História Spider-Gwen: Homecoming - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mulher-Aranha
Tags Marvel, Mulher-aranha, Spider Gwen
Visualizações 6
Palavras 875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Uma manhã quase sem graça


Fanfic / Fanfiction Spider-Gwen: Homecoming - Capítulo 2 - Uma manhã quase sem graça

Ouvindo música e usando óculos que não usa desde a 7° série, Gwen está no corredor do colégio Midtown pegando seus livros do armário e bocejando. O jantar com seu pai foi um fracasso, pois ele não chegou em casa cedo. Na verdade, nem sabe quando ele chegou no apartamento. Gwen dormiu no sofá com a TV ligada, acordou em sua cama com o celular despertando. Na cozinha, achou um prato de ovos com bacon e um bilhete explicando porque ele se atrasou. Gwen logo soube o motivo.

Foi culpa da Mulher-Aranha.

Como capitão da polícia, são raros os momentos de folga. A noite seria folga dele, mas graças à aparição de fuga da Mulher-Aranha, sem contar a prisão dos 4 bandidos, ela deveria ter imaginado que George não retornaria para casa a tempo. O bilhete ainda informa que um advogado soltou os 4 ladrões e eles estão livres novamente.

Tentando se manter disposta, a garota fecha o armário e coloca a mochila nas costas. Graças à força de aranha, nem percebeu que a mochila estava pesada demais. Por isso, assim como todos no corredor, se assustou ao ouvir os livros e canetas caírem e fazerem um estrondo no chão. Alguns alunos riam dela, outros se perguntam o que aconteceu, mas ninguém se oferece para ajudá-la.

Irritada e xingando baixinho, Gwen recolhe os materiais caídos. Enquanto está de joelhos, alguém aparece e começa a ajudá-la.

-Oi. - O garoto tem cabelo castanho e veste uma camisa azul com mangas brancas.

Gwen o reconhece, é o tal Peter Parker das aulas de química. Desinteressado e distraído nas aulas, ainda assim consegue tirar nota 10 em tudo. Ele é brilhante.

-Oi. - Ela responde, sem encará-lo.

Não trocam mais uma palavra até arrumarem tudo. Já com todos os livros em mãos e o armário aberto, guardando o que é necessário, eles retomam a conversa.

-Obrigada pela ajuda. - Agradece Gwen, sorrindo.

-De nada. A propósito, sou Pe...

-Peter Parker, fotógrafo do jornal da escola, participante do clube de debate e o aluno que o professor Warren é louco para matar de tão distraído que você é.

-Me impressionei. - Diz, sorrindo.

-Eu sou a Gw...

-Gwen Stacy, filha do capitão da polícia George Stacy e participante do clube de debate. Também sei impressionar.

Eles riem da troca de interrupções. Gwen ajeita a mochila nas costas, mas esqueceu que deveria jogá-la no armário. Assim que se recorda, o abre e joga a mochila ali dentro.

-Então... Vai para qual aula? - Questiona Peter, caminhando ao lado dela.

-Física, de Judith.

-Ora, que coincidência. É no caminho para literatura, de Evellyn.

-Essa não é só nas terças?

-Mas hoje é terça.

Gwen dá uma pausa na caminhada, então tenta relembrar que dia é hoje. Realmente é terça.

-Nossa, que loucura! Achei que hoje fosse... outro dia... Menos terça. Então eu vou para literatura.

-Loucura mesmo.

...

No decorrer da manhã, Gwen e Peter se conheceram melhor. Peter é estagiário no Clarim Diário, um dos maiores veículos de notícia de Nova York. Mora com os tios, sendo órfão desde os 5 anos. Só se lembra de viajarem e o avião deles cair sem deixar sobreviventes. Não sabe no que trabalhavam, acredita que seu pai era cientista e a mãe, professora.

Ambos caminham pelo pátio do colégio até a parada de ônibus. Alguns olhares curiosos pousam sobre eles, mas Gwen ignora. Sabe que Peter tem uma história de ser o saco de pancadas do Flash Thompson até que o valentão foi punido em uma das brigas e quase expulso.

-Foi uma manhã divertida. - Diz Peter, sentando-se no banco da parada.

-É, eu concordo. Eu pensei, Pete, sabe... O baile está chegando e eu não tenho acompanhante. E você?

-Também não. É raro qualquer garota conversar comigo, e você conversou.

-Podemos ir juntos, sabe? Como companheiros, apenas. Nada sério.

-Eu não pretendia ir, mas obrigado pelo convite. Aceito. - Ele responde, sorrindo.

Gwen também sorri e quase sente vontade de abraçá-lo, mas o ônibus dele chegou. Despedindo-se com um aceno, Gwen o observa entrando no veículo e partindo para longe. Quem diria que Gwen Stacy iria ao baile com algum acompanhante?

...

Tudo está escuro para Herman Schultz, então tiram o capuz e ele quase fica cego com a volta da iluminação. Amarrado ainda com a roupa de bandido que ele arranjou, Herman vê a sombra de uma mulher na sua frente. Se for quem está pensando, é a mesma mulher que o meteu nessa encrenca toda.

-É você, moça? Escuta, eu segui com o plano e daí aquela garota apareceu, eu não tive culpa.

-Sabemos disso, Herman. Ele não está furioso, na verdade gostaria de mais detalhes sobre o encontro com a Mulher-Aranha. - Diz a moça, revelando parcialmente o vestido prateado que usa.

Herman conta o que aconteceu, a forma como a Mulher-Aranha se movia e como ela disparava algo branco dos pulsos. Teias, talvez? Ele sabe que era nojento e pegajoso.

-É isso. - Finaliza, torcendo para ser solto agora.

-Ótimo. Temos um novo trabalho para você, Herman. Desta vez, não esperamos fracasso.

-Outro trabalho? Esquece. Diz pra ele que...

-Você não entendeu. - Ela mostra parte da perna e uma faca - Você não tem escolha, Shocker.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...