História The Devil Angel - Adaptação Narry - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Narry, Niall Horan
Visualizações 53
Palavras 3.625
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - Kiss and Jealousy


Fanfic / Fanfiction The Devil Angel - Adaptação Narry - Capítulo 22 - Kiss and Jealousy

Eu sigo você onde você for

Eu preciso de você pra aliviar a minha dor

Já estive aqui e ouço a sua voz

Me dizendo que há um oceano entre nós

Te incomoda que eu fale assim?

O que mais você quer mudar em mim?

Você me quer incondicionalmente

Ou me quer mais um pouco diferente?

Incondicionalmente - Capital Inicial


- Niall James Horan, cadê meu vinho?

Niall se virou lentamente para trás, na direção da voz do Harry, não ousou olhar em seus olhos, apenas fitou seus sapatos pretos e caros.

Nem mesmo a ousadia que o álcool lhe causava, fez diminuir o nervosismo, parecia uma criança que tinha sido pega em flagrante pela mãe, enquanto aprontava alguma coisa.

- C-co-como?_ gaguejou e arrastou a voz de bêbado e de nervosismo.

- Cadê meu vinho, seu peixe alcoólatra.

- Ei!_ alterou a voz, sentindo a raiva pelo chefe voltar, olhando para ele.

- Ei o que? Hum...? Safado._ exclamo com ódio.

- Safado? Eu?_ Niall sorriu incrédulo e se virou, indo em direção ao portão.

- Niall Horan, não ouse me dar às costas._ disse com os dentes cerrados de raiva.

Niall se encostou na grade fria do portão e fechou os olhos, tudo estava girando.

- Por favor! Eu te imploro, Harry. Hoje não.

- Tudo bem, Niall._ disse respirando fundo, indo até ele. Tirou as chaves de suas mãos, abriu o portão, passou o braço dele sobre seu pescoço e o ajudou a chegar até seu apartamento.

O colocou no sofá, e sentou ao lado dele, sentindo pena, afinal Niall estava bêbado demais, seus olhos estavam fechados, incomodados com a claridade.

- Quem era seu amigo?

- Surpresa..._ balbuciou sem abrir os olhos.

- Como?

- Surpresa._ balbuciou._ Ashton.

- Então fez uma surpresa para esse tal de Ashton com meu vinho?_ perguntou com raiva.

- Não, a surpresa é para o Ashton..._ disse sonolento.

- Esquece._ murmurou se levantando com os punhos e dentes cerrados.

Entrou no banheiro, mudou a temperatura do chuveiro, de inverno para verão, e voltou para a sala. Tirou os sapatos e as meias do mais novo, depois sua gravata e então o paletó do terno, em meio a reclamações indecifráveis do Niall.

Harry levantou Niall do sofá, que reclamou, mas o seguiu e assim que ouviu o barulho do chuveiro, parou, como Harry continuou arrastando-o até lá, e assim que entrou com ele banheiro, o empurrou com cuidado para dentro do box, ainda de camisa e calça.

Niall congelou no momento que a água fria atingiu sua pele, e num instante abriu os olhos assustado e totalmente desperto.

- O que? Por quê?_ choramingou batendo queixo, tentando sair do box, mas sempre que tentava, Harry o empurravam para dentro._ Por que está fazendo isso?

- Porque você é um peixe abusado, ingrato e pior, safado.

- Sou só um peixe abusado, só._ reclamou se afastando do Harry, indo se encostar, derrotado, na parede, fazendo um bico, conformado que Harry não o deixaria sair.

- Niall..._ Harry sussurrou arrependido, estendo a mão até sua bochecha, sem se incomodar com o jato de água fria que molhava seu braço.

Niall fechou os olhos quando sentiu seu toque e segurou a mão dele, suspirando.

Harry sorriu encantando, e resolveu tirá-lo da água, mas quando tentou puxar a sua mão, Niall abriu os olhos e sorriu malicioso, e em seguida o puxou para dentro do boxe.

- Niall! Seu peixe filho da pu...

- Não ouse xingar minha mãe._ Niall exclamou gargalhando da cena, pois Harry agora estava com as roupas e sapatos molhados.

Harry olhou para aquele rosto risonho e sentiu a raiva por ter sido encharcado ir embora, e então regulou o chuveiro. Instantes depois, a água quente aliviou seu frio e se viu sorrindo. Ao olhar para Niall, que ainda estava encostado na parede fria, com um sorriso bobo nos lábios.

- Está com inveja?_ Harry perguntou embaixo do jato quente, Niall negou, mas ainda assim, Harry trocou de lugar com ele, colocando-o embaixo da água._ Está tão boa assim?_ perguntou olhando com adoração para um Niall que estava com os olhos fechados e a boca semi aberta, aliviado com a água quente, seu rosto virado para na direção do jato.

- Sim._ respondeu olhando e sorrindo para ele.

- Fofo._ Harry deixou escapar, fazendo o Niall piscar nervoso e parar de sorrir.

Harry se aproximou devagar, parando a menos de 10 centímetros de seu rosto, como já fizera algumas vezes.

Niall fechou os olhos, esperando sua aproximação, mas não sentiu nada em seus lábios, se não a água que ainda caia, mas permaneceu com os olhos fechados, envergonhado demais para abri-los.

Niall podia sentir a respiração quente ee Harry próximo ao seu rosto, mas os lábios dele nunca se aproximavam os seus, e quando já estava impaciente, pronto para abrir os olhos, sentiu, não a boca, mas o polegar do Harry tocar sua boca, a contornando.

Niall suspirou arrastado, sentindo um frio na barriga invadir seu interior, e então, segurou a mão dele e abriu os olhos devagar, encontrando com o olhar intenso do Harry sobre si.

Mesmo intimidado, Niall segurou a mão dele, e a beijou, sentindo o rosto queimar.

Harry, surpreso com seu gesto, piscou confuso, mas ainda assim, agiu. Envolveu seu rosto entre as mãos, e com a jato quente do chuveiro caindo em suas cabeças, se aproximou um pouco mais, fazendo Niall fechar os olhos.

E quando já estava próximo o suficiente, Harry encostou gentilmente, seus lábios nos dele.

E esperou.

E continuou esperando, pronto para receber um empurrão, ou um soco, ou um olhar assustado da parte do Niall, porém como nada disso aconteceu, abriu os olhos para ver que Niall ainda mantinha os olhos fechados, Harry fechou os seus mais uma vez, e então sim, movimentou os lábios, tentando aprofundar o beijo, contudo, Niall fez um barulho entranho com a garganta e se afastou, com o rosto em brasa.

Harry, na defensiva o olhava desafiador, esperando os insultos e xingamentos, mas Niall olhou para baixo, com a boca fechada e as bochechas cheias de ar, com as mãos pressionando o abdômen.

- O que...?_ Harry nem precisou terminar de falar, apenas deu um salto para fora do boxe quando Niall se curvou e vomitou no chão.

Harry tampou o nariz e desviou o olhar da cena nojenta.

- Me recuso a limpar isso.

- Eu não... Urh._ Niall se calou e voltou a vomitar no chão, fazendo Harry lhe dar às costas, já estava enjoado só de ouvi-lo.

Niall, assim que terminou, desligou o chuveiro e saiu do box, parando de frente a pia, tremendo, sem conseguir tirar a tampa do creme dental para colocar na escova.

Harry que já olhava para ele novamente, sentiu pena, pois ele estava choroso e claramente envergonhado.

- Desculpa._ Niall murmurou quando Harry se aproximou dele.

- Peixe alcoólatra e nojento._ reclamou enquanto colocava o creme dental na escova para ele._ Tem roupão?

- No guarda-roupa._ respondeu ainda envergonhado.

- Vou pegar, e tire essas roupas molhadas._ falou saindo do banheiro, demorou um pouco no quarto, para dar tempo dele tirar as roupas e se enrolar na toalha que estava pendurada no suporte, mas assim que entrou no banheiro, Niall ainda estava se atrapalhando nos botões da camisa.

Harry, fingindo impaciência para disfarçar seu nervosismo, colocou o roupão em cima da pia e começou a ajudá-lo. Tirou sua camisa, sua calça, mas parou aí, se afastando um pouco dele. Niall, mais vermelho do que nunca tirou a cueca boxer, e Harry mesmo tentado a olhar para baixo, fixou o olhar para a própria imagem que refletia no espelho a sua frente. Quando enfim Niall se despiu da ultima peça, o ajudou a colocar o roupão.

Niall saiu, ainda um pouco tonto, do banheiro, enquanto Harry tirava o terno e os sapatos encharcados e os abandonava na pilha de roupas molhadas do Niall no banheiro. Ficou apenas de calça e foi até o quarto, secando os cabelos numa toalha, vendo que Niall já estava deitado, mas acordado.

O quarto estava apenas iluminado pelo abajur, mas ainda assim, Harry pode contemplar aqueles olhos melancólicos sobre ele.

- Está melhor?

- Sim._ Niall respondeu baixinho.

- Não está mais enjoado?

- Não. Estou bem.

- Que bom. Vá dormir._ disse sério.

- Não vai embora desse jeito, vai?_ perguntou ficando sobre os cotovelos.

- E de que jeito eu iria?_ perguntou sorrindo desafiador._ Vá dormir.

- Pelo menos coloque uma roupa seca._ falou preocupado.

Harry parou de secar os cabelos e sorriu, quando uma ideia surgiu na sua mente maliciosa.

- Claro, por que não?

E então, desafivelou o cinto, abriu a calça e tirou junto com a cueca, Niall corado, voltando a deitar no travesseiro.

- Calma, Niall. Não farei nada com você, apenas estou retribuindo um favor._ Harry piscou para ele, sorrindo diabólica mente, antes de caminhar até o guarda-roupas. Pegou um conjunto de moletom e o vestiu._ Depois eu devolvo._ disse se voltando para o Niall, que ainda olhava na direção em que Harry havia se despido, seus olhos ainda arregalados, porém, como ele não respondeu nada, Harry continuou._ Ah, amanhã tome aspirina e beba bastante água, afinal beber muito vinho dá uma ressaca miserável.

Niall apenas sacudiu a cabeça, sem olhar para ele, nem quando o ouviu saindo do quarto.

Niall cobriu a cabeça com o edredom, esperneando e choramingando, morto de vergonha.

-x-

- VOCÊS SE BEIJARAM!!_ Demi gritou emocionada, seguida de aplausos e risadas empolgadas do Zayn, enquanto o Harry respirava fundo, tentando com todas as forças para não gritar para os amigos se calarem.

Ele contara a eles no domingo à tarde, na beira da piscina de sua casa, tinham passado a tarde juntos, mas somente no final do dia, contou a eles, e se arrependeu imediatamente no mesmo instante.

- Vocês se beijaram mesmo? Tipo beijo, beijo?

- Aff! Claro que foi beijo, beijo, que outro tipo de beijo seria? E querem parar de falar de beijo? Alguém vai escutar.

Harry mal tinha acabado de calar a boca, quando sua irmã apareceu empolgada e curiosa.

- Quem beijou quem?_ perguntou sentando em uma das cadeiras vagas que rodeavam a mesa.

- Era só o que me faltava._ Harry se lamentou.

Os amigos sorriram, olhando para Harry, inseguros, sem saber se podiam contar ou não, mas Gemma, esperta como era, analisou os amigos, e depois o irmão, que fingia impaciência, e então gargalhou, e assim como Zayn, ela bateu palmas.

- Você e o Niall finalmente se beijaram?

Os amigos, assim como ela riram, enquanto o Harry fazia a imitação de um revólver com a mão e mirava na própria cabeça.

- Sim. Nos beijamos.

- Como foi?_ Gemma e Demi perguntaram animadas.

- Foi um beijo, não é como se tivemos transado, foi apenas um simples beijo. Nem mesmo foi de língua.

- Querido, você tem que entender, que você e seu épico amor, que era hetero, se beijaram, não tem nada de simples nisso._ Zayn enfatizou, fazendo Harry analisar o que ele falara, mas logo sacudiu a cabeça, discordando.

- Foi um beijo, demorado, mas muito parado, ou seja, simples.

- Aí que romântico._ Gemma disse apaixonada.

- Não teve nada de romântico, ele vomitou em seguida. E isso só serviu para provar que ele realmente é hetero e tem repulsa de mim._ Ou ainda tem trauma pelo que fiz a ele. Pensou desanimado.

- Isso só serve para provar que ele bebeu demais, Luke me ligou na sexta-feira, perguntando se eu sabia de você ou do Niall, disse que estava preocupado, pois você saiu atrás de um Niall bêbado demais._ Zayn falou, fazendo o Harry, mais uma vez, analisar suas palavras.

- Não sei, ainda aposto que ele estava com nojo de ter beijado outro cara._ Mas não teve nojo de abraçar aquele ridículo no bar e ainda beber meu vinho caro com ele. Pensou revoltado.

- Também acho que ele estava enjoado por causa do álcool._ Gemma disse, concordando com Zayn.

- E você, Demi?_ Harry perguntou para a amiga, que de repente tinha ficado quieta._ O que você acha? E não tem que me poupar de nada.

- Então, ele estava bêbado, o que pode ter sido um dos motivos para ele ter vomitado, mas o nervosismo pode ter piorado o enjôo. Afinal, como bem sabemos, ele nunca foi atraído por nenhum outro homem, quem dirá ter trocado um beijo.

- Tem razão, Demi._ Zayn logo a apoiou._ O que ele bebeu?

- Vinho._ Harry respondeu desanimado._ Uma garrafa inteira.

- Puta que pariu, ele deve ter vomitado as tripas._ Gemma falou enojada._ Vinho é uma praga.

- Vinho mais nervosismo, enjôo na certa._ Demi ressaltou seu ponto de vista.

- Tudo bem, vamos supor que ele, por um milagre, não tenha odiado, e sim realmente passou mal por causa do álcool. O que eu faço daqui pra frente?

Os amigos piscaram incrédulos, aguardando o momento em que Harry iria gargalhar e dizer que estava tirando com a cara deles, mas isso não ocorreu, Harry realmente queria a opinião deles.

- Você está mesmo nos pedindo conselho sobre como pegar alguém? Você já pegou mais gente que nós três aqui juntos!

- Zayn, Harry não quer só pegar o Niall._ Demi corrigiu o amigo.

- Não?_ Harry e Zayn perguntaram curiosos.

- Não, você quer namorar com ele.

- Wow. Calma, Demi._ Harry disse sorrindo nervoso._ Muita calma. Tudo bem que não quero só pegar ele, como bem disse, mas namoro também é demais.

- Não tem que apressar nada, maninho. Você já deu o primeiro passo, mostrou ao Niall que ainda tem interesse, e que agora só depende dele querer ou não continuar.

- Mas como vou saber que ele está querendo continuar ou não?

- Como você sabe que um cara está afim de você?_ ela perguntou.

- Sei lá, Gemma, eles se insinuam, jogam charme, olham desejosos, fazem de tudo para serem notados.

- Com o Niall não será diferente, se ele realmente quiser algo mais com você, vai se insinuar, não querendo apenas sexo, mas querendo que você o veja, que o deseje, o admire, enfim, esses sinais não mudam.

- Gemma, que orgulho!_ Demi falou admirada.

- Obrigada._ Gemma sorriu abertamente, orgulhosa.

- Parem de fazer a Gemma se achar algo que não é, não iludam a criança._ Harry desdenhou.

- Hazza, sei que você me ama, não precisa se esforçar tanto para disfarçar._ ela desdenhou também.

- Aff. Eu mereço mesmo uma irmã iludida._ reclamou revirando os olhos.

- Você me chamou de irmã?_ Gemma perguntou incrédula, sorrindo emocionada logo depois.

- Eu disse irmã? Pensei que tivesse dito encosto._ falou já se levantando, o assunto tinha ficado emocional demais para ele, mas assim que ficou de pé, Gemma se levantou também e pulou no seu pescoço, o fazendo cambalear para trás, enquanto os amigos gargalhavam dele tentando afastar o rosto dos ataques de beijos na bochecha que a ela tentava lhe dar.

-x-

Gemma ajudava o pai a se ajeitar na cama, enquanto sua mãe tomava banho na banheira, e sempre que fazia isso, demorava uma eternidade, por isso sempre que a mãe chegava estressava e anunciava que iria tomar um banho relaxante de banheira, Gemma ia ao encontro do pai, o ajudar, mesmo que ele já estivesse bem melhor, graças às sessões de fisioterapia. Geralmente era a enfermeira que o ajudava durante o dia, mas a noite, Cate e Gemma preferiam fazer isso, e ocasionalmente, o Harry.

- Por que está com esse sorriso bobo no rosto? Por acaso seu namoradinho disse que te ama?_ Des perguntou assim que a filha colocou outro travesseiro em suas costas.

- Melhor._ disse baixo, olhando para a porta fechada do banheiro.

- Ele te pediu em casamento?_ perguntou incrédulo._ Você é só uma criança!

- Não é nada disso pai, e eu já tenho 20 anos, não sou mais uma criança.

- Então o que seu namorado falou?

- Meu namorado não disse nada, quem disse foi o Harry._ respondeu sorrindo emocionada._ Ele me chamou de irmã.

O pai a olhou incrédulo, mas assim que viu seu sorriso e o olhar emocionado, acreditou e sentiu o peito se aquecer.

- Isso é um milagre!

- Sim, pai, é um milagre sim.

- Quando será a minha vez?_ Des perguntou esperançoso.

- Não vai demorar, o Santo Niall vai mudar ainda mais aquele coração.

- Isso foi obra do Niall?_ perguntou sorrindo.

- Eu acredito que sim._ ela respondeu sorrindo também.

- Sabia que a aproximação do Niall faria maravilhas naquela alma.

- Não só na alma, pai._ Gemma disse sorrindo, com o olhar estreito, cheio de segundas intenções.

- O que você quer dizer com isso?_ Des a analisou, tentando decifrar o que ela havia dito.

- Nada, pai._ Gemma desconversou, dando um beijo na testa dele, em seguida indo em direção à porta.

- Volte aqui, Gemma!_ pediu, morrendo de curiosidade.

- Durma bem, pai. Eu te amo._ disse saindo apressada do quarto, mas ainda assim ouvindo o pai gritando seu nome, e em seguida, ouviu a porta do banheiro sendo aberta e a mãe perguntando que gritaria era aquela e se ele estava bem.

-x-

Niall, na segunda-feira, desceu do carro cauteloso, olhando para todos os lados, enrolou o cachecol em volta do pescoço, cobrindo até mesmo seu nariz. Levantou a gola do casaco, e mesmo estando dentro da garagem do prédio, colocou os óculos escuros.

Observou ao redor, notando apenas que alguns poucos carros estavam estacionados no local, chegara cedo e viera de carro, para não ser visto pelo chefe. E se ele por acaso o visse, não queria ser reconhecido.

Entrou no elevador, aliviado, afinal estava vazio, ninguém subiu com ele na garagem do subsolo, se encostou sonolento no elevador e fechou os olhos, porém, mal havia os fechado, o elevador parou, provavelmente no térreo.

- Que merda, o saguão._ murmurou._ mas não pode ser o Harry, ainda é muito ced...

Ele abriu a boca assustado, pois a única pessoa que estava parada, esperando para subir, era o presidente, que primeiro, olhou para ele intrigado, e só depois entrou no elevador, ficado alguns centímetros a sua frente, de costas para ele.

- Bom dia, Horan._ Harry cumprimentou dando um sorriso de canto, ao ver a expressão sua susto pelo reflexo das portas laminadas.

- Hã? O que disse?_ perguntou nervoso engrossando a voz._ Quem é Horan?

- Idiota, vai precisar se esforçar para se disfarçar._ disse se virando, sorrindo debochado.

- Aff!_ reclamou tirando os óculos e desenrolando o cachecol do pescoço

- Devia mesmo estar com vergonha. O que você fez na sexta-feira... Tsc, Tsc, tsc.

Não fale do beijo, não fale do beijo e, por favor, não jogue na minha cara que te vi pelado.”

- Deve se envergonhar mesmo de ter roubado meu vinho, e principalmente de ter vomitado no chão, e com um vaso sanitário perto. Urgh! Só de lembrar me dá ânsia. Seu porco. Além de ladrão e porco.

- Ei! Não sou ladrão, e só estava um pouco bêbado.

- Como? Um pouco você diz..._ retrucou rindo incrédulo.

- Tudo bem, muito bêbado, por isso não controlei minha ousadia._ disse sem graça.

- Ousadia?_ perguntou voltando a rir._ Não chamaria aquilo de ousadia, e sim de abuso, sem vergonhice.

- Tudo bem, tudo bem, eu mereço ouvir isso._ murmurou conformado, caindo os ombros e soltando o ar pela boca.

O elevador parou no andar em que o Niall desceria, mas Harry não saiu da sua frente, deu um passo para mais perto dele e estendeu as mãos até sua nuca.

Niall fechou os olhos, tentando não apertá-los tanto, e fez um pequeno bico, quando sentiu a respiração do Harry contra seu rosto.

Harry sorriu, porém não o beijou, e sim consertou a gola do seu casaco.

- Pra que está fazendo bico, por acaso está tirando selfie?

Niall abriu os olhos e piscou desconcertado, e Harry colocou a mão na porta, a impedindo de fechar.

- Er... Então... Hum...

- O que?_ Harry o provocou, sabendo o motivo do nervosismo dele.

- É que..._ o celular do Niall vibrou em seu bolso, e no mesmo instante, sem nem olhar quem era atendeu._ Ashton!

Harry parou de sorrir, e manteve a mão estendida na porta para que ela não se fechasse.

- Gostou do lugar da viagem? Veneza é linda mesmo, fico até imaginado os passeios de gôndolas nas ruas e avenidas banhadas de água._ disse suspirando._ Tudo bem, depois nos falamos, vá arrumar as malas, ok? E não, não precisa me agradecer._ ele sorriu e revirou os olhos, divertido._ Eu te amo também._ se despediu sorrindo._ Então, presidente, eu ia dizendo que...

- Desce logo de uma vez, por acaso sou um serviçal para ficar segurando a porta pra você?_ Harry retrucou irritado.

Niall piscou os olhos, nervoso, já sem fala, surpreso demais com sua mudança repentina de humor.

- Mas é que...

- Quer descer de uma vez? Ao contrário de você, tenho mais o que fazer.

Então, confuso e triste, Niall saiu do elevador e olhou para trás antes das portas de fecharem, apenas para se assustar, pois o olhar do Harry estava em chamas, como uma fera, pronta para destroçar sua presa.

-x-

- Bom dia, chefe!_ Zayn disse alegremente assim que o viu se aproximando.

- Bom dia? Só se for para você._ retrucou com raiva, entrando na sala, e batendo a porta ao passar.

            - Credo! O que será que o idiota do Niall aprontou dessa vez?_ o secretário choramingou, descansando a cabeça na mesa fria, desolado por começar uma segunda-feira com um Harry mal-humorado._ Niall, eu juro que vou te matar!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...