História The Alexander School - Celltw - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 32
Palavras 1.764
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Geeeente, me desculpa a demora ;-;
Eu deveria ter terminado o capítulo a muito tempo, mais aconteceu uns negócio que fez minha vontade de escrever ir pro lixo, no momento que to postando isso eu to no hospital, mais eu não guentava de ansiosidade pra postar esse capítulo, sei que ele não ta muito longo, mais prometo fazer o próximo maior
Agora

Boa leitura!

Capítulo 4 - Eu não me importo!



Charlotte - EUA - 17:56

- Mãe, eu já vou indo para a casa dos meninos ok? - Grito descendo as escadas.

- Ok filho, se cuide - Minha mãe se aproxima e deixa um selar em minha testa.

Sorrio e vou até a porta, saio pela mesma e começo a andar em direção a casa do Batista.

Durante o caminho, andei observando as pessoas e as coisas a minha volta, até que vejo o amigo de Tarik, se não me engano seu nome é Ian, ele falava com algumas garotas sentado em um banco perto do parque.

Agora que estou lembrando da conversa deles... Ian falou para Tarik que faltava falar com algumas meninas... será que são essas meninas então?

Ando mais devagar olhando bem as meninas, elas são um pouco góticas de mais na minha opinião, todas elas tem cabelos de cores escuras, tipo Preto, vermelho e roxo, suas roupas não eram de cores diferentes, e elas possuíam algumas "tatuagens" no corpo.

Apesar do jeito delas ser sombrio, não posso negar que todas são muito bonitas.

Olho novamente para Ian e percebo que esse me olhou rapidamente e sorriu, logo desviando o olhar novamente para as meninas.

Fiquei preocupado com aquele sorriso e resolvo andar mais rápido, logo já me encontro na porta da casa do Batista, bato na porta com um pouco de força o esperando me atender, oque não demora muito.

- Oi Cell - Batista me cumprimenta e da espaço para mim entrar - Pode entrar, os meninos já estão aqui.

- Obrigado - Sorrio e entro, logo vejo os meninos, todos estavam sentados no sofá da sala conversando sobre algo que não entendi muito bem, mais ignoro - Oi cambada - Falo alto chamando a atenção de todos.

- Eae Cellbixa - Jv levanta e vem até mim passando o braço em volta do meu pescoço e bagunçando meus cabelos.

- Para Jv - Riu e o empurro, o obrigando a me soltar.

- Cellbit - Felps me chama fazendo eu o olhar - Você tá sabendo de um cara que comprou um terreno com uma construção abandonada um pouco afastada da cidade?

O olho confuso mais logo lembro do meu pai ter comentado isso comigo em uma manhã.

"- Oque está vendo pai? - Pergunto desinteressado.

- Notícias - Responde simples.

- Algo diferente? - Pergunto e logo após tomo um gole de meu café.

- Bem.... agora estou lendo sobre um jovem que comprou uma construção abandonada em um terreno um pouco afastado da cidade - falava sem tirar os olhos do aparelho - pelo que entendi, ele é filho de um cara muito famoso em Pensilvânia, todo mundo quer saber oque um garoto de 17 anos quer com um terreno enorme um pouco afastado da cidade de Charlotte, porém, o mais curioso, é que ele não quis se identificar, oque não faz muito sentido, já que as pessoas podem pesquisar por nomes conhecidos atualmente na Pensilvânia e de alguma maneira descobrir de quem ele é filho e automaticamente sua identidade.

- Deve ser só um mimadinho querendo construir um lugar enorme para se divertir com os amigos."

- Sei sim, oque tem? - Largo minha mochila no chão e me sento no sofá, logo Batista vem até nós e faz o mesmo.

- Que tal a gente ir nessa construção amanhã? - Agora quem fala é Mike, parece animado com a ideia - Me parece interessante, muito provavelmente o cara vai levar um tempo até demolir aquilo tudo então... - Faz uma leve pausa - Por que não sermos os últimos a ver aquele lugar?

Olho para os meninos e os vejo olharem interessados para Felps e Mike que sorriam cúmplices, acho que eles já andaram planejando as coisas antes de nos contar.

- Eu topo - Batista se pronuncia animado.

- Também to dentro - Jv o acompanha.

- Bem... Não vou ser chato né, então também topo - Sorrio e vejo Felps é Mike ficarem mais animados.

- Então está decidido, amanhã a noite iremos para a construção abandonada - Felps levanta e começa a bater palmas e falar alto que nem um retardado, oque faz todos rirem.

Antes que mais alguém pudesse falar algo, escutamos batidas na porta, todos olhamos para Batista que se levanta e vai atender a porta.

Assim que o mesmo abre fica animado na hora, quando menos percebo, ele já está abraçando seja lá quem for do outro lado, logo este para de falar coisas do tipo, "estou feliz por você vir" ou um "pensei que não fosse vir", e da espaço para a pessoa entrar.

Assim que vejo quem é, arregalo minimamente os olhos, era Tarik, oque este estava fazendo aqui não sei, mais estou curioso para saber quem o chamou.

Logo Tarik e Batista entram e Batista arrasta Tarik até nós.

- Espero que não se importem, mas eu chamei o Pac para participar da maratona com a gente - Sorri sem graça sentando e fazendo Tarik sentar também.

- Tudo bem... - Falo um pouco confuso ainda, mas logo volto ao normal - Pac? - O olho curioso e este logo sorri.

- É o apelido que dei ao Tarik, fiquei sabendo que ele curte aquele velho jogo de arcade chamado Pac-man e também lembrei que seu sobre nome era Pacagnam, então dei este apelido a ele.

- Ahhh.... - Murmuro feito um idiota e olho para os meninos, meus olhos param em Mike que não parecia ter gostado da ideia, mais logo este da de ombros e recosta seu corpo no sofá ao lado de Felps que havia sentado assim que Tarik entrou.

- Bom - Jv quebra o silêncio que se instalou entre nós - Vamos começar com a maratona?

- Primeiro, quem trouxe comida? - Felps levanta novamente olhando para todos nós.

- Eu! - Levantamos as mãos eu, Jv e Mike.

- Ótimo, peguem a comida e coloquem em cima da mesinha de centro, eu vou lá na cozinha pegar o que eu trouxe e mais algumas coisa que o Batista comprou - Este logo se retira da sala e eu e os meninos começamos a fazer oque foi pedido.

.

.

.

.

- Todas as comidas estão aqui? - Fesps pergunta.

- Sim senhor Capitão - Brinco e o vejo murmurar um idiota enquanto ri fraco - Então, que filmes iremos ver primeiro?

Todos deram sugestão de filmes, até Tarik que não parecia muito interessado mais resolvemos ver O chamado, o primeiro filme e dopois ver os outros dois filmes que são a continuação.

- Pac - Batista chama o garoto ao seu lado - Porque não tira esse capuz e essa máscara enquanto estovermos vendo filme? Vai facilitar para você.

- Não!

- Ah vai, qual é... - Batista insistia e o garoto parecia decidido em continuar daquele jeito, percebo que mais ninguém está vendo a discussão dos dois além de mim, olho para eles que continuavam, Batista se aproxima mais de Tarik e susurra algo em seu ouvido, Tarik fica quieto por alguns segundos, parecia pensar, mais logo assente com a cabeça e retira o capuz e a máscara.

Nesse momento todos percebem a ação e ficam boquiabertos, ele é mais gato do que imaginei.

E como pensei, ele tem uma marca Preta perto do olho do lado esquerdo do rosto, parece uma tatuagem, são apenas "linhas" um pouco largas que pendem para vários lados, não tem um padrão nenhuma delas, seus lábios eram um pouco rosados, um tom bem discreto e sua pele é branca e sem marca alguma, seus cabelos era de um Preto mais escuro que o céu da noite, era bagunçado e isso o deixava incrivelmente lindo, seus olhos preciso nem falar, continham o mesmo brilho que os vi na primeira vez.

Olho para os meninos que o olhavam um pouco surpresos ainda mas, logo voltam a fazer oque estavam fazendo.

Batista ficou feliz por Tarik ter tirado o capuz e a máscara, logo o mesmo pega a máscara e a deixa em um canto.

Ele não parecia surpreso com oque viu, acho que ele já viu o rosto de Tarik muito antes da gente, fiquei com um pouco de inveja confesso mais ignoro e vejo que os meninos já colocaram o filme e sentaram para assistir.

.

.

.

.

Eu tentei, eu juro que tentei prestar atenção no filme mais eu não consegui tirar os olhos do Tarik e Batista que pareciam se divertir com algum assunto que eu não to entendendo, ninguém mais deu atenção a isso, só o trouxa aqui.

Bufo pela milésima vez e volto a tentar me concentrar no filme.

.

.

.

.

FINALMENTE.

A gente terminou a maratona porque todos estão com sono, então estamos combinando quem vai dormir onde e com quem.

- Eu posso dormir com o Mike - Felps senta ao lado de Mike que parece concordar com a ideia.

- E eu vou dormir com o Pac - Batista se agarra a o braço do mesmo - Não é Pac?

Tarik apenas balança a cabeça positivamente.

- Então vamos ficar juntos né - Jv chega em mim e da um saquinho em meu ombro.

- Pode ser - Sorrio.

- Bom, os quartos.... tem dois quartos com cama de casal e um quarto com duas camas de solteiro - Batista parecia nervoso, acho que ele tava preocupado por conta das camas de casais.

- Eu e o Pac não nos importamos em dividir uma cama de casal mas... tem que saber quem ta disposto a dividir a outra cama de casal... - Ele fica quieto nos encarando.

- Eu e o Felps podemos ficar com o outro quarto da cama de casal... a gente não liga pra essas coisas - Felps apenas concorda com a cabeça.

- Ótimo, Cellbit e Jv ficam com o último quarto - Ele sorri satisfeito.

.

.

.

.

- Você acha que eles estão tendo algo? - Olho para Jv que estava deitado na outra cama de frente pra mim.

- Eu não sei... por quê? Você se importa - Me olhou desconfiado e arqueou a sobrancelha.

- N-Não, é só... curiosidade... - Ele ainda um pouco desconfiado ignorou e deu de ombros.

- Devem ter... já que o Pac - Fala debochado - Só escuta a ele e conversa só com ele.

O olho por alguns segundo e engulo em seco ao pensar na possibilidade deles serem namorados.

- Vou tomar água... licença - Levanto rapidamente e desço para a cozinha no maior silêncio possível - Eu não me importo! - Tomo toda a água e subo de novo pro quarto e me deito pra dormir.

Continua...


Notas Finais


O capítulo foi revisado, mais vai que um erro escapa, me desculpe qualquer um
Espero que tenham gostado e se puderem, comentem oque acharam
É isso, beijinhos e bye ^3^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...