História The Letter - Malec - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Magnus Bane
Visualizações 66
Palavras 595
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Baby, I love you, please come home


 O apartamento estava uma bagunça, e Magnus realmente não sentia vontade de arruma-lo. Sua cabeça estava tão bagunçada quanto o apartamento, e diferente do mesmo, Magnus não podia arruma-la, não sozinho, e como não tinha Alec ali, continuaria assim, como o apartamento.

Já fazia dias, e Magnus não sabia o que fazer. Alec fora embora, sem chances de voltar, e isso corroía o corpo de Magnus de dentro para fora.

Deitado na cama onde costumava dormir com Alec, tinha sempre os mesmos pensamentos, de quando os dois tinham tudo planejado. Teriam uma casa grande, duas crianças, dois cachorros, talvez um gato. Magnus podia ouvir claramente a voz doce de Alec dizendo "espero que seja um gato mesmo, pois se depender de você, iria ser pelo menos cinco"

Mais uma vez Magnus chorava, chorava tanto que sua respiração estava entrecortada, e logo faltou-lhe o ar.

Ele sentou-se na cama, respirando profundamente. Ele havia perdido o amor de Alec, perdera o próprio Alec, e sentia tanto por isso, mas não bastava. Só queria Alec de volta.

Magnus levantou-se e caminhou pelo apartamento, não existia mais nada de Alec ali, além da lembrança do sorriso do moreno de olhos azuis iluminando a casa. Magnus estava sufocado, necessitava de alguma forma colocar tudo para fora.

Ele revirou ainda mais o apartamento, até encontrar um caderno e uma caneta. Sabia um jeito de por tudo para fora: escrevendo.

Magnus sentou-se na mesa da cozinha, onde em cima havia um porta retrato quebrado, com uma foto onde ele e Alec estavam abraçados, em meio aos caquinhos.

Começou a escrever, a caligrafia fina e delicada dando vida a folha de papel.

Ninguém tem a resposta para o que eu estou passando, se você estivesse aqui agora, você saberia o que fazer, mas eu acho, que eu estou sozinho...

Querido, eu te amo, por favor, volte para casa

O coração de Magnus batia forte, sua mão tremia, e sua cabeça foi inundando de pensamentos. Alec encontraria um novo alguém, e Magnus não o julgava por isso. Ele merecia ser feliz, com Magnus ou não.

Eu joguei fora as chaves, eu tranquei as minhas portas, agora estou com medo de que você o ame mais e ele será perfeito para você... E você será perfeito também

Doía, por Deus como doía. Cada palavra escrita era um corte no coração de Magnus. Ele faria de tudo para ter Alec de volta, mas ele era um rapaz de palavra, e disse que nunca mais olharia para Magnus novamente, então ele realmente não o faria. Magnus sentia as lágrimas correrem por sua face, Alec seria, e deveria ser feliz.

Então ao próximo homem, por favor, lide com cuidado, ele é uma alma delicada, ele é um sopro de ar fresco.

Você não vai merecer o amor dele, mas dê a ele todo o seu amor...

Querido, eu te amo, mas não sou o suficiente

Querido, eu sei que você vai encontrar o seu amor.

Magnus soltou a caneta. Seu peito doía, a respiração falhava e as lágrimas banhavam todo seu rosto. Ele sentia uma parte de si faltando, sentia os cacos de seu coração cortando seu peito por dentro, doía como fogo queimando a pele, mas talvez ele merecesse.

Ele tirou a foto do meio dos caquinhos, e colocou-a contra o peito, começando a chorar ainda mais.

 Logo Magnus soluçou, e olhou para a carta molhada na mesa, a qual ele destacou do caderno, amassou e jogou em um canto do apartamento, enquanto voltava para a cama, voltava para o lugar onde um dia ele e Alec se amaram.


Notas Finais


uma coisinha triste pra combinar com o meu humor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...