História The Dance of Death - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Tags Amor, Ballet, Drama, Dubchaeng, Mimo, Nahyo, Romance, Satzu, Tragedia, Twice
Visualizações 30
Palavras 759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá mores
Desculpa a demora rs
Boa leitura ❣️✨

Capítulo 4 - Os Chifres da Dahyun


Fanfic / Fanfiction The Dance of Death - Capítulo 4 - Os Chifres da Dahyun


-Ei velha caquética, a sua mãe tá chamando para jantar.

—Diga à minha mãe que já já desço.

Falo e vou em direção ao meu banheiro, parando em frente ao espelho e lavando o rosto, observando meu reflexo por um tempo.

...

Desço e vou direto para a cozinha já de pijama, puxo uma cadeira ao lado da minha mãe e me junto a "família".
Estavam todos calados, principalmente o paizinho da suja fraldas. Acho que ele não gostou muito da presença do pivete, mas a Dahyun parece nem ligar para isso.

Então, decido puxar assunto:

Namoradinho novo, é?

—Ele não é meu namorado, é apenas meu amigo.

—Ah tá, Kim Dahyun.

—Fica na sua, Hirai Momo.

Ficamos nos provocando com brincadeirinhas, até que minha mãe resolve se pronunciar.

Meninas, aqui não é lugar para isso. Momo, o garoto deve ter ficado desconfortável com o que você falou. –Disse e olhou para o menino sentado ao lado da Dahyun– Não se preocupe com isso, pode vir aqui quantas vezes quiser. Sabemos que é apenas amigo da Dahyun.

Minha mãe falou e sorriu. Que péssima mania ela tem de ser educada o tempo todo, aish.
Terminei o jantar e fui direto para o quarto fazer minhas atividades. Porém, sinto uma vibração no meu bolso e retiro de lá meu celular, desbloqueando o mesmo e vendo uma mensagem.

Mensagens

Sunshine♡: Ei Momo, como é que está por aí? Já faz dois dias que a gente não se fala...

Tô com saudades :'( 
[✓✓ Recebido -07 : 48 pm-]


Sorri ao ver a mensagem, eu também estava com saudades da Sana. Faz um pouco mais que quatro meses que me mudei para Coréia, não é nada fácil ficar sem a minha melhor amiga. Então, não tardei a responder:

Me: Oi Sana-chan!!

Também estou com saudades de você :(

Por aqui está a mesma coisa de sempre, a diferença é que agora estou fazendo aulas de ballet. TT

Sunshine♡: Ballet? 

Me: Sim, eu não deveria ter deixado a tarefa de me matricular nas mãos da minha mãe -_-

E como está por aí?

Sunshine♡: Ah, por aqui está tudo bem sim...

Só uma coisa que vem me deixado pra baixo
O meu namorado está agindo estranho :(

Me: Nossa...

Quer falar sobre isso?

Sunshine♡: Pra falar a verdade

Eu não quero comentar sobre isso, não agora...

Me: Sem problemas, Sunshine ^^

Sunshine♡: Ei

Entrou uma novata na minha turma
Ela tem os olhos grandes e azuis
Ela é intercambista

Me: Contanto que não me troque...

Mas me conta, de onde é essa menina? 

Me Trocou: Ela é brasileira

Não parece

 Ela é bem branquinha 

Pensei que brasileiros fossem bronzeados da bunda grande
Ela só tem a bunda grande

Me: E qual é o nome da tanajura?

Me Trocou: Ainda não perguntei :'(

Me: Ah tá

Depois me conta tudo

sobre a tupi-guarani :v

Me Trocou: Assim que eu ficar sabendo, eu te conto! 

Agora eu preciso ir, tenho que terminar uma atividade e depois dormir
Estou morta

Me: Amanhã a gente se fala então?

Me Trocou: Sem dúvidas!!

Bjs more
Te amo sz

Me: Boa noite

Te amo

Tchau sz

[✓✓ Visualizado -08 : 56 pm-]

Me Trocou está offline

    Me levantei da cama e joguei o celular em cima da mesma, saí do quarto e fui em direção a cozinha. Desci as escadas e passei pela sala, e lá estava o casalsinho se beijando na porta de casa. Fingi que não vi e fui direto para cozinha beber água, não estava com animação para irritar a pirralha agora. Peguei um copo, enchi de água e me sentei no balcão.
    Quando me levantei para pôr o copo na pia, senti uma mão em minha cintura.

Virei a cabeça na intenção de ver a criatura, e lá estava ele, com uma mão em minha cintura e um cigarro na outra.

O que você quer? Pergunto meio seca.

—Você.

— A sua namorada aqui é a Dahyun, desencosta. –Disse e tentei tirar sua mão de mim, mas sem sucesso.

—Primeiro: ela não é a minha namorada. Segundo: ela foi buscar meu material no quarto dela, ela não vai ver nada. – Dito isto, ele se aproxima.

E terceiro: eu não estou nem aí. Agora licença, vou voltar para o meu quarto. – Digo e ele tira sua mão de mim, enquanto eu já vou em direção à porta da cozinha.

—Nem um beijinho de despedida?

—Vai beijar o leãozinho do Proerd e me erra. Com licença. – Disse e subi as escadas.

Encontrei com a Dahyun no caminho, e não resisti:

Ei feto mal desenvolvido, cuidado com os chifres. 


Notas Finais


Deixem a opinião de vocês nos comentários c:
Até o próximo capítulo, sunshines sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...