História The babysister - Imagine SuHo - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 255
Palavras 1.939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada ♡
Tudo bom? Pelo que eu vi nos comentários do capítulo anterior, vocês tão amando a MinHa né? KKKKKKKKKKKKKKKK, eu quase morri de tanto rir dos comentários de vocês, melhores leitoras com os melhores comentários ♡

Vou logo avisando a vocês que; O capítulo de hoje tá bem tenso, quando eu digo tenso, eu quero dizer tenso mesmo, tipo, tenso, q vocês vão ler e falar 'nosa q tenso' KKKKKKKKK parei.
Tô brincando gente, nem tá tão tenso assim, tá bem lecal 🌚

Mas enfim, eu espero que vocês gostem do capítulo de hoje hehe'.
(Leiam as notas finais ❀)

Boa leitura ♡

Capítulo 10 - Ninth chapter


18:05, minutos após a chegada de MinHa.

— O que ela tá fazendo aqui Suho? — Perguntei adentrando seu escritório junto do mesmo. 

— Eu não sei, não sei — Falou impaciente. 

— Você vai... Deixar ela morar aqui? Depois de tudo que ela fez? — Perguntei e o maior me encarou. 

— Ela precisa passar um tempo com as crianças, ela ainda é mãe delas e eu não posso fazer nada pra mudar isso — Ele disse e por um momento eu jurei que não estava falando com o verdadeiro Suho. 

— Eu sei que ela é mãe deles Suho, mas as crianças não querem ver ela nem pintada de ouro. — Falei quase perdendo a paciência, parecia até que ele queria que ela ficasse aqui. 

— E como você pode ter certeza disso? — Ele perguntou — Ela é mãe deles, com toda certeza eles ainda amam ela, assim como..

— Assim como você? — Completei e o maior me encarou — Você ainda gosta dela... — Afirmei e ri irônica, enquanto caminhava de um lado para o outro.

—  Eu não ia dizer isso _________ — O maior falou vindo até mim, ri irônica e o encarei. 

— Olha, eu já vou, meu horário de trabalho acabou — Disse olhando no meu relógio, me afastei dele e caminhei até a porta de seu escritório, logo abrindo a mesma. — Até amanhã Suho. — Disse por fim e sai. 

Sai pela porta e caminhei pelo corredor, eu estava chateada pelo ocorrido mas preferia parecer nem me importar, quando passei pela porta da cozinha pude ver MinHa conversando com as duas crianças, que a encaravam com desinteresse, elas me olharam e sorriram correndo até mim e deixando MinHa com cara de tacho. 

— Você já vai embora Unnie? — Yura perguntou parando em minha frente. 

— Já sim meu bem, meu horário de trabalho acabou. — Eu disse e a pequena fez bico, logo me abraçando. 

— Até amanhã então — Deu um beijinho na minha bochecha e eu sorri, retribuindo o abraço da pequena. 

— Tchau Nonna — Yuki me abraçou e eu retribui seu abraço. MinHa observava a cena com um olhar de desgosto, assim que as crianças se afastaram, elas correram para seus quartos, me levantei já que eu estava abaixada para falar com elas, e caminhei até a porta, logo a abrindo e saindo. 

O dia já iria escurecer, mas ainda estava um pouco claro, assim que eu saí pelo portão da residência, caminhei pela calçada calmamente, como ainda haviam várias pessoas andando pela rua, eu estava calma pois não precisaria ter medo de nada. Eu ainda estava chateada pelo ocorrido, mas já tinha certeza que um dia MinHa iria voltar, mas eu não esperava que fosse agora. 

Minha casa era a uns 10 quarterões daqui e eu já estava cansada só de imaginar o tanto que iria andar, por um momento eu senti um pressentimento ruim e jurava estar sendo seguida por alguém, e foi ai que percebi, que dois homens estavam andando um pouco atrás de mim, podia ser apenas impressão, aliás, tinham várias pessoas andando aqui na rua e poderiam ser só mais algumas voltando do trabalho. 

Para tirar essa dúvida, entrei em uma cafeteria e procurei por uma mesa para sentar, e por incrível que pareça, os dois homens também entraram, olharam para todos os lados da cafeteria e pararam os olhos em mim, comecei a ficar nervosa, eles se sentaram em uma mesa afastada de mim e cochichavam enquanto olhavam para mim.

Levantei e procurei com o olhar o banheiro feminino, assim que o vi, andei até lá e entrei, indo até a pia e abrindo minha bolsa, procurando por meu celular, assim que o achei, liguei o mesmo e procurei pelo contato de Iara. Eu precisava pelo menos que ela me acalmasse, pois isso estava muito estranho.

— Alô? — Ouvi a voz da mais velha do outro lado da ligação. 

— Unnie? Preciso de ajuda — Disse e respirei fundo. 

— O que aconteceu? — Ela perguntou e pude perceber seu tom de preocupação. 

— Eu estava voltando da casa do Suho e percebi que dois homens estavam me seguindo, eu entrei em uma cafeteria pra ver se eles iriam entrar também, e eles acabaram entrando, não tiraram o olho de mim em nenhum momento. — Falei rápido. 

— Calma _________, onde você está agora? — Ela perguntou. 

— Eu tô no banheiro, tô com medo de sair — Eu disse e ouvi ela falar alguma coisa com alguém do outro lado da ligação.

— Faz o seguinte, sai daí e vai pra fora, eles não poderão fazer nada já que tem várias pessoas na rua.. — Ela disse e eu me acalmei mais. — Vou continuar na ligação. 

— Tá bom — Disse e peguei minha bolsa com a outra mão, já que a outra segurava meu celular rente a minha orelha. 

Sai do banheiro e vi que os homens estavam sentados no mesmo lugar, não haviam pedido nada, o que eu estranhei. Sai andando e vi que os mesmos me encararam, decidi que iria ignorar, sai pela porta da cafeteria e logo estava na rua, caminhei pela calçada apressada. 

— Você já saiu da cafeteria? — Iara perguntou do outro lado da ligação. 

— Já... — Falei mais calma. 

— Agora olha pra trás e vê se eles estão atrás de você, mas fica calma. — Ela disse e eu olhei para trás, e foi ai que eu me assustei mais, os homens estavam atrás de mim, e agora andavam mais rápido como se quisessem me alcançar. 

— Unnie-Yah, estão atrás de mim e estão caminhando mais rápido — Eu disse aumentando os passos para andar mais rápido. 

— Oh Deus, fica calma, onde você está? — Ela perguntou e eu olhei ao redor. 

— Eu não sei ao certo, mas tem várias lojas aqui — Disse e novamente olhei para trás, vendo que os homens andavam cada vez mais rápido, eu estava prestes a correr. 

— Eu sei onde você está, procure por uma loja chamada Young, é a loja de conveniência da senhora Young, eu conheço ela, entre lá e dê o telefone para ela, para que eu explique a situação. — Ela disse e eu olhei ao redor ainda andando, vi que a loja de conveniência era do outro lado da rua. 

— Puta que pariu — murmurei assim que olhei para trás e vi que os caras estavam bem atrás de mim, eles estavam cada vez mais próximos mas eu tentava ter pensamentos positivos, eles não poderiam fazer nada comigo tendo várias pessoas na rua, fiquei em pé no meio-fio da calçada e quando ia prestar atenção na rua para poder atravessa-la, senti uma mão em meu braço, me virei e vi que um dos homens me segurava. 

 — _________? — Ouvi a voz de Iara do outro lado da ligação.

— Me solta — Tentei puxar meu braço mas o homem o apertou, puxei com mais força e acabei me soltando mas perdi o equilíbrio e acabei indo pro meio da rua, eu só tive tempo de olhar para o lado e sentir um impacto que me jogou para longe, depois disso, tudo apagou. 

Iara POV'S 

(Antes do Ocorrido) 

Havia acabado de chegar do curso de Inglês, Baek havia me buscado no curso e agora estávamos na minha casa, estávamos deitados na minha cama enquanto assistíamos um filme na televisão, estava fazendo cafuné nos cabelos do mais velho e ele estava quase dormindo. Meu celular começou a tocar e eu olhei no visor vendo que __________ estava me ligando. Peguei o celular e atendi a ligação. 

— Alô? 

— Unnie? preciso de ajuda — A mais nova disse e pude ouvir ela respirar fundo, fiquei preocupada pois imaginei ter acontecido algo sério. 

— O que aconteceu? — Perguntei preocupada, Baek se sentou ao meu lado e me encarou confuso, talvez querendo saber o que estava acontecendo, assim como eu, coloquei no viva-voz para que nós dois conseguissemos compreender o problema da mais nova.  

—  Eu estava voltando da casa do Suho e percebi que dois homens estavam me seguindo, eu entrei em uma cafeteria pra ver se eles iriam entrar também, e eles acabaram entrando, não tiraram o olho de mim em nenhum momento. — Falou rápido e eu quase não entendi nada. Olhei para Baek que me olhou confuso. Ela parecia muito nervosa. 

— Calma _________, onde você está agora? — Perguntei.

— Eu tô no banheiro, tô com medo de sair — Ouvi ela falar do outro lado da ligação. 

— Tenta acalmar ela, não vão poder fazer nada com ela com tanta gente na rua — Baek disse. 

— Certo. — Falei para o mesmo e voltei a atenção pra ligação. — Faz o seguinte, sai daí e vai pra fora, eles não poderão fazer nada já que tem várias pessoas na rua.. — disse tentando acalma-lá. — Vou continuar na ligação. 

— Tá bom — Disse. 

Ouvi a porta do banheiro ser aberta, logo pude ouvir os barulhos de conversa do local, após isso ouvi outra porta ser aberta que suponho que seja a porta da saída. 

— Você já saiu da cafeteria? — Perguntei. 

— Já... — Ela disse e pude perceber que sua voz já estava mais calma. 

— Agora olha pra trás e vê se eles estão atrás de você, mas fica calma — Disse e ela ficou em silêncio por um momento. 

— Unnie- Yah, estão atrás de mim e estão caminhando mais rápido. — Ela disse ficando nervosa novamente, isso já estava me deixando mais preocupada ainda. 

— Oh Deus, fica calma, onde você está? —Perguntei. 

— Eu não sei ao certo, mas tem várias lojas aqui — __________ disse e eu pensei bastante, logo lembrando de um bairro onde eu e Baekhyun havíamos indo para visitar algumas lojas. 

 — Eu sei onde você está, procure por uma loja chamada Young, é a loja de conveniência da senhora Young, eu conheço ela, entre lá e dê o telefone para ela, para que eu explique a situação. — Eu disse calma, tentando passar forças positivas para _________, 

— Puta que pariu — ouvi ela murmurar do outro lado da ligação, eu estava cada vez mais preocupada, ela ficou em silêncio por um momento e eu fiquei mais preocupada. 

— __________? — Chamei por ela e fiquei mais preocupada ainda quando ouvi a mesma falar algo como ''Me solta'', logo após isso ouvi um barulho alto como se fosse um freio de carro, logo depois ouvi um impacto forte do outro lado da ligação. — __________? ____________!! — Chamei por ela desesperadamente. Baekhyun se levantou nervoso. 

— O que aconteceu? — Ele perguntou tentando me acalmar. 

— Eu não sei eu não sei, precisamos ir naquele bairro que fomos visitar semana passada, agora! — Disse rápido enquanto me levantava o maior apenas assentiu. 

[...]

Agora, 18:50 da tarde

Estávamos em um trânsito enorme e eu tentava ligar para __________ mas o celular estava desligado, eu estava realmente muito nervosa, desisti de esperar o trânsito acabar, desci do carro e ouvi Baek me chamar, o mesmo também acabou descendo e nós corremos até o começo do trânsito para ver o que estava acontecendo, vi uma menina que estava voltando e parei a mesma. 

— Ei, você sabe o que aconteceu ali? — Perguntei para a menina de cabelos ondulados. 

— Ah sim, parece que uma menina foi atropelada por um carro, estão esperando pelo corpo de bombeiros — Ela disse e eu senti meu mundo desabar. 

— Obrigada — Disse e olhei para Baek que me encarou apreensivo, eu já estava prestes a chorar, começamos a correr e assim que chegamos mais a frente, vimos um tulmuto de pessoas, carros da policia e uma ambulância, me enfiei no meio das pessoas e vi... __________ ser colocada sobre a maca, sua cabeça sangrava muito.

— ________________! — Gritei e corri até a maca, ela estava acordada mas estava muito fraca, e fechava os olhos aos poucos. — _________ por favor, aguenta! — Disse e a mais nova me olhou, logo fechando os olhos de vez, e não os abrindo mais, ela ainda respirava com dificuldade, o que estava me deixando mais preocupada do que já estava. 


Notas Finais


AAAAAAA Não me matem por favor.
Eu disse que o capítulo ia ser tenso, eu fiz até o favor de preparar vocês :3
O que vocês acharam do capítulo?
Tadinha da ____________, só vive tomando no cu aaa

Mas enfim, me desculpem por todos os erros ortógraficos, espero que tenham gostado do capítulo ♡

Meu perfil ღ: @Pandinhaww
(Sigam para ficarem por dentro de todas as novas atualizações de fanfics novas ♡)

Até o próximo capítulo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...