História The Candy Little Boy: A revolta de Candy Boo - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Palhaços, Terror
Visualizações 11
Palavras 3.527
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O final... É sempre um novo começo.

Capítulo 7 - Final: Adeus meu melhor amigo... E pior inimigo


Fanfic / Fanfiction The Candy Little Boy: A revolta de Candy Boo - Capítulo 7 - Final: Adeus meu melhor amigo... E pior inimigo

*A noite, em um parque nada movimentado, estão Candy Boo e Natas batalhando, enquanto Artur, Súcubos, Rose e Thiago observam de longe, Sykara está no chão, sendo atacada por uma rajada de cocegas de Candy Little Boy e Girl, ao mesmo tempo que Emilly está desmaiada ao lado de Rose.

 

Sykara: Piedade por favor!

 

Candy Little Boy: Deveríamos?

 

Candy Little Girl: Se você falar qual é a senha, a gente deixa você.

 

Sykara: É ônibus!

 

Candy Little Boy e Girl: Acertou.

 

*Candy Little Boy e Girl param de fazer cocegas em Sykara, sem seguida, Candy Little Boy e Girl se levantam do chão.

 

Sykara: Ufa... Finalmente.

 

Candy Little Boy: Hahahaha, isso foi divertido.

 

Candy Little Girl: Nem me fale.

 

Súcubos: Então vocês são Candy Little Boy e Girl.

 

Candy Little Boy e Girl: Hm?

 

*Candy Little Boy e Girl olham para trás, se deparando com Súcubos, os observando.

 

Candy Little Boy: Quem é você?

 

Candy Little Girl: Eu nunca vi uma pessoa de pele vermelha.

 

*Súcubos se aproxima de Candy Little Boy e Girl, após se aproximar 5 passos, Súcubos fica parada, de frente com eles.

 

Súcubos: Desculpe, esqueci novamente de me apresentar... Meu nome é Súcubos, e sou muito amigo de vocês.

 

Candy Little Boy: É?

 

Súcubos: Claro! Eu e meu amigo que está lutando contra aquele boneco que se chama Candy Boo, nós somos seus maiores fãs.

 

Candy Little Boy: Temos fãs?

 

Candy Little Girl: Nós temos fãs!

 

Candy Little Boy: Incrível!

 

Candy Little Girl: Oba! Temos fãs.

 

*Súcubos se abaixa, ficando da mesma altura que Candy Little Boy e Girl, após isso, começa a olhar para Candy Little Girl.

 

Candy Little Girl: Hm?

 

Súcubos: Mas vou ser bem sincera... Você é a minha favorita Candy Little Girl!

 

Candy Little Girl: ...!

 

Candy Little Boy: ... Poxa.

 

Súcubos: Não fique mal, você também tem seu maior fã, aquele que está lutando contra Candy Boo, ele adora você, todo dia fala de você para mim.

 

Candy Little Boy: Sério?!

 

Súcubos: Palavra de demônio.

 

Candy Little Boy: Uau... Essa palavra de demônio deve ser muito sagrada e confiável, muito obrigado por me dizer isso Súcubos.

 

Súcubos: De nada.

 

*Emilly acorda.

 

Emilly: Hm?

 

*Emilly se levanta lentamente do chão, extremamente confusa.

 

Emilly: Mas... O que está acontecendo aqui, eu apaguei do nada?

 

*Rose, Artur e Thiago reparam que Emilly acordou.

 

Rose, Artur e Thiago: Emilly!

 

Emilly: Er... Oi gente.

 

Rose: Você está bem?

 

Emilly: Só um pouco confusa e com uma pequena dor de cabeça.

 

Artur: A graças a deus...

 

Thiago: Nós dois fomos sortudos Emilly, nos apagaram a luta inteira praticamente.

 

Emilly: Né... Pera, cadê o Candy Little Boy e Girl? Eles... Foram destruídos por aquela coisa... Eu vou acabar com ele!

 

Súcubos: Não é mais necessária sua ajuda.

 

Emilly: Hm?

 

*Emilly olha para trás, se deparando com Súcubos, uma mulher extremamente bonita, deixando Emilly sem graça.

 

Súcubos: Quando Candy Boo os destruiu, após um tempo refletindo e pensando em coisas muito sérias, eu os trouxe de volta.

 

*Emilly chacoalha a cabeça, voltando ao normal.

 

Emilly: Então... Isso quer dizer que...

 

*Emilly é surpreendida por Candy Little Boy e Girl em um piscar de olhos, Candy Little Boy e Girl pulam em cima de Emilly, a fazendo cair no chão.

 

Candy Little Boy e Girl: Emilly!

 

Emilly: Vocês... Vocês estão bem!

 

Candy Little Boy e Girl: Estamos!

 

*Emilly abraça Candy Little Boy e Girl, de uma forma extremamente forte.

 

Emilly: Eu nunca mais vou deixar que essas coisas aconteçam com vocês, me desculpem por favor.

 

Candy Little Boy: Não tem problema Emilly.

 

Candy Little Girl: O quê foi que aconteceu, irmão?

 

Candy Little Boy: Não faço ideia.

 

Emilly: Quando chegarmos em casa, vou fazer um bolo de cenoura com cobertura de chocolate de dois andares!

 

Candy Little Boy e Girl: Oba!

 

Súcubos: Finais felizes me deixam tão contente... E de vez em quando molha...

 

Emilly: Desculpe, esqueci de perguntar, quem é você mesmo?

 

*Súcubos olha para Emilly, que está lhe observando confusa.

 

Súcubos: Meu nome é Súcubos, sou a guardiã do diabo Natas.

 

Emilly: Guardiã? Nossa... (Essa menina é muito bonita).

 

Rose: Depois ela explica isso, Emilly.

 

Artur: Imagino que se for explicado agora, não vamos entender nada.

 

Thiago: Verdade... (O que me impressiona nisso tudo é a inocência desses dois bonecos, eles acabaram de serem mortos, mas mesmo assim, não lembram de nada, sem falar que... E se quando os olhos deles estiveram vermelhos, eles se incorporam com outra personalidade? O aumento de força anormal, adquirir habilidades estranhas e resistência impressionante... Será que nessas horas, era na realidade, Natas e Súcubos os comandando? Mas como eles os comandaria? Porcaria, são muitas perguntas).

 

*Na luta de Candy Boo e Natas, A gigante esfera de Natas se aproxima cada vez mais de Candy Boo, que mesmo com a grande rajada de fogo lançada na grande esfera de energia de Natas, não consegue fazer a bola de energia parar de avançar.

 

Candy Boo: Desgraçado!

 

Natas: Só sabe falar isso? E mesmo que sim, eu já disse... Essa luta termina aqui, você não é mais divertido, agora é irritante!

 

Candy Boo: ...!

 

*A esfera de energia está extremamente perto de Candy Boo, se aproximando cada vez mais.

 

Candy Boo: Não... Isso não pode acabar aqui, eu não posso morrer nesse lugar, novamente por esse boneco idiota!

 

*Súcubos olha para trás, observando séria a esfera de Candy Boo.

 

Súcubos: Eita... Ferro.

 

Rose: Hm?

 

Súcubos: Deixa eu dar um jeito nisso.

 

*Súcubos estrala os dedos, fazendo surgir uma grande esfera amarela transparente, que prende Súcubos, Artur, Rose, Sykara, Emilly, Thiago, Candy Little Boy e Girl.

 

Emilly: O quê está acontecendo?

 

Thiago: O quê você pensa que está fazendo?

 

Súcubos: Parem de reclamar, vão me agradecer depois.

 

*A esfera colide com Candy Boo, em seguida, a esfera explode, causando uma grande explosão em todo o parque.

 

*Após 6 segundos de explosão, uma grande quantidade de fumaça preta fica por todo parque, impedindo visão.

 

Natas: Hm... *Sorriso.

 

*Na esfera amarela e transparente, dentro dela.

 

Artur: Nossa... O que aconteceu com esse parque?

 

*Sykara se levanta do chão assustada.

 

Sykara: Isso... Foi uma explosão?

 

Candy Little Boy: Sim.

 

Candy Little Girl: E das grandes.

 

Thiago: Natas fez isso?

 

Súcubos: Pode ter a certeza que sim.

 

*Fora da esfera amarela, transparente e protetora de Súcubos, está Natas com pequenas asas pretas de morcego em suas costas, voando, tentando ver alguma coisa.

 

Natas: Com toda essa fumaça, fica difícil de enxergar alguma coisa, mas não tem problema, ele provavelmente foi desintegrado.

 

*Após 5 segundos de fumaça, toda a fumaça se esvai, revelando Candy Boo no chão, de pé em uma enorme cratera que se chamava parque, extremamente ferido.

 

Natas: Não morreu?

 

Candy Boo: Como...? Alguém consegue ser tão poderoso?

 

*Natas se aproxima de Candy Boo, voando lentamente.

 

Candy Boo: Isso não pode estar acontecendo... Isso é impossível!

 

*Candy Boo, extremamente enfurecido, golpeia o chão com seu braço esquerdo, rachando todo o chão em 10 metros.

 

Natas: Colocar toda sua raiva em seu punho e golpear o chão... Não irá te salvar.

 

Candy Boo: ...

 

*Natas pousa no chão lentamente, ficando de frente a Candy Boo.

 

Natas: Como eu me impressionei de você mesmo não ser uma divindade, um objeto criado por humanos, e ter sobrevivido a um golpe devastador desses, vou te dar duas opções.

 

Candy Boo: Hm?

 

Natas: A primeira é que você morre agora e irá para o inferno ou... Você simplesmente desaparece daqui, desiste de tudo que tem a ver com seu ódio e arruma alguma coisa interessante para fazer.

 

Candy Boo: ...

 

Natas: Então? Já escolheu?

 

Candy Boo: Hahahaha, desistir de minha vingança? Hahahaha, a cada segundo que vejo que vocês ainda estão vivos, meu ódio apenas aumenta... Eu juro que ainda... Vou acabar com você.

 

Natas: Entendo... Então você escolheu a número 1.

 

Candy Boo: Guarde minhas palavras... Quando eu voltar, serei uma divindade... Capaz de acabar com qualquer 1 de vocês.

 

Natas: Adeus!

 

Candy Boo: ...

 

*Natas ergue a mão, em seguida, aponta o dedo indicado para Candy Boo, a ponta do dedo de Natas começa a brilhar roxo.

 

Natas: Em todos esses anos de vida, lutando e acabando facilmente com criaturas mortais... Você foi o mais interessante.

 

*Candy Boo se ajoelha no chão, ficando com a cabeça abaixada.

 

Natas: E para caso você tenha esquecido, meu nome é Natas, aquele que acabou com você.

 

Candy Boo: Natas...

 

*O dedo de Natas dispara um raio roxo em Candy Boo, que ao acertar Candy Boo, começa a desintegra-lo rapidamente.

 

Candy Boo: Nat... As.

 

*Candy Boo é desintegrado por completo.

 

Natas: Adeus... Velho... Amigo.

 

*Na esfera amarela, transparente e protetora de Súcubos.

 

*Artur, Emilly, Thiago, Sykara, e Rose ficam extremamente assustados com o tamanho da cratera formada pela explosão que Natas causou.

 

Artur: Esse buraco...

 

Rose: É uma cratera enorme!

 

Thiago: Que poder assustador...

 

Sykara: Então esse, esse é o verdadeiro poder de um diabo?

 

Súcubos: Hahahaha, não chega nem perto disso, um diabo tem poder inimaginável, quer um exemplo? Foi Natas que exterminou os dinossauros, pelo fato que... Um mordeu seu braço, e ele não gostou.

 

Emilly: Você está querendo dizer que Natas tem um poder ainda maior, que ainda não vimos?

 

Súcubos: Ninguém nunca viu o poder de um diabo 100%... E imagino que nem os próprios diabos ousariam usar tudo isso, caso contrário, devastariam tudo.

 

Emilly: Eu não sabia que esse Natas era... Tão assustador.

 

Súcubos: A aparência dele causa controversas, todo diabo se parece com uma criança humana, aparentando até possuir 8 anos a 10 anos, mas na verdade... Ele é quase tão antigo quanto eu, mentira... Eu sou da mesma idade que ele.

 

Rose: Você tem quantos anos?

 

Súcubos: Trilhões... Até esqueci.

 

Thiago: ... (Uma mulher tão bonita desse modo... Mas tem trilhões de anos? Que mundo estamos?).

 

Candy Little Boy: Estragaram o parquinho...

 

Candy Little Girl: Agora aonde vamos brincar?

 

Sykara: Não se preocupem crianças! Pelos meus cálculos, ainda existem 4 parques por essa cidade, ainda maiores e mais divertidos que esse.

 

Candy Little Boy: Uau!

 

Candy Little Girl: Podemos ir?

 

Sykara: Claro!

 

Súcubos: Candy Little Boy e Girl, venham aqui!

 

Candy Little Boy e Girl: Hm?

 

*Candy Little Boy e Girl se aproximam lentamente de Súcubos, após chegarem perto de Súcubos, ficam parados, a observando.

 

Candy Little Boy e Girl: O que foi?

 

*Súcuba pega Candy Little Boy e Girl, e rapidamente, coloca cada boneco em um ombro, Candy Little Boy foi colocado no ombro direito de Súcubos, Candy Little Girl foi colocada no ombro esquerdo de Súcubos, os dois bonecos ficam sentados, em cada ombro que estão.

 

Candy Little Boy: O que está fazendo?

 

Súcubos: Nós vamos flutuar um pouco.

 

Candy Little Girl: Sério?

 

Súcubos: Confia na tia Súcu!

 

*Súcubos faz aparecer em suas costas, duas asas grandes de morcego, aparentando ter 3 metros cada asa.

 

Rose: O que você quis dizer com flutuar?

 

Súcubos: Vocês vão cair agora gente.

 

Emilly, Sykara, Artur, Emilly e Thiago: Hm?

 

*Súcubos estrala os dedos, fazendo a esfera amarela e transparente desaparecer, em seguida, Emilly, Sykara, Artur, Emilly e Thiago começam a cair, enquanto Súcubos, Candy Little Boy e Girl continuam no ar, flutuante e descendo para o chão lentamente e em segurança.

 

Súcubos: Vocês estão bem?

 

Candy Little Girl: Sim!

 

Candy Little Boy: Estamos sim, tia Súcubos.

 

Súcubos: Fico feliz em saber.

 

Candy Little Boy: Mas e nossos amigos?

 

Súcubos: Hm?

 

Candy Little Girl: Eles não têm chance de cair e quebrar algum osso ou até mesmo morrer?

 

Súcubos: Não... Eles não vão fraturar nem um osso e muito menos morrer... Eu acho.

 

Candy Little Boy e Girl: O quê você disse?

 

Súcubos: Nada.

 

Candy Little Boy e Girl: Ata.

 

*Na caída violenta de Emilly, Sykara, Artur, Emilly e Thiago.

 

Artur: Porcaria... Eu tenho medo de altura.

 

Rose: Só você? Estamos todo caindo!

 

Emilly: Eu não quero morrer assim!

 

*Thiago olha para Sykara.

 

Thiago: Sykara: Cuide de Emilly! Eu seguro meu pai e minha mãe.

 

Sykara: Hm?... Entendi!

 

*Thiago começa a apertar minúsculos botões de seu relógio de pulso.

 

Thiago e Sykara: Cronoquebra!

 

*Emilly, Sykara, Artur, Emilly e Thiago desparecem em um piscar de olhos, reaparecendo rapidamente no chão, todos de pé e salvos.

 

Artur, Emilly e Rose: Hm?

 

Thiago: Conseguimos!

 

Sykara: Isso foi incrível.

 

Artur: Como fizeram isso?

 

Thiago: Futuro... Uma hora vocês descobrem.

 

Rose: Isso ai filho! Me representou.

 

Emilly: Puxou a mãe.

 

Thiago: Bem... Na verdade foi meu pai que me ensinou mecânica avançada e outras coisas que contribuíram a realização desse aparelho que nos salvou, no futuro, se não fosse por ele... Nada disso teria acontecido, e vocês teriam quebrado uma perna.

 

Artur: Er...

 

*Rose dá um tapa fraco nas costas de Artur.

 

Artur: ...!

 

Rose: Representou agora!

 

Artur: Hahaha, valeu.

 

*Súcubos, Candy Little Boy e Girl pousam de pé no chão, lentamente, após pousarem no chão, Candy Little Boy e Girl pulam dos ombros de Súcubos, ficando no chão de pé.

 

Súcubos: E assim... Nós pousamos em segurança!

 

Candy Little Boy e Girl: Oba!

 

*Emilly olha para Natas, olhando para o ar, onde se estava Candy Boo ajoelhado, antes de ser desintegrado.

 

Emilly: O que aconteceu com Natas?

 

Súcubos: Acho que ele... Não queria ter feito aquilo com Candy Boo.

 

Emilly, Sykara, Artur, Emilly e Thiago: Como assim?

 

Súcubos: Faz muito tempo que ele... Não se diverte assim, ele deve ser sentido uma nostalgia.

 

Natas: Eu estou escutando, tá!

 

*Natas vira-se para trás, em seguida, começa a caminhar em direção a Emilly, Sykara, Artur, Emilly, Thiago, Súcubos, Candy Little Boy e Girl.

 

Súcubos: Finalmente! Você podia ter destruído essa cidade inteira, sabia? Tome mais cuidado da próxima vez.

 

Natas: Acabe me exaltando, desculpe.

 

*Natas ao chegar perto de Emilly, Sykara, Artur, Emilly, Thiago, Súcubos, Candy Little Boy e Girl, fica parado.

 

Emilly: Então... Você é Natas?

 

Natas: Sim.

 

Emilly: Alguém já te disse que você é muito fofo?

 

Natas: Er... Mais respeito! Sou um diabo! Não um ursinho de pelúcia.

 

Emilly: Foi mal.

 

Súcubos: Não precise se desculpar Emilly, ele é folgado assim mesmo.

 

Natas: Pare de me zoar na frente de meus amigos! Isso é maldade Súcubos.

 

Súcubos: Desculpe.

 

Thiago: O quê importa é que tudo acabou bem.

 

Sykara: Verdade.

 

*Natas e Súcubos ficam de olhos vermelhos, ficando totalmente imóveis.

 

Emilly, Sykara, Artur, Emilly, Thiago, Candy Little Boy e Girl: Hm?

 

Candy Little Boy: Súcubos?

 

Candy Little Girl: Natas?

 

*Os olhos de Natas e Súcubos voltam ao normal.

 

Natas: Faça isso rápido, Súcubos!

 

Súcubos: Entendi.

 

*Súcubos coloca a sua mão direita para o alto, fazendo sair um raio amarela de sua mão que avança até o céu.

 

Súcubos: Pronto, agora eles estão seguros e protegidos.

 

Natas: Entendi.

 

Artur: Do que vocês estão falando?

 

Thiago: Proteger? Mas proteger quem?

 

Candy Little Boy: Acho que é daquilo que eles estão falando.

 

Thiago: Hm?

 

*Thiago, Rose, Emilly, Artur e Sykara olham para trás, se deparando com uma enorme nave balão, com um símbolo nazista, voando pelos céus.

 

Rose e Emilly: Mas que porcaria é aquela?!

 

Thiago e Artur: É enorme.

 

Candy Little Boy: Um balão!

 

Candy Little Girl: Isso é divertido.

 

Natas: Súcubos, prepare o escudo.

 

Súcubos: Pode deixar, escudo nível 2.

 

*Súcubos estrala os dedos, fazendo surgir um escudo roxo e transparente em volta de Emilly, Sykara, Artur, Emilly, Thiago, Súcubos, Natas, Candy Little Boy e Girl.

 

*Dentro da nave balão, observando pela janela da nave, está Dead Boy, Dead Girl e Humanidade, observando toda a cidade de São Paulo de cima.

 

Dead Boy: Será que aqui está bom?

 

Dead Girl: Acho que sim.

 

Humanidade: Lógico que está bom, seus idiotas... Eu precisava ficar no centro dessa cidade para... Acabar com tudo de uma vez.

 

Dead Boy: E como pretende fazer isso?

 

Humanidade: Olhe e observe.

 

*Humanidade desaparece rapidamente, ao desaparecer, Dead Boy e Dead Girl tentam o achar.

 

Dead Boy: Hm?

 

Dead Girl: Para onde ele foi?

 

*Dead Boy olha novamente pela janela da nave balão, se deparando com Humanidade fora da nave, flutuando, possuindo duas, uma asa branca muito bonita e outra asa de morcego, extremamente negra, Observando São Paulo.

 

*No escudo roxo e transparente, Súcubos, Natas, Emilly, Rose, Artur, Thiago, Sykara, Candy Little Boy e Girl estão observando Humanidade flutuando ao lado da nave balão.

 

Natas: ...

 

Súcubos: Parece que nossas suspeitas estavam corretas.

 

Natas: Ele realmente não aprendeu nada com a derrota que levou na segunda guerra mundial.

 

Súcubos: Ele só perdeu porque ele lutou contra você e mais alguns outros diabos poderosos.

 

Thiago: Do que estão falando?

 

Candy Little Boy: Parece que as coisas vão ficar sérias, irmã.

 

Candy Little Girl: Verdade, mas... Sinto que vai ser de uma forma, que nunca vimos antes.

 

*Ao lado da nave balão, Humanidade começa a observar toda São Paulo, com extremo ódio.

 

Humanidade: Humanos... Gananciosos e ingênuos.

 

*Humanidade faz um sorriso irónico.

 

Humanidade: Aqui está meu presente.

 

*Humanidade estende a mão esquerda e faz uma minúscula esfera verde e brilhante que surge de sua mão esquerda.

 

Humanidade: Espero que gostem.

 

*A minúscula esfera verde e brilhante começa a cair rapidamente, ao encostar no chão, uma explosão gigantesca faz tudo ficar branco por questão de segundos.

 

*No escudo roxo e transparente, Súcubos, Natas, Emilly, Rose, Artur, Thiago, Sykara, Candy Little Boy e Girl estão com os olhos fechados por causa do brilho da explosão.

 

Rose: Que brilho é esse?!

 

Emilly: Não consigo ver!

 

Candy Little Boy: Essa luz é muito forte, irmã.

 

Candy Little Girl: Meus olhos chegaram a doer.

 

Natas: Será que...

 

Súcubos: Acho que ele fez isso mesmo...

 

*Após 10 segundos de extremo brilho branco por toda São Paulo a noite, o brilho extremo se esvai, aparentando voltar tudo ao normal, Súcubos, Natas, Emilly, Rose, Artur, Thiago, Sykara, Candy Little Boy e Girl abrem os olhos em seguida, se deparando com toda a cidade destruída, sem nenhum tipo de sinal de vida, apenas prédios e casas pegando fogo e destroços de carros e moradias.

 

Emilly: O que?

 

Thiago: Isso... Não pode ser real.

 

Sykara: Como ele destruiu tudo em questão de segundos?

 

Artur: Isso só pode ser brincadeira, pera... E a cafeteria? O que aconteceu com nossos amigos da cafeteria?

 

Súcubos: Não se preocupe com eles, eu a pouco tempo atrás, mandei um escudo em direção a cafeteria, que protegesse tudo que estivesse dentro dela, como os que nos protegeu, então eles estão vivos!

 

Rose: Mas... E os outros? E as pessoas inocentes dessa cidade?

 

Súcubos: Eu não podia salvar todos, apenas posso salvar um quesito limitado de pessoas, lembrando que... Minha função de Súcubos não é proteger humanos e nem os salvar, os protegi por serem meus amigos e de Natas, resumidamente... Todos morreram pela Humanidade.

 

Candy Little Boy: Humanidade? A própria raça humana que fez isso?

 

Natas: Não... Humanidade é o filho do relacionamento de um diabo com uma deusa... Vocês humanos costumam chamar ela de Deus... Mas tudo bem.

 

Emilly: Então... Humanidade é o nome de um deus?

 

Natas: Praticamente.

 

Artur: Mas quem seria esse Humanidade?

 

Súcubos: O mestre de Hitler... O fundador do nazismo... O nome dele, é Humanidade.

 

*Dentro da nave balão flutuante, Dead Boy e Dead Girl observam toda a cena de destruição, gargalhando.

 

Dead Boy: Uau! Isso foi incrível!

 

Dead Girl: Só da quantidade de mortos nessa destruição, consegui sentir o gostinho de cada alma inocente, correndo pelos meus lábios e língua.

 

Dead Boy: Eu também, é muito gostoso!

 

*Dead Boy e Girl ao observarem toda a cidade de São Paulo destruída, acabam se deparando com Súcubos, Natas, Emilly, Rose, Artur, Thiago, Sykara, Candy Little Boy e Girl em uma gigante cratera, onde existia um parque.

 

Dead Boy: Ei... Aquele ali... Não é o Natas?

 

Dead Girl: Pera... O diabo do Brasil?

 

Dead Boy: Ele provavelmente veio impedir os planos do nosso chefe.

 

Dead Girl: Ele não é o nosso chefe, somos a Morte! Não recebemos ordens.

 

Dead Boy: Foi só um modo de eu me referir que estamos ajudando ele.

 

Dead Girl: É um modo bem estranho... Bem, vamos vestir nossos uniformes, temos que nos preparar para ajudar o Humanidade.

 

Dead Boy: Droga... Por que temos que usar aqueles uniformes? Odeio aquele símbolo que o Humanidade chama de símbolo nazista.

 

Dead Girl: É a vida, mas temos que ir.

 

Dead Boy: Tudo bem... Se isso significa mais mortos, estou dentro.

 

Dead Girl: É assim que se fala, irmão!

 

Dead Boy e Dead Girl: Vamos matar todos!

 

*Em algum outro lugar da cidade de São Paulo, totalmente destruída, está Susej e Maria, dentro de uma esfera amarela a brilhante, totalmente ilesos.

 

Susej: Começou mais cedo do que eu esperava.

 

Maria: Então... Realmente ele voltou.

 

Susej: É... Achei que já tinha dado uma lição bem grande nele.

 

Maria: Você sabe que nazistas não desistem fácil.

 

Susej: Tanto faz... O vaticano já me informou sobre eles e me concedeu a missão de acabar com o Nazismo na segunda guerra mundial, trabalhando e lutando junto com os diabos, contra o filho da Deusa.

 

Maria: Quem diria que o filho de Natas daria tantos problemas.

 

Susej: É... Mas agora, ele parece que realmente vai fazer todo o trabalho sozinho.

 

Maria: Então a ameaça vai ser maior.

 

Susej: Um ser metade diabo metade Deus... Estamos ferrados.

 

Maria: É o que eu sempre digo.

 

Susej: ... (Estou chegando... Irmão).

 

Fim.


Notas Finais


Fim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...