História Striptease - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez, Shay Mitchell, Vanessa Hudgens
Visualizações 179
Palavras 1.107
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, tudo bem? Finalmente postei um cap novo, me desculpem, eu tava sem criatividade alguma tanto que escrevi esse cap umas quatro vezes até finalmente chegar ao que eu escrevi. O nome do cap é esse pq eu relacionei um pouco da música com a primeira parte do cap. Obrigada pelos favoritos e pelos comentários, amo vocês.

Capítulo 15 - Bad liar


Quente, em um transe total.

Absorvida pelo momento, uma onda de prazer por toda extensão de meu corpo, estou em chamas.

Meu corpo pede mais e mais, mas sei que cheguei ao meu limite. Ele me olha sentar de costas indo atrás de meu roupão, mas me puxa deliciando-se com meus lábios mais uma vez enquanto dou um pequeno sorriso entre o beijo, libertando-me um pouco.

Finalmente consigo vestir o roupão indo atrás de água, toda aquela ação e suor havia me deixado sedenta. Dou a volta na cama e sento ao lado de Aaron que sorridente coloca uma mecha de meu cabelo para trás da orelha, descendo e acariciando minha bochecha.

- Você é tão linda! – exclama enquanto passo a mão sobre seu cabelo arrumando-o – Senti saudade sua.

- Eu não – começa a fazer cocegas em minha barriga – Mentira, senti sim.

- Como é possível você estar do mesmo jeito, linda como sempre, após um ano e meio?

- Isso é um segredo, baby – sussurro em seu ouvido e o mesmo abre meu roupão e passa as mãos sobre minhas coxas indo até meus seios massageando-os – Pare de fazer isso, só vai dar mais vontade de ficar.

- Então fique – responde alto enquanto me afasto de seu toque perigoso – Quero matar mais a saudade, um ano e meio é muito tempo.

- Tenho compromisso pela manhã e uma carreira a zelar, Aaron – respondo manhosa enquanto tento colocar um de meus brincos – Já matamos demais a saudade.

- Gostaria que você fosse ficasse aqui para sempre, nos meus braços principalmente e que um papel não definisse de quem você pertence – paro exatamente no momento em que ouço suas palavras, aquilo não aconteceria de novo – Mas você pertence a ele.

Nós ficamos por quatro meses logo após minha volta da lua de mel. Aaron sempre foi um homem extremamente compreensível, gentil, cuidadoso e o único homem a quem pude mostrar um pouco mais de mim mesma. Tudo acabou no momento em que ele disse que estava apaixonado por mim e que queria algo sério, algo que eu nunca poderia lhe dar.

 - Eu sou a esposa dele, você sabe que não pertenço a homem algum, já conversamos sobre isso há muito tempo atrás, não quero brigar com você – acaricio sua barba em uma forma de demonstrar um pouco de carinho – Sinto uma atração muito forte por você e gosto muito de você, mas não estou apaixonada e nem nunca estive.

Somos atrapalhados por dois toques fortes na porta, estranhamos, mas mesmo assim abro sem pestanejar. Justin aparece em minha frente com uma garrafa de vinho nas mãos, bêbado, segurando no marco da porta para não cair.

- Só pode ser brincadeira – começo a rir puxando-o para dentro do quarto antes que alguém tirasse alguma foto sua – O que você está fazendo aqui?

- Fiquei sabendo que você e esse metido estavam aqui, então decidi vir – cambaleia para trás e tenho que segurá-lo para que não caia – Barbara está machucada por dentro, triste e enfurecida comigo, mas mais com você. Você terá a sua vingança, bem cedo, Selena.

- Vou chamar alguém para vir buscar você, um de seus seguranças e logo vou atrás – tento esquecer a tal ameaça e foco na grande fofoca que renderia se os vissem bêbado – Fique quieto aqui.

Chamo um dos seguranças que o escolta até o estacionamento do hotel e espero alguns minutos para me preparar para descer.

- Não sei como você aguenta isso – Aaron exclama após sua saída – Você não merece isso.

- Fazia muito tempo que isso não acontecia, esta é a vida que eu tenho e não posso muda-la devido as circunstâncias.

- Como ficamos? – se aproxima me abraçando de frente – Vou ficar mais um mês e meio aqui.

- Não posso dar o que você está pedindo, mas se você quiser o pouco que eu tenho para oferecer, vamos aproveitar isso, é o que eu quero. No momento em que você me ligar, me chamar, eu venho para aproveitarmos qualquer coisa, isso eu nunca vou negar a você.

- Tudo bem então, eu aceito.

- Acho que estou esquecendo algo – olho para o chão do quarto e não encontro minha calcinha – Você viu minha calcinha?

- Está aqui – ele a retira do bolso da calça e deixo escapar uma risada beijando ardentemente seus lábios – Tchau!

Entro na parte de trás do carro e Justin está jogado em um sono profundo, agradeço por não ter que aguentá-lo por nem mais um segundo. Peço ao motorista que nos leve a uma cafeteria há vinte minutos de distância do local e que ficava a madrugada toda aberta. Antes de chegar, decido entrar em minhas redes sociais e o que eu esperava já estava lá.

“Justin Bieber sai bêbado de hotel, acompanhado por sua mulher que segundo fontes, saiu de roupão e emburrada do hotel. ”

Pego seu celular e envio uma mensagem dizendo para Barbara esperar na entrada de seu prédio.

Começo a empurrar e dar soquinhos em Justin para que acorde, o mesmo acorda desnorteado, ainda bêbado, sem saber aonde estava. Desço abrindo a porta do carro e jogando Justin no meio da calçada, quase sobre Barbara.

- Você quer ele não é mesmo? – pergunto gritando no meio da rua ainda de roupão – Então toma aqui, aguenta ele assim agora, não sirvo de babá.

Saio de bom humor e peço para que o motorista ainda me leve até a cafeteria. Por baixo do roupão estou com a camiseta de Aaron sem sutiã, jeans rasgado e uma bota cano curto, grande estilo.

São 06h10 da manhã e decido voltar para casa, mas recebo uma chamada de minha mãe.

- Me ligando essa hora? – pergunto um pouco chocada e ela ri – Tem algum motivo por trás.

- Cheguei em Los Angeles essa noite e pensei se você gostaria de assistir o nascer do sol na praia comigo?

- Em dez minutos estou aí.

Radiante, coloco meus pés sobre a areia fofa e caminho até um banco onde sempre ficávamos quando íamos ali. Não havia nem rasto, nem sinal de minha mãe ali, apenas contendo um bilhete rosa grudado sobre o banco.

“Pessoas importantes somem, pedaços de nossa vida são retirados de nós criando um grande vazio em nós mesmos. Cada palavra deve ser dita com cuidado, tudo pode virar uma revolução, uma batalha, mas você não está tomando cuidado, Selena. Para fazer você abrir os olhos, medir seus passos, tomar cuidado, decidi fazer isso para ter sua atenção, para você aprender a não mais mexer comigo.

Sequestrei sua mãe, cuidarei bem dela, não se preocupe.

Até lá, tome cuidado, por favor. ”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...