História Sorte pra nós - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Depois das Onze
Personagens Gabie Fernandes, Thalita Meneghim
Tags Dd11, Depoisdas11, Depoisdasonze, Gabie, Thalita
Visualizações 91
Palavras 1.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Discussão II


Fanfic / Fanfiction Sorte pra nós - Capítulo 37 - Discussão II

P.O.V (Thali)

O Rafa saiu e deixou um clima tenso, a Gabie logo me perguntou se eu tinha algo para contar e eu fiquei bastante receosa então falei que não era nada. Ela facilmente aceitou minha desculpa. Passei o tempo todo tentando me controlar pra não falar sobre a Luiza. Nós compramos ingressos pra um filme e ficamos conversando esperando a sessão começar, sentamos distante de todos e a Gabie me abraçou.

- Me solte! – tirei as mãos dela de mim.

- Você sabe que não precisa disso, meu amor. – ela disse baixinho em meu ouvido.

- Você continua incrível. – falei com raiva.

- Thali tu precisa parar com esse ciúme todo! Isso prejudica nossa relação. Só pra você eu sou incrível de uma forma melhor! – ela disse e me abraçou.

Decidi que brigar pela Luiza não valeria a pena. Prefiro guardar argumentos para nossa conversa em relação ao Gabriel, assim que eu tiver coragem contarei pra ela. Depois do filme decidimos ir jantar, já estava matando o meu desejo da torta de morango como sobremesa, quando senti uma vontade repentina de vomitar, levantei e corri pro banheiro. Voltei e falei com a Gabie para irmos embora. Estávamos indo para a casa da Gabie, ela tinha me convidado para dormir lá.

- Estrelinha, o quanto você me ama? – perguntei fazendo voz de bebê e dirigindo.

Meu celular alertou mensagem, a Gabie não me respondeu e eu olhei rapidamente para saber o motivo, vi que ela estava com o meu celular na mão.

P.O.V (Gabie)

Quando me aproximei do Rafa e da Thali eles estavam tendo uma conversa estranha, mas resolvi não pressiona muito ela afinal pode ser algo relacionado a algum presente do nosso 1º mês. Apesar da pequena crise de ciúme da Thali, nós conseguimos ter um dia incrível. Fomos para o cinema, jantamos, durante o jantar a Thali se sentiu mal e eu fiquei bastante preocupada, já tem um tempo que ela tem reclamado do estomago. Então resolvi chama-la pra dormir na minha casa, precisava cuidar do meu amor. Meus pensamentos foram interrompidos pelo toque do celular dela, vi que era mensagem do Gabriel, peguei o celular e vi uma conversa de hoje mais cedo.

- Bom dia Gabriel, sei que precisamos conversar. Logo vou te procurar e marcaremos um dia. – comecei a ler em voz alta.

- Gabie... – ela me disse nervosa.

- Certo, gatinha! Emoji de coração vermelho. – continuei lendo.

- Gatinha? Podemos nos encontrar hoje? – falei e dei uma risada de nervoso.

- Para o carro! Já deu, para que eu vou descer! Eu realmente devo ser muito idiota. – gritei.

A Thalita apenas acelerou o carro e isso me irritou ainda mais. Fiquei calada esperando a crise dela passar. Ela só parou o carro bruscamente já na porta do meu prédio.

- Você ta louca em correr desse jeito? – perguntei e tentei sair do carro, mas ela me segurou.

- Gabriela você vai me ouvir. Eu não marquei nada com o Gabriel, mas vou marcar, pois ele tem o direito de um rompimento mais sincero! Você precisa confiar em mim. E eu só iria marcar com ele depois de conversar contigo. – ela disse.

-Direito de um rompimento mais sincero? Um mês depois e o cara ainda não percebeu que acabou? – perguntei com raiva.

- Essa sua crise é sem sentido. – ela disse.

- Quê? Sem sentido é ter que aturar o seu ciúme doentio de pessoas que não foram nada pra mim. Agora você querer se explicar pra seu ex noivo é normal? – falei com raiva.

- Esse é o problema, ainda não é meu ex noivo! Não rompemos, não conversamos. – ela explicou.

- Cada frase que você fala é mais sem sentido ainda. Se você ainda é noiva dele o que estou fazendo contigo há quase um mês? – perguntei.

- Sabe de uma coisa? Se você for procurar ele faz o favor e me esqueça. – disse com raiva.

- Isso é uma ameaça? – ela me perguntou.

- Leve da forma que você quiser. Pra mim chega, realmente cansei. – gritei e sai do carro.

Entrei no meu prédio sem nem olhar para trás, minha raiva era tanta que se eu pudesse mataria alguém. Pego o elevador e subo para o meu apartamento. Como uma pessoa como o Gabriel tem direito a um rompimento mais sincero? Se a Thalita tiver a coragem de fazer isso eu não vou perdoa-la. Como assim ela ainda não rompeu com ele? O que ela acha que nós somos? Isso parece uma péssima piada. Sou uma palhaça, certeza. Fui interrompida pela campainha, quando abro a porta me deparo com a Thalita pálida.

P.O.V (Thali)

Depois da discussão com a Gabie até tentei ir embora, mas estava me sentindo muito mal. Juntei todo o resto de força que tinha pra chegar até a casa da Gabie, assim que ela abriu a porta eu corri para o banheiro e vomitei. Quando sai do banheiro ela estava na sala toda preocupada.

- Você ta bem, meu amor? – ela disse e me ajudou a sentar no sofá.

- Estou sim, Gabie. Só fiquei nervosa com a nossa discussão! – falei.

- Thalita, isso deve ser gastrite nervosa, tem que procurar um médico. O Emmanuel cuida da dele! – ouvi tia Juci falar da cozinha.

Ela se aproximou e me entregou um copo com água, agradeci e disse que já estava melhor, que precisava ir. Tia Juci me proibiu de ir embora, ela ficou por mais alguns minutos conversando com a gente e depois foi dormir. A Gabie ficou cuidando de mim o tempo inteiro, fomos deitar e não tocamos no assunto que ocasionou a discussão, estávamos abraçadas na cama dela quando resolvi falar.

- Amor, me desculpa! Eu não deveria ter respondido o Gabriel. Não precisa se preocupar que eu não vou encontrar com ele. – falei arrependida.

- Me desculpa por ter sido tão grossa, não queria que você tivesse se sentido ameaçada, mas me irritou em saber que você iria procura-lo. – ela disse.

- Eu não vou mais! Juro, estrelinha. – falei e a beijei.

- Huuum... que gostinho de vomito. – ela disse e nós duas rimos.


Notas Finais


Spoiler: O próximo capitulo vai quebrar a internet!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...