História Start Game - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Demi Lovato, Emily Browning, Lily Collins, Megan Fox, Niall Horan, Shawn Mendes
Personagens Calum Hood, Demi Lovato, Emily Browning, Lily Collins, Luke Hemmings, Megan Fox, Niall Horan, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Assassinatos, Mistério, Suspense
Visualizações 18
Palavras 985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá
Minha nova fanfic, e bem, pensei em começar a escrever ela semana passada e aqui estou eu, já que vou terminar minha outra estória e vou ter tempo para dedicar nesta aqui.
Devo começar dizendo que nenhum dos personagens como: Lily Collins, Megan Fox, Niall Horan, Emily Browning, Luke Hemmings, Calum Hood, Demi Lovato ou Shawn Mendes são criações minhas, mas as personalidades deles na fanfic sim.
Não tenho idéia ainda de quantos capítulos terão, e nem muito menos a frequência que os postarei, mas vou arrumar isso logo logo.
A estória não tem um personagem principal, o protagonista. Cada capítulo vai ter um POV diferente, com cada personagem, e eu só comecei a fic com a Emily pq eu quis e eu que mando aqui.
Bom, talvez amanhã eu faça um trailer pra fanfic, mas não é certeza ainda.

Parei de enrolar, podem ler o primeiro capítulo e tenham uma boa leitura <3 Desculpem qualquer erro.

Capítulo 1 - Who called me?


Fanfic / Fanfiction Start Game - Capítulo 1 - Who called me?



10 de Março 2017, 23:09
San Diego
Emily Browning

 

Depois de algumas amigas me arrastarem pra festa de uma das garotas da nossa escola, e depois me largarem sozinha por aqui, resolvi pegar uma bebida.  Nunca fui de ir em festas, mas dessa vez, eu até que estava afim, eu já passava muitas noites em casa só comendo besteiras e assistindo Netflix, sair um pouco da rotina não seria mal.
Observei aquela gente dançando, se divertindo, bebendo e se pegando, e admito, eu não me encaixava nesse tipo de estilo de vida, já que eu era a esquisitona da escola. Mas eu não ligava, escola é - sempre foi - uma merda.
Me mudei pra San Diego aos dez anos, hoje tenho dezessete, e bem, sete anos não foram o bastante para eu me acostumar com as coisas por aqui. Eu era de Boise, uma cidade pequena e não muito conhecida dos Estados Unidos, e as coisas por lá, digamos que eram mais ''calmas''. Nos mudamos por conta de um emprego melhor pro meu pai, e também, por conta da minha depressão, mas hoje em dia, já estou bem melhor.

Avistei Hilary e Amber - minhas amigas - Dançando com alguns garotos, onde presumi ser a pista de dança, já que a maior aglomeração de pessoas dançantes estavam ali. Senti uma dor de cabeça, e uma leve tontura, já que eu não era de beber, e quando bebia um pouco já ficava alterada. Caminhei até as meninas, e cutuquei o ombro de Amber.

_Podemos ir pra casa? Acho que vou vomitar - falei em seu ouvido por conta da música alta.

_Espera mais um pouco, Em. Daqui á pouco eu levo vocês, tá?

Assenti e me afastei. Eu e Hilary dependíamos de Amber pra irmos pra casa, já que ela era a única de nós com habilitação e nossas casas ficavam afastadas daqui.

Tenho um irmão mais velho, e eu poderia muito bem pedir pra ele vir me buscar, mas o desgraçado está com a namorada e eu duvído que ele saia da casa dela pra vir me buscar. 
Somos só eu, meu irmão e meu pai, já que minha mãe morreu no dia de meu aniversário de nove anos. Minha mãe era a pessoa que eu mais amava no mundo, mas ela me deixou, partiu em um acidente de carro, e talvez minha depressão seja por causa dela, não sei ao certo.
Tomei outro gole da bebida, mas logo me arrependi, já que a dor de cabeça voltou e mais forte.

_Céus - murmurei colocando os dedos nas têmporas.

Por que eu era tão ruim com bebidas? Eu devia me acostumar.

Caminhei até o lado de fora da casa, onde havia menos pessoas e procurei meu celular no bolso do meu moletom. O senti e logo o puxei pra fora, desbloqueando a tela e abrindo algum joguinho qualquer para me distrair. Abri o Tetris, e nem eu acredito como sou ruim nesse jogo. Senti meu celular vibrar, e por um segundo pensei que eu tivesse feito ponto no jogo, mas logo apareceu uma notificação na tela, indicando uma nova mensagem.

Desconhecido: Vá ao andar de cima, no terceiro quarto. É urgente.

Me perguntei o que de tão urgente queriam comigo. Pensei que poderia ser alguma das meninas precisando de alguma ajuda, tipo, alguma ter ficado bêbada ou algo do tipo, então apenas adentrei a casa novamente. Esbarrei em algumas pessoas, desviei de outras, mas então finalmente tive a visão da bendita escada. Andei mais rápido para alcançá-la, e finalmente pisei no primeiro degrau e não demorou muito para que eu subisse o resto. 
Ao chegar no segundo andar, vi um corredor com quatro portas, e então parei em frente á terceira, que era o que indicava na mensagem. Girei a maçaneta e a empurrei, dando de cara com um quarto escuro e com algumas pessoas ali. Entrei e fechei a porta novamente. Todos olhavam pra mim, então perguntei:

_Quem me chamou?

_Nos perguntamos a mesma coisa - uma garota morena falou.

Acendi o interruptor ao meu lado e pude ver o rosto de todos. Tinham sete pessoas no quarto, algumas em pé, outras sentadas na cama ou em poltronas.

_Que merda é essa? - um garoto alto disse.

_Todos recebemos a mesma mensagem, então, quem a mandou?

_Acho que alguém aqui queria marcar um surubão - um loiro disse.

_Qual de vocês querem ver minha jiboia veiuda?

_Cala a boca, Calum - uma garota baixinha, e muito bonita, disse.

Então, todos nos assustamos com os nossos celulares tocando, sim, o de todos nós tocou ao mesmo tempo. Como se fosse ensaiado, nos entreolhamos, e logo pegamos o celular em mãos. Era uma ligação, com o número desconhecido, o mesmo número.

_Atendemos? - o outro loiro falou.

_Atendam - outra falou.

Todos nós então, apertamos o ícone verde, e aproximamos o celular de nossos ouvidos.

_"Chamei vocês por um motivo, e talvez, vocês já saibam qual é. Todos vocês fizeram algo ruim, e sabem disso. Vocês vão entrar num jogo, o qual a única saída existente é a morte. Vocês vão seguir as minhas regras, sem fazer mais e sem fazer menos,  vai ser tudo como eu mandar, exatamente como eu mandar. Vocês não podem contar sobre isso para mais ninguém, ou podem apostar que a supresa que terei para vocês não vai ser nada agradável. Eu sei de tudo sobre cada um de vocês. Shawn, Lily, Megan, Luke, Calum, Niall, Emily, Demetria. Vocês estão nessa agora. E só mais uma coisa que eu acho importante enfatizar, eu sou uma das pessoas que está nesse cômodo agora, e acredite, eu posso estar ao seu lado neste exato momento''.

A voz terminou de dizer, e a ligação foi encerrada. Olhei o visor, e o número tinha acabado de ser salvo automaticamente, com o nome ''M''. Todos nós estávamos com expressões assustadas. Que droga foi essa, afinal?

 

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada se você leu, e se gostou pelo menos um pouquinho :)

Deixe seu comentário, dizendo o que achou, ou se tem idéia de quem seja a voz do telefone. Sei que é muito cedo ainda, mas né ksks

é a primeira vez que escrevo uma fanfic desse gênero, então se ficou ou se ficar ruim, peço desculpas desde já, mas prometo que vou me esforçar
até o próximo cap ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...