História Talking Too The Moon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai
Tags Baekhyun, Beijo, Chanbaek, Chansoo, Chanyeol, Exo, Jogin, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Musica
Visualizações 99
Palavras 1.050
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Musical (Songfic), Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heyy
Nova oneshot
Espero q gostem
Kissus

Capítulo 1 - Capítulo um


Fanfic / Fanfiction Talking Too The Moon - Capítulo 1 - Capítulo um

Desde que havia se mudado para Seoul, todas as noites, Jongin sentava-se perto da cerca para escutar seu vizinho cantar.

Era tão sereno, bonito, calmo.

A voz do vizinho de Jongin havia um efeito impactante no mesmo.

Jongin nunca havia visto o rosto de seu vizinho, mas sabia que seu nome era KyungSoo e que ele era um ano mais velho que si.

Mesmo sem saber como é a aparência física , Jongin era completamente fascinado por ele, mesmo sem ter tido um sequer conversa com ele, Jogin adorava KyungSoo e amava o escutar cantar.

Jongin já pensou em tomar coragem e bater na porta de Kyung para convida-lo para jogar videogames, mas além da vergonha, Jogin ouviu de seus pais que o casal que morava ao seu lado—Pais de Kyung—não eram pessoas amigáveis e quase não deixavam o filho sair de casa.

Em mais uma noite fria e bela, com a lua cheia brilhando no céu, Jongin posicionou-se ao lado da cerca e sentou-se na grama um pouco molhada pelo sereno.

Ansioso, Jongin pós seu ouvido próximo a cerca.

Ao passar de breves segundos que viraram minutos, as belas melodias não ecoaram em seus ouvidos.

Jongin, intrigado tentou aproximar-se mais ainda a cerca e imediatamente começou a ouvir soluços baixinhos.

"Kyungsoo está chorando?"

Na ponta dos pés, Jongin tentou ver algo por cima da cerca.

Pra sua idade​, Jongin poderia ser considerado alto, assim possibilitando a visão do menor sobre o quintal dos Do.

E ali estava.

O pequeno Kyungsoo estava sentando na varanda de casa, com as mãos no rosto, chorando.

Jongin sentiu uma pontada no coração.

Ele não gostava de o ver chorando.

Queria fazer alguma coisa, mas não sabia o que.

Após​ breve segundos olhando para Kyungsoo aos prantos, resolveu agir.

Jongin correu pelo seu quintal a procura de algo em que pudesse deixá-lo mais alto.

Os olhinhos de Jongin correram por todo quintal até pousarem em uma cadeira em sua varanda.

Correu até lá e usou toda sua força para carregar a cadeira até perto da cerca.

Assim que posta lá, Jongin subiu na cadeira e conseguiu pular a cerca, causando um certo barulho ao cair do outro lado, assustando Kyung.

—Q-Quem é você? Saia daqui! —Disse desesperado secando as lágrimas com a barra do moletom de pinguim.

—Calma! Eu sou seu vizinho, eu só quero ajudar!

—A-Ajudar?

—Eu...Escutei você chorando e...Queria saber se está bem.

—Eu estava chorando tão alto assim? E seu meus pais me escutarem? Eu...Eu...

—Calma, eu só escutei por que estava perto da cerca.

—Por que estava perto da cerca essa hora?

—Eu...Gosto de ver o céu a noite.

—Sério? Então acho que somos dois...—KyungSoo fungou e se recompoz—Sou Kyungsoo, e sinto muito por atrapalhar sua noite...

—Tudo bem, eu sou o Jongin, mas pode me chamar de Kai, vim aqui pra te ajudar!

—Eu não preciso do ajuda, eu estou bem.

—Eu não acredito em você.

—Mas deveria.

—Se estivesse bem, não estaria chorando.

O pequeno Soo ficou em silêncio por breves segundos.

—Isso não é da sua conta.

—Mas...

—Sem mas, vá embora Jongin.

—Poxa... Tá bom, fique sozinho, seu... Esquisito! —Jogin disse irritado e a expressão de Kyung mudou para tristeza fazendo seus grandes olhos se encherem de grossas lágrimas que logo começaram a escorrer por seu rosto.

—Hyung? P-Por que está chorando? Não chore por favor! —Jongin abraçou KyungSoo que limpou as lágrimas com a manga do casaco —Por que estava chorando Hyung?

—Hoje...Na escola, meu amigo Chanyeol disse que pessoas que se gostam muito devem se beijar e ele disse que gostava muito do BaekHyun mas não sabia beijar.

—E ai?

—Ai ele pediu pra treinar comigo!

Jongin sentiu seu coração falhar em uma batida.

Jongin, mesmo sendo mais novo, entendia o mundo melhor que Kyung e sabia o quão impactante era o poder de um beijo.

E também sabia que esse tal Chanyeol estava se aproveitando da situação.

—Quantos anos Chanyeol tem?

—13, ele é meu único amigo.

"Aish

Eram óbvias as intenções de Chanyeol, por que Kyung tinha que ser tão inocente?"

—E você beijou ele?

Kyung abaixou a cabeça e murmurou "sim".

—E o que aconteceu depois?

—Uns meninos da turma do Chanyeol nos viram e começaram a rir de nós, eles ficaram nos chamando de esquisitos e bichinhas.

—E o que o Chanyeol fez?

—Ele...Me acusou de ter beijado ele!Ele disse que fui eu que roubei um beijo dele!

Jogin nunca havia sentido tanta raiva de alguém como sentiu de Chanyeol naquele momento.

—Esse idiota...E o que aconteceu depois?

—Os meninos falaram que tinham que se vingar de mim, eu tentei sair correndo, mas não deu certo, eles disseram que eu era uma bichinha covarde e que contariam tudo pro meu appa.

—E eles contaram?

—Sim...

—Seu appa não gostou né?

—Nem um pouco—Os grandes olhos de Kyung voltaram a se encher de lágrimas enquanto as lembranças do acontecimento giravam por sua mente. —Ele disse que eu sou uma desonra, e que não deveria ser filho dele e que nunca havia visto um garoto tão esquisito.

Jogin já havia ouvido falar sobre homossexualidade e homofobia e de como era difícil pais tradicionais aceitarem filhos homossexuais.

—Soo...Eu sinto muit ...

—Você também me acha esquisito?

—Soo...

—Responda! Você me acha esquisito?

—Não!

—Não?

—Não...Porque...Eu sinto vontade de te beijar Soo!

—Hã? Mas você acabou de me conhecer!

—Na verdade eu menti...Desde que eu me mudei, todas as noites eu fico perto da cerca pra...Te escutar cantar.

—V-Você me escuta cantando?

—Sim, na primeira vez foi por acidente, mas eu gostei tanto que virou minha rotina, e eu sempre quis vir falar com você, mas eu fiquei com medo de você não gostar de mim, ou me achar estranho.

—Meu Deus...Muita informação...

—Você pode me achar estranho, mas quando eu não te ouvi cantar e te escutei chorar fiquei triste e preocupado e quando te vi meu coração começou a palpitar muito! Achei que fosse ter uma parada cardíaca! Mas, se você me achar estranho, eu posso ir embora, mas por favor, não pare de cantar, é tão bonito!

—O-Obrigado...Mas Jongin, você aceitaria ser meu amigo mesmo depois de tudo que eu te contei?

—Claro Soo! Você parece ser uma pessoa super legal!—O rosto de Kyungsoo ficou vermelho após o elogio.

—Obrigada Jonginnie, eu gosto muito de você!

—Eu também gosto muito de você Soo.

—Você tinha dito que queria me beijar... É verdade?

—S-Sim—Respondeu Jogin corado.

—Er...Eu acho que também quero te beijar.

—V-Você tem certeza?

—Você vai contar pra alguém?

—Não!

—Então eu tenho certeza! —Os dois se encararam corados, Jongin tomou a iniciativa de se aproximar aos poucos e selar seus lábios rapidamente, se afastando logo em seguida encarando um KyungSoo muito corado.

—Jongin-ah, você promete ser meu amigo pra sempre?

—Eu prometo Soo.


Notas Finais


Então é isso
Espero que tenham gostado
Comentem sobre o q acharam
E
Até a próxima
Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...