História The Angel - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Visualizações 18
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo I


Fanfic / Fanfiction The Angel - Capítulo 1 - Capítulo I

Los Angeles 1986.
Izzy Stradlin.

Estávamos no Rainbow como de costume, onde curtia e via o que para mim já podia ser considerado uma rotina. O local como sempre estava cheio de pessoas bebendo, outras se drogando, strippers, prostitutas. Enquanto eu bebia um Whiskey qualquer, Duff e Axl estava se comendo com garotas desconhecidas por mim. Slash estava totalmente bebado e Stee muito drogado,  coisas consideradas normal para todos nós. Mas naquele dia havia algo diferente, algo que chamou minha  atenção. Uma mulher, uma mulher que eu nunca havia visto  naquelas redondezas. A morena de cabelos longos e corpo cheio de curva estava sentada diante ao bar, bebendo uma garrafa de Jack Daniel’s.
-    Porra, você viu a morena gostosa que está no bar? – fala Duff aparecendo do nada e tirando minha atenção.
-    Uhun – apenas confirmo, sem falar muito e bebendo mais um pouco da minha bebida. Logo após chega Axl, fazendo que todos estivessem ali, presentes na mesa, que agora mantia toda atenção para a morena.
-    Vamos apostar??- fala Slash – Eu aposto 50 dólares quem conseguir pega-la primeiro. 
-    Porra to dentro, e podem preparando os bolsos, porque é hoje que eu ganho 200 pratas – disse o loiro de 1,91 de altura totalmente confiante e saindo em direção da mulher. Mas depois de alguns minutos, volta totalmente decepcionado. – Caralho, ela mal me deu atenção, apenas me ignorou.- todos caímos na risada.
-    Vou mostrar como é que se faz, porque o papai aqui é profissional nessa área- fala o cabeludo, nos deixando para trás e indo em direção a garota, mas assim como o primeiro, não conseguiu nenhum resultado. – Puta que pariu, a mina é difícil.
-    Beleza, quem vai agora? – fala Duff
-    Eu vou – digo, bebendo todo líquido do copo, deixando-o em cima da mesa e saindo em direção do bar. Me sentei ao lado da mulher e pude notar melhor em seu corpo. – Ei cara, me vê uma garrafa de Jack!! – falo pro garçom, esperando conseguir apenas um olhar da pessoa do meu lado, mas foi em vão. Então decidi falar algo, mas antes das palavras saíssem da minha boca, ela me cortou.
-    Cara, o que você e seus amigos estão querendo? Fizeram alguma aposta?
-    Nossa, bem direta você. Tá tão na cara assim? – falo rindo.
-    Sim – ela ri. – então, o que é a aposta ? E quanto tá valendo ? – ela vira pra mim, mostrando seus olhos claros, com mistura de azul e um pouco de verde. O barman deixa a garrafa sobre o balcão, onde eu pego e sirvo pra ela e para mim.
-    Bem, aposta é de quem conseguiria sua atenção primeiro, valendo 200 pratas.
-    Minha atenção ?? Ou é um modo gentil de dizer “me pegar” sr...
-    Izzy – completo. – e, bem, é tipo isso mesmo.
-    Então, vamos fazer assim, você fala que conseguiu e me dá 50% do valor.
-    50%? Muito, não é? – falo rindo- Te dou 30%
-    40% e não se fala mais nada, fechado ? – ela estende a mão.
-    Fechado – pego em sua mão, selando o trato. A mulher levanta, chegando bem próximo a mim, deixando nosso corpo poucos milímetros de distância.
-    Te espero lá fora- diz falando em meu ouvido, logo me dando as costas e indo em direção a saída, desviando das pessoas presentes no caminho. Pego a garrafa que ainda havia líquido e vou até a mesa que antigamente estava sentado, onde os quatro pares de olhos curioso caíram em cima de mim.
-    Podem ir me passando os 200 dólares, porque o cara aqui conseguiu- falo dando um sorriso provocativo, deixando os caras indignados.
-    Seu filha de uma puta, como conseguiu- fala slash pondo a mão no bolso e tirando a grana, assim como o resto dos caras presentes na mesa.
-    Querido, eu sou Izzy Stradlin 
-    Grande bosta- fala Duff irritando, enquanto Axl e Steven riam.
-    AII SIMMM IZZY, MOSTRA PRA ELES O PODER DO ALBINO- fala Stee totalmente drogado.
-    Para de gritar filho da puta- fala slash irritado 
-    Deixa eu ir, que tem uma gostosa me esperando- dou as costa e vou para a saída atrás da morena, que ainda mal havia perguntado o nome. 
Ela estava parada próximo a rua, enquanto olhava o céu, sem se importar com as coisas que acontecia ao redor. 
      – Tá aqui o seu dinheiro – falo chamando sua atenção e dando as notas na mão dela, fazendo ela dar um sorriso pequeno de lado- e qual é o seu nome ?
-    Me chamo Megan e obrigada- ela fala, guardando as notas em sua pequena bolsa e retirando um maço de Chaves – Agora tenho que ir, até mais Izzy, nos esbarramos por aí. – me dando as costas e saindo sem ao menos deixar eu falar nada. 
Então, simplesmente volto para dentro do Bar, encontrando todos totalmente desmaiados sobre a mesa e eu por esta mais lúcido, teria que me virar e levar todos para casa. Reviro os meus olhos e começo a chamá-los, porque o que eu mais queria agora era estar deitado em minha cama. 
...

No outro dia, acordo com uma puta ressaca e vou para baixo a procura de um remédio, para tirar aquela dor na cabeça,  que me deixou com uma dúvida : eu tinha exagerado tanto assim?? Que eu me lembre eu só bebi algumas garrafas e cherei um pouco, porém nada que eu já não tenha feito. Conseguia me lembrar de tudo que havia acontecido, até mesmo todos os detalhes do corpo de Megan. Porra, agora vou ficar com ela em meus pensamentos, só que me faltava. Desço as escadas, encontrando Duff com uma garrafa de cerveja, enquanto assistia algo na televisão.
- Tem remédio no balcão – fala o loiro sem ao menos me olhar
- ahh... valeu, cadê o resto do pessoal- falo indo pegar o remédio e algo para tomar.
- Slash e Axl ainda estão dormindo e o Stee saiu a pouco tempo, mas não sei a onde ela iria, acho que foi encontrar alguma vadia por aí.
- Deve ter ido encontrar a Adriana- falo sem da a mínima.
- Adriana? Quem é essa?
- Uma stripper que ele está encontrando faz alguns dias.
-  Mas e aí filha da puta, a gostosa transa bem ? – fala Duff desviando o olhar da tv pra falar comigo.
- Não transamos, ela teve que ir embora.
- Porra, mas puta que pariu, nunca havia visto uma mulher como aquela no Rainbow.
- Também, fiquei surpreso- falo – aparentemente ela tem vida boa.
- Por que  fala isso?
- Porque ela foi embora em uma baita BMW.
- Puta que pariu, preciso dessa mulher- fala rindo e tomando o último gole que havia de cerveja no frasco.
- Que horas são??
- Deve ser umas cinco horas da tarde. 
- Rainbow hoje?? 
- Sempre- fala Mckagan. Logo após a campainha toca, me levanto para ver quem era, mas dou de cara com o Steven todo ensanguentado e desmaiado.
- DUFF!! ME AJUDA AQUI – grito, tentando apoiar Steven em meus ombros, o loiro assim que me ver, faz a mesma coisa do outro lado – Vamos colocar ele no carro e levar para um hospital rápido.
Logo a frente Slash e Axl, deve ter escutado o chamado do Stradlin. Estavam descendo as escadas quando se depararam com a cena, correram para ajudar.
-Porra, que merda que aconteceu ? – fala Slash, entrando na direção do carro e arrancando o carro com velocidade em direção ao hospital mais próximo.
- Não sabemos, eu abri a porta e dei de cara com ele assim, desmaiado.
- Porra, Steven o que você aprontou?? – fala Axl preocupado, assim como todos nós.
Chegamos no hospital, até que foi rápido para nós atender, pelo fato do Steven estar desmaiado, enquanto esperávamos por alguma notícia, slash fazia a ficha do Stee na recepção. Após uma hora, aparece uma enfermeira loira perguntando quem era os acompanhantes, todos nós levantamos e seguimos ela, que nos guiou até um quarto onde o loiro já se encontrava acordado, com o mesmo sorriso de sempre na cara.
- Cara, mas que caralho aconteceu com você? – Axl é o primeiro a perguntar.
- Não sei, só me lembro de sair da casa da Adriana e uns cara de um beco vieram pra cima de mim. Acho que queriam me roubar. – fala confuso, mas eu não estava satisfeito com aquela resposta, tinha algo a mais ali. – Mas e aí quando eu saio daqui?
- Temos que esperar a doutora, ela quem pode te dizer – fala a enfermeira que ajustava e anotava algumas coisas ainda no quarto.
De repente a porta do quarto de abre, revelando uma morena, que todos sabiam muito bem que era. Era a morena que estava no bar que chamou atenção de todos. Desta vez usava roupas brancas, juntamente ao um jaleco da mesma cor e com sua prancheta na mão, todos ali ficaram surpresos.
- Senhor Adler, eu sou...
-Megan – falo tirando atenção da mulher que estava na prancheta onde provavelmente apresentava as informações do loiro ali internado. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...