História The Chosen - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Kris Wu, Lu Han, SHINee
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinki Lee (Onew), Jinyoung, Jonghyun Kim, Jungkook, Kai, KiBum "Key" Kim, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Minho Choi, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Taemin Lee, Tao, V, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Ação, Drama, Família, Fantasia, Ficção, Horror, Incesto, Luta, Magia, Sobrenatural, Super Power, Terror, Violencia
Visualizações 12
Palavras 1.594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Incesto, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - The Chosen - 14


Fanfic / Fanfiction The Chosen - Capítulo 14 - The Chosen - 14

JongHyun: Ei, ei! O que foi ? - perguntou, me segurando pelos braços após esbarrar nele enquanto corria.

Eu: Na-nada! - tentei me soltar para prosseguir, mas ele não permitiu.

JongHyun: Como nada ? Você está ofegante e vermelha. O que houve ? Está sentindo alguma coisa ou alguém lhe fez algo ?

Eu: É que... - não consegui uma desculpa e não sabia se deveria falar a verdade, então não disse mais nada.

JongHyun: É que... ?

Eu: Me deixa passar, por favor.

JongHyun: Para onde estava indo ? - não sei.

Eu: Para... para meu quarto.

JongHyun: Vou com você então. - me soltou e ficou esperando que eu me movesse para me seguir, mas eu não o fiz.

Eu: Por quê ? Não precisa! Eu estou bem.

JongHyun: Não parece. Alguma coisa aconteceu e eu vou ficar de olho em você, querendo ou não.

Eu: Mas... - sem argumentos suspirei vencida. - Tá bem...

Seguimos para meu quarto e eu me encolhi em minha cama lutando para não pensar sobre o que houve para o JongHyun não saber, mas era um trabalho difícil. Já ele, não saiu da porta.

JongHyun: Eu quero saber. Tenho uma suspeita do que tenha sido, só não sei quem pode ter sido.

Droga...

Eu não sei o que fazer e nem porquê estou escondendo. Estou preocupada com ele, com o que pode lhe acontecer ou com o que pode me acontecer ?

Eu: Hum. - murmurei. O que mais poderia fazer ?

JongHyun: Agora sei que estou certo. Quem Mayu ? - abracei o travesseiro e permaneci em silêncio. - Olhe para mim. - me sentei, mas fiquei de cabeça baixa. - Não precisa dizer quem foi, eu irei descobrir por suas reações, então olhe para mim. - continuei do mesmo jeito. - Você também quis ?

Eu: Não. - ergui a cabeça e o vi me repreendendo com o olhar.

JongHyun: Se entregou de vez agora. - cruzou os braços e eu engoli a seco. - Por quê ?

Eu O quê ?

JongHyun: Quer protegê-lo ?

Eu: Não, não quero.

JongHyun: Tem certeza ?

Eu: Não.

JongHyun: Como assim ?!

Eu: Não sei...

JongHyun: TaeMin ? SeHun ? YoonGi ? - me esforcei para não esbanjar qualquer reação e dei graças por não ter mencionado o certo. - Sabe que mesmo que não me diga, mais cedo ou mais tarde, eu irei descobrir, não sabe ? - assenti. - Ótimo.

Se retirou e eu pude suspirar mais aliviada, mas não foi por muito tempo, pois recebi uma visitinha vinda da janela, como sempre.

HoSeok: Foi o TaeMin, não foi ?

Eu: Me deixa sozinha...

HoSeok: Eu quero te ajudar, te proteger, Mayu. Me diga.

Eu: Você sabe que não confio plenamente em você.

HoSeok: Eu sei que deve ser difícil, mas você deveria. Já te fiz algum mal ? - se sentou na ponta da cama.

Eu: Sim.

HoSeok: Ah, foi ? O que fiz ?

Eu: Você sabe!

HoSeok: Está falando da mordida ? Aquilo não a machucou. A fraqueza que sentiu depois foi a mesma que qualquer pessoa sente após doar sangue. Nunca fez isso ? Já ouviu alguém que doa sangue falar que foi ferido e que não confiaria mais em nenhum médico ?

Eu: Sua comparação não faz sentido. Bem, na parte da forma que nos sentimos depois sim, mas a doação é por uma boa causa e vale a pena!

HoSeok: E me ajudar não vale ?

Eu: Tem várias bolsas de sangue na geladeira, você não precisava de meu sangue para sobreviver!

HoSeok: Não é a mesma coisa. O sangue das bolsas não nos dá os benefícios que o sangue direto da véia de alguém pode nos dar. Bebemos eles só para enganar a sede, mas não são suficientes. Depois ainda nos sentimos fracos. Ainda mais porque temos de dividir entre muitos. Para satisfazer um pouco, temos de beber um estoque inteiro.

Eu: Corro risco de virar a bolsa de sangue humana de vocês, então ?

HoSeok: De todos não... - arregalei meus olhos e me levantei nervosa.

Eu: Eu não quero isso! Se for para ser "protegida" desta maneira, eu prefiro ir embora e arriscar a sorte!

HoSeok: Mayu, você precisa entender que, seu pai confiou em nós para cuidar de você e é isso que estamos fazendo. Pode parecer que não para você, mas estamos. Ninguém aqui quer machucar você. Estamos contigo a muito tempo, como já sabe. Nós... a gente... aish! Enfim! Você precisa ficar aqui para sobreviver e não o contrário.

Eu: Sobreviver ? Como que posso continuar viva tendo todo meu sangue sugado por sanguessugas como vocês ?!

HoSeok: Não exagere. Não é bem assim...

Eu: Não ?! O TaeMin me deixou inconsciente!

HoSeok: Ele passou um pouco dos limites, mas não lhe matou, matou ?

Eu: Por pouco não! Por muito pouco!

HoSeok: Não foi por pouco. Faltou muito. Não importa o que aconteça, lembre-se de que te queremos viva. - me puxou para a cama,me fazendo cair deitada nela e se pôs em cima de mim. - O sentimento que temos por você é muito forte para que possamos deixá-la ir.

Eu: Que sentimento ?! - ele passou a língua de leve por meu pescoço e aquilo me deu uma agonia imensa. Ele vai fazer de novo... - Vocês são monstros e monstros não tem sentimentos! Vocês não tem um coração, você não tem um coração! - esbravejei pela raiva, mas me arrependi. Eu não penso assim...

HoSeok: O quê ? - me olhou nos olhos e ao ver que não falaria nada, se levantou e após quebrar um de meus abajus furioso, pulou a janela.

***

JinKi: Mayumi ? - o ouvi me chamar do outro lado da porta, mas não movi um músculo para ir atendê-lo e nem falei nada. - Vou entrar, okay ? - avisou antes de adentrar o quarto e ficar confuso ao me ver sentado no chão em um canto do quarto. - Por que está aí ?

Já fazia um bom tempo que estava no mesmo lugar refletindo sobre JungKook e HoSeok.

Eu: Nada...

JinKi: Hum... Vamos comer ? - se abaixou em minha frente.

Eu: Não posso comer aqui hoje ? - não queria comer, mas sei que vão me obrigar se rejeitar mesmo.

JinKi: Eu irei trazer, mas... aconteceu alguma coisa ?

Eu: Não sei o que fazer nem o que pensar.

JinKi: Como...

Eu: Não quero conversar, JinKi. Por favor... - o interrompi. 

JinKi: Certo. - suspirou. - Já volto com sua comida. - saiu do quarto deixando a porta aberta e não demorou a voltar, deixar minha comida perto de mim e novamente a sair calado.

Brinquei mais com a refeição do que comi. A cabeça a mil e os pensamentos confusos estavam me enlouquecendo.

JungKook se declarou para mim e depois eu fugi dele, daí vem o HoSeok falando de sentimentos fortes que todos tem por mim... seria tipos diferentes de sentimentos ?

Jin já disse uma vez que me considera como uma filha ou irmã mais nova, TaeMin parece ter uma atração psicótica, TaeHyung diz que sou sua melhor amiga e o JungKook confessou achar me amar...

Eles se irritam, sentem pena, se preocupam, choram, ficam felizes, tristes, frustrados, furiosos e se arrependem, mas mesmo assim eu disse não terem sentimentos. Eles tem sim. Sentem tudo que um ser humano sente e ainda mais intenso.

YoonGi: Não é de brincar e nem de ver. - me sustei com sua voz. Ele estava deitado na minha cama. - É para comer.

Eu: Quer alguma coisa aqui ? - perguntei, sem tirar o olho da comida que ainda brincava.

YoonGi: Você.

Eu: YoonGi...

YoonGi: Eu.

Eu: Me diz...

YoonGi: Dizer o quê ?

Eu: Tenho certeza que está escutando meus pensamentos e sabe do que estou falando.

YoonGi:: Não e não. Não posso ouvir teus pensamentos, então não sei do que está falando.

Eu: Por que não pode ? Você sempre foi invasivo e nunca ligou de respeitar o meu querer. - o olhei.

YoonGi: É verdade, mas não posso mais. Nem eu e nem ninguém que não queria.

Eu: Não entendi...

YoonGi: Sério, você já passou de lerda! - se sentou incrédulo.

Eu: Tá, então já que sou incapaz​ de entender qualquer coisa, me diz! - me levantei e me aproximei só um pouco dele.

YoonGi: Não posso.

Eu: Vai!

YoonGi: Bem, tem duas coisas, mas só direi uma delas.

Eu: Já é alguma coisa.

Ele veio até mim, parando bem perto e eu dei um passo para trás.

YoonGi: Você - tocou minha testa com um dedo empurrando minha cabeça de leve. - Já consegue bloquear seus pensamentos para nós.

Eu: Consigo ?!

YoonGi: Você não notou que a gente não respondeu mais a eles ? - questionou, mas depois sorriu irônico. - Claro que não. Você nunca nota nada.

Eu: Como ?!

YoonGi: É só você simplesmente não querer. - deu de ombros.

Eu: Mas eu nunca quis!

YoonGi: Mas acontece que antes você não nos enfrentava, nem olhava nos olhos, nem nada.

Eu: Então eu só precisava persistir em contrariar vocês ? - franzi o cenho.

YoonGi: Olha! Ela entendeu alguma coisa! Palmas! - começou a bater palmas. - Parabéns!

Eu: Aish! - lhe dei as costas para voltar para perto da minha comida, mas ele me puxou para si pela cintura. - Me solta!

YoonGi: Calma, escandalosa. - tirou uma das mãos de minha cintura e a levou até meu cabelo, o pondo para o lado, deixando meu pescoço a mostra. - Eu acho que... - aspirou meu perfume encostando seu nariz em minha pele,, me causando um arrepio ruim. - mereço algo em troca da minha informação, não concorda comigo ?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...