História Stitches (NamJin!Hospital) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Hospital, Jeon Jungkook, Jin!ativo, Jin/passivo, Jingyeon, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Markson, Min Yoongi, Morte, Nam!passivo, Nam/ativo, Namjin, Park Jimin, Vhope, Yoonkookmin
Visualizações 125
Palavras 3.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, bebês ❤ Tia Sunny voltou...
Agora, muito feliz por terem gostado de Stitches...
20 em 3 horas?!?! Como assim?! Cara, eu tinha saído para ver uns desenhos no dia que eu postei a fanfic e quando voltei...PAH! ! 20 fav's?! Cês lacram, amo vocês!!!

Capítulo 2 - -.- I need your help -.-


Fanfic / Fanfiction Stitches (NamJin!Hospital) - Capítulo 2 - -.- I need your help -.-

•12:30 PM- Casa do Kim NamJoon •

Sentiu seu corpo se chocaolhora a ua fria, muito fria por inverno. Logo viu todos os momentos bons que passou em sua vida. Lembrou do primeiro dia que sua mãe o levou para escola, lembrou a primeira vez que dormiu na casa de um amiguinho. Na primeira medalha do jogo de basquete... E lembrou da época que sua família era unida e feliz...

Por que não era mais?

Sentiu seus pulmões encherem d'água, sabia que depois daquilo sua faringe iria fechar e pararia de respirar... Fechou os olhos e tentou pensar em coisas boas...

Era seu fim...

Até alguém o tirar d'água e depois disso viu tudo preto...

O corpo foi puxado para fora d'água, assim fazendo um pouco de ar entrar em seus pulmões. Os olhos fechados e já inconsciente, Kim NamJoon quase tinha conseguido cometer suicídio. Seu corpo frio -por conta do outono, a água está a exatamente à 5° graus de temperatura. - e a pele pálida, junto com os lábios, que estavam numa coloração púrpura. O garoto a sua frente, apertou a mão do amigo.

-- Droga, NamJoon. -- resmugou e começou os primeiros socorros. -- Reage!

Seu desespero tomou conta do próprio corpo, não sabia o quê fazer... Ligou, primeiramente para a ambulância e depois ligou para alguém de confiança, um amigo de trabalho...Kim SeokJin para ser exato.

-- Alô? -- a voz doce do Kim, fez HoSeok se acalmar...Porém, ainda choramigava.

-- H-Hyung... -- O chamou baixinho. -- O meu amigo...Ele...Encontrei ele na piscina...Se afogando...E-E... -- já não conseguia completar a própria fala.

-- Calma, Hobbie! -- falou doce. -- Eu mesmo vou cuidar do seu amigo...Apenas, respire...

-- Okay, Hyung... -- fungou e de longe ouviu o barulho da ambulância, logo viu os paramédicos levando seu amigo ao veículo.

-- Rápido, preciso do balão. --um dos médicos falou, o outro deu um balão de oxigênio, começando a apertar o mesmo, levando oxigênio para os pulmões do garoto.

Assim, Kim NamJoon iria ser levado para o hospital e ficar sob os cuidados especiais do Doutor Kim SeokJin.

• 16:43 PM - Hospital Cha Yuna •

O jovem Kim havia chegado no hospital e bem, teria que passar por um pequeno procedimento para filtrar a água de seus pulmões, com tudo...isso durou algumas horas e deu tudo certo...Kim NamJoon estava salvo. Havia se passado quatro horas depois do procedimento e estavam fazendo alguns exames.

-- HoSeok Jung? -- O médico o chamou e o mais novo o olhou, andando meio preocupado com o seu dongsaeng. -- Hobbie, está tudo bem. Apenas, vou o deixá-lo observação... Ele pode ficar com vários problemas respiratórios ou até um infecção.

-- Obrigado, SeokJin-Hyung. -- agradeceu e puxou o mais velho para um abraço. -- Ele é muito importante para mim...Como se fosse meu irmão.

-- Eu sei, está tudo bem! -- retribuiu o abraço e sorriu. -- Melhor, você ir almoçar... Não quero ver meu dongsaeng doente.

-- Sim, está bem. -- deu seu famoso sorriso radiante. -- Estou indo, Doutor Kim!

-- Bom mesmo, Doutor Jung. -- O outro médico riu baixinho e acenou para ao mais velho. -- Annyeong!!!

-- Annyeong!!! -- saiu saltitante.

Realmente, o Doutor Jung HoSeok era a alegria do hospital. Resumidamente, HoSeok era psicólogo e o herdeiro daquele local, sim. Jung HoSeok era filho do dono do hospital, um tantinho mais novo que o próprio Kim, lá estava com seus vinte e três anos. Jin riu internamente e foi cuidar de outros paciente que tinha que cuidar. Tinha que dá uma olhada em Min YoonGi, andou lentamente até o local e viu uma cena um tanto fofa... O Min estava dormindo abraçado a um bichinho de pelúcia, que era ninguém mais e ninguém menos do que Kumamon. Jin riu baixinho e se sentiu pena em ter que acordar o Min.

Mas, não era pena do garoto... E sim, dele mesmo.

Engoliu o seco e cutucou o menor que resmugou, alguma coisa. Fez novamente e viu YoonGi abrir os olhos e dizer:

-- Vai perturbar o cão!!! -- falou bravo, socando o peito do mais velho. -- Seu chato!!

-- Yoon!Para, desgraça! -- mandou e o mesmo foi se acalmando. -- Vim aplicar o medicamento em você, depois você pode dá uma pequeno a volta pelo hospital. -- Ótimo, vou sair dessa gaiola que eu chamo de leito! -- falou baixinho, com um sorriso pequeno nos lábios. -- Seokkie, o JiMinnie pode ir comigo?

YoonGi -mesmo não estando acostumado- vez aegyo, com um biquinho em seus lábios degrade, que variavam de tonalidades cor-de- rosa para um vermelho vivo.

-- Claro, vou chamá-lo agora. -- antes de virar os calcanhares, ouviu um risadinha conhecida e logo, cruzou os braços e franziu o cenho. -- Park JiMin.

O chamou tranquilamente, o mesmo saia de trás de uma poltrona, com um belo sorriso nos lábios.

-- Annyeong, Jin. -- sorriu doce. -- Então, posso levá-lo para passear? -- fez um biquinho infantil e Jin riu.-- Em fim, tchau.

-- Tchau! -- sussurrou baixinho, rindo dos dois.

° 17: 15 - Jardim do Hospital Cha Yuna°

JiMin e YoonGi caminhavam pelo Jardim do Hospital, apreciando as árvores com suas folhas na coloração avermelhada, ou até chegando no laranja. JiMin estava agarrado ao braço do Min, que sorria para o menor.

-- Jiminnie . -- O chamou e o garotinho o olhou. -- Eu não irei fugir...Calma.

As bochechas do Park acerejaram, podia comparar as belas maçãs do rosto do garoto com lindas cerejas maduras...Tão vermelho e tão doce quanto às mesmas. JiMin se soltou do braço do Min, rindo envergonhado.

-- Deculpa, Hyung. -- falou baixinho. -- Mas, eu gosto de ficar agarradinho em você...

Falou e logo sorriu. Ah, Park JiMin era uma das pessoas mais bonitas que o branquelo conhecia, afinal tinha para quem puxar. A Sra° Kim, era modelo e o próprio irmão, era uma das pessoas mais belas que já viu, mas seu Jiminnie era mais.

-- Você é muito bonito, Jiminnie. -- apertou as bochechas do garoto.

-- Ah. -- murmurou com as bochechas vermelhas. -- Você também,Hyung.

Riram e continuaram a andar, logo vendo uma figura de cabelos castanhos cheirando as rosas de uma roseira. Sua aparecia calma e serena, com um sorriso de canto nos lábios era encantador, mesmo que o garoto de cabelos castanhos esteja em uma cadeira de rodas Sentiu olhares em si e se virou de forma repentina, logo olhou os dois o encarando... Oh, droga... Por que tinha que ser tão envergonhado?!

-- O-oi... -- sussurrou baixinho. -- P-Prazer, Jeon JungKook...

-- Min YoonGi... -- YoonGi respondeu.

-- Park Jimin! -- disse animado.

--Eu...Eu já tinha lhe visto antes... -- falou da consulta com o Doutor Kim. -- Ajudante do Doutor Kim?

-- Irmão, na verdade. -- falou.

-- Bom, tchau. -- se despediu e tentou sair de lá o mais rápido o possível.

Mas como a vida é meio injusta, ficou preso em um pequeno buraco... A vida de cadeirantes não era fácil. Engoliu o seco e tentou sair, todavia não conseguia fazer aquilo sem ajuda... Odiava ser dependente das pessoas, dos seus pais. A vida de Jeon JungKook não era fácil, perder os movimentos das pernas foi horrível, começou a sentir as dificuldades de não poder usar os membros inferiores.

-- Eu te ajudo. -- YoonGi afirmou e puxou a cadeira do garoto, o fazendo sair do buraco. -- Pronto!

-- Obrigado, YoonGi-ssi. -- sussurrou e olhou para o chão, mordeu a parte interna da bochecha. -- Querem comer algum doce? Eu pago.

Jeon queria fazer amigos naquele lugar e tinha chances de fazer dois naquela hora.

-- Doce? Eu amo doce! -- JiMin sorriu. -- Você quer, YoonGi-Hyung?

-- Quero sim. -- concordou, sorrindo. -- Vamos para a lanchonete.

Os dois mais novos concordaram, Jeon com dificuldade se moveu pela pequena rampa que tinha na entrada. JiMin notou a dificuldade do rapaz e o empurrou lentamente, assim o levando até a lanchonete.

-- Obrigado, JiMin-ssi! -- sorriu fofo, mostrando seu lindo sorriso de coelho.

-- Você parece um coelho!! -- JiMin riu fofo, batendo palminhas. -- Você é muito fofo!!

-- Ah, você também... -- corou e coçou a nuca. -- Você também é muito fofo, YoonGi!

-- Obrigado. -- sorriu. -- Bem, vamos se sentar e pedir bolu'? -- YoonGi perguntou com um sorriso.

-- Bolo! -- JiMin o corrigiu,

-- Bolu'!!!!! -- gritou animado. -- YOONGI GOSTA DE BOLU' -- riu

-- Hoje ele acordou de bom humor. -- todos riram.

--- Então, quantos anos vocês tem? -- perguntou Jeon, sorrindo.

-- Vinte quatro! -- Suga confessou.

-- Vinte e dois. -- JiMin respondeu.

-- Aigoooo! -- Jeon resmugou, com um biquinho. -- Eu sou o mais novo! Tenho vinte anos.

-- Yah! Você é um bebê! !! -- JiMin falou e chegou perto do garoto.

-- Você é um bebê, JiMinnie. -- os dois confessaram.

O menor corou e riu alto.

-- Aigoo! Eu não sou um bebê!!

-- É, sim!! -- riram alto.

Assim passaram o dia, rindo, jogando conversa fora e comendo bolu' de choculate'.

[...]

°20:25 PM - Leito quatrocentos e oito°

Sentiu seus pulmões queimarem e sua respiração ofegar... Deus, seu peito queimava. Tentou abrir os olhos, mas foi falho... Tentou levar a mão ao próprio peito, mas algo prendeu a mesma. Ao abrir os olhos viu tudo branco, será que já tinha morrido? Ouviu um "pi-pi-pi" bem rápido ao seu lado, era uma máquina de batimentos cardíacos?

-- Ah, vejo que acordou. -- uma voz suave ecoou pelo quarto, fazendo NamJoon olhar para a porta. -- Sou seu médico, prazer. Sou Kim SeokJin.

O rapaz de cabelos loiros olhou o médico de cima à baixo, o mesmo usava uma blusa social azul marinho, diferente de outras pessoas, ele usava as pontas para fora, uma gravata preta e seu jaleco impecavelmente branco. Logo abaixo estava suas pelas calças jeans preta, que estava milímetros de não ficar apertada em suas coxas fartas. Os cabelos negros arrumado em seu penteado costumeiro e um sorriso no rosto que deixava aquele ser um verdadeiro Deus.

-- Kim NamJoon. -- respondeu, olhando o médico. -- Sou Kim NamJoon e quero voltar para casa!

Disse em uma ordem e Jin sorriu, seu belo e puro sorriso paciente.

-- Desculpa, Kim. -- falou colocando as mãos por trás do corpo. -- Mas...Você está com uma possível infecção respiratória...Vai ter que ficar no hospital... 

- "Merda" - pensou, mordendo o lábio.

-- Quanto tempo? -- perguntou, paciente. -- Um dia? Dois? -- perguntou novamente.

-- Depente... Mais no caso...Duas semanas. -- respondeu e NamJoon quase berrou, iria passar quartoze dias, trezentas e trinta e seis horas, naquele quarto. -- Bem, eu só quero saber... Por que está aqui?

-- Eu cair dentro da piscina... -- inventou uma desculpa plausível, ou tentou. -- Não sei nadar...Então. -- essa parte falou a verdade, nunca aprendeu a nada.

--...-- o médico riu, um riso meio que debochado. O rapaz queria mesmo enganar o médico? -- Você quer me enganar, Kim? -- sorriu. -- Eu sei que você tentou se matar, NamJoon. 

-- C-C-Como você sabe, doutor? -- sua voz falhou. 

-- Eu não sabia... -- Jin sorriu largo.

SeokJin fez NamJoon confessar, o mesmo corou de uma forma incrível. O médico se sentou ao seu lado, numa poltrona que tinha lá...

-- Por quê fez isso? -- Jin perguntou paciente, mordendo o lábio inferior. -- Por quê tentou tirar sua vida? 

-- E-Eu... -- sua voz hesitou...Seus olhos encheram d'água e piscou levemente, deixando as lágrimas grossas escorrem pela sua face bronzeada.

Kim NamJoon se desfez em lágrimas na frente do médico. O médico o abraçou, afinal... Era um assunto delicado,sabia que tinha que ser paciente e mostrar que iria ajudar o maior. Que parecia tão frágil. 

-- Ei, calma. -- sussurrou passando a mão sobre suas costas, ouvindo os soluços altos e falhos. -- Não...Não precisa contar se não quiser, okay?

-- Doutor -- o chamou baixo. -- Eu preciso da sua ajuda.

-- Eu sei... Eu sei. -- suspirou e se separou do Kim. -- Pode me responder algumas perguntas... São bem simples e eu acho que você pode responder, sim?

O maior concordou com a cabeça e o mais velho suspirou, mas logo perguntou:

-- Como foi sua infância? -- fez a primeira pergunta, mordendo o lábio pela segunda vez. -- E a relação com seus pais...

-- Minha...infância... -- sua voz parecia que irá sumir, mordeu a bochecha. -- Bem, até os seis anos de idade... Eu tinha uma infância normal, ia para escolinha, meus pais me buscavam... e repetia. Mas, depois disso... meus pais começaram a discutir e... bom, até houve agressões do meu pai contra a minha mãe... E às vezes, eu era alvo disso. -- suspirou, mas se sentiu bem por falar com alguém, Jin anotava tudo em uma prancheta. -- Minha relação com os meus pais foram normais antes disso...

Tossiu levemente e olhou para o médico... Deuses, por que aquele homem tinha quer ser tão lindo? Piscou várias vezes e continuou:

-- Minha mãe sempre foi doce comigo, sempre... Até quando eu me assumir...Homossexual... -- confessou e forçou uma tosse, -- Meu pai... ele...nunca aceitou e por isso, ainda ocorrem as agressões... Às vezes, não consigo me defender... Meu pai é muito mais alto e forte que eu...além do fato de fazer Judô e outras coisas. -- falou e por isso Jin, durante a filtragem da água dos pulmões do rapaz viu as marcas roxas e cicatrizes. -- Eu tava cansado disso e...por isso que achei uma boa ideia...acabar com tudo...

O Kim mais velho piscou, era muita informação para absorver. Mas, estava decidido...

Iria ajudar o rapaz suicida de qualquer forma...

-- Okay, NamJoon. -- sorriu, tentando transmitir segurança ao mesmo. -- Obrigado por se abrir e...Eu prometo que vou cuidar de você... -- Jin sorriu. -- Bom, já está tarde e... eu tenho que ir...

-- Certo... -- NamJoon sorriu, mostrando suas covinhas... Jin ama covinhas. -- Obrigado, Doutor Kim.

-- Olha...Não quero que você me fecha apenas como médico... Quero ser seu amigo, me chama de Jin, ou qualquer outro apelido. 

-- Okay então, Jinnie. -- sorriu novamente. -- Ah, alguém veio me ver...ou no caso, me salvou?

-- Sim, sim. -- falou com um sorriso. -- O HoSeok te deixou aqui e deixou isso para você. -- tirou do bolso um celular, que tinha a capinha do ursinho Kero. -- Aqui...

-- Valeu! -- sorriu feliz. -- Ahm...Seria pedir muito a senha do wi.fi? -- fez um biquinho e Jin riu, escrevendo num papel a senha. 

-- Boa noite, NamJoon. Bem, aqui está o controle da TV e esse botão, do lado da sua cama é para emergência. Se estiver passando mal, aperte-o. -- falou e se retirou por fim.

NamJoon sorriu e se deitou... Ei, por que estava pensando no médico? Balançou a cabeça negativamente e fechou os olhos...

Sim, estava pensando no médico...Só não sabia o por quê. 

Jin ao fechar a porta, suspirou abraçando a própria prancheta... Foi reler o que escreveu e se essa era a escolha certa... Bem, estava com o cartão de saúde do rapaz, afinal Jung havia lhe entregado.

Ficha Médica:

Paciente: Kim NamJoon 

Idade: 23 anos

Data de nascimento: 12/09/1994

Cidade natal: Ilsan

Provido de alguma deficiência: Não.

Doença ou crise: Caso de afogamento e infecção pulmonar -provavelmente uma pneumonia.-

Local encontrado: Casa do Pai,nome desconhecido, dentro da piscina...com os sinais vitais fracos e respiração muito fraca.

Diagnóstico: tentativa de suicídio, uma infecção pulmonar e provavelmente algum transtorno psicológico.

Tratamento: psiquiatria, tratamento com uso de antibióticos e reaprender a viver.

Ass: Doutor Kim SeokJin.

Respirou fundo e guardou a ficha do Kim, junto com as outras.Andou lentamente ao leito do Min, abrindo a porta e vendo que o mesmo dormia. Suspirou e sorriu, logo tinha que encontrar o Doutor Lee e Jeon, tinham que conversar. Chegou no consultório do médico mais velho e o mesmo abriu, com seu belo sorriso no rosto.

-- Temos que conversar sobre o Jeon... -- falou Jin e o médico pediu pro mesmo entrar. -- Eu vi que... ele tem uma lesão no fêmur...

-- Sim, fizemos exames e... os resultados não são animadores. -- confessou. -- Talvez, ele nunca volte a andar como antes.

Jin suspirou, já tinha certame disso... Mas, como iria contar aquilo ao rapaz? Mordeu o lábio e se levantou, indo para a porta. 

--Obrigado, Hyung. -- Jin agradeceu com um sorriso.

-- Por nada, saeng. -- sorriu novamente.

Jin saiu do quarto e foi atrás do mais novo, o achando na lanchonete... Aquele era o seu irmão? Viu JiMin e JungKook rindo animados, se aproximou e pediu para conversar com o de cabelos castanhos. O mesmo concordou e seguiram para o consultório do Kim, Jin se sentou na sua poltrona cor-de-marfim e suspirou.

-- Jeon. -- tentou começar, passando levemente as mãos têmporas. Suspirou e continou. -- Eu queria poder lhe dá boas noticias...mas, eu falei com o Doutor Lee e... -- entregou um pequeno envelope amarelo. -- Sua lesão não à cura... você... nunca mais vai voltar a andar como antes. Sinto muito

O rosto do mesmo se encheu de lágrimas e mas, as secou rapidamente.

-- Eu...Já tinha certeza, mas... Doutor Lee disse que eu tinha uma pequena chance de voltar a andar... -- fungou e sorriu para o médico. -- Obrigado, SeokJin. -- Jin sorriu triste. -- Eu tenho que fazer alguma coisa para músculo não atrofiar?

-- Sim, fisioterapia como falei. -- afirmou novamente. -- Não queremos que os músculos se atrofiem. Você vai poder andar de muletas... Já que, sua outra perna está perfeita...

-- Certo. -- fungou baixinho. 

-- Sinto muito, novamente. -- Jin sorriu tentando deixar o mesmo mais calamo.

Jeon JungKook sorriu pra o médico e saiu do consultório, Jin abaixou a cabeça na mesa e coçou a nuca. Era tão difícil dá uma notícia daquelas para uma pessoa... Sentiu a cabeça latejar, colocou a mão massageando seus fios. Bem, seu plantão já havia acabado... poderia ir embora. Pegou suas coisas e foi atrás do irmão, quando o encontrou, foram para o carro do mais velho.

-- Então, como foi seu dia? -- JiMin perguntou.

-- Cansativo. -- respondeu simples. -- E o seu? -- ligou o carro e começou a dirigir até sua casa.

-- Legal! Eu fiz um novo amigo! -- JiMin parecia uma criança, Jin riu e se atreveu a perguntar "quem é?" . -- O seu paciente, Jeon JungKook!!!

-- Ele? É um bom menino. -- Jin falou, com um sorriso. 

-- Eu sei, ele é um fofo! -- JiMin falou. -- Ele e o Yoon Hyung se deram bem!

Jin sorriu e continuou a dirigir até sua reincidência. 

22:01 PMCasa do Kim SeokJin •

Os dois chegaram e jogaram suas coisas no canto da sala, indo a cozinha atrás da sua mãe. 

-- Omma? -- Jin a chamou e a viu cozinhando algo, caminhou lentamente até ela. Abraçando a mesma por trás, deu um beijo na cabeça da mulher. -- Annyeong, Omma. -- Jin sorriu.

-- Oi filho. -- sorriu doce e deu um beijo na bochecha do filho primogênito. -- Cadê o seu irmão?

-- Chamou o filho de Deus? Aqui o filho de Deus! -- o mesmo sorriu e abraçou a mãe. -- Tudo bom?

-- Sim, JiMin. -- a mesma serviu a janta. -- Vá chamar seu pai!

-- Estou indo. -- JiMin subiu e lá foi o menor, deixando os Kim's sozinhos.

A mulher riu e os dois Park's chegaram, sorrindo. Todos jantaram e começaram a jantar juntos.

-- Filho, e o YoonGi? -- seu padrasto perguntou. -- Como ele está?

-- Bom, o tratamento está progredindo... não se espalhou pelo corpo nem nada... -- continou após colocar o macarrão na boca. -- Mas, em geral... ele está bem.

Todos terminaram e subiram para seus quartos, Jin se jogou na cama. Deixou o celular carregando e foi tomar um banho, pegou uma toalha e se dirigiu ao banheiro. Despiu-se e entrou no boxer, tomando um banho quente. Saiu com uma toalha na cintura e vestiu-se com uma roupa de moletom confortável. Desbloqueou o celular e foi ver as mensagens. Viu que tinha mensagens, foi vê e responder algumas... Recebeu uma mensagem de JaeBum.

°●°CHAT°●°

JaeBum: Oi,amor!

Tudo bom?

Você: Oi, amor.

Sim e você?

JaeBum: Melhor agora :3

Que acha de manhã a gente sair?

Só nós dois...

Você: Sei não, hein...

JaeBum: Por favor...

Faz tempo que não namoramos um pouco...

Uhm?

Você: Vamos ver...

Te amo...

JaeBum: Eu amo mais...

°●°CHAT°●°

Jin desligou o celular sorrindo bobo...


Jin realmente amava seu namorado...


Continuou?!!


Notas Finais


Vocês acham que ia ser tão fácil assim? Hoje é dia de maldade...
AMO VOCÊS!! ATÉ A PLÓXIMA!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...