História Tell me What is Love (D.O.- EXO) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Kyungsoo
Visualizações 48
Palavras 1.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Acordei cedo no dia seguinte, aproveitei para fazer o café da manhã para minha mãe e meu irmão, o deixei na mesa e fui tomar banho, quando voltei,eles estavam lá, tomando café e conversando, sorri e me sentei com eles.

-Bom dia JongMi,eu nem te vi ontem...como você está? -Minha mãe pergunta sorrindo

-Eu estou bem mãe, e a senhora?

-Estou bem,não se preocupe...-Nem preciso dizer que aquela sua fala não me convenceu, olhei para JongDae que me encarava e as vezes encara nossa mãe

-Está tudo bem? -Perguntei

-Ah,sim,está tudo bem sim -Disse olhando para mim e sorrindo -Só estou observando as mulheres da minha vida, não posso?

-Ah,seu bobão,você é o homem da minha vida também -Digo rindo

-Mas Dae...não acha que está na hora de arrumar a outra mulher da sua vida? -Mamãe pergunta fazendo-o ficar vermelho

-Como assim?

-É Chen...tipo uma namorada,tá na hora...

-Não me preocupo com isso agora, eu estou muito ocupado cuidando de vocês e trabalhando -Disse dando de ombros

-Isso é por minha causa -Mamãe disse suspirando -Se eu não estivesse doente vocês estariam aproveitando a vida de vocês, JongDae,pare de trabalhar tanto,foque mais em sua vida...O mesmo pra você JongMi,você sonha em estudar, vá estudar,não se mate de tanto trabalhar

-Mãe! Isso não é culpa sua,se quiséssemos poderíamos estar vadiando por aí, mas preferimos cuidar de você mãe, não fique mal com isso, estamos bem assim

-Exatamente mãe, faço as palavras da Mi as minhas,não fique mal com isso, fazemos isso porque queremos te ajudar e gostamos de você..

-Filhos...eu os amo muito, vocês sabem disso, mas sinceramente, vocês sabem que eu irei morrer em algum tempo...-Minha mãe disse abaixando a cabeça,fazendo eu e meu irmão arregalamos os olhos

-Mãe! Não diga isso! -JongDae se levantou da cadeira, porém eu continuava imóvel

-É a verdade meus filhos, por isso não quero vocês se desgastando por mim -Ela disse tossindo -Vocês devem viver as vidas de vocês, está bem? -Nos encarou, eu agora sentia lágrimas escorrendo pelas minhas bochechas e podia notar o olhar frustrado do meu irmão

-Eu...acho que essa conversa não...não vai dar em lugar nenhum, mãe, você está tossindo de novo, melhor se deitar -Meu irmão disse levando minha mãe para seu quarto e após uns minutos retornando, eu já havia lavado as louças e arrumado a mesa,estava sentada no sofá.

-JongMi...-Me chamou, sentando-se ao meu lado e me abraçando

-Ela vai mesmo morrer? -Perguntei o abraçando e deixando minhas lágrimas caírem

-Sinceramente...as chances não são pequenas, mas nós precisamos continuar lutando por ela,certo? Só não vamos desistir e caso o pior aconteça...-Disse me apertando um pouco mais, como se estivesse controlando as lágrimas -Eu estarei aqui e seguiremos em frente juntos...

-Eu amo vocês...não quero perder nenhum dos dois

-Eu também princesa, eu também -Disse suspirando.

Ficamos ali,abraçados até ouvir a companhia tocar, pensei que pudesse ser Kyungsoo e isso me animou um pouco,mas não, era só o Minseok, amigo do meu irmão.

-Oi JongMi,o JongDae está? -Perguntou me cumprimentando com um beijo na bochecha

-Está sim,pode entrar,a casa é sua -Sorri e o deixei entrar,logo eles se cumprimentam e foram para o quarto do meu irmão, suspirei sentando na sala, o que eu faria até Kyungsoo aparecer?

Pego meu celular, que havia ganhado recentemente de presente do meu irmão, e fico vendo qualquer coisa aleatória, até resolver me arrumar,já pensou se eu estou ali e ele chega? Arrumei meu cabelo,o deixando solto mesmo,coloquei uma camiseta com uma saia e passei maquiagem, eu realmente não estava parecendo aquela empregada...

-Está bonita,onde pensa que vai assim? -Minseok entra no meu quarto me assustando

-Aí Min! Que susto -Digo rindo -Vou sair com meu chefe -Ele arregalou os olhos

-O que?...

-Não entenda errado! Só sair...não é um encontro nem nada do tipo! -Digo o abraçando

-Ela disse que qualquer coisa nos liga,caso isso aconteça, só pegarmos a arma do nosso querido amigo policial e matamos o chefe dela, caso ele tentar algo -Meu irmão diz aparecendo ali

-E Junmyeon te mataria depois,né? -Minseok diz e caímos no riso

-Não se preocupem,vai ficar tudo bem -Digo sorrindo e logo ouvindo a campanhia -Oh,vou atender

Me sinto de Minseok, porém sou seguida pelos dois,e ao abrir a porta dou de cara com meu chefe.

-Oh,você já está pronta -Diz me olhando de cima a baixo e sorrindo

-Sim...Minseok, este é meu chefe, Do Kyungsoo -Olho para Minseok que estava com uma cara meio de surpresa e a outra parte era seriedade

-Prazer, Do Kyungsoo, chefe da sua...amiga?

-Kim Minseok, amigo da JongMi e do JongDae...-Eles dizem sem nem apertar as mãos, por que estavam desse jeito?

-Então JongMi, vamos? -Perguntou me encarando

-Vamos,até mais meninos -Disse beijando a bochecha de cada um antes de sair de casa.

Entramos em seu carro em silêncio, e quando colocamos o cinto de segurança ele me encarou.

-Posso te fazer uma pergunta, Soo?

-Já está fazendo...

-Outra pergunta?

-Já fez

-Posso ou não?

-Acabou de fazer outra

-Aish!

-Pergunte o que quiser -Disse rindo e ligando o carro,seguindo para algum lugar.

-Você conhece meu irmão e Minseok de algum lugar? Eles ficam estranhos ao te verem...-Ousei perguntar,e para minha surpresa, ele me respondeu

-Nós nos conhecemos desde a época escolar,a razão pela qual ele me olha estranho eu não irei te contar,porque isso é entre nós e eu não te envolverei em problemas que você pode evitar

-Você...roubou alguma namorada dela ou algo do tipo?

-Quem me derá JongMi, quem me derá -Disse suspirando -E sua mãe?

-Estava em casa, mas depois de uma conversa meio triste ela se deitou

-Triste? Por que? -Disse me encarando durante uns segundos

-Ela disse que precisamos aproveitar mais nossas vidas,porque ela morrerá em breve...-Disse suspirando

-Você sabe que ela tem razão né? Você e seu irmão estão muito focados em cuidar dela,se ela morrer não saberão o que fazer

-Não quero pensar no pior, embora ele seja o mais provável -Digo tentando me acalmar,não queria chorar na frente dele

-Pode chorar,eu sei que você está aguentando este tempo todo sua vontade de chorar e gritar,eu não irei te abraçar e dizer palavras de conforto, mas você pode extravasar, eu não irei me importar.

Eu não me segurei mais,naquele carro,chorei tudo que havia aguentado nesses meses, eu coloquei tudo pra fora,não em palavras, somente em lágrimas, até sentir o carro parando,o encarei novamente.

-Vamos tomar sorvete e depois iremos a um parque, eu quero conversar contigo -Ele disse antes de sair do carro,sai também e o encarei

-Você é um grande imbecil, eu não tenho dinheiro pra ficar gastando em sorvete...

-Eu disse que você ia tomar sorvete, não disse que você ia pagar,sua pirralha, eu te chamei pra sair então eu pago, agora vamos logo antes que eu mude de idéia e te atropele com este carro

-As vezes eu acho que você é um assassino viu -Digo suspirando e entrando na sorveteria,pegamos nossos sorvetes e nos sentamos.

-Então, sobre o que quer falar?

-Você já chorou tudo o que tinha pra chorar, inclusive deixou o banco do carro molhado...então agora eu quero um desabafo com palavras

-Está querendo virar psicólogo?

-Só se for pelo dinheiro, não tô afim de ajudar as pessoas

-Hm...entendi, te conto com uma condição

-Que é?

-Você se abrir um pouco comigo também...

-Por que você quer saber sobre mim?

-Só pra ter certeza que você não vai me fazer mal de novo, quero entender um pouco mais sobre como você funciona

-Legal...virei um robô, está bem,comece

-Bom,minha mãe teve meu irmão e me teve,então meu pai foi assassinado e ela precisou cuidar de nós sozinha,ela se deixou de lado e não se cuidou,por nós, e recentemente ela descobriu que está doente, talvez seja por isso que eu seja assim tão chorona,mas é difícil, sabe? Isso me deixa triste...mas não quero desistir dela,então eu e meu irmão estamos aqui agora, lutando por ela, e você Soo?

-Acho que não tenho muito pra falar sobre mim, nasci rico,bonito,inteligente, daí você olha e pensa, mas que menino mais sortudo, não JongMi, eu não sou sortudo, apesar de ter o que a maioria das pessoas quer ter, mas eu não tive irmãos, não tive pais presentes,eu não tive carinhos,cuidados...acho que deve serpor isso que sou tão frio com as pessoas, eu nunca tive carinho,por isso não sei ser carinhoso com as pessoas -Disse suspirando -É basicamente isso,só tenho meus amigos agora, eles são praticamente os únicos que eu me importo

-Entendi...eu espero que essa frieza passe um dia e que você não tenha uma vida tão solitária -Disse aproximando minha mão da sua e fazendo um carinho nela,o vi dar um pequeno sorriso

-Pois é, eu também espero

-Kyungsoo? O que você está fazendo aqui? -Perguntou uma mulher se aproximando de nós e me olhando como se quisesse me matar

-Eu que pergunto...O que você está fazendo aqui? -Aquele sorriso de segundos atrás se desfez e uma expressão seria tomou conta de seu rosto,e agora eles se encaravam como se quisessem matar um ao outro. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...