História The dark side of red - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Justinbieber, Selenagomez
Visualizações 14
Palavras 1.921
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


espero que gostem <3

Capítulo 2 - Capitulo um


2017
 
     Eram apenas 220 passos da estação do metro ate a lanchonete a qual eu trabalhava, 280 talvez dependendo do ritmo ou se você não estiver com pressa, ou um pouco mais se a calçada estiver lotada e você ter que desviar de algumas pessoas distraídas com o celular ou falando nele enquanto correm pro serviço com suas maletas e seus ternos alinhados. Caminhei por 200 passos e eu já conseguia ver a lanchonete na qual eu trabalhava, e por incrível que pareça as oito e trinta da manhã já tinha alguns clientes com seus pratos de bacon e um refrigerante de um litro, nem o salário era muito bom mas garantia com que eu e Nerissa não fossemos parar no olho da rua por não pagar o aluguel no fim do mês, na verdade eu achava aquela lanchonete que já era praticamente a minha segunda casa muito aconchegante eu sem duvidas moraria ali, além do mais eu sabia que ali eu ia ter bacon, sanduíches e refrigerante pelo resto da vida, eu era funcionária do senhor Jeremy Jack Bieber mais conhecido como senhor Bieber por ali ele era o rosto daquele lugar, na verdade acredito que toda a clientela iria ali só por causa dele que com seu jeito simpático e sua simplicidade encantava a todos. Pelos vidros da lanchonete já dava pra vê-lo conversando com um dos clientes sempre com o sorriso estampado no rosto. 
- Olha só quem chegou, se não é a que se atrasa sempre. - Polly disse enquanto apontava para o relógio e preparava um milk shake de chocolate e ele parecia mesmo saboroso. Polly também era funcionária do senhor Bieber e minha colega de serviço e tinha o péssimo abto de dizer todos os dias sobre o meu atraso, e as vezes eu a odiava por isso, apesar que eu sempre chegava um pouco atrasada mas sempre culpando o metrô.
- Isso! Eu mesma - Soltei um pequeno riso enquanto levantava a porta do balcão para entrar no mesmo e colocava o boné - Você sabe o metrô sempre atrasa.
- Bom! Oh se sei - Pude entender o tom de ironia na voz de Polly que agora saia de dentro do balcão já com o Milk Shake pronto para entrega-lo e soltei um riso, ela sabia que eu sempre chegava atrasada devido ao fato de andar o mais devagar possível para observar cada coisa ao caminho.
        Senhor Bieber continuava a conversar com o cliente no canto da lanchonete mas agora já não parecia tao sorridente mais, agora ele estava mais serio e com um ar de preocupado e alias nunca tinha visto esse homem por aqui, a clientela daqui era de certa forma fixa, já conhecia todos já que passavam por ali todos os dias e sempre os mesmos, os alunos do colégio ali próximo ou  as senhorinhas que vinham aqui comer algo gorduroso escondido da família, também tinha aqueles casais que fugiam um pouco do trabalho e vinham aqui se alimentar mas sempre os mesmos, não muito diferente.
  - O que será que estão falando, senhor Bieber parece preocupado - Disse para Polly que se encostava no balcão para esconder o celular enquanto respondia a mensagem de algum peguete por ai
 - Não sei, quando cheguei eles já estavam ali, eu só ouvir ele dizer algo do filho do senhor Bieber, deve ter se metido em alguma confusão, esse cara tem mó pinta de advogado né?
 - É, deve ser.
- To quase indo lá oferecer alguma coisa pra ouvir um pouco da conversa, ate que o senhor Bieber tem uns amigos gatos. - Polly disse enquanto fitava o rapaz com os olhos e eu não pude conter a risada.
- Você é impossível - Continuei rindo e observando por mais alguns minutos tudo aquilo e criando mil razões pelas quais senhor Bieber poderia estar com esse ar de preocupado, era cedo e o movimento ainda estava fraco, não havia muito o que fazer ali a não ser isso e ouvir Polly contar como foi seu encontro ontem e como seria o de hoje com um dos milhares de caras com quem ela saia.
       O dia havia começado como todos os outros, todo mundo que eu conhecia detestava acordar cedo e estar ali atendendo centenas de pessoas desconhecidas, algumas irritadas,  mas eu nunca me incomodei, gostava dali, gostava do aroma do bacon que ecoava por toda a lanchonete e de ficar ali parada por dois minutos em frente a máquina de milk shakes enquanto eu preparava algum, também gostava de alguns clientes que me contavam como o bacon dali era o mais gostoso de todos do mundo,e ate daqueles mais chatos que perguntava se tinhamos lavado as mãos antes de fazer algum sanduíche ou preparar o bacon, não era um lugar totalmente moderninho suas mesas eram redondas e vermelhas apesar que em algumas a cor já havia descascado, sempre foram aquelas mesas desde que eu comecei a trabalhar ali, a não ser o fato de que eu e Polly mudamos algumas de lugar a umas duas semanas átras, cada uma tinha quatro cadeiras e um cardápio e cima em forma de milk shake de morango, as paredes tinham alguns posters de coisas que eu nem fazia ideia o que era e uma prateleira com alguns troféus que o senhor Bieber tinha ganhado, acredito que era algo envolvido a bacon já que alguns deles tinham esse formato, presenciei brigas e primeiros encontros naquelas mesas e pessoas agradecendo por não ter que cozinhar logo pela manhã, ou na hora do almoço, ou no jantar, Noah dizia que eu deveria entrar em alguma faculdade ou procurar um emprego melhor no qual tivesse um bom salário e eu melhorasse de vida, mas eu não me importava, eu ja fazia parte dali.
  - Olha lá, ele esta vindo. - Polly disse enquanto senhor Bieber se despedia do rapaz com um aperto de mão e os dois caminhavam em direção a porta, eu olhava atentamente querendo pegar alguma coisa no ar, eu estava realmente curiosa pra saber porque aquele tom de preocupação no rosto do senhor Bieber.
 - Eu tenho que dar uma saída meninas, vocês conseguem tomar conta daqui pra mim? - Senhor Bieber dizia enquanto vestia seu casaco marrom e simples, e olhava pra mim e Polly como se a gente tivesse fazendo um favor enorme a ele, o seu sorriso que contagiava a todos já não estava mais no rosto e pude perceber um tom de tristeza na voz dizemos que sim e ele saiu apressado, pude vê-lo entrar no carro e acelerar o mais rápido que podia.
   O resto da manhã e o ínicio da tarde continuou comum, tirando ao fato de uma briga de casal enorme um pouco mais cedo que chamou a atenção de todos na lanchonete eles brigavam por um motivo de traição ou algo do tipo, eu e Polly ficamos sem reação e só esperamos tudo se acalmar, normalmente quem resolvia esses problemas era senhor Bieber que mesmo depois de algumas horas ainda não tinha voltado. O movimento estava fraco então eu e Polly passamos o dia conversando, ela me contando como era Pau o cara com quem ela tinha saído ontem e eu contando como eu e Noah estávamos e á perguntando se ela não tinha vontade de ficar com alguém que a amasse, ela sempre negava e dizia que isso não era pra ela, as vezes eu acreditava mas as vezes sentia como se ela sentisse falta de algo foi então que a campanhia tocou avisando que alguém havia chegado e era o senhor Bieber mas ele não estava sozinho, estava acompanhado, era de um homem não muito magro mas não muito bombado, com algumas tatuagens no braço, sua pele era clara e seu cabelo tinha um tom loiro e um tom de mel ao mesmo tempo, ele me olhou por baixo de uma cabeleira despenteada e apos uma pausa eu pude ouvir
- Vamos fechar mais cedo hoje meninas! Podem ir. - Senhor Bieber disse enquanto se aproximava do balcão e colocava algo que parecia uma maleta em cima do mesmo.  Eu e Polly nós olhamos assustadas pois só eram 15:30 pm e o senhor Bieber nunca nós deixava sair mais cedo a não ser que fosse um bom motivo.
- Mas ainda são 15:30 - Polly disse enquanto eu voltei meu olhar para o rapaz que estava observando os troféus, ele parecia concentrado ate que se virou pra mim e nossos olhos se encontraram novamente, desci mais pouco o olhar ate o seu braço e pude perceber um curativo e algo como se fosse pra colocar uma agulha, como se ele estivesse ou fosse tomar soro em algum hospital, voltei o meu olhar ao dele e ele tampou seu braço, acho que ele acabou percebendo o que eu acabava de ver.
 - Polly, eu sei que são 15:30, mas hoje nós vamos fechar mais cedo está bem? Alias gostaria de apresentar a vocês o meu filho, o Justin, ele veio passar alguns dias comigo, esta ai o motivo de estarmos fechando mais cedo. - Senhor bieber disse enquanto ia ate o rapaz e o abraçava pelo ombro, ele ainda segurava no braço e continuava escondendo o curativo, ele deu um leve sorriso e pude sentir um suspiro fundo como se estivesse um pouco envergonhado com toda aquela apresentação, ou talvez pelo braço.
- Oi Justin! - Disse e sorri. nossos olhos se encontraram e eu pude perceber um sorriso de volta, seus olhos tinham cor de mel e foi como se eu o já tivesse visto antes, ou visto antes aquele olhar.
- Oi eu sou a Polly! Muito prazer - Polly disse animada e já saindo do balcão e dando a mão a Justin, o jeito dela me fazia rir as vezes, e quando ele pegou na mão dela pude ver novamente aquilo que parecia um curativo mas eu não sabia ao certo.
-  Bom filho essa é a Polly como ela ja fez questão de dizer e aquela é a Selena, minhas fieis escodeiras - Senhor Bieber disse enquanto apontava a mão pra mim.
 - Sel se preferir- Disse também saindo do balcão e tirando o boné.
- Bom meninas podem ir, eu e Justin vamos ficar mais um pouco, ate amanhã. - Senhor Bieber disse se sentando em uma das mesas com Justin. 
 Eu e Polly fizemos um gesto de xau e saímos da lanchonete, olhei para trás e pelo vidro dava para ver senhor Bieber segurando a mão de Justin e Justin retribuindo com um sorriso como se estivesse emocionado, olhei por mais alguns segundos e tentava imaginar de onde conhecia Justin ou seu olhar, não sei ao certo, eu só sentia como se conhecesse.
 
      '"  Hoje as 19:30, pode ser? 
        
         Mas não era as 18:30 ? Estou com saudades. 
 
      Eu sei meu amor, mas eu tenho treino, tinha me esquecido! Me desculpa, ás 19:30 ok? Tenho que ir beijos. "


Troquei algumas mensagens com Noah e entrei no metrô pra ir pra casa ja que era a unica coisa que me restava, tinha chamado Polly para ir comigo mas ela acabou decidindo ir tomar algo com alguém por ai, o metrô estava vazio ja que ainda era cedo e com algumas pessoas que eu nunca havia visto antes já que eu sempre pegava o metrô no mesmo horário acabava sempre vendo as mesmas pessoas nos vagões, então decidi adormecer um pouco ate a minha estação que demorava um pouco a chegar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...