisa que para o loiro era difícil. - Ela então resolveu perguntar para onde estavam indo.

- Labirinto. - Respondeu ele a voz saiu um pouco estranha "talvez seja por causa da máscara." Pensou Clary.

- Falaram o que labirinto que os alunos criam é mais que assustador. - Disse ela.

- Não se preocupe querida... Eu estou com você. - Disse ele e eles continuaram a andar até o campus.

Dentro do ginásio todos estavam dançando e se divertindo. Camille por um momento havia esquecido que Magnus existia e estava se divertindo com o Valentim, Izzy dançava entre Simon e Raphael. Assim como Tessa entre James e Will. Já o Alec estava bobo vendo os passos de dança do Magnus, o rapaz se lembrava de duas nois atrás e torcia para não ficar duro ali.

- Oi gente... Alguém viu a Clary? - Perguntou Jace chamando a atenção de todos.

- Ela saiu com você. - Disse Izzy. - E quando você trocou de fantasia? - Izzy ver que Jace usava as roupas parecidas com as do Alec.

- Eu não troquei de fantasia. - Disse ele. - E nem vi a Clary... Passei na loja de fantasias para pegar a roupa que ainda não estava pronto, e me falaram que já haviam pegado. Liguei para a Clary e ela não atendia e nem a vi.

- O celular dela descarregou e não achamos o carregador. - Disse Izzy.

- Gente é sério aonde está a Clary?

- Ela saiu com o Fantasma da Ópera. - Disse Alec.

- Nós vimos. - Disse Magnus.

- Mas se não é você que está com a fantasia de fantasma da ópera, com quem a Clary saiu? - Questionou Izzy e todos saíram correndo de dentro do ginásio.

No campos Clary e o fantasma da ópera adentraram o labirinto, lá era escuro e assustador. Clary sentia que seu "protetor" estava atrás dela então seguiu para dentro, mais e mais. Até que ela tropeça e quase cai, mas o Fantasma a segura.

- Obrigada Jace. - Diz ela olhando para a pessoa atrás dela.

Ela o abraça forte e logo o seu abraço e retribuído, junto com uma boa nova que descia até sua bunda mas era o Jace, então Clary não ligava. Mas as mãos foram ficando cada vez mais abusadas, elas foram para os seios da ruiva, até que adentram o roupão dela e logo estavam próximo a sua intimidade.

- Aí Jace. - Ela ri. - Aqui não. - Ela tentou se afastar mas o Fantasma a segurou. - Aí Jace, para! - Ela tenta mais uma vez, porém sem sucesso. - Jace me solta! - As mãos já estavam quase lá, ela sentia a maciez das luvas brancas.

Ao falar o nome do Jace mais uma vez ela é jogada contra uma parede, é o Fantasma nega com a cabeça. Ele não era o Jace.

- QUEM É VOCÊ?! - Gritou ela mas ele não respondeu. E ela foi tocada.

Ela tentou se defender, bater e chutar a pessoa mas ela era mais forte. Ela começa a rasgar as roupas da ruiva, o desespero dela foi maior quando ela viu, que o Fantasma estava com a mão no zíper da sua calça.

- JACE! - Gritou ela.

Dentro da universidade Jace, Simon, Izzy e Magnus procuravam pela ruiva mas não obeteram sucesso. Ela havia sumido, ninguém sabia onde a ruiva estava. Próximo a saída da universidade Izzy ver algumas meninas das líderes de torcida, a morena vôo até elas.

- Oi Aline. - Izzy chamou a asiática do grupo que parecia está com a namorada.

- Oi Isabelle... Nossa, você está linda.

- Obrigada. - Ela deu um sorriso. - Você por acaso viu a Clary?

- Ela estava acompanhado pelo Fantasma da ópera? - Perguntou a asiática.

- Sim! - Exclamou Jace.

- Foi em direção ao labirinto. - Disse ela e a mesma se assustou ao ver todos correrem.

O labirinto era na frente da saída da universidade, para a sorte de alguém. Ao adentrar o labirinto Jace começou a procurar assim como os outros, mas estava tudo escuro e o barulho das criaturas gritando dificultou muita coisa.

- Vocês ouviram isso? - Perguntou Jace.

- O barulho dessas merdas aqui? É claro. - Disse Alec.

- É tipo um grito. - Disse Magnus.

- SOCORRO! - Gritaram novamente.

- É a Clary! - Jace e os outros começaram a correr. - CLARY! - Ele gritou e gritou.

- JACE? - Até a ruiva ouvir os gritos.

O Fantasma virasse para o lado para ver se alguém estava chegando, e ao virar-se se surpreender com uma cabeçada da Clary. Ele a solta por causa do impacto e logo Clary corre. E logo atrás dela o Fantasma. Clary não correu muito, como estava escuro ela não conseguia enxergar e acabou caindo. O Fantasma logo cai sobre ela e continua a rasgar suas vestes, Clary luta e continua a gritar.

- CLARY! - Gritou Jace. - Ela está perto eu sei.

- SOCORRO! - Ele ouviu.

- Por aqui. - Jace direcionou todos.

Clary deu um murro no Fantasma que fez sua máscara cair, mas como estava escuro ela não conseguiu ver quem era.

- CLARY! - Ela ouviu e o Fantasma também ouviu. Jace estava se aproximando.

O Fantasma soltou a ruiva e correu para o lado. Jace e os outros chegam e encontram a ruiva quase nua no chão, ela indicou para onde o Fantasma havia ido, e Alec juntamente com Magnus foram atrás.

- Clary... Ele, ele fez algo com você? - Perguntou Jace mas a ruiva chorava em desespero.

- Clary, calma olha pra mim. - Disse Izzy abraçando a ruiva. - Agora fala. Assim podemos fazer algo urgente.

- N-não. - Respondeu ela entre lágrimas e soluços.

- Não achamos ele. - Disse Alec que estava de volta.

- Achei a capa. - Disse Magnus vindo pelo outro lado.

- E a máscara está aqui. - Disse Jace. - Se eu descobrir quem foi eu mato!

- Jace... Nunca mais sai do meu lado, por favor. - Pediu Clary.

- Claro. - Disse ele a abraçando. - Nunca mais vou te deixar sozinha.

Na universidade a pista de dança ainda estava cheia, todos dançavam enquanto Valentim, batizava o ponche e encarava a Camille de longe.

- Buh! - Alguém o surpreendeu.

- Porra Sebastian!

- Hahaha. - Ele riu. - Eu sabia que hoje eu estava meio fantasmagórico, mas não tanto. - Ele pega um pouco de ponche.

- Onde você estava? - Perguntou Valentim.

- Por aí me divertindo. - Ele bebeu um pouco do ponche e foi para a pista de dança. 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Sweets 😍❤
Recadinho final... Estou com uma nova fic
https://spiritfanfics.com/historia/my-life-in-your-hands-malec-10895237

Simplesmente Acontece está acabado?
Não! Mas, estava com idéias para uma nova, então resolvi escrever outra.
Espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...