História Sob o seu olhar - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Hyuuga Neji, Longfic, Naruto, Nejiten, Romance, Tenten, Universo Alternativo
Visualizações 48
Palavras 2.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, minhas lindjas e lindjos ♥
Espero que gostem deste capítulo, ele esta mais neutro, porém revelando muitas coisas do passado (como o título do capítulo já diz) .q
Nas notas finais darei um aviso muito importante, por isso peço que leiam com atenção.
Sem mais, façam uma boa leitura ♥

Capítulo 6 - Capítulo VI - O passado volta a assombrar


Capítulo VI - O passado volta a assombrar

Tenten seguia a passos curtos e demorados em uma longa calçada que beirava ao mar, sua bolsa de um tom caramelo estava presa em seu ombro esquerdo e apoiando com o braço em sua cintura, estavam alguns livros. O vestido curto e largo de flores caíam bem a sua aparência plena. Porém, seu semblante entregava sua verdadeira situação. Ao percorrer todo o caminho seu único pensamento estava em como conversar com Shino, apesar de estar preocupada com os últimos trabalhos de seu curso, a sua vida sentimental e pessoal estava a desestabilizando, logo ela que sempre foi centrada quando se tratava de estudos.

Aproveitou que o clima estava agradável e sentou-se em um banco que ficava em frente ao mar, a brisa refrescante daquelas águas claras trouxeram à tona o equilíbrio que tanto precisava e respirando fundo, deixou escapar um sorriso encantador.

— Parece estar feliz. – disse uma voz conhecida. Tenten imediatamente olhou em direção a voz e ao seu lado, estava uma garota com expressão cansada.

— Senhorita Hyuuga? – Perguntou espantada – o que faz aqui?

— Desculpe se te assustei – sorriu – estava passando e resolvi sentar para me distrair com essa paisagem, aí o único banco tranquilo e confiável, foi este.

— Ah, tudo bem – Tenten olhou novamente para o mar – uma bela paisagem, não?!

— Sim! Estou precisando relaxar um pouco.

O silêncio tomou conta daquele momento e Tenten sentiu um leve desconforto pela situação e por lembrar, que ontem estava nos braços do Hyuuga, o primo daquela gentil garota. Sentiu-se corar por um instante e então tentou se desvencilhar daqueles pensamentos tentadores e vergonhosos, ajeitou-se novamente no banco e fechou os olhos.

— Você o ama? – quebrando totalmente o silêncio, Hinata se pronunciou. Com os olhos fechados e deixando a brisa tocar lhe a face, sorriu novamente.

— Quem? – Tenten abriu rapidamente os olhos, assustando-se pela pergunta feita.

— O rapaz quem você namora. Você o ama?

— Como...

— Me desculpe se fui indiscreta, mas precisava te fazer essa pergunta.

— Neji – respirou fundo – foi o Neji que te mandou perguntar isso?

— Não, foi só uma curiosidade minha mesma. Não responda se não quiser.

— Eu o amo.

— Hmmm – Hinata olhou para baixo – e como sabe que é amor?

Tentei pareceu pensar um pouco e por um minuto não soube responder à pergunta da mulher ao seu lado. Estava curiosa também, o por quê de Hinata estar fazendo tais perguntas para ela?!

— Eu não consigo ficar longe dele, os seus defeitos me deixam nervosa, mas eu os aceito e aprendi a viver com eles. – respondeu -  na verdade, eu amo os seus defeitos. O amor é assim, você não sabe explicar... mas sabe que é amor.

— Será que este sentimento não pode ser confundido por costume? Você estar acostumada com a presença da pessoa, então acredita que não consegue viver sem ela, e por conta desta rotina, acostuma-se com os defeitos e sente que eles não são o suficiente para fazer você afastar-se.

Tenten virou seu corpo e a encarou.

— É como eu disse: Não há como explicar o amor, você simplesmente sabe que o sente.

— Me desculpe – abriu os olhos que novamente antes havia fechado – não quis perturbá-la com a pergunta, nem muito menos provocá-la. Normalmente costumo colocar essas observações em minha cabeça e me perguntar como realmente funciona este sentimento.

— Você já amou alguém?

Hinata permaneceu em silêncio e Tenten pode então perceber os olhos da garota encherem-se de lágrimas.

— Nunca – pausou a respiração e então olhou para o céu – e também nunca fui amada.

Tenten estava pronta para dizer algo porque sabia o aquele sentimento significava, mas seu telefone estava tocando, pensou em rejeitar a chamada, contudo, o nome em sua tela a fez tremer internamente. Era Temari sua amiga. Sua reação foi devida ao passado, a amizade dela não se construiu através de momentos agradáveis, e sim, por momentos conturbados.

— Alô? – perguntou um pouco rouca, como estivesse pressentindo algo ruim.

— Tenten, você está aonde?

— Estou perto do meu campus, por que?

— Preciso falar com você, me desculpe incomodar... mas é algo sério. Estou indo para o ponto de ônibus que fica em frente à escola central, por favor me encontre lá. Você está com seu carro?

— Não, deixei na oficina.

— Droga, pegamos um táxi então. Mas venha rápido!

— Ok.

Tenten desligou o celular e seu coração disparou, a pior situação passou em sua cabeça e ela envolvia Shino.

— Está tudo bem? – Hinata perguntou a encarando – Você ficou pálida de repente, precisa de ajuda?

— Não... está tudo bem, eu só preciso... – Tenten pegou suas coisas – ir. Voltamos a conversar depois, me desculpe.

— Não vou deixá-la partir deste jeito, você está mal – Hinata se levantou – está estampado em seu rosto, diga-me onde precisa ir e eu a levarei, mas você não irá sem mim.

Tenten não tinha tempo para ficar discutindo sobre como estava no momento e percebeu que Hinata realmente não a deixaria ir, então aceitou a carona da garota. E logo estavam dentro do carro de Hinata, Tenten observava através da janela e a motorista não se atrevia a fazer qualquer pergunta, o silêncio de dentro do carro só era quebrado pelos barulhos normais do trânsito.

— Aqui, estacione aqui. Já vi minha amiga.

Hinata acenou com a cabeça e estacionou onde Tenten havia pedido. Uma loira de cabelos encaracolados apressou-se em direção ao carro e sem pensar duas vezes e enquanto Tenten começava a descer, ela adentrou o veículo e apenas disse.

— Por favor, siga em direção ao metrô oeste.

E novamente, sem perguntar nada Hinata fez o que pediram.

— O que houve, Temari?

— Desculpe não ser cordial e muito menos estar vestida adequadamente – olhou para suas vestes, as quais estavam molhadas e o avental preenchido por mais vareadas penugens coloridas – Marrom, preto, branco, etc – Estava no trabalho quando um conhecido me contou algo perturbador, imediatamente liguei para você e sai da clínica.

— Por favor, me conte logo Temari, o que houve? – Tenten perguntou aflita.

Temari olhou pelo espelho e observou Hinata, a menina devolveu o olhar.

— Por favor, pode contar. O assunto não saíra daqui. – Disse a garota e Tenten confirmou com a cabeça.

— Hikari foi a loja – Tenten sobressaltou-se – Ela me disse que viu Shino na boca preta – ela se ajeitou – não é nada confirmado, mas precisamos tirar a dúvida, se ele passou na boca preta ele com certeza deve estar no metro oeste.

— Eu não acredito... e se Hikari estiver mentindo?

— Duvido muito, Hikari abandonou essa vida e agora está firme em emprego, até casou e tem dois filhos. Gêmeos para ser mais exata.

Tenten calou-se e baixou o olhar fixando em suas mãos, que deslizavam uma na outra. O passado veio diretamente a sua mente, assim como todos os sentimentos em seu coração.

Fazia 3 anos que Tenten havia conhecido Shino em um bar perto do campus de administração da faculdade de Kyoto, ela e suas amigas decidiram passar o restante da noite exausta em um bar, bebendo e se divertindo e foi então que ela encontrou Shino e a paixão iniciou-se de imediato.

O rapaz cantava naquela noite com alguns outros membros da banda e Tenten junto à suas amigas sentou-se em uma mesa em frente ao palco, os dois trocaram olhares e no fim da noite, os dois saíram juntos daquele bar. E sem perceber, Tenten já estava presa naquele sentimento avassalador, sentimento esse que ele retribuía completamente. Porém, após alguns meses se encontrando, Tenten percebeu algo e estranho em relação ao comportamento de Shino e acabou descobrindo que ele fazia uso de entorpecentes, e logo se viu pagando dívidas do rapaz para livrá-lo da morte. Depois de muitas brigas, ela decidiu pôr um fim na história de amor ou quase história, e por mais que saísse despedaçada da situação, ela não poderia suportar vê-lo morrer aos poucos. Foi então que Shino resolveu mudar, através do sentimento que sentia foi capaz de largar toda àquela vida para não deixar ir a mulher que amava.

Tenten também lembrou-se dos momentos complicados que ela e Temari, a mulher de aparência gélida – mas com o coração mais terno que de uma mãe –, ajudavam a superar e livrar Shino das enrascadas. Temari era a melhor amiga do rapaz, amiga de infância e o viu crescer, destruir sua vida com bebidas e drogas; Mas alegrou-se ao ver a vontade dele mudar por conta de Tenten, e desde então as duas tornaram se amigas.

— Calma, Ten! – Temari colocou sua mão direita sobre o ombro da garota.

— Eu estou calma. – disse imediatamente. Mas era evidente que não estava, Hinata ainda permanecia calada, entretanto, estava atenta aos acontecimentos e por mais bobinha que aparentava ser ela era ágil e inteligente.

— Me desculpem a intromissão – gaguejou – chegamos.

Após estacionar, Tenten e Temari correram em direção ao metrô, pagaram a passagem e corriam sem direção, olhando para todos os lados.

— Ali, é o Rei. – Gritou Temari.

Aproximaram-se de um rapaz vestido com roupas pretas e usava uma touca da mesma cor. Ele as encarou e deixou escapar um sorriso.

— Espero que não tenham vindo estragar minhas vendas – disse colocando sua mão esquerda em seu queixo ainda as encarando.

— Você viu o Shino?

— Não sei... por que? – Encostou-se na parede que estava atrás de si.

— Não enrola, Rei – Tenten o encarou – você viu ele ou não?

— Se você não desembuchar, o Black vai adorar saber onde você está... fiquei sabendo que você está devendo uma grana alta para eles. – Temari cruzou os braços, deixando Rei furioso.

— Vadia, fica fora disso... vai lá, dar banho nos seus cachorros e fique fora da minha vida.

— Rei, por favor...

— Burguesinha, quanto você tem aí? – ele encarou a bolsa de Tenten.

Tenten mexeu na sua bolsa e pegou de dentro dela uma nota e entregou.

— Burguesinha mão de vaca, vai me dizer que anda só com isso na bolsa? – ele coçou o queixo – mas vou dizer porque vocês estão estragando meu negócio... O cantorzinho passou aqui, comprou umas pílulas malucas e foi em direção a putinha do bar. A que dá para todos – riu – é das gostosas.

— Não acredito nisso... – A morena fitou o chão e pareceu ficar tonta, Temari a segurou.

— Se não acredita, por que pergunta? – Disse o rapaz. – Parece que o cantorzinho tá dando uns rolê, umas rapidinhas por ai – riu – e avisa o mané, que não vai ser como antes, se demorar para pagar eu corto a cabeça dele e ainda fodo no cu desse otário.

— Já chega, Rei. – Temari gritou, atraindo toda a atenção do local para eles, Rei a encarou coçou seu nariz e saiu de lá, sem dizer mais nada. – Vamos para o bar.

Com as duas já dentro do carro, Hinata seguia em silêncio – novamente – ao destino desejado pelas garotas, apesar de imaginar o que estava acontecendo e a curiosidade estar gritando em seu interior a jovem garota não abria sua boca para nada, apenas para confirmar alguns dados sobre o local. Ao chegarem no bar, Hinata estacionou e afirmou com a cabeça para as meninas, um gesto simples, mas feito de coração. As meninas entenderam, desceram correndo e sabiam que a garota iria aguardá-las até resolverem toda a situação. Nesta correria, já havia passado das 17 horas e logo o bar estaria abrindo, Tenten tinha fé que ele apenas estaria tocando, entretanto, ao entrar o local seu teto despedaçou, suas paredes estremeceram e principalmente, seu coração partiu-se.

Shino estava aos beijos com Hana, a mulher que Rei se referia. A ex-mulher de Shino, a quem o levou para o fundo do poço. Os dois agarravam-se ferozmente, Tenten podia ver o desejo incontrolável. Podia ver também, que era algo recíproco, mas era ele que estava decidido a tê-la em seus braços. E sem pensar e perceber, começou a bater palmas para a cena e incrédula, relutando com todo o seu desejo de sair correndo dali apenas conseguiu dizer algumas palavras:

— Parabéns aos dois – continuou aplaudindo, ainda perplexa pela situação, Temari parecia estar do mesmo jeito que a amiga. – Eu não acredito nisso.

Após dizer isso, virou-se e caminhou em direção a porta de saída sendo ainda acompanhada pela loira, e mesmo não querendo, seus olhos começaram a derramar lágrimas uma em seguida da outra.

— Tenten! – ela conseguiu escutar a voz do rapaz, mas apenas o ignorou.

 

 


Notas Finais


O que acharam? Digam-me nos comentários. Podem dizer sem medo ♥
AVISO IMPORTANTE:
Bem, leitores.
A partir desta data estarei mais ausente do site, devido ao concurso que estará ocorrendo aqui no meu município e onde irei participar (meu futuro depende dele, sou professora em formação e preciso de um trabalho depois de me formar haha) e então, estarei estudando feito louca até o dia 10/12 (a data do concurso). Então, por causa da ausência talvez não consiga postar os capítulos nas datas prometidas (a pesar de que acho que conseguirei e com certeza postarei um capítulo por semana), mas o problema principal seria a atenção que estaria dando à vocês nos comentários. Já demorei bastante e consegui responder somente agora, então provavelmente não responderei os comentários de imediato, como antes.
Peço desculpas de antemão, mas são fazes da vida... e realmente preciso passar no concurso XD Pelo menos chegar perto de passar, para não ficar com vergonha >.< kkk
Achei justo avisá-los dos imprevistos.

Obrigada pelos comentários, favoritos e views ♥
Obrigada também aos leitores fantasmas, um dia já fui assim haha Mas não deixam de ser importantes para mim! ♥

Beijinhos adocicados!
Me desejem sorte e muitas boas vibrações! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...