História Survival - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, Originais, Seventeen
Personagens Jackson, JB, Kim Mingyu
Tags Comedia, Drama, Fantasia, Got7, Jackson Wang, Mingyu, Original, Romance, Seventeen, Sobrevivencia, Suspense
Visualizações 1
Palavras 2.438
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - First Chapter...


Fanfic / Fanfiction Survival - Capítulo 1 - First Chapter...

-Leslie

Suspiro frustrada sem saber mais onde procura-la. Eu ja procurei por tudo, ginásio, vestiários, refeitório, pátio, pracinha, banheiro feminino e até na secretaria. Essa garota precisa chegar na sala de aula antes da professora começar a fazer a chamada.
-Droga. Reclamo checando meu relógio de pulso e notando que eu só tenho mais alguns minutos.
Apresso o passo e quase esbarro em alguns garotos do 1° ano que estavam reclamando do fedor de cigarro no banheiro masculino.
Achei.
Corro até o banheiro masculino e entro com um pouco de receio. Dois dos garotos novos estavam fazendo suas necessidades no mictório se viram assustados ao me ver mas não dou bola. Vou até a ultima cabine no canto e empurro a porta com força assustando a garota pálida e de cabelos negros que fumava um cigarro. Vejo suas pupilas se dilatarem de medo ao me ver. Imediatamente agarro o cigarro dela e o jogo no chão.
-Você está querendo morrer? Pergunto enquanto agarrava sua orelha cheia de brincos e a puxando.
-Ai Leslie! Ela reclama se levantando e ficando mais alta do que eu.
-Você está atrasada pra aula Blue! Você não pode ganhar falta. Digo irritada enquanto a puxava pela orelha para fora do banheiro.
Os garotos começam a rir por me ver arrastando uma garota bem mais alta do que eu pra fora do banheiro como uma criancinha. O que de fato ela é apesar de já ter seus 19 anos, sua mentalidade continua sendo de uma menina de 13 anos.
-Ai Lys!! Ta doendo... Ela choraminga.
Enquanto a arrasto pelo corredor pela orelha vou xingando-a.
-Você me disse que voltaria em dois minutos! Já se passaram apenas quarenta e sete minutos...
Três das nossas colegas passam por nós, nos olhando como se fôssemos portadoras de alguma doença contagiosa. Uma delas mais conhecida por Ivy Summers ou seja, rainha da escola toda esbarra na gente ao passar. Todas elas riem e fazem piadinhas sobre nós.
-E eu ainda não entendi Blue Colleman porque diabos você está namorando essa idiota egocêntrica? Pergunto frustrada. Apesar da minha melhor amiga não ser tudo isso também ela merece coisa melhor do que a Idiota Summers.
Blue suspira irritada.
-Eu não estou namorando ela Leslie! Ta chapada é?
-Olha o respeito. -Digo puxando mais ainda sua orelha e ela choraminga. -Deixa eu reformular a pergunta então: Porque diabos você fica se agarrando escondida com essa idiota egocêntrica?
Só pra deixar claro eu não vejo problema nenhum no fato dela gostar de mulheres, muito pelo contrario. O problema da questão é ela estar se agarrando justamente com a pior pessoa dessa escola. Ivy Summers é sem duvida nenhuma a garota mais popular e desejada da escola. É claro que isso não é um defeito. O defeito dela é se achar o centro do mundo e desprezar todo mundo. A Idiota Summers é daquele tipo de pessoa que zoa e incentiva todo mundo a zoar as pessoas diferente dela. Eu mesma já fui muito zoada por ela e seu grupinho, se bem que parando pra pensar, ultimamente as coisas tem andado aceitáveis até.
-Você sabe muito bem Lys que é ela que fica correndo atrás de mim nas festas.
-E é difícil dizer não? Pergunto chegando a frente a nossa sala e soltando a sua orelha.
-O sexo é bom ué, porque vou dizer não? Ela responde massageando a orelha.
-Me poupe de suas safadezas Colleman! Digo fingindo vomitar.
Ela revira os olhos.
Respiro fundo antes de bater na porta e abri-la.

-Blue

-Com licença Professora Goyle. Leslie diz entrando na sala e indo rapidinho para o seu lugar de costume para não atrapalhar a aula da professora sei lá das quantas. Eu pelo contrario vou me arrastando até o fundo da sala. Dou alguns sorrisos irônicos para a professora que parece estar bem estressada antes de esbarrar em algumas cadeiras e fazer barulho.
Paro em frente ao meu lugar nas duas ultimas carteiras e estranho o fato de ter uma mochila e alguns materiais que obviamente não são meus e que obviamente não deveriam estar ali, já que o lugar é meu. A professora volta a explicar a matéria e nem penso duas vezes em jogar tudo aquilo no chão. Coloco minha mochila sobre a mesa e fico massageando minha orelha esquerda. A porta da sala se abre e dois garotos que eu não conheço entram. Um deles, o loiro pra ser exata me encara e caminha em minha direção. Porque ele está fazendo isso? Ele estreita os olhos para mim e eu faço o mesmo pra ele sem entender. Ele para na minha frente e olha para os materiais no chão antes de perguntar com um pouco de sotaque estrangeiro.
-Que merda é essa garota?
Olho para os materiais no chão.
-Essa merda ai é seus materiais. Mas acho que isso você já percebeu não? Pergunto em um tom irônico.
Ele suspira não acreditando.
-Sim eu vi mas, porque? Ele pergunta não entendendo nada.
-Suas coisas estavam no meu lugar. Digo como se fosse óbvio.
O garoto se ajoelha no chão e recolhe suas coisas e em seguida se senta no meu lado.
Me viro para ele e ergo uma sobrancelha.
-Por que você ainda está aqui mesmo?
-A professora me mandou sentar aqui atrás.
Reviro os olhos e deito minha cabeça sobre minha mochila com a intenção de dormir.
-"Suas coisas estavam no meu lugar." Escuto o garoto tentar imitar minha voz debochadamente.
-Ainda inconformado? Pergunto ainda com os olhos fechados.
-Como se o seu nome estivesse ai. Ele diz irritado.
Levanto a cabeça e o encaro. Tiro minha mochila de cima da mesa e aponto para meu nome escrito na mesa com meu canivete.
-Meu nome está escrito aqui idiota.
Ele da uma olhada e solta uma risada.
-Blue? Quem diabos coloca esse nome em alguém?
Me viro completamente pra ele.
-Você ta querendo morrer garoto? Pergunto sem nem acreditar no que ele disse.
Ele apenas ri, olha para meu nome escrito na mesa e balança a cabeça.
-Escrever o nome na mesa é Dano ao Patrimônio Publico garota.
-Se você continuar falando eu realmente vou fazer um belo dano nesse seu rostinho bonitinho. Falo seriamente.
-Acho melhor você abaixar sua bola antes que eu chame sua amiga pra puxar essa sua orelhinha bonitinha. Ele diz fazendo sinal pra frente.
Como é que ele sabe disso?
Olho pra frente e vejo Leslie me olhando com uma cara nada feliz por eu estar conversando na aula. Coloco minha mão na minha orelha esquerda e fico quieta até o final da aula.

-Leslie

Após parar de escutar Blue discutindo com um dos colegas novos me concentro em fazer meu trabalho até o sinal bater para o intervalo. Pego meu trabalho e levo até a mesa de Blue.
-Vai ficar copiando no intervalo?
Ela confirma com a cabeça e analisa meu trabalho.
-Okay. Vou buscar um café na cafeteria da esquina já que o portão está aberto. Aviso estendendo a mão pra ela. Blue revira os olhos e pega algumas notas amassadas do bolso da calça preta colocando na minha mão. Sorrio.
-Você é rica Leslie, não precisa ficar me extorquindo. Ela reclama.
-Você é inteligente Blue, não precisa ficar copiando meus trabalhos. Imito sua voz rouca.
Ela faz uma careta e faz sinal com a mão me mandando embora.
Dou um beijo em sua bochecha e ela reclama.
Aproveito que o portão da escola está aberto e caminho calmamente até a cafeteria. Sorrio ao ver as crianças na pracinha brincando mas meu sorriso logo se desfaz ao ver alguns meninos, amigos de Blue, fumando nas escadas da pracinha, de novo. Caminho até eles irritada e eles sorriem maliciosamente ao me ver.
-Hey Lys... Finalmente veio me dar um chance? Um deles pergunta se rindo todo.
-Não hoje Scott. -Respondo friamente. -Vim pedir mais uma vez que você e seu grupinho vão fumar em outro lugar.
Eles riem de mim. Meus olhos param em um dos garotos ali. Um garoto não conhecido, um garoto de olhos puxados. Ele está olhando fixamente pra mim me analisando e ao contrario dos outros ele não está fumando.
-Nós chegamos primeiro Leslie. Um dos amigos de Scott que eu não lembro o nome diz.
Scott confirma com a cabeça.
-Nós vamos ficar aqui, de boas, relaxa Leslie.
Suspiro.
-A fumaça de vocês vai fazer mal as crianças da pracinha. Tento argumentar.
-Os pirralhos que vão embora, nós vamos ficar aqui e pronto. Um grandalhão chamado Josh diz curto e grosso.
Passo a mão no cabelo frustrada.
O garoto de olhos puxado se levanta suspirando.
-Vamos galera, a moça tem razão. Ele diz olhando pra mim com curiosidade. Seus olhos se encontram com o meu e eu fico sem saber o que fazer, apenas desvio o olhar.
-Ah qual é Raider! Não se deixe levar pela beleza dela, seja forte meu irmão. Finn resmunga frustrado.
Raider sorri e eu fico vermelha.
-É sério gente. Vamos dar uma volta, eu pago uma rodada de cerveja pra vocês. Raider diz sem tirar os olhos de mim.
Os meninos se levantam todos animados querendo cerveja de graça.
Escuto o primeiro sinal da escola bater indicando o fim do recreio.
-Obrigado pela compreensão meninos, mas vocês fizeram eu perder a oportunidade de tomar meu cappucchino no meu intervalo. Digo suspirando.
Raider sorri e faz sinal para os meninos irem em direção ao bar.
Apenas me viro e faço o caminho até a escola enquanto o ultimo sinal não batia.
Após chegar ao portão da escola entro sem demora nenhuma, escuto alguém chamando atrás de mim. O portão da escola se fecha atrás de mim ao bater o ultimo sinal. Escuto alguém chamando atrás de mim novamente e me viro. Vejo o garoto de olhos puxados parado do outro lado do portão ofegante. Seu cabelo num tom azul desbotado estava colado na testa com o suor de uma maneira fofa. Gotas de suor escorriam por sua pele bronzeada. Ele era lindo sem duvidas nenhuma.
Ele sorri e estende um copo da cafeteria da esquina pelo portão.
-Eu não iria conseguir dormir a noite sabendo que você não tomou seu cappucchino por causa daqueles idiotas.
Sorrio e me aproximo do portão.
-Se você não estivesse andando com aquele grupinho de perdidos, eu até poderia pensar que você é um bom rapaz.
Ele abaixa a cabeça e sorri.
-Sem é essa de "Diga-me com quem andas e eu direi quem és". Você não pode julgar alguém pelas amizades. Ele diz tentando me dar alguma lição de moral.
Penso em Blue. Se as pessoas me julgassem por andar com ela eu também seria uma perdida na vida.
Confirmo com a cabeça.
-Okay, me desculpe... Raider... É esse seu nome não é? Pergunto.
-Sim Leslie, eu me chamo Raider. Prazer. Ele diz estendendo a mão através do portão. Aperto sua mão e sorrio.
Vejo que a quase todos os alunos já entraram para a sala.
-Bom Raider, eu tenho que ir e...
-Ah sim claro. Seu café... -Ele diz me entregando o café. -Mas eu quero algo em troca.
Bebo um gole do cappucchino e ergo uma sobrancelha pra ele.
-O que você quer?
-Quero te ver de novo. Hoje a noite, na festa do Scott.
Faço uma careta.
-Porque o Scott vai dar um festa em uma terça-feira a noite?
Raider pensa um pouco.
-O cara é meio doido, dá um desconto. Mas então, você vai?
Confirmo com a cabeça.
-É acho que sim.
Ele sorri de orelha a orelha mostrando seus dentes incrivelmente brancos.


-Blue

O garoto ao meu lado se levanta e pede pra professora para ir no banheiro. Qual o problema desse garoto? Ele ta com algum problema de bexiga? Toda hora indo no banheiro. Leslie se levanta do lugar dela e se senta ao meu lado.
-Vamos na festa do Scott hoje a noite? Ela pergunta inocentemente.
-Que porra é essa Leslie? -Eu praticamente grito. As pessoas se viram pra mim e me olham apavoradas. Faço cara feia pra elas e me viro para Leslie. -Você fica sozinha por quinze minutos e se transforma em uma perdida na vida?
Leslie estoura um tapa em meu braço e eu reclamo.
-Olha o jeito como você fala comigo! Eu só fiz uma pergunta. Ela diz mordendo o lábio.
Confirmo com a cabeça.
-Okay entendi. Mas porque de repente você quer ir nessa festa?
-Eu acho que pode ser divertido e tem um garoto muito fofo que vai estar lá. Ela diz baixinho.
Sorrio.
-Ah meu bebê está crescendo! Meu bebê está perdendo sua inocência... -Paro de falar e penso um pouco. -Espera um pouco... Nenhum garoto fofo vai na festa do Scott, aliás nenhum garoto fofo conhece o Scott.
A porta da sala se abre e o garoto loiro entra com Ivy logo atrás.
-Os dois estão como o mesmo batom borrado, que conhecidencia... -Leslie comenta. -Isso te incomoda?
-De maneira alguma, não é da minha conta se ela gosta de fingir que gosta de homens.
-Ela pode gostar de homens mesmo ficando com você.
Me escoro na cadeira e sorrio para Leslie.
-Ela já admitiu pra mim que realmente não gosta de homens, e eu acredito nela.
-Ela está olhando pra cá. Leslie me avisa e eu a encaro antes de sorrir.
-Com licença moça, você está no meu lugar... O garoto loiro diz com sua voz rouca para Leslie
Leslie levanta os olhos para ele e abre um pouco a boca ao vê-lo tão de perto.
-Ah, claro. Desculpe. Ela diz se levantando e sorrindo.
Pronto. É sempre assim, é só a Leslie sorrir e POW eles se apaixonam. Isso acontece desde que os peitos dela começaram a crescer, no final da 4º série. Eu sei que ela não faz por mal, o sorriso dela sai naturalmente. No começo eu tinha um pouco de inveja disso mas agora eu nem ligo. É óbvio que eu queria ter esse sorriso cheio de dentes incrivelmente brancos e alinhados.
-Depois a gente conversa... Ela diz pra mim antes de ir pro seu lugar.
O garoto se senta do meu lado e me encara.
-Sua amiga é gata... Ele comenta.
-Eu sei, mas ela não é pro seu bico. -Respondo friamente. Aponto para a boca. -Aliás, ta meio sujinho de batom.
Ele sorri enquanto limpa.
-Não precisa ficar com inveja não... Ele diz se rindo todo.
Me viro pra ele.
-Como é que é? Ciúmes de quem? De você ou dela?
Ele estreita os olhos pra mim.
-De mim obviamente.
-Ah sim, claro. Digo confirmando e me virando pra frente sem querer papo com ele.

 


Notas Finais


Estou aberta a sugestões e criticas.

É EXTREMAMENTE IMPORTANTE QUE VOCÊS COMENTEM O QUE ESTÃO ACHANDO.

História também disponível no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/32889456-survival


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...