História Surprise - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Ana Paula Padrão, Erick Jacquin, Henrique Fogaça, Paola Carosella
Tags Farosella
Visualizações 139
Palavras 1.317
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi desculpem a demora...
qualquer erro me perdoem
vamos ao capítulo xoxo

Capítulo 2 - 2




 Henrique estava demorando para descer, e a ansiedade da morena era tanta que decidiu bisbilhotar a cozinha do tatuado, quem sabe conseguiria beliscar alguma das delícias que o homem havia preparado, só pelo cheiro sabia que estava divino.

Quando ela se encontrava próxima do fogão escutou a voz grossa de Fogaça:


-Nem mais um passo chef Paola- ele disse cruzando os braços.


Ela sorriu feito uma criança travessa e se virou e encarou o homem que estava na entrada da cozinha.


-Vim beber água- ela disse e colocou a língua entre os dentes.

-Não sabia que o fogão também servia de torneira Paola- o homem brincou

-Você demorou e esse cheiro bom estava me torturando Henrique- fez bico.

-Poxa, você já vai comer ok? Quero que  veja uma coisa antes..vem- ele voltou para sala.



Paola fez o mesmo. Viu um notebook em cima do sofá.


-Você vai me dar um notebook? Mas eu já tenho uno- comentou enquanto se sentava ao lado do homem.

-Não bobinha, gravei uma coisa e salvei aqui..espero que goste.


Ela ficou esperando o homem achar o que tanto queria lhe mostrar, quando encontrou ele deu o play:



Hoje eu pedi tanto em oração

Que as portas do seu coração

Se abrissem pra eu te conquistar

Mas que seja feita a vontade de Deus

E se ELE quiser, então

Não importa como, onde, quando eu

vou ter seu coração


[...]




Engulo a seco o ciúme

Quando outro apaixonado quer tirar de mim tua atenção

Coração apaixonado é bobo

Sorriso seu ele derrete todo

O teu charme, teu olhar, tua fala mansa me faz delirar

Mas quanta coisa aconteceu e foi dita

Qualquer mínimo detalhe era pista

Coisas que ficaram para trás

Coisas que você nem lembra mais

Mas eu guardo tudo aqui no meu peito

Tanto tempo estudando teu jeito

Tanto tempo esperando uma chance

Sonhei tanto com esse romance

Que tolo, mas eu não consigo evitar


[...]



O vídeo se tratava de Henrique com um violão em mãos cantando uma música muito conhecida por ambos.

Fogaça observava cada feição da mulher ao seu lado, quando o vídeo acabou pode vê-la secando algumas lágrimas que insistiam em cair.Ele então se pronunciou:


-Você sabe que eu não tenho cara de quem canta esse tipo de música e que…- foi interrompido pelos lábios da Argentina.


O beijo era carregado de amor, quando o ar foi preciso Paola encerrou aquele momento com selinhos.


-Henrique Fogaça, você é uma caixinha de surpresas...nem sei como me pronunciar, eu simplesmente amei! Olha estou arrepiada até ahora- mostrou os braços com os pelinhos levantados.


Ele sorriu e tomou os lábios da mulher novamente.



****



Henrique retirava os pratos sujos da mesa.


-E a sobremesa?- a morena disse assim que terminou de beber seu vinho.

-A senhora anda muito gulosa pro meu gosto viu! E  aliás tenho uma coisa bem melhor que sobremesa- ele piscou.


Ela o olhou maliciosa e piscou também.


-Essa coisa por acaso envolve seu quarto Fogaça? - ela levanta a sobrancelha de forma sexy.

-Ai você que decide, pode ser aqui mesmo, na sala, na lavanderia e também no….- foi interrompido antes de terminar a frase.

-Nunca fizemos na lavanderia! Seria uma comemoração e tanto - ela se animou, talvez fosse os efeitos do vinho sobre si.




****



A mulher fora carregada pelos braços fortes de Henrique até a lavanderia da casa. Naquela noite cada objeto ali seria a  prova do amor que um sentia pelo outro, mostrado de uma forma selvagem mas ao mesmo tempo romântica.

O tatuado colocou Paola sentada em cima da máquina de lavar, e não demorou muito para explorar as belas pernas que a Argentina possuía.E ela não ficou para trás, tratou então de abrir os botões da camisa do homem, necessitava toca-ló no abdômen.

Ele a encarou e terminou de tirar a camisa de forma sexy. Paola mordeu o lábio inferior.


-Gostoso..-ela disse e passou as curtas unhas por algumas tatuagens do homem.

-Você que é uma gostosa da porra! - ele se aproximou ainda mais e atacou o pescoço dela.

-Soy tuya gostosa chef Fogaça..- ela sussurrou enquanto se arrepiava com o roçar da barba do moreno em seu pescoço.


Os beijos foram descendo até que ele encontrou o decote avantajado de Paola.


-Você fica maravilhosa nesse vestido, mas sem ele fica ainda melhor- disse e no mesmo instante levou as mãos para as costas da mulher afim de abaixar o zíper da peça.


A Argentina usava uma lingerie negra e com detalhes de renda. O membro de Fogaça ficou mais duro, se é que isso poderia ser possível.


-Você me deixa maluco Carosella- sussurrou no ouvido dela com o tom cheio de desejo.



Sem qualquer roupa para atrapalha-los, ambos se tornam um naquele momento.

A máquina de lavar tremia por conta dos movimentos rápidos de Henrique contra a chef que gemia e por hora gritava de prazer.


-Isso..Ahh...- ela tentava controlar a respiração.


Ele gemeu rouco próximo ao ouvido dela enquanto investia cada vez mais nos movimentos.

Quem diria, que em algum momento eles fariam amor em uma lavanderia.Uma noite inesquecível para Paola, pois além de comemorar seu aniversário estava ali sendo amada pelo homem cujo considerava o seu verdadeiro amor, que muitas vezes tentou negar para si mesma o sentimento que nutria pelo amigo e companheiro de trabalho.Agora não tinha como voltar atrás, a mais bela frase já fazia parte do vocabulário deles, a cada toque, a cada olhar um “eu te amo” escapava dos lábios de cada um.

Corpos suados e ainda nus, deitados no chão gelado do ambiente se encaravam com sorrisos bobos no rosto.


-Você é tão linda que merece ganhar parabéns todos os dias por causa dessa sua beleza rara..- Henrique disse enquanto afastava os fios castanhos do rosto da amada.

-Para Fogaça, você me deixa sem graça e aliás existem mulheres bem mais bonitas e atraentes do que eu! - ela disse desviando o olhar.

-Quem disse? olha pra mim- ele segurou o queixo dela- Que se dane as outras pra mim você vai ser sempre a melhor de todas!- roubou um selinho da mulher.

-Bom..já que você está dizendo que sou a melhor, deixa eu te mostrar uma coisa então- ela levantou-se e subiu em cima do homem que estava deitado.

-Assim você acaba comigo- Henrique não conseguiu evitar os olhares no corpo da Argentina.

-E se eu fizer assim…- a morena segurou o membro dele e encaixou em sua entrada úmida.

-Ah Paola...- ele mordeu o lábio inferior.



Ela começou os movimentos devagar enquanto uma mão estava no peitoral do homem e a outra apertava seu próprio seio.

Henrique segurou a cintura dela afim de controlar os movimentos de Paola sobre si.

A mulher subia e descia com completa maestria, seus seios se moviam no mesmo ritmo. Gemia palavras em espanhol que para Henrique não faziam sentido algum.

E foi assim que chegaram ao segundo orgasmo da noite.Paola deitou a cabeça no peitoral do tatuado com a respiração ofegante.Daquele jeito mesmo os dois se entregaram ao sono profundo.


****



Pela manhã Henrique fora despertado pela Argentina um tanto nervosa.


-Henrique anda! onde foi que você jogou minha calcinha?- a mulher estava de pé com o vestido, sapatos e sutiã em mãos.


-Humm..não sei- coçou os olhos e se sentou no chão- mas você já vai? toma um café comigo antes.


-Não dá! Jason esta chegando me mandou uma mensagem avisando...droga cadê a mierda dessa calcinha.- ela olhava cada canto.


Fogaça fez uma cara de poucos amigos, não estava em seus planos ouvir o nome do “fulano” tão cedo assim.


-Vai sem, ai facilita o trabalho daquele velho gaga- levantou nervoso.


-Henrique não começa! estou falando sério me ajuda a procurar pelo menos..- olhou para ele com um semblante sério.


Ele encontrou a peça íntima jogada perto do tanque, e entregou para ela.


-Gracias- ela terminou de se vestir com pressa enquanto era observada pelo tatuado- Nem sei como te agradecer pela noite maravilhosa que tivemos...mas agora preciso ir - depositou um selinho nos lábios dele.

-Imagina você merece muito mais..te amo e parabéns Paola- ele disse um pouco cabisbaixo e em seguida tomou os lábios  dela para um beijo de “verdade”

-Gracias novamente...também te amo muito...tchau- disse por fim antes de correr para a porta principal da casa e partir.




“Ela sempre será minha” pensou o tatuado quando imagens da noite passada vieram a sua cabeça.






Notas Finais


É isso espero que tenham gostado <3
caso estejam interessadas estou com um planejamento de uma fanfic com mais capítulos...já postei o prólogo dela, dêem uma olhadinha 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...