História Sweet Insanity • Sans X Leitor. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Doggo, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Asylumtale, Drama, Reader, Romance, Sans, Undertale
Visualizações 82
Palavras 2.634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heya Sup! <3
Mais um capítulo! e sem desaparecer por milênios! :3
espero que gostem, pois eu to adorando escrever 'w'
agradeço aos quase 90 favoritos! Huhuul!
eu to muito feliz com esses números e com as views!! ;u;

mais sem enrolar, tenham uma ótima leitura!

Capítulo 12 - Convidada da mamãe.


Alguns dias se passaram depois do ocorrido com Jimmy, você se sente melhor em relação a tudo que aconteceu, Sans esteve com você a todo tempo, assim como Toriel e Frisk. A morena pediu desculpas ao seu amigo esquelético, pela crise de ciúmes que teve a semanas atrás. O monstro aceitou o pedido e ofereceu uma amizade, em forma de reconciliação.

Isso te deixou feliz, sua irmã e Sans andam se dando bem agora, mais obviamente, não escondem o ciúme que um tem do outro em alguns instantes. Pois muitas das vezes, Frisk quer ficar ao seu lado, mais Sans já está lá. E em uma proximidade bem provocante aos olhos da morena. A garota não se importa mais com o ciúme, e o fato de ter que aturar as piadas de Sans o tempo todo quase, ela apenas quer a sua felicidade.

É uma manhã fria, os pequenos raios de sol que sobreviviam entre o mar de nuvens no céu lá fora, insistiam em aparecer por meio do seu quarto. Levantou os olhos e o tronco para olhar ao seu redor, ainda bastante sonolenta, e percebeu um volume no seu puff. 

Aquilo era estranho, parecia uma pessoa. Receosa, colocou os pés para fora da coberta e logo se arrependeu. Que frio! Pensou esfregando os braços de forma rápida. A criatura coberta pelo cobertor espirrou, parecia estar com frio também. Aquele edredom gelado que o cobria, não parecia estar ajudando na tarefa de eliminar o frio.

Andando com bastante cautela até a porta dupla de vidro da sacada, fechou a brecha da mesma e alargou a abertura das cortinas de seda, em cor bege com listras brancas. Curiosa, estendeu a mão até a beirada do edredom, e logo o puxou com cuidado revelando quem dormia serenamente por debaixo do mesmo cobertor.

- Sans? - indagou vendo ele bocejar, enquanto abria as orbitas lentamente, de forma preguiçosa que demonstrava sono.

- Bom dia Sweetheart. - respondeu dando um leve sorriso ao te ver. - bonito pijama. - riu fofo, ao notar os pequenos ossos e lacinhos, de diversas cores em seu pijama de algodão.

- O que faz aqui? - perguntou de forma curiosa e inocente, o olhando com serenidade.

- Não se lembra da noite de ontem? - ele te encarou com um sorriso malicioso. Você corou com isso, e muito. - foi maravilhoso Sweetheart... você é tão- ele foi cortado, a medida que ele havia se aproximado do seu rosto com um sorriso malicioso, ouviam-se passos no corredor. E eles aumentaram antes do esqueleto conseguir terminar.

- Deixe de ser mentiroso cabeça de osso! - Frisk, Mettaton e Toriel apareceram na porta do quarto. - Não se preocupe "_ _ _ _ _ _", não aconteceu o que você deve estar pensando. Ele está apenas te provocando. - Mettaton terminou o que dizia, dirigindo a palavra a sua pessoa, rindo de leve e sorrindo docemente.

- Heheh, foi apenas uma brincadeira. - Sans piscou para você, ainda com aquele sorriso provocante, testando até onde você poderia aguentar.

- Ela deve ter pensado que realmente aconteceu algo, - Toriel ironizou. - bem... até eu pensei agora. - ela fez uma carinha fofa de vergonha.

- N-não aconteceu nada, certo? - perguntou encarando o esqueleto que assentiu em resposta e te abraçou de um jeito fofo.

- Pode ter certeza disso Sweetheart. - ele conseguiu te tranquilizar. - mais fique ciente, que acontecerá no momento certo... e você irá se lembrar disso, muito bem por sinal. - as últimas palavras do esqueleto foram um sussurro em seu ouvido direito, com um sorriso vitorioso e malicioso, ele viu você esconder o rosto em sua jaqueta azul marinho, repentinamente em vergonha.

- Sem conversas codificadas! - Frisk bateu o pé soltando um sorriso. - venha comediante, você vai me ajudar a por a mesa para o café da manhã. - por algum motivo, Sans não gostou do apelido que recebera da morena, suas órbitas escureceram, deixando todos espantados.

- Vamos combinar uma coisa pivete, - seu olhar voltou ao normal. - não me chame assim ok? - pediu quase que em súplica.

- Claro. - ela concordou entregando a ele, meias e pantufas cor-de-rosa. - o chão está frio demais, coloque isso cabeça-dura. - sorriu saindo do quarto com Toriel. Mettaton as seguiu.

- Pode me dizer o que aconteceu ontem a noite Lazy Bones? - pediu de uma forma fofa, que logo fez ele te responder.

- Eu vim ensaiar para a competição de dança a tarde de ontem, e fizemos uma maratona de filmes com Frisk, Mettaton, Undyne e Toriel depois de terminarmos. - começou - como estava chovendo muito quando eu deveria voltar para o hospital, Undyne pediu para a Toriel se podíamos esperar a chuva baixar, pois não viemos de carro. Acabamos ficando e dormindo aqui, já que a chuva só aumentou, guardas-chuvas não iriam adiantar. - terminou olhando para o quintal de trás, visível da sua varanda.

- Entendi. - encarou o nada sem expressões. - mais porque acabou dormindo aqui? - indagou ainda curiosa sobre isso.

- Undyne não queria dividir o quarto de visitas comigo. Mettaton estava no outro, e acabei ficando sem opções. Eu queria te fazer companhia, e o sofá da sala não é lá essas coisas. - ele riu. - acabei por fazer uma amizade com o seu puff. Ele é bem confortável. - sorriu ao te olhar nos olhos.

- Agora entendi tudo, obrigada por explicar Sans. - agradeceu ele depositando um leve beijo em seu crânio.

- Sem problemas Sweetheart. Mais como se sente hoje? - ele se aproximou mais de você, permitindo que suas respirações se tornassem uma só, e fungou no seu pescoço.

- Bem - disse apenas. - , melhor do que nunca. - exagerou ao terminar de suas palavras.

- Sugiro que coloque uma roupa sim? - ele passou as falanges levemente, por debaixo do seu pijama, arrancando um suspiro seu, e um arrepio indesejável.

- Se for logo ajudar a Frisk, quem sabe. - afastou o crânio do maior apenas com o dedo indicador, sorrindo vitoriosa ao ver sua expressão sorridente.

- Está me tocando?

- Por hora sim.

- Me vingarei depois, princesa. - ele riu e se levantou de onde estava, vendo você ir em direção ao guarda roupa. - não coloque nada provocante ok? - isso soou como uma ordem, que foi levemente ignorada.

Vestiu-se, e se dirigiu para o andar se baixo sem pressa, escutava risadas e conversas distintas vindas da cozinha e a sala de jantar.

Depois de tudo que se passou nos últimos dias, você se sente bem melhor. Sem dores, pensamentos negativos ou coisas do gênero. Como Sans esta quase o tempo todo com você agora, o sentimento de segurança é maior. Assim como a certeza de que os melhores momentos sempre terão ele ao seu lado.

Descendo as escadas por completo, encontrou-se com todos rindo animadamente de Frisk, que desesperadamente, corria atrás de Sans pela cozinha. O esqueleto não segurava as risadas gostosas de se ouvir, Toriel terminava o café, e Mettaton assim como Undyne, apenas observavam já sentados a mesa.

- Hey pirralha - Undyne acenou na ponta da mesa. -, bom dia! - completou dando um de seus longos sorrisos.

- Bom dia Sardinha. - chamou ela pelo apelido, enquanto se entrometia no meio de Frisk e Sans, que ainda corriam pelo cômodo.

- O que foi maninha? - indagou a morena que estava com as bochechas infladas em vermelho fraco.

- Seu namorado! - enfatizou as palavras de propósito - derramou caramelo no meu vestido novo! - era realmente lamentável. Um vestido espetacular, manchado em um marrom melequento. olhou para o esqueleto esperando uma explicação.

- Me desculpe novamente Frisk, a culpa não é minha que você esbarrou em mim quando eu ajudava Tori com a torta. - ele deu de ombros arrependido. A morena bufou. Sans se sentou ao lado de Mettaton, e pôs-se a se servir.

- Okay cabeça de ossos. - a garota se sentou ao seu lado na mesa. - Foi apenas um acidente. - pegou um pedaço de torta e bolo de morango, depois de te alcançar uma xícara com chocolate quente. Amorena tinha consciência de que talvez, tivesse exagerado.

- Vamos sair depois do café. - informou a albina na mesa, comendo de uma forma rápida, apressada e ansiosa com a saída repentina mais tarde.

- A onde vamos? - perguntou curiosa, dando uma boa garfada na sua torta.

- Buscar uma pessoa no aeroporto. - disse apenas, sem dar evidências de quem quer que fosse.

- Terminei! - o robô pulou da cadeira, correndo levar sua louça suja para a pia da cozinha.

- Porque está tão ansioso Mettaton? - Frisk indagou de boca cheia.

Ele não respondeu. subiu as escadas em direção ao quarto de hóspedes onde anda dormindo nos últimos dias, e começou a se arrumar para sair. Estava animado, bem mais que Toriel se parar para observar.

 { . . . }

Depois do café, e de terminarem de fazer tudo que precisava ser feito, todos colocaram-se a se arrumar para sair. Apenas Toriel e Mettaton sabiam o que iria se passar dentro dos próximos minutos, e não escondiam a ansiedade. Depois de se vestir, foi ao encontro da sua irmã na porta da frente, todos esperavam Mettaton achar sua encharpe cor-de-rosa e seu sobretudo da mesma cor, para assim, seguirem caminho ao aeroporto da cidade.

Por onde passavam, as pessoas já sabiam que o dono das empresas MTT, se encontrava dentro daquele carro esporte luxuoso e de bom gosto. Assim como Sans e você. Recentemente, fotos suas com o esqueleto dentro do hospital foram divulgadas em um perfil na internet. Especificadamente, no Twitter, no perfil de uma "Fangirl do esqueleto". O nome do perfil recheado de fotos suas e de Sans, acompanhados de seus amigos e família, é Nikita.

O nome é inspirado em uma das maiores agentes de espionagem  do filme francês Nikita: Criada para Matar, de 1990. Esse perfil tem feito postagens regularmente, sempre captando os seus melhores momentos com o esqueleto. Mesmo estando rodeados por pessoas, ou apenas amigos. 

O fato do perfil ser todo personalizado, decorado, assim como as postagens das fotos, tudo, ser focado no Sans, te deixou bastante incomodada e com um possível ciúme. Mas, outro perfil surgiu, e este por sua vez, tem você como foco. Claro, ambos os perfis postam quase que as mesma fotos, de ângulos diferentes e todas contem as mesmas coisas quase. Mais este perfil, cuja o nome é Jim, outro inspirado em um agente de investigações de séries famosas, foca mais na sua pessoa nas fotos em que, você está acompanhada do esqueleto e dos outros.

Ambos os perfis são cheios de notícias e fotos novas, as vezes até com vídeos de perseguições de forma discreta a vocês. Fofoca é o que não falta, e  pelo visto, a fama cresceu bem rápido nesta cidade grande, e amplificadora.

Bem, voltando ao foco principal, todos estavam já bem perto do aeroporto, quase que chegando ao estacionamento do local. Conversas e teorias surgiram para tentar adivinhar quem seria a pessoa de fato importante, e misteriosa que estavam indo buscar. Mais, foi uma brincadeira sem resultados, realmente não faziam a mínima ideia.

Chegando no local, depois de já terem estacionado o carro em uma vaga afastada dos portões principais, adentraram o aeroporto pelos fundos. Para não chamar a atenção daquelas pessoas curiosas, e suas câmeras de estimação. Indo em direção ao portão de desembarque número 122, bem perto de onde estavam, viram o avião já pousado entregar as pessoas as suas diversas malas, de disparados tamanhos e cores diferentes.

Uma mulher te chamou a atenção, ela estava acompanha de um casal de jovens, um rapaz aparentemente bonito, tanto, que era quase idêntico a um dos modelos mais cobiçados do mundo, Serge Rigvava. Ele era loiro, tinha lindos olhos azuis penetrantes, usava roupas de marca e carregava duas mochilas azuis escuras.

Já a garota, de aparentemente 17 anos, tinha o rosto escondido por um capuz longo, cabelos castanhos escuros na altura dos ombros, e olhos azuis quase em um tom safira, era do mesmo tamanho que o seu, usava roupas bonitas e de estilo gótico, com um headset no pescoço, virou os calcanhares na sua direção. Assim como a mulher e o rapaz que a acompanhavam. Logo, pode identificar por completo, quem era aquela mulher, completamente familiar aos seus olhos.

  Katherine Reymond, sua tia da parte de sua mãe de sangue. Ao te ver, abriu os braços esperando por um abraço apertado para acabar com a saudade em meio a esses 10 anos que se passaram de forma demorada.

Sem pensar duas vezes, correu ao seu encontro, a abraçando já com lágrimas nos olhos de tanta felicidade em vê-la novamente em tanto tempo. Ela já não se controlava, chorava e sorria ao mesmo tempo, assim como você, que em segundos, começou a chorar também. Frisk logo veio e as abraçou, também se unindo ao choro, Toriel e Mettaton fizeram o mesmo, todos em um abraço em conjunto, bem apertado.

- Como é bom te ver minha linda! - ela não queria mais te soltar, sempre foi a sobrinha preferida dela, e em meio a tanta saudade, era realmente difícil. - como cresceram! - olhou  detalhadamente em você e Frisk.

- Que saudades titia  Katherine! É muito bom poder te ver! - sorriu a ela, que como se lembrasse de algo muito importante, se virou para trás e colocou as mãos na cintura, a encarar o rapa a sua frente. O mesmo não tirava os olhos de você, o que não passou despercebido por Sans e Mettaton.

- Mais que falta de educação a minha! - puxou o rapar pelo braço, quase que sem delicadeza nenhuma. - Este é o meu filho adotivo, Matthew. Ande, diga oi a suas primas maravilhosas! - ela ordenou ainda com seu sorriso contagiante no rosto. Assim ele o fez.

- São mesmo maravilhosas mãe, - ele comentou piscando para vocês. - Prazer meninas. - completou fazendo reverência, e em seguida, beijando sua mão e te lançando um olhar amigável.

- Pare de se jogar para cima da sua prima assim seu atrevido! - Katherine riu com Toriel e Mettaton.

- Prazer Matthew, sou "_ _ _ _ _ _", e esta é a Frisk. - abraçou a cintura da irmã, e ela se agarrou ao seu pescoço. Ele sorriu gentilmente em resposta.

- Não vai nos apresentar a garota ali Kath? - Mettaton encarou a mulher com um olhar misterioso, ela revirou os olhos sorrindo de forma ingênua.

- Até parece que não a conhece cabeça-robótica! - ela segurou a mão da garota, que guardou o celular e deu um leve sorriso. - Ela não está diferente das gêmeas para que você não a reconheça. - este comentário foi curioso, Mettaton encarou a garota e logo colocou as mãos em frente a boca, em forma de demonstrar surpresa ao se lembrar quem era. Toriel fez o mesmo, ela já sabia quem era.

- Jura que se esqueceu de mim tio? - ela deitou a cabeça de forma dramática, dando um sorriso lindo ao robô e a albina, que já sabiam quem era a garota em sua frente.

- C-C-Chara? - Mettaton correu abraçar a morena, que logo retribuiu com carinho. - p-pensei que estivesse m-m-morta querida... - ele não segurava as lágrimas, era muita emoção para um único dia. A aparição da garota não era prevista, por isso acabou impactando.

- Sou eu mesma Ton-Ton! - ela tirou o capuz, revelando sua beleza, e o simples fato, de ser igual a você e Frisk. Seria possível? Era realmente isso que estava se passando? Trigêmeas?!!

 

continua :33

 


Notas Finais


Reapareci.
e ai? ta ruim mesmo? como o meu irmão acabou de me informar? ;u;
(ele é doidinho >u>)
desculpem por ser curtinho, mais o de amanhã vai ter no minimo, 3mil palavras 'u'
esse foi de 2mil para não ficar cansativo ok?<3
heheh, até o próximo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...