História The Doctor, The Angel - Taekook - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Amo, Bts, Drama, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kawaii, Lemon, Romance, Sexo, Slash, Taegi, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoongi
Visualizações 609
Palavras 1.146
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu quero postar mais um hoje, juro que vou tentar 😌

Boa leitura

Capítulo 27 - Capitulo 27.


 

 

Yoongi cruzou as pernas e agora me olhava nos olhos. 

 

-é...depende, a pessoa beijava bem? - gargalhei mas concordei com a cabeça timidamente - então talvez tenha sido eu..

 

-é sério Yoongi - dei um tapinha em seu ombro. 

 

-também falo sério - ele balançou os ombros - se você não estivesse com duas pessoas ao mesmo tempo, saberia quem te beijou - franzi o cenho - achou que eu não sabia?..desculpa Tae, era um lugar grande mas também não é pra tanto..

 

Neste momento eu estava envergonhado, eu sabia que não sairia impune de toda aquela loucura, e sempre me esqueço que Yoongi é inteligente..como eu fui burro. 

 

-agora me diz, a pessoa que estava com você..eu vi vocês dançando quando aquelas luzes apagaram, na verdade eu fui te procurar para dançarmos mas você estava com ele, então mandei aquela mensagem - ele suspirou cabisbaixo - ele sabe? 

 

-sabe o que? 

 

-do beijo.

 

-ah.. - lembrei de ontem e mordi a lateral de meu lábio - é, sabe..mas ele entendeu, até porque eu só retribui achando que era ele. 

 

-entendi - O mais velho se levantou - eu vou partir cedo amanhã, gostaria que estivesse lá, para eu me despedir..pode ser a última vez que nos vemos

 

-aí credo, bata na sua boca - me levantei também. 

 

-Tchau Taehyung - eu ia dar um abraço nele mas os mesmo se afastou, então fiquei parado e o observei sair pela porta. 

 

Cada dia que eu acho que tudo vai se acalmar novamente, uma nova coisa surge. 

 

[14:19pm] 

 

Após dirigir alguns quilômetros, finalmente vi aquela placa, e entrei passando pela portaria, o dia estava muito quente hoje, aqui costuma ser frio, até mesmo enquanto faz sol. 

 

Estacionei meu carro e depois de pedir algumas informações, caminhei até lá. 

 

Você deve estar se perguntando onde eu estou. 

 

Bullo-Dong, um dos cemitérios de alto nível da Coreia, a vista é maravilhosa, nada de grandes túmulos, apenas placas de mármore no chão com o memorial e flores lindas. 

 

Parece até um parque. 

 

Andei sobre aquela grama verde, até parar na minha placa desejada.

 

"Jeon Eubil, grande trabalhadora e mãe. 

1943. " 

 

Suspirei pesado..ao ler "grande mãe", as pessoas nem imaginam como era sua relação com seu filho. 

 

Me abaixei deixando as margaridas que trouxe ao lado de rosas pintadas de preto, de fato, eram bonitas, mas quem pinta rosas de preto? 

 

-olá Sra.Jeon..desculpe não ter vindo antes - passei o dedo em cima da placa de mármore - está acontecendo tantas coisas no momento - suspirei - eu precisava de um conselho seu nesse momento...sabe, eu tenho um amigo, nós não estamos muito bem..ele ama seu filho sabia? Mas não é recíproco - me sentei na grama - falando no Jungkook, você iria gostar de ver como ele está melhor, consegue controlar suas emoções..claro que tem umas recaídas mas nada de mais.. 

 

Olhei para o céu. 

 

-lembra quando te disse que poderia estar gostando de alguém diferente?..agora eu tenho certeza, aconteceu algumas coisas entre nós - dei um pequeno sorriso - acho que a senhora não iria gostar, então não vou falar muito sobre isso ok?...as coisas aqui na terra são tão difíceis e complicadas, existe um garoto na minha sala que não gosta de mim, ele queria até me agredir, mas felizmente Jungkook me salvou uma vez, só tem algo que me preocupa, uma vez achei ele no chão do banheiro tendo um ataque de asma, poderia ter sido a última noite dele se eu não tivesse aparecido - um pequeno bico se formou em meus lábios - desconfio que ele use alguns medicamentos ilegais..isso pode ser ruim para a saúde dele, e se ele partir? Eu vou ficar sozinho..todo mundo parte Sra.Jeon, eu sei..mas isso é doloroso sabe? Eu não quero que ele vá tão cedo. 

 

Puxei algumas graminhas do chão. 

 

-eu tenho outro amigo que também pode partir..ele tem uma doença no coração, não igual a que eu tive, a dele é de verdade, e ele vai fazer uma cirurgia de emergência, eu não vou estar lá se algo der errado, amanhã pode ser a última vez que eu o vejo e..e eu fui maldoso com ele, porque ele gostava de mim e eu fui tão inútil por não saber disso, eu..ah me desculpe, eu não quero chorar, então vou parar por aqui.. - respirei fundo piscando algumas vezes - foi bom falar com você, sinto saudades também, agora eu acordo e lembro que não tenho nada para fazer..mas em meio de todos esses problemas, eu tenho uma noticia boa - dei um sorriso - meus pais vão voltar, aí talvez eu me sinta menos sozinho.. 

 

Passei meu olhar pelas flores que estavam ali e vi um cartão junto ao buquê de rosas pretas e não me contentei em pegar, ao ler a frente do cartão, estava escrito Jungkook

 

Então ele veio.. 

 

Eu não deveria abrir, mas não posso resistir a minha curiosidade, o que ele teria escrito? 

 

Abri de uma vez o pequeno cartão e me surpreendi ao ver somente duas palavras cujo não sei os significados. 

 

Mesto.

Incha.

 

Que diabos é isso?

 

Fechei o cartão pondo o mesmo no lugar de antes. Confuso, essa é a palavra que dou para explicar como estou, confuso. 

 

Decidi não me meter  nisso, deve ser algo dele..

 

Levantei limpando minha calça, e me despedi da Sra.Jeon, o sentimento de ter desabafado tudo em voz alta, foi melhor do que contar a alguém, pois a Sra.Jeon não irá me julgar, ela apenas escuta. 

 

[16:06] 

 

Já era quatro horas da tarde e Jungkook ainda não havia ligado, eu não deveria ficar esperando uma ligação, nem combinamos nada, eu apenas queria..notícias? Não sei. 

 

Estava procurando algo para me ocupar, nesse meio tempo eu acabei limpando toda a casa, fiz alguns deveres e estudei um pouco, o tédio me resumia, eu marquei uma data com Seokjin, eu gostaria de voltar para o asilo. 

 

Meu celular começou a tocar e sai correndo para atender, finalmente ele resolveu ligar. 

 

-Oi.. - atendi carinhoso e me sentei em uma cadeira. 

 

-Taehyung? É seu pai, porque tá falando assim? 

 

-ah..oi pai, falei normal, o que foi? - mudei o tom de voz, ele raramente ligava, então pouco me importo. 

 

-estou ligando para avisar que chegamos semana que vem, deixe a casa limpa certo? 

 

-claro... 

 

-espero que não tenha destruído a casa nesses meses... - ele ficou em silêncio e eu também - uhm...eu e sua mãe...estamos com saudades filho, se cuida. 

 

Dei um pequeno sorriso, às vezes eu digo que não me importo, mas quando eles finalmente demonstram alguma compaixão, eu já fico feliz igual a uma criança. 

 

-eu também pai, voltem logo - desliguei a ligação. 

 

Fiquei olhando minhas mensagens por algum tempo e vi Jungkook online.

 

Ei, podemos nos ver amanhã? - Th.

 

Mensagem enviada. 

 

Mensagem visualizada. 

 

Jungkook Asmático bipolar coração não está mais online.

 


Notas Finais


What


Comentários são bem recebidos 🌚💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...