História Stay away from me || JIKOOK - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Gay, Jikook, Kookmin, Lemon, Namjin, Vhope, Yaoi
Visualizações 419
Palavras 2.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello meus anjos, boa leitura ❤

Capítulo 8 - Taehyung


Fanfic / Fanfiction Stay away from me || JIKOOK - Capítulo 8 - Taehyung

[...]

Voltei para casa, e após ter esvaziado quase todas as garrafas d'água na geladeira, fui tomar um banho longo e gelado. Passei um bom tempo no banheiro, saí de lá somente quando percebi meus dedos se enrugarem.

Minha omma não estava em casa hoje, quando eu havia chegado da casa de Taehyung encontrei um bilhete na geladeira, costume de mãe, nele estava avisando de que ela trabalharia hoje á tarde. Aproveitando que ela não estava em casa, quando terminei de tomar meu banho sai do banheiro nú, vesti uma calça larga e fui me deitar. Acabei pegando no sono, mas acordei com o celular tocando, não atendi de primeira e voltei a dormir novamente. Ele tocou mais uma vez e eu ignorei de novo, na terceira, atendi e vi que quem estava ligando era o Hoseok.

—  Fala.

Eae, você está bem?

— Estou melhorando e você?

 Eu estou indo... O que está fazendo agora?

— Estou deitado na minha cama, por quê?

 Ah, eu te acordei. – Ele riu. — Mas em, a sua prima a Tzuyu está nos chamando para sair amanhã, você vem?

—  Eu não sei, você vai?

Vou e eu acho que o Tae também, aliás, ele falou com você ontem... na festa?

—  Até onde eu me lembre, sim.

Ah...

— Por quê?

 N-nada, você se lembra de algo?

— Não de muita coisa. Por que está fazendo essas perguntas? – Me sentei na cama para poder prestar mais atenção no que Hoseok estava dizendo.

 Você estava muito mal ontem. – Mais uma vez ele riu.

—  Você viu...?

 Que você estava bêbado? Sim.

—  Não besta, outra coisa.

 Vi o que?

—  Você sabe.

 Não sei não, o que eu perdi?

— Perdeu nada não, eu pensei que poderia tirar algo de você. –  Menti.

— ... Engraçadão. Se você resolver ir amanhã me manda uma mensagem, beleza?

— Tá.

— Depois a gente se fala. – Ouvi uma voz no fundo. — Eu estou no telefone!

— O quê?

 Nada, é esse ET enchendo o saco.

— O Taehyung?

 É... Eu estou ajudando ele a arrumar as coisas na casa.

— Mas eu já ajudei ele.

E mais uma vez o Taehyung falou algo no fundo.

 Eu não vou...! – Não entendi o resto.

—  Man...-

 Depois eu te ligo e explico tudo.

 Desligou.

Me deitei e voltei á dormir, aliás dormir era o melhor remédio para mim á essa hora.

Acordei com a minha omma batendo na porta desesperadamente, me levantei e abri-a logo me deparando com a mesma reclamando de que fiquei por muito tempo na cama e não sou capaz de nem mesmo terminar os meus afazeres de casa. Fizemos uma troca, eu faria o jantar hoje e o café de amanhã, –  mais as coisas em que já devia ter feito há muito tempo, –  amanhã eu não irei fazer nada durante á tarde em relação á limpeza e requisitos do tipo.

Com a comida quase pronta, enquanto eu colocava os nossos pratos na mesa a minha omma assistia sentada no sofá o noticiário das nove. Passava uma notícia de um assassinato daqui do bairro onde eu moro, curioso, comecei a prestar mais atenção, chegando mais perto do cômodo.

O corpo foi encontrado em uma mata, com o rosto mutilado. Segundo a polícia, imagens das câmeras de um prédio mostram que ele saiu sozinho. Ele estava ao lado do carro. Nada foi roubado, as chaves estavam no contato. A polícia ainda não tem pistas sobre o suspeito. Mas, foram levantadas informações no local sobre uma moto branca e também um homem com o seu corpo coberto por completo que usava um capacete preto estava no local. O que mais intriga a polícia é que...

— Esse lugar está ficando cada vez mais perigoso. – Minha omma diz após desligar a tv. — Já bastava aquele desaparecimento, agora isso.

— Que desaparecimento?

Falávamos enquanto nos servia o jantar.

— Não ficou sabendo? Parece que alguém desapareceu após ir, se não me engano, em uma festa. Tome cuidado, filho. – Ela me olhou preocupada.

—  Tudo bem, omma. Fique tranquila.

Aliás, eu acho que conheço o causador disso.

As vezes eu me pego pensando em morte e assassinato, como se fosse algo normal para mim, eu acho que estou me envolvendo demais com o Jungkook. Apesar de eu querer me afastar do mesmo, resolvi ir pergunta-lo cara a cara.

Enquanto nós jantávamos junto a aquela conversa tensa, fiquei pensando se dessa vez foi Jungkook. Fui pesquisar mais sobre o assunto antes de ir dormir, o que eu vi me deixou ainda mais curioso. O corpo foi encontrado próximo á casa do Jeon, –  já que muita gente conversam sobre onde ele mora, acabei obtendo essa informação. Mas por que diabos Jungkook mataria alguém perto de sua casa? Continuei lendo a enquete e acabei descobrindo que os vizinhos próximos foram entrevistados, com exceção dele, que se negou a ser abordado. Mas até onde eu sei, Jungkook não tem uma moto. Suspeito.

Com o tempo eu consegui acalmar a cabeça por tanta informação e reorganizei tudo. Na escola irei lhe perguntar sobre isso, foda-se se ele me beijou na frente de todos, aliás eu estava bêbado e não me lembro de nada, o único culpado aqui é o Jungkook.

[...]

Em pleno domingo, o tempo está frio e por incrível que pareça eu acordei de bom humor – uma coisa que é difícil de se acontecer em domingos. Me levantei já animado, fiz o café da manhã e fui acordar a minha omma que ontem havia me pedido para fazer o mesmo. Tomamos nosso café e em seguida ela foi dormir novamente, eu, já que não tinha o que fazer na hora, fui para o meu quarto mexer na internet e antes que eu abrisse o navegador do computador, meu celular começou a tocar. Atendi sem olhar o número.

—  Alô?

Você vai ir hoje?

— Hãn?-

Porra, você vai ir hoje com o pessoal?!

— Ah eu não sei, eu estou com preguiça, Tae.

O Hoseok falou que você iria! Mentiroso...! 

— Eu não disse. O que que a Tzuyu quer comigo? Ela me ignorou a semana toda praticamente.

Eu não sei! Mas você vai hoje sim!

— Vish, está todo estressado, o que aconteceu? Está de tpm agora?

Taehyung suspirou.

Nada demais, esquece. Mais tarde eu vou ir para aí te buscar.

— Eu acho que não vou.

Ahh, você vai! Precisa esfriar a cabeça e esquecer daquele imbecil!

— Agora você está com raiva dele?

— A culpa é dele de qualquer forma!

— Você está preocupado comigo, que ótimo amigo eu tenho.

 Pois é... Agradeça.

— Eu vou te esperar então, que horas você vem?

Às três.

—  Espera, para onde nós vamos?

 Andar á toa, eu acho.

— Ah sim.

... Eu preciso desligar agora, tchau.

— Tchau.

É raro ver o Taehyung estressado, ele sempre tenta manter a calma em qualquer momento que seja. Ele ficou com raiva pelo o Jungkook ter me beijado na frente de todos e brincar com os meus sentimentos desse modo, eu tenho um bom amigo.

Como um domingo normal, fiquei na internet por um longo tempo, esperei dar a hora do Taehyung chegar e fui me arrumar, nesse mesmo instante a campainha toca. Era Taehyung e ele não parecia estar ainda com raiva.

—  De pijama ainda? – Ele me perguntou me olhando de cima abaixo. — Coloca uma roupa, cara.

Taehyung virou o rosto olhando para baixo e entrou sem olhar para mim.

— Eu pensei que o Hoseok viria com você.

— Ah, ele... – Taehyung disse levantando uma sobrancelha. — Vamos nos encontrar com ele depois.

Andei até meu quarto e Taehyung vinha atrás de mim. Estranho, ele não gosta de entrar no meu quarto.

— Então... O Hoseok estava te ajudando em arrumar sua casa? –  Perguntei abrindo o meu guarda-roupa, em seguida pegando duas peças de roupa.

— Sim e não, estávamos jogando o lixo fora. –  Ele sentou em minha cama de frente para mim.

— Entendi. –  Concordei com a cabeça e vesti minha blusa. — Vamos nos encontrar com eles aonde?

— No shopping.

— O shopping é longe, nós vamos andando?

— Nem é tão longe assim, para de drama.

— Mas eu não quero andar, Tae! – Eu disse manhoso.

Tirei minha calça larga, porém me esqueci de que não havia vestido minha cueca, na hora não me importei muito, aliás todos os homens tem um pênis. Mas enquanto eu procurava a minha cueca, pude enxergar pela minha visão periférica de que Taehyung me encarava em uma mesma posição, sem mexer um músculo. Sua encarada me deixou com vergonha e quando o mesmo percebeu isso desviou o olhar. Quando encontrei minha vestimenta intima, a vesti imediatamente.

— Podemos chamar um táxi. –  Taehyung quebrou o silêncio, voltando ao nosso assunto anterior.

— Não, está tudo bem. Vamos á pé mesmo, eu estava brincando. –  Sorri de lado sem mostrar os dentes e Taehyung voltou o seu olhar á mim.

—  Você que sabe.

Peguei a minha calça jeans, enquanto a puxava lentamente para cima com ela abaixo do joelho, olhei rapidamente para Taehyung. Foi rápido, mas pude perceber que ele encarava as minhas coxas. Foi muito estranho, mas graças a minha omma que havia entrado no quarto para cumprimentar o Taehyung o clima voltou ao normal e eu fiquei mais aliviado.

Enfim, saímos de casa e fomos juntos para o shopping. E agora neste momento, estamos quase chegando.

— Eu chamei a Lisa também. – Taehyung disse concentrado no caminho.

—  Todos vão estar no shopping?

— Vão.

— Espera... Aquele não é o Yoongi? – Faço careta para tentar enxergar melhor.

— Eu acho que sim.

Yoongi estava beijando uma garota na rua, ela tem o cabelo preto e longo, o único detalhe que consegui enxergar. Nós nos aproximávamos cada vez mais de acordo com os nossos passos, até que fui capaz de reconhecer quem era a garota. Uma daquelas três stalker de Jeon, chamada Rosé. Passamos direto e Taehyung comentou que achava que ele gostava da Lisa, ficamos nesse assunto até chegarmos no local que tanto esperamos chegar. Entramos no shopping e logo de cara nos encontramos com o Hoseok.

— Vocês demoraram, vieram rastejando? – Ele perguntou irônico, enquanto ria.

Taehyung o encarou por alguns segundos e desviou o olhar criando um clima estranho.

— A-aonde estão as meninas? – Perguntei.

— No banheiro. Eu quero comer, acho que vou na frente delas.

— Olha elas alí. – Taehyung disse olhando para trás de Hoseok.

— Jiminnie! – Tzuyu como sempre pulou em cima de mim. Ela parecia mais feliz, aquilo me deixou contente, mesmo que eu tenha a rejeitado ela conseguiu vir falar comigo.

— Tzuyu... –  A abracei sorrindo.

— Oi pessoas! –  Lisa falou acenando para todos nós.

— Tudo bem, agora vamos comer?

— Nossa, está parecendo o Jin. –  Lisa disse sorrindo.

Fomos comer algo e depois começamos á andar sem rumo. Hoseok não parecia muito animado, diferente da Tzuyu, que caminhava praticamente saltitando, Lisa estava como sempre e Taehyung era o que mais me preocupava, ele estava ignorando completamente o Hoseok e seu jeito estava diferente comigo, ele não está o mesmo.

— Eu preciso ir no banheiro. – Taehyung falou já indo em direção aos banheiros.

Sentamos em um banco, com exceção do Hoseok, que estava em pé e inquieto. Ele suspirou.

— Eu também preciso ir. –  Disse ele já se dirigindo ao mesmo.

— Esses dois estão estranhos. –  Tzuyu comentou.

— Você acha? –  Lisa perguntou, ela parecia surpresa. — Para mim eles estão normais.

—  O Tae está estranho e o Hoseok está muito quieto, você não acha, Jimin? – Tzuyu perguntou olhando em meus olhos.

—  Não sei... –  Desviei o olhar. Tzuyu suspirou e se levantou.

—  Eu vou comprar um sorvete para mim, vocês querem também?

—  Não. –  Dizemos em uniosso.

—  Obrigada. –  Lisa agradeceu.

Tzuyu deu de ombros e caminhou ainda toda alegre até uma sorveteria próxima.

— Você sabe se eles brigaram? –  Perguntei.

— E-eu... - Lisa desviou o olhar, sempre quando ela faz isso ela está mentindo e disso eu sei, pois foi a mesma quem me disse quando nos conhecemos. — Acho que não.

—  Está mentindo. –  Eu disse inclinando minha cabeça para o lado fazendo com que eu a olhe com mais facilidade.

—  Não estou. –  Lisa continuou sem manter contato visual.

— Olhe para mim. –  Pedi, encostando minha mão em seu braço.

— Tudo bem, você me pegou. –  Ela riu se virando para mim em seguida.

— Me diga o que sabe, mocinha. –  Brinquei.

— Eu não sei se eles brigaram mas eu acho que sei o motivo do Tae estar estranho.

—  Me diga então.

— Só se você me pagar um sorvete. – Propôs brincando enquando sorria.

—  Está bem, eu pago. –  Retribui.

— ... Hoje de manhã o Taehyung me pediu uma coisa estranha. – Ela inclinou o seu rosto para frente e segurou-o com sua mão. — Ele falou que se qualquer coisa que você me perguntar que estiver envolvendo o Jungkook era para mim mentir para você. Então... Eu queria saber o motivo e o quê mentir para você. Eu insisti, mas ele não quis me dizer.

—  O qu...!?

— Jimin, não conte para ele. A única coisa que sei é que...

—  Buu! – Hoseok praticamente gritou nos assustando.

—  Que susto! –  Lisa o olhou espantada.

— Vocês estavam muito perto. – Ele sorriu sem mostrar os dentes.

Tzuyu voltou com o seu sorvete em suas mãos, a mesma ofereceu para todos, que negaram em seguida.

— Eu também quero, onde você comprou? – Taehyung perguntou se aproximando de nós.

—  Alí! – Tzuyu apontou.

Taehyung começou a andar com as mãos em seus bolsos. Todos o seguiram em seguida.

Estavam a frente de mim começando na sequência com o Hoseok, a Tzuyu e o Taehyung, atrás deles estavam eu e a Lisa. Curioso para saber mais do que ela estava falando do Taehyung, dei uma cotovelada de leve na Lisa e fiz uma expressão para que ela entendesse o que eu queria. A mesma entendeu, olhou para os outros que estavam conversando e chegou perto do meu ouvido.

— O Taehyung está mentindo para você. – Sussurrou.


Notas Finais


Desculpe os erros de português ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...