História The Cruise - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Jamie Dornan, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Jamie Dornan, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Gangster, Ídolo, Justin Bieber, Máfia, Romance
Visualizações 113
Palavras 2.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiieee Maravis.

Sem demora dessa vez.

Boa leitura.

Capítulo 20 - He is not dead


Fanfic / Fanfiction The Cruise - Capítulo 20 - He is not dead

   Becky Clark POV 


Observava aquele papel em minha mão com lágrimas nos olhos, eu não acredito que isso está acontecendo, logo agora que tudo estava dando certo. Você deve está se perguntando o que é... bom , eu tenho exatamente duas horas pra deixar essa casa levando comigo apenas minhas roupas e o celular, tirando isso eu não posso levar mais nada. Meus direitos como viúva do Brian foram renegados.

Contragosto levantei do sofá e me dirigir até o quarto onde estavam toda as minhas roupas, pego três malas coloco as mesmas no chão e jogo todas as minhas roupas dentro delas, pego o celular e ligo pro Justin.


Ligação On

- Alô?

- Justin?

- Becky? Aconteceu alguma coisa ?

- Justin eu não tenho pra onde ir...

- Como assim ?

- Eu fui despejada, não tenho direito em nada do Brian.

- Você pode vim ficar aqui comigo e a Lara na nossa casa nova.

- Tem certeza ?

- Claro que tenho. Hoje a tarde a assistente social vem fazer a visita se você estiver aqui vamos ter mais chance de ganhar o processo porque ela vai saber que a Lara tem uma família. E eu também não vou deixar você desamparada, Então me espera que eu to indo te buscar.

- Eu vou de uber. Já chamei um. Obrigado.

- Estou te esperando. Não precisa agradecer.


Ligação Off


Pego minhas malas com dificuldade saiu daquela casa e fito o uber em minha frente entro no mesmo e dou o endereço.

Depois de tudo que eu fiz pra conseguir esse Império eu o perdi assim tão fácil e simples sem explicações. Eu ainda não entendi porque não tenho direito a nada , Eu sou a única herdeira do Brain, a não ser que em seu testamento ele tira meu direito de herdeira, e resolveu doar tudo. Ele não era uma boa pra pessoa pra fazer caridade se bem que entre caridade e deixar dinheiro pra mim ele ia preferir a primeira opção.

Agora vou ter que ser sustentada pelo Bieber, sempre dependendo de homem acho que isso nunca vai ter um fim. Mais levando pra o lado emocional ao menos tem alguém que ainda se importa comigo ou que finge muito bem.

Sinto o carro parando em frente ao portão da casa de Justin onde tinha um lindo JB em tom de ouro esculpido no portão. Logo o mesmo e aberto e o carinha no volante segue seu caminho parando o carro em frente a enorme porta da casa, Avisto duas figuras pequenas em frente a porta , Bieber e Lara ambos com cara de sono. Saio do carro sendo recebida com um abraço caloroso da minha pequena.

- Oi mamãe...

- Oi princesa.

- Meu papai disse que a mamãe vai molar aqui...- Bateu palminhas.

- É ; eu vou.

- Venham mocinhas. - Ouvir a voz de Bieber.

Ele passa por nós carregando minhas malas e logo manda alguém levar pra algum lugar, Observo a casa , ontem à noite quando a gente veio aqui não parecia tão grande ou eu não prestei tanta atenção.

- Lara manda a Mary te arrumar tá quase na hora de ir pra o Colégio. - Diz Bieber deitando no sofá.

- Eu não quelo ir hoje. - Fez biquinho. - Minha mamãe tá aqui e eu quelo ficar com ela.

- Eu vou morar aqui , Então quando você chegar da escola eu vou está aqui pode ir pra escola.

- Plomente? - Assentir. - Maly vem me alumar. - Gritou enquanto subia as escadas.

Olho pro Justin e suspiro, eu não sei o que falar pra ele eu tenho que falar algo? Eu fico na minha ? Vou optar pela última opção.

- Coloquei suas coisas em um quarto ao lado do quarto da Lara , mais se quiser outro pode escolher. - Quebrou o silêncio.

- Tá bom, eu agradeço por mim deixar ficar aqui. - Sorrio.

- Não precisa agradecer. - Sentou no sofá.

- Senhor e Senhora Bieber o café está pronto. - Uma mulher baixinha e morena entrou na sala.

Olho o Justin confusa por ela ter me chamado de senhora Bieber. Ele dá de ombros.

- Obrigado Maria nós já vamos. - A mulher sai da sala nós deixando sozinhos.

- Senhora Bieber ? - Arqueio a sobrancelha.

- Eu falei que a mãe da Lara estava chegando e pedir pra ela preparar o café pra gente. - Faz pouco caso.

- Compreendi.

- Vem. - Levantou

Levantei e seguir ele. Sentei em uma cadeira qualquer e iniciei meu café. Estávamos em um completo silêncio o único som ouvido era dos talheres batendo contra a louça.

- Licença tem uma moça na porta querendo falar com vocês.

- Manda ela vim até aqui. - Diz Justin. A moça sai pra fazer o que ele mandou. - É ela... está preparada?

- Não. - Olho ele.

- É bom está.

- Bom dia. - Olho pra mulher alta , corpuda e loira a minha frente. - Sou a Anelice, assistente social.

- Bom dia - Sorrio forçado

- Sente-se. - Diz Justin.

- Eu prefiro esperar vocês terminar enquanto dou uma olhada na casa. Pode ser?

- Pode. - Respondi rápido.

- Licença. - E assim ela saiu.

- Mamãe quem é aquela moça? - Lara entra na cozinha berrando

- É... - Olho pro Justin

- Uma amiga, ela vai fazer algumas perguntas pra você minha princesa responda sempre a verdade. Estamos combinados?

- Sim. Agola eu vou pla escola com o Tino. - Depositou um beijo em minha bochecha e na de Justin e saiu correndo. 

 - Vamos esperar ela na sala. - Levantei. 

 - Como quiser. - Levantou e me seguiu até a sala. 

     Ficamos em silêncio até a mulher descer pelas escadas e senta-se de frente pra gente. 

- A casa está em perfeita ordem , é um lugar bom pra ela morar. Vamos as perguntas. - Olhou em um caderno - Como vocês encontraram a Lara?  

Nós entreolhamos e deixei essa pra Bieber responder. 

- Achamos ela em um cassino,  ela estava embaixo de uma das mesas do local sozinha. 

- Então resolvermos trazer ela pra casa, Não podíamos deixar a garota sozinha. - Completei 

- Vocês apenas trouxeram ela pra casa sem saber se os pais delas se encontravam naquele local?  - Me olhou. 

- Não,  eu fiz questão de mandar fechar as portas até achar os pais da Lara mais ninguém se declarou como tal. Por isso nós resolvermos ficar com ela. - Sorrio olhando o Justin. Vamos encenar?  Vamos!  

- Compreendo. - Anotou algo no papel. -Vocês já tentaram adotar a garota ? Ou estão  vivendo com ela ilegalmente? 

Olho o Justin sem saber o que falar. 

- Ainda não tentamos adotar ela. 

- Não?  - Ia anotar algo em seu caderno 

- É que... - Falei chamando a atenção deles. - Tínhamos algum tipo de esperança da família dela voltar, e se nós tivéssemos adotado a Lara eles podiam entrar com algum processo contra nós,  Mais já se passou alguns meses e nunca apareceu ninguém. 

- Compreendo. - Anotou. 

- A Lara comenta sobre os pais biológicos?  

- Ela só comentou comigo uma vez. - Diz Justin. Olho ele com uma sobrancelha arqueada, dessa eu não sabia. 

- Pode dizer o que ela contou ? 

- Que o pai biológico abusava dela, me falou que ele já fez isso férias vezes e ela  chorava muito mais depois acostumou. - Olho pro Justin estática. 

- Pelo visto você não sabia disso. - Me olhou. 

- Não... - Sussurro 

- Ela me contou isso quando a Becky tinha saído em viagem pra Los Angeles com algumas amigas. 

- Era viagem a trabalho. - Olho ela 

- Entendi. Sendo assim eu já vou, volto aqui final do mês, não posso dizer o dia tenho que vim de surpresa pegar vocês na rotina. - Levantou.  

- Eu te acompanho até a porta. - Levantei e levei ela até a porta. - Como acha que foi?  - Olho Justin  

- Acho que não foi tão ruim assim. - Suspirou 

- Justin... porque não me contou do pai da Lara ? - Cruzo os braços 

- Você estava muito ocupada com sua vingança de merda. - Levantou. 

- Isso não justifica. - Berro. 

- Claro que justifica. - Subiu a escada e logo sumiu entre os  corredores. 

- Saco. 

Subi as escadas afim de achar meu quarto, caminhei entre os corredores abrir uma porta qualquer e era um quarto lindo e grande, decoração era única. Me joguei naquela cama e fiquei olhando em volta. Uma figura loira e pelada apareceu em minha frente. 

- Justin! - Colocou as mãos em frente ao meus olhos mais claro que eu deixo uma  pequena abertura entre meus dedos e encaro seu corpo em especial seu pau. 

- Tá fazendo o que aqui?  - Colocou as mãos em frente a seu membro. 

- Eu só estou procurando meu quarto. Mais gostei desse. Gostei muito. -Mordo os lábios 

- Mais esse é o meu. - Entrou no closet 

- Podia ser nosso - Sussurro pra mim mesma. - E onde é o meu?  

- Eu vou te mostrar. - Saiu do closet usando uma calça de moletom. 

- Prefiro que me mostre outra coisa.  - Para de ser fácil Becky. Mantenha o  foco  

- O que?  - Mordeu os lábios  

- O banheiro. - Apertei as pernas.

- Pode usar o meu. -Fez pouco caso 

Entro no banheiro e Obserco cada detalhe. Eu até que sinto falta do Justin. Tomar banho com ele , dormir com ele , ver aquela carinha fofa que ele tem quanto acorda. 

- Becky...- Ouço alguém sussurrar em meu ouvido. Aquela voz rouca e gostosa. Acho que molhei minha calcinha. 

- Hum...?- Sussurro em resposta 

- Eu quero... Você também, que mal tem?  - Apertou minha cintura 

- Quem disse que eu quero?  - Fecho os olhos  tentando manter o controle 

- Seu corpo. - Roçou seu membro ereto em minha bunda. 

- Eu awn não quero. - Merda de gemido. 

- É o que veremos. - Me virou pra si.

- Justin...- Falo provocativa. Sim eu quero ele. 

Colou nossos lábios em desespero,  em passos lentos saímos do banheiro, sinto meu corpo sendo deitado sobre uma superfície fofa (A cama)  e ele já estava deitado por cima de mim. Chupou minha língua,  mordeu meus lábios,  distribuiu beijos do meu queixo até chegar em meu pescoço, onde ele mordeu e chupou várias vezes. Retirou minha blusa indo de encontro com meus seios. 

- Que saudade desse corpo 

Retirou meu sutiã caindo de boca em meus seios. Solto alguns gemidos roucos.  Enquanto passo levemente minhas unhas em suas costas. 

- Que gostosa. -Mordeu meus lábios. 

- Bieber. - Sussurro em forma de gemido no seu ouvido. 

 - Vamos ao que interessa. 

Retirou sua calça junto da cueca,  logo tirando o resto de roupa que estava em meu corpo. Posicionou o seu membro em minha entrada quando estava prestes a entrar ouvimos algumas batidas na porta. 

- Drew?  Vem aqui é coisa séria. - Ouvimos a voz de Ryan. 

- Que merda. - Me olhou. 

- Vai lá eu te espero aqui . 


    Justin Bieber POV 


Visto minha calça de moletom e caminho até a porta, abri a mesma e fecho rapidamente ficando de frente pra Ryan  

- Tá transando com quem?  - Me olhou 

- Veio aqui pra perguntar isso ? - Cruzo os braços 

- Não. Explodiram o seu galpão onde ficava as armas , resumindo estão sem armamento. - Diz simples 

- Tá falando sério?  

- Acha que eu ia brincar com isso?  

- Que porra. Já é o terceiro. - Bato forte na parede. 

- Mais termos uma pista. - Me entregou um bilhete. 


    Achou que ia me derrubar?  Pois é não foi dessa vez,  Mais sorte na próxima. 

            Brain.  


- E você sabe que o fetiche dele é matar arracar um dedo do cadáver e colocar na boca. 

- Os caras estavam assim ? 

- Sim. 

- Então Brain não está morto. 



 


Notas Finais


O que acharam?
Próximo capítulo vai ter á explicação do porquê ele não morreu

COMETEM NÃO DESISTAM DE MIM E DA HISTÓRIA

Até o próximo
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...