História The Green Of Yours Eyes (Larry) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Gay, Harry, Htops, Larry, Larry Stylinson, Lbottom, Lemon, Liam, Louis, Niall, Sexo, Zayn, Ziam, Ziam Mayne
Visualizações 57
Palavras 2.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem apareceu para postar att. Euzinhaa :)
Esse cap promete haha
Sejam felizes e me deixem feliz uhuuuulll

~ Boa Leitura Angels do meu Heart ~

Capítulo 4 - Surprise


Fanfic / Fanfiction The Green Of Yours Eyes (Larry) - Capítulo 4 - Surprise

Louis Tomlinson

A campainha não parava de tocar e eu estava sem vontade alguma de ir abrir a porta.

"LOUIS, VÁ ABRIR A PORTA POR FAVOR" - minha mãe gritou de seu banheiro, ela estava tomando banho para poder receber Harry bem apresentável, esse que chegaria a qualquer instante, e que poderia ser ele nesse exato momento tocando insistentemente a porra da campainha. Bufei irritado e saí de meu quarto que já estava todo arrumado para acomodar Harry e fui abrir a porta.

Poderia ser Zayn. O mesmo ficou de vir aqui em casa ontem e não apareceu. Viado. Deve ser ele mesmo.

Surpresa!

Puta. Que. Pariu. O que esse garoto ta fazendo aqui? Será que ele me seguiu? Ah. Meu. Deus.

Não, obviamente não era o Zayn.

Droga. Que azarado/sortudo que eu sou. De tanto que fiquei pensando em como queria o encontrar de novo e xingando o meu destino, ele pelo menos uma vez na vida fez o que eu queria.

Espera. Eu realmente queria que isso acontecesse?

Não importa, só sei que estou diante do desconhecido absurdamente perfeito que não saiu da minha cabeça e que andou perturbando meus sonhos há dois dias. Isso aí, foram dois dias lembrando desses cachos, desses olhos... e agora ele está parado na porta da minha casa.

Sabe aquela parada sobre o destino? Pois bem, eu retiro o que eu falei. Ele não podia ser tão bom.

Fiquei encarando aquele garoto extremamente adorável em minha frente e não consegui mexer um músculo sequer e nem mesmo falar alguma coisa tipo "Você me seguiu?", "Quem é você?" ou "O que você ta fazendo aqui?". Paralisei total.

"An, oi" - o de olhos verdes quebrou o silêncio e saí do meu pequeno transe murmurando um simples oi.

"Me seguiu é? Na boa, você é algum tipo de psicopata ou algo assim?" - fui jogando as perguntas em cima dele assim que voltei a real e não medindo minhas próprias palavras. Psicopata? Qual é Louis.

Poxa, isso é estranho.

Ele apenas deu uma risada — ah, é que risada maravilhosa, poderia ficar ouvindo ela toda hora — inconsciente maldito. Tenho que aprender a controlá-lo.

"HARRY QUERIDO!!" - minha mãe chega gritando, me assusto por ter uma terceira voz na sala e sou empurrado por Dona Johannah que ia abraçar Harry sem deixá-lo ao menos me responder algo. O safado se livrou.

Espera...

Harry?

Oh Droga!

Se eu já estava achando que ter Harry aqui não iria dar certo, agora eu tenho certeza.

Retiro novamente o que eu disse sobre a porra do caralho do destino. Eu já falei o quão filho da puta ele é comigo? Não acredito que o garoto que esbarrei e tanto ficava pensando era a merda do meu primo Harry.

Porra.

Harry Edward fucking Styles.

Não. Pode. Ser. Ele estava tão... diferente.

Harry Styles

Assim que abriram a porta dei de cara com um garoto, o garoto que esbarrou em mim na rua.

Espera.

Era apenas coincidência de mais e ele era amigo de Louis ou...

Ele era o Louis?

Droga. Era ele.

Louis William fucking Tomlinson.

Como não percebi? Estava tão na cara. Ele não mudou praticamente nada. Continua lindo e com cara de inocente, coisa que sempre amei nele.

Oh Harry. Pare!

Ele pareceu bastante surpreso e eu não estava diferente, logo lembrei da frase de duplo sentido que falei a ele quando nos esbarramos e corei na hora.

"An, oi" - falei para tentar quebrar o clima tenso que tinha se instalado ali e logo ele me respondeu um simples oi. Pensei que iria ficar nisso, mas ele abriu a boca e voltou a falar.

"Me seguiu é? Na boa, você é algum tipo de psicopata ou algo assim?" - me surpreendo com suas perguntas e não consegui segurar o riso, eu iria responder só que tia Jay apareceu me esmagando logo em seguida em um abraçado apertado empurrando Louis que parecia estar em algum tipo de choque.

Será que ele pensou mesmo que eu fosse algum tipo de psicopata? Pensando bem, eu acho que sim.

Meu coração estava acelerado e eu sentia que a qualquer momento ele poderia sair pela boca, aí já era. Vocês teriam um Harry sem coração caído todo ensanguentado no chão da sala, com o rosto levemente corado e teriam um sério problema em esconderem um corpo com mais de 1,80 de altura.

Seria cômico, se não fosse trágico.

Tento acalmar meu pobre coração porque não quero morrer na frente dos dois.

"Oi Tia Jay" - sussurro no ouvido mesma e retribuo seu abraço apertado dando um sorriso animado com covinhas. Nos separamos depois de um tempo e fiquei sem saber o que fazer com o Louis, eu queria abraça-lo, mas já faz tanto tempo e não sei se deveria.

"Entre querido. Você não deseja ficar aí não é? - tia Jay pergunta já me ajudando a pegar as malas e as colocando para dentro me dando em seguida outro abraço. Pude perceber o olhar da tia Jay no Louis daquele tipo "você não vai cumprimentar seu primo? Ele voltou depois de 5 anos". Creio que Louis percebeu esse olhar de sua mãe e abriu um meio sorriso vindo me abraçar meio sem jeito.

Nunca parei para pensar no quanto eu senti falta desse abraço caloroso que Louis tem. Seu cheiro de Dolce&Gabanna, sua cintura fina, sua bunda farta, seus olhos azuis como o céu, o fato dele ter que ficar na ponta do pé para poder me abraçar e sua cabeça se encaixando perfeitamente em meu pescoço é tudo de bom. Senti sua respiração batendo contra o meu pescoço é sem dúvidas a coisa mais perturbadora que existe. Como eu senti falta desse moleque.

"Bem vindo de volta Harry" - ele sussurra, sua voz fina e doce ecoa pelo meu ouvido me deixando completamente arrepiado e nervoso.

Sem dúvidas eu estava com saudades.

"Obrigado Lou" - sussurro também o apertando um pouco mais em meus braços. Nos largamos e ficamos nos encarando, eu estava com um sorriso bobo enorme no rosto, e ele estava normal com um simples sorriso de canto.

"Harry e seus pais? Não me diga que Anne e Des já viajaram e nem se despediram... Não queriam que eu os atrasasasse não?" - tia Jay abre um sorriso encantador e encaro a pergunta como uma leve brincadeira de sua parte porém muito verdadeira. Apenas dou um sorriso verdadeiro e a abraço mais uma vez. Ela me guia até o sofá para que eu me sente e ela se senta ao meu lado. Louis ainda continua de pé me encarando.

Como eu queria saber o que ele tanto pensa.

"E as gêmeas? Meus pais falam tanto delas que eu não vejo a hora de conhecê-las" - sorrio com o fato de que finalmente poderei conhecer minhas priminhas.

"Estão na casa de uma coleguinha da escola" - fiquei um pouco triste por não vê-las agora, na ária Jay prometeu que o até o final do dia elas já estariam em casa, e assim eu poderia comprovar tudo o que meus pais me disseram a respeito das gêmeas - "Somos somente eu, você e Louis até o restante do dia, ou seja, será uma tarde calma" - gosto do humor dela. 

Eu e Louis. Gostei.

"E onde está Lottie?" - pergunto meio inquieto.

"Ela foi pro shopping com umas amigas" - ela responde baixo me olhando com seu lindo olhar.

"Isso foi só pretexto pra ela não te ver tão cedo" - e lá estava a voz de Louis que mal falou desde que eu cheguei. Porra, ela ainda está chateada comigo? Faz tanto tempo...

"LOUIS! Isso não é verdade..." - tia Jay repreende Louis mas ela sabe que isso é verdade, todo mundo sabe.

"Tudo bem tia Jay. Eu esperava por isso mesmo" - dou um leve sorriso e abaixo o olhar pra minha mão. Eu realmente esperava que a Charlotte ainda estivesse magoada comigo, mas uma pequena parte de mim tinha certeza que ela havia me perdoado. Pelo jeito a pequena parte se enganou feio.

"Lou porque você não leva o Harry pro quarto e o ajuda a desfazer as malas?" - o clima tinha ficado meio estranho e dona Jay sempre tem algum plano quando isso acontece.

"Tá" - ele pega algumas malas e vai na frente, pego o restante e o sigo. O quarto dele é o ultimo do corredor, sendo o maior da casa. Haviam três quartos, um da tia Jay, um do Louis e um que está servindo de "quartinho da bagunça". O quarto dele é incrível, tem um tom de bege em todas as paredes, duas camas sendo uma colocada para mim, uma escrivaninha branca, um mini sofá com seu notebook preto em cima, cortina num tom cinza um pouco escuro e várias outras coisas incríveis. Nada de diferente, apenas a cor das paredes e bom, até que em fim ele tinha aderido um closet.

Entramos e coloquei minhas malas no chão junto as que ele também deixou lá.

O clima estava estranho. Estava tudo estranho.

"Desculpe pelo o que eu falei lá em baixo, sobre a Lottie. Não foi legal" - ele me encara com seus enormes olhos azuis e faz uma expressão engraçada. Me esforço para não rir de sua careta e acabo sorrindo o deixando levemente corado.

É tão fácil fazê-lo corar.

Por que ele tem que ser tão fofo?

Droga.

Ele se senta em sua cama e faz um gesto para que eu faça o mesmo. Resolvo sentar na "minha cama" de frente para ele para poder admirá-lo um pouco.

"Sem problemas Lou. Eu sei que mereço" - encaro seus lindos olhos e logo passo a olhar qualquer coisa que não seja seus olhos. Eles me hipnotizam, e tenho plena consciência que isso não pode acontecer jamais. Mas como me chamo Harry Styles, eu não me importo.

"Ela vai te perdoar, é só ter calma" - balanço a cabeça concordando, ele se levanta e se curva um pouco para pegar minhas malas e sua bunda avantanjada se destaca naquela maldita calça moletom. Droga Louis. Ele abre as malad e começa a tirar minhas roupas de dentro delas sem ao menos pedir e eu adoro isso.

"Não vai ajudar não? Afinal são suas coisas, posso causar algum acidente com suas roupas de grife e não me responsabilizo por nada" - depois de tirar todas as roupas das malas e ver que eu ainda continuo ali sentado o olhando ele para e também me encara - "O que?" - ele pergunta meio confuso.

"O que o que?" - pergunto também meio confuso.

"Porque ta me olhando assim? Mudei tanto?" - Ele não sabe o quanto.

"Um pouco, mas não é isso" - fico meio sem jeito com a situação.

"Então o que é?" - ele volta a mexer nas minhas roupas.

"Estava lembrando que há dois dias nós nos esbarramos na rua e você..." - ele me interrompe antes de eu terminar a frase.

"Não precisa terminar essa frase. Sério" - ele começa a dobrar minhas roupas e decido ir ajudá-lo, assim eu posso ficar mais próximo dele. O que você está fazendo comigo Louis? Droga - "Foi mal pelo o que aconteceu" - ele tenta um sorriso que acaba em uma careta - "Porque você não falou que era você?"

"Porque eu não sabia que você era você" - isso ficou meio confuso mas ele entendeu.

"Ah, bela maneira de nos encontrarmos pela primeira vez em anos" - ele fala enquanto leva as roupas para o closet e as coloca lá.

"Destino cruel. Se eu soubesse que era você teria te agarrado na mesma hora" - eu não disse isso, por favor, me fale que eu não disse isso! E assim ele corou violentamente.

"Você é cheio de frases de duplo sentido não?" - ele pergunta dando uma risada alta gostosa.

"Uh, pensei que você ainda fosse inocente Loueh" - tiro sarro dele um pouco. Agora que eu posso tenho que aproveitar.

"Eu ainda sou inocente, mas não sou besta Hazz. Eu cresci, se é que você não percebeu" - ele termina de guardar minhas coisas e eu guardo minhas malas. Calma, ele me chamou de Hazz? Ele não sabe o quanto isso saiu sexy.

"Você pode estar mais velho, mas não cresceu praticamente nada Loueh. Continua baixinho e bundudo" - isso não era para ter saído. Que boca Harry.

"Hey, você que é gigante e não fala da minha bunda. Você tem uma, fala da sua" - o olho com sorriso de canto e logo entende o porque e se corrige - "Não pra mim seu idiota. Só para de falar da propriedade dos outros"

Ficamos longos minutos discutindo sobre eu ter que parar de falar sobre a bunda do Louis e que eu tenho que ser menos idiota. Até que nos saímos bem nessa conversa toda. Pensei que iria ficar um clima chato, mas ele é o Louis e não tem como ser assim.

Passamos a tarde inteira conversando com a tia Jay, essa tinha varias perguntas sobre como estava tudo em Holmes Chapel e que quando meus pais tiverem por lá ela disse que iria visitá-los.

Eram quase 6 da tarde e tia Jay foi buscar as gêmeas na casa da coleguinha delas deixando somente eu e o Louis na casa. Ele me contou como estava sendo difícil esse ano na escola e que independente disso lá é muito legal e que vou adorar.

Tendo Louis comigo nada disso importa.

Depois de mais de meia hora vejo duas meninas idênticas junto com tia Jay que suponho serem as gêmeas Phoebe e Dayse e confirmo minhas suspeitas quando as duas vêm correndo para me abraçar e falam meu nome de um modo engraçado. Com certeza tia Jay havia falado que o primo "Harrie" tinha chegado, afinal elas nem me conheciam. É impressionante como elas são amorosas até mesmo com quem nem conhecem. Eu as adorei. Louis tem sorte.

Durante todo o tempo que fiquei na sala, em momento algum obtive algum sinal de Charlotte Tomlinson chegar. Já se passavam das oito da noite e nada. Louis me disse que ela provavelmente dormiria na casa das amigas e que só voltaria amanhã. Ela realmente estava me evitando.

Tia Jay nos mandou subir para descansarmos já que eles dormiam cedo. Posso me acostumar com isso.

Tomei um banho bem relaxante e vesti uma roupa confortável para dormir, uma box preta, calça moletom cinza e uma camisa fina branca e me deitei na cama. Louis entrou depois de mim e logo saiu somente com uma box branca.

Caralho.

Se ele quer me provocar está dando certo.

Dividir o quarto com ele vai ser difícil, tenho muito desejo reprimido por esse garoto e não sei se vou conseguir me segurar vendo ele só cueca deitado na cama. Ele e essa mania de dormir praticamente nu.

Não vai ser nada fácil controlar o puta tesão que ele me causa durante a noite. Principalmente agora que ele está mais gostoso do que nunca.


Notas Finais


E ai, o que será que o Harry fez pra Lottie no passado? ;) (na próxima att vocês vão descobrir)
E a inocência do Lou, será que realmente existe? Uh? (Isso ainda é um mistério ~~)
Será que já vai ter algum momento Larry? (Talvez sim, talvez não... São muitas possibilidades)

Eu estou em dúvidas se faço um momento Zouis ou não. Quem sabe não rola futuramente.

Zaynte, como vocês viram sou bem imprevisível, se acostumem. Tudo pode acontecer lol
Bjs;;

x All The Love Sunshines x


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...