História The Beginning - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, K.A.R.D
Personagens B.M, Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, J.Seph, Jackson, JB, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jisoo, Jiwoo, Jungkook, Kai, Lay, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sehun, Somin, Suga, Suho, V, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 15
Palavras 955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, meu celular está de castigo. Então se eu não postar por um tempo é por causa disso. Provavelmente minha mãe só irá me dar quando eu receber as notas das provas e se elas forem boas.

Capítulo 2 - Minha filha...


~Minyoung on~

   *Alguns dias depois...*

Hoje finalmente iria sair do hospital, porém sem minha filha em meus braços...

Estava arrumando minhas coisas para ir embora quando um policial entra, falando:

— Termine logo de arrumar suas coisas. Temos que voltar logo. -assenti e ele saiu lá.

*Alguns minutos depois...*

Terminei de arrumar minhas coisas e dois policiais me dirigiram até um carro que me levaria a prisão de novo...

Logo chegamos lá e ele me levam para a cela que ficava antes de ir ao hospital.

~Hansol on~

Estou me sentindo culpado esse dias... Mas não sei o porquê. Isso está muito estranho...

Nesse momento estou deitado no sofá assistindo um dorama qualquer que está passando na TV (Amor e Casamento), até que aparece uma criança.

Agora sei porque estou me sentindo culpado... Abandonou meu(inha) filho(a) e sua mãe.

Sei que odeio crianças... Mas ela é minha filha. Deveria pelo menos visitar ela. E é isso que irei fazer agora mesmo!

Desliguei a TV, já que não sou rico para gastar energia atoa, me levantei do sofá e fui tomar um banho rápido só para não ficar sujo. Logo sai do banho e vesti: uma calça, blusa de manga um pouco grande e um tênis.

Sai do apartamento em que moro e fui em direção à alguns hospitais para ver se achava onde meu(inha) filho(a) estava.

Fui em uns 3 hospitais, mas nada. Já estava quase desistindo quando entrei no 4° hospital.

— Com licença. - falei para a mulher da recepção. - uma melhor chamada Minyoung ficou internada aqui? - eu já estava perdendo as esperanças, mas não custa tentar só mais uma vez, né?

— Sim, ela saiu hoje. Só a filha dela está aqui. -falou 

— Eu posso ver ela? -falei Col um pouco de receio pensando que ela não iria ceder de ver ela.

— Você é parente da Minyoung ou da filha dela? - perguntou 

— Sou ex-namorado da Minyoung e pai da filha dela. - falei

— Vou ver se ela poderá receber visitas. Pode aguardar na sala de espera, por favor? - perguntou e eu assenti indo para a sala de espera.

Demorou alguns minutos, mas ela disse que eu já poderia vê-lá.

Logo uma enfermeira veio até mim e me pediu para acompanha-lá. Confirmei e segui a mesma até a berçário.

— Essa é a sua filha. - fala apontando para uma menina que estava dormindo. Ela era muito linda. — O nome dela é Eun Byul.

— Posso pegar ela? - perguntei e ela assentiu.

Peguei ela no colo com cuidado e fiquei observando a mesma dormir.

Fiquei mais ou menos uns 10 minutos com ela, até que uma enfermeira fala:

— Senhor? - a enfermeira me chama. - O tempo de visitas acabou.

— Ah, então está bem... - coloquei a Eun Byul na sua "caminha" e sai do hospital.

Eu, sinceramente, achei ela linda. Mas continuo não gostando de crianças.

      ~Jisoo on~

Estava arrumando as coisas para levar Eun Byul para o orfanato.

Terminei de arrumar as coisas da menor e fui em direção ao carro.

— Então, como é o nome dela? - meu marido, Jin, perguntou.

— Pelo que me disseram a mãe dela deu seu nome de Eun Byul. - sorri olhando para a criança em meus braços.

— Nossa, que nome lindo. Assim como ela. - sorriu junto a mim.

Logo, ele deu a partida, indo para o orfanato novamente.

    *Alguns minutos depois...*

Chegamos no orfanato.

Sai do carro com Jin É Eun Byul e logo adentramos o local.

— Crianças venham cá! - Jin chamou a atenção das crianças que estavam na sala brincando. - Temos uma surpresa para vocês. - falou e entrei com a Eun Byul no colo.

— Temos um novo irmão? - Taehyung perguntou.

— Irmã. - corrigi ele e todos sorriram.

— Omma, posso pegar ela um pouco? - Giovanna perguntou se aproximando da Eun Byul.

— Pode, mas tenha cuidado. - entreguei Eun Byul a ela com cuidado.

— Nossa, ela é muito linda. Por isso é minha irmã. - Giovanna falou convencida.

— Nossa, nem um pouco convenvida você, né? - Taehyung falou irônico e Giovanna bugou.

— Está bem. Chega de briga. - falei. - Quem mais vai querer pegar a Eun Byul? - perguntei e Taehyung se ofereceu.

— Eu quero, Omma! - falou animado e Giovanna entregou ela a ele. - Tem razão. Ela é muito bonita. - Tae falou com os olhos brilhando.

(Antes que esqueça, eles chamam a Jisoo de Omma e o Jin de Appa, porque eles são considerados como tais para as crianças. E a Giovanna tem esse nome brasileiro, pois sua mãe era e seu pai era coreano, mas decidiram que seu nome ia ser brasileiro mesmo em homenagem a mãe que morreu quando teve ela. E agora mora em um orfanato, porque seu pai estava dirigindo bêbado e sofreu um acidente de carro gravíssimo. Mas, ele não aguentou e morreu quando a cirurgia iria ser feita.)

Outras pessoas pediram para pegar ela no colo, por exemplo: Sehun, Lisa, Somin e YoungJae.

— Bom, agora vamos comer. - Jim falou e Taehyung me entregou Eun Byul. - Eu fiz uma coisa que vocês adoram. - falou indo para a cozinha com as crianças.

Fui para a cozinha junto com eles e fiz leite (numa mamadeira, óbvio) e dei para a Eun Byul que logo dormiu enquanto tomava seu leite.

Fui para o berçário do orfanato e coloquei ela em um berço.

— Durma bem, pequena. - sorri e sai do berçário, logo indo para a cozinha me juntar aos outros para comer.

Depois de um tempo todos terminamos de comer e eles foram assistir um filme aleatório que estava passando na TV (obviamente que era para a idade deles) enquanto eu e Jin cuidavamos das coisas no escritório.

— Acho que as crianças gostaram da Eun Byul. - falou tirando o silêncio que estava entre nós.

— Também acho. Principalmente o Taehyung e a Giovanna. - falei.


Notas Finais


Desculpe se tiver algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...