História The look of a she wolf - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Álcool, Amor, Drogas, Família, Lobo, Nudez, Sexo, Sobrenatural, Violenciaentre Outros
Visualizações 17
Palavras 1.496
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


estão gostando?!♥

Capítulo 2 - O que aconteceu?


Fanfic / Fanfiction The look of a she wolf - Capítulo 2 - O que aconteceu?

Minha mãe me deu umas coisas antes deu sair de casa e ela me deu um colar e uma pulseira com dois lobos um branco e o outro preto,o branco estava tão sereno e o preto tão bravo me lembrei de meu pai e minha mãe--Filha isso passou entre todas filhas da familia é irei dar a você,você e mais cuidadosa e forte resolvi dar a você dei a sua irmã um par de brincos com o mesmo pingente filha eu quero que nunca se esqueça de mim e que eu te amo muito--ela falou enquanto chorava e eu também chorava e logo abracei-a e pulei a janela,meu pai estava batendo na porta e então quando eu já estava no outro lado da rua ouvi o barulho do arombamento novamente da porta mas não só esse barulho,ouvi ele gritando com minha mãe e logo depois um estrondo enorme eu já estava chorando quando ele arrombou a porta,e com esse estrondo meu peito doeu como nunca havia antes meu pai tinha uma pistola com apenas uma bala provavelmente utilizou-a, eu estava correndo o maximo possivel quando cheguei a floresta me acalmei mas ainda sim estava chorando por conta daquele barulho eu não olhei para trás então na vi se  se minha mãe tinha morrido.Quando eu já estava no meio da floresta eu ouvi um barulho pequenho de um galho,sendo quebrado,olhei para os lados não havia ninguém então comecei a andar mais rapido,foi quando eu vi uma criatura,um lobo gigantesco,foi quando eu ia começar a correr mais ele foi mais rapido que eu.Pulou em cima de mim deixando minha mochila no maximo 1 metro de distancia de nós eu tentei pega-la mas ele colocou a pata em cima de meu braço oque fez com que doesse pois ele tinha garras bem afiadas,não olhei para ele  apenas fiquei encarando a mochila ele cheirou meu cordão e fez com que eu o encarasse nos olhos os seus olhos eram azuis como o céu ao entardecer ele tinnha uma marca azul e cinza entre o fucinho até a sua sombrancelha, e faz uma especi de "O"com um ponto azul no meio de sua testa,como ele era um lobo branco fez com que destacasse bastante seus olhos e o seus 'traços'.
Me virei novamente e ele mordeu meu pscoço que fez com que eu grunisse de dor e eu acho que ele gostou pois mordeu mais fundo quase encostando seus dentes,e foi ai minha deixa para morrer era oque eu achava mas estava totalmente erada...eu só tinha desmaiado ,e por acaso acordei em outro lugar com um homem na minha frente eu senti meu pescoço arder fechei os olhos bruscamente e fiz uma careta,depois disso abri os olhos novamente que me olhava com uma cara não muito boa.Mas pera eu conheço esse cara de algum lugar...

-Quem e você?onde estou?oque aconteceu?-ele olhou para mim e riu vindo até mim-Qual a grassa?

-Eu faço as perguntas por aqui-ele falou arrogante enquanto me encarava 

-Não antes de responder as minhas-falei no mesmo ton de vós que o dele encarando-o ele suspirou

-Quer testar?-ele fala meio que rindo e eu levanto a sombranselha esquerda

-Seria um prazer-falei com um sorrisinho arrogante na cara

-Ok você ganhou-dei um sorriso vitorioso e ele fez uma careta-Meu nome e luke...você esta na minha casa e é serio que você não lembra oque aconteceu?
-hum deixa eu ver...eu fugi de casa depois cheguei na floresta hum...a e um lobo pulo em cima de mim...-ele da um sorrisinho mas depois fica serio luke pera sera que ele e o luke que estou pensando que é? -eita pera ai cade minha mochila-falei praticamente rosnando para ele que estava a 1 metro de mim bem calmo até acho que ele estava mais achando grassa nisso tudo.

-Tá ali-Ele apontou para uma mochila que estava no canto da parede do quarto fui até lá pulando da cama que eu estava abraçando-a

-oque aconteceu depois da parte do lobo?-ele coçou a cabeça meio desengonçado com certeza ou ele era a pessoa que eu acho que é ou e muito parecido

-Então sugiro você sentar na cama-ele fala com uma expressão normal agora

-to muito bem aki pode fala...ai ta ardendo meu pescoço...a lembrei o motivo...pera pera como eu não morri aquele animal me mordeu quase querendo encostar um dente no outro se e que ele não encostou-ele fez uma cara de assustado mas também meio descepcinado-pode ir falando... agora!-ele foi se aproximando de mim ficou uns meio metro diante de mim

-Então não sei se percebeu mas aquele lobo não era bem um lobo normal-assenti-então...aquele lobo era eu...-no começo eu achei muito estranho mas aquele lobo eu até acredito que era ele passei a mão no meu pescoço para ver se doia muito e se meu cordão estava lá e confirmei as duas teorias mas pelo que vi não doia taaaanto mais doia-não vai rir falar que não acredita nem nada?-ele perguntou confuso

-como eu ainda to viva?-ele me olhou confuso mas não hesitou em falar

-bom meio que você agora é...uma loba então ta ai a explicação para  você ta viva-arregalei os olhos de curiosidade e espanto-esse machucado já já se cura e outros hematomas-olhei para ele confusa como ele sabia sobre os hematomas

-1 como assim eu sou uma loba agora 2 como você sabe sobre meus hematomas 3 se você tiver feito alguma "coisa" comigo nem você em forma de lobo vai consegui me parar eu te mato!-ele arregalou os olhos

-1 você foi mordida não seu como você sobreviveu era pra você ter morrido 2 sua cara ta meio que esmurada e eu levantei sua calsa ate o calcanhar e vi que estava com uma cicatriz 3 não você não me mataria 4 oque aconteceu pra você ter esses hematomas em menina-olhei triste e brava ao mesmo tempo  para meu cordão lembrando oque aconteceu comigo e com minha mãe meus olhos estavam cheios de lagrima mas eu não deixei-as escapar limpei as mesmas e olhei para ele que estava confuso e com pena de mim.

-1 mataria com certeza 2 não e da sua conta-ele me olhou ainda confuso so que um poco irritado

-A e eu já respondi suas perguntas agora me fala qual seu nome-eu suspirei por conta do que acabará de acontercer 

-Eliza-ele arregalou os olhos mas depois voltaram ao normal-qual seu sobrenome você me parece familiar-falei e ele arregalou os olhos denovo

-Luke miller-Eu arregalei meus olhos o máximo possivel  era ele mesmo meu deus-e o seu?e porque ta me olhando assim?

-E-eliza wolf-eu falei e ele também arregalou os olho que agora estavam irritados confusos e sei la mais oque ficamos assim até ele quebrar o gelo

-E-eu lembro de você te levei pra tomar sorvete-eu me acalmei mas não tanto-depois você nem olhou mais na minha cara poxa você mudou-ele me olhou de cima abaixo e sorriu mas dei de ombros agora entendi o motivo do ódio sunspirei a historia era grande e tragica

-Teve um bom motivo para isso-ele assentiu-agora você que vai ter que sentar na cama porque a historia e longa e tragica-suspirei denovo

-to bem aki pode contar-revirei os olhos  suspirei denovo preparando para contar

-bom esse e o motivo pelos hematomas você me causou bastante problemas senhor_miller...bom meu horario de chegar em casa era 1 hora no maximo pois meu pai é um homem muito bravo,eu tinha aceitado sair com você para tomar sorvete e ai tomamos sorverte te tal rolo o beijo e bom depois disso eu cheguei em casa 5 horas e meu pai estava me esperando na sala-suspirei e ele assentiu-eu joguei minha mochila no chão da sala e me tranquei no meu quarto e fiquei escondida debaixo da cama 5 minutos depois escutei meu pai supostamente indo em bora mas invés disso,ele pegou impulso e arrombou a porta-os olhos dele se arregalaram e eu engoli seco-ele me puxou debaixo da cama e...-a esse momento já estava caindo lagrimas mas nada além disso-me jogou no chão já com o cinto de couro na mão começou a me bater na ele falou que "Eu e sua mãe trabalhamos e você fica por ai vagabundando menina"e olha que ele nem podia me criticar por que ele sempre trazia vagabundas para casa e transava com elas em qualquer lugar até no chão e na  minha frente e da minha mãe quando era la pelas sete horas minha mãe chegou ela tentou parar meu pai mas ele empurrou-a para porta e ela chorou eu chorei mas nesse ponto da não dava mais dor quando ele me batia doia ver minha mãe chrorando e bom como eu estava de short então ficou as marcas-ele arregalou os olhos suspirei -e foi isso-limpei as lagrimas-eu fiquei com medo do meu pai então foi por isso que eu não falei mais com você...mas me diz porque você tinha ido embora.

-M_me D_desculpa por tudo-eu olhei calma pra ele mas com tristeza ao mesmo tempo...-


Notas Finais


amo vocês continuo otro dia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...