História The love...the hurt.... - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Behing The Scenes, Bissexualidade, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Park Jimin, Shipper, Yaoi
Visualizações 19
Palavras 1.565
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura:3❤

Capítulo 19 - The piece of me


Fanfic / Fanfiction The love...the hurt.... - Capítulo 19 - The piece of me

Jimin P.O.V'S

Lágrimas. Apenas elas me faziam companhia durante toda a madrugada. Elas e meus pensamentos, eles me assombravam, tiraram todo o meu sono, e a minha vontade de continuar ali. Como eu pude ser tão canalha de dizer aquilo para meu JungKook, se é que ainda posso o chamar de "meu". Acho muito difícil depois de praticamente acabar com os seus sentimentos por mim, com aquela palavras idiotas. Eu tinha certeza de o que sentia por ele. Aquilo entre nós não foi apenas sexo. Foi amor. Foi mágico. E eu dei um jeito de acabar com tudo aquilo pra ele...E futuramente pra mim. Teria que aceitar que ele não ia mais querer olhar na minha cara.
JungKook não voltou para o quarto. Eu já esperava isso. Ele não ia querer passar a noite comigo, de modo algum. Não fui atrás dele pois se estivesse em seu lugar também não gostaria que fossem atrás de mim. Iria piorar as coisas. Vou deixar a poeira abaixar para poder falar (tentar falar) com o menor. Eu estava fora de mim na hora do caos. Aquele que falava com ele não era eu. Era um monstro que nasceu dentro do meu ser.
Não consegui pregar os olhos durante a noite toda. Provavelmente JungKook já disse pra algum dos membros o que aconteceu. Provavelmente eles estejam profundamente decepcionados, eu mesmo estou, imagine eles. Não encontrava uma posição boa para descansar. Não dá pra descansar com isso que aconteceu, de modo algum eu conseguiria ter uma boa noite de sono. Dificilmente eu conseguirei seguir meus dias como antes. Já não conseguia tanto, imagina agora.
A luz do sol começou a bater no chão do quarto por eu ter esquecido de fechar a janela. Rapidamente levanto e vou para o banheiro, eu iria procurar JungKook e esclarecer tudo. Tudo mesmo.
Após terminar o banho visto uma calça preta e uma blusa azul escura bem fina e larga. Calço um sapato qualquer e saiu rapidamente do quarto. Praticamente corro pelos corredores, se não me engano o meu quarto é perto do quarto de Jin e Namjoon. Chego ao elevador e aperto o botão várias vezes. Para minha surpresa Jin estava vindo do corredor contrário do meu quarto, sabia que ele estava perto dali.
         - Jin...- Começo a falar fazendo o mais velho me encarar e sorrir. Ele ainda não sabe. -...você viu JungKook por aí?-pergunto fazendo meu coração dar palpitadas rápidas.
         - Não...-o mais velho fala franzindo a testa - você perdeu ele?- pergunta em tom de brincadeira. Sorri forçado. Era verdade, mas eu não podia dizer isso.
Entramos dentro do elevador e apertamos o botão que nos levava para o saguão. As portas de ferro se abrem e nós dois saímos. Jin vai direto para o restaurante, eu o sigo, mas minha atenção é levada para um pequeno tumulto de gente na entrada do hotel. Paro um pouco para observar. Tinham alguns policiais parados de braços cruzados e dois homens de jaleco, aparentavam ser médicos, ambos conversavam com uma das mulheres da gerência, ela parecia aflita com o que eles relatavam. Me aproximo, sei que é errado e que era para estar procurando por JungKook, mas me manter informado era bom também. Ando um pouco e me encosto um sofá preto, atento ao o que o médico falava.
         -...Ele não possue identificação, nenhum documento, nem se quer celular para tentar ligar para os familiares. Estava sem nada quando o achamos. Só tinha um cartão desse hotel...- o médico falava mantendo sua postura. Acho estranho o que ele relatava -...segundo algumas testemunhas, ele saiu correndo desesperado para o meio da rua e não viu que um carro estava vindo. Foi atropelado...- pelo que pude entender até agora um homem desconhecido está no hospital.
       - você não sabe ao menos me dizer como esse rapaz é ?!- a moça pergunta nervosa. Suas mãos não paravam de se mexer e ela está lava alguns dedos.
       - Claro, nós trouxemos algumas fotos da vítima...- ele estende um envelope para a moça que o pega com as mãos tremendo. Abre e arregala os olhos. Chego mais perto para ver quem era que tinha sofrido o acidente. Quando meus olhos batem contra as fotos...
Eu congelo.
Sinto minhas pernas ficarem fracas.

Meus olhos se enchem de lágrimas. 

O rapaz do acidente era JungKook.
O meu JungKook...
Me desespero e vou em direção aos médicos. Pego no ombro do mesmo que falava antes. Ele vira e olha para mim:
      - C-Com licença, eu escutei um pouco da conversa de vocês e...posso ver as fotos, por favor...? - pergunto tentando conter o desespero. Parte de mim sabia que era Kook, pela foto vista de longe, e por as peças do quebra cabeça estarem se encaixando. O médico me passa a foto, e eu comprovo. Meu Kook avia sofrido um acidente. E a culpa era minha...
  As lágrimas começam a descer e eu tento me acalmar. O médico chega perto de mim e coloca as mãos em meu ombro:
     - Você é parente dele? - pergunta me encarando com um olhar que parecia de pena.
     - S-sim eu sou o...namorado dele e aí meu Deus, por favor me leve até ele. É apenas o que eu quero - falo em meio a lágrimas. O médico acendi e me puxa para fora do hotel, em direção a uma ambulância.
Isso tudo é um castigo.
Eu merecia estar lá, abatido, machucado.
Não ele...
 
◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾
3 horas depois
 
Grave. Seu estado era muito grave. A cada minuto que passo pensando nisso. Pensando na noite passada, um pedaço de mim morre.
Segundo o médico, ele foi muito batido e seu fígado foi o que mais sofreu por ter batido em uma parte onde ele estava. Precisavam de um transplante, eu estava desesperado, o médico me acalmou e eu resolvi chamar os outros, eu não aguentaria o cargo sozinho. Liguei para Jin que quase teve um ataque do coração do outro lado do celular. Todos chegaram juntos, estávamos tentando se comunicar com a família a horas, mas ninguém respondia. Eu só ficava mais nervoso, com mais medo de perdê-lo. Jin e Bang-Si-Hyuk tentavam ligar para a família. Namjoon falava com o médico, Tae não parava de chorar e Hoseok o consolava. Yoongi estava sentado em uma cadeira ao meu lado e eu encarava o teto. Sem reação nenhuma.
       - Ainda não entendi como isso aconteceu...- Yoongi começa a falar quebrando o silêncio entre nós.
       - Ainda não entendi como deixei isso acontecer...- praticamente sussurro. Ele olha para mim e coloca sua mão por cima da minha. O mesmo médico que foi para o hotel alertar sobre o acontecimento aparece. Todos levantamos e o encaramos.
       - Ele precisa de um transplante urgentemente, não irá resistir por muito tempo - Abaixo a cabeça e penso. Não iria deixá-lo ir. Observo os outros em silêncio e começo a falar. 
       - Eu poderia ser o doador...- a atenção agora era para mim....
◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾◾
 
Após um tempo de conversa com o médico e com os outros decidimos que eu iria ser o doador. Uma faísca de esperança se acendeu dentro de mim. Eu quero salvar a vida dele, e depois concertar seu coração. Após todos os procedimentos que tive que passar. Alguns exames para ser mais exato espero sentado ao lado de uma sala no laboratório ao lado de Jin. Ele segurava minha mão e a apertava. A enfermeira avia feito meus exames me chama para dentro da sala. Levanto e olho para Jin, ele estava com os olhos enchados por ter chorado um pouco. Entrando na sala a enfermeira manda eu me sentar na cadeira na frente de sua mesa. Ela senta em sua cadeira e estende um papel.
        - Sinto muito senhor Park...- ela começa a falar desanimada - você não pode doar seu fígado a ele.
       - Oque? - pergunto levantando da cadeira -
       - você tem uma alergia a anestesia, se ela for aplicada ao seu corpo vários problemas podem aparecer. Iria danificar seu organismo senhor. - ela aponta para algo no papel.
      - Mas eu quero doar, não posso deixar de fazer isso...E se...ahh... não tem algo que posa fazer para ter essa autorização? - ela fica em silêncio por um tempo.
       - Tem uma autorização...que permite que você doe, mesmo sofrendo risco de vida - ela abaixa a cabeça -... se você quiser fazer mesmo isso... mas é muito perigoso. Você pode morrer - no momento dou um sorriso frágil e meio triste para ela. 
       - seria pior não ter ele ao meu lado - falo a mesma que se surpreende.
.....

Após assinar a autorização, alerto aos membros sobre isso que ficam preocupados comigo, eu sinceramente não ligo se morrer ou não. Iria salvar a vida do meu pequeno, era o que eu queria. Me deram uns sedativos e me colocaram em uma maca. Após isso me levaram para o quarto em que JungKook estava, seria mais fácil se nós dois estivéssemos no mesmo quarto. Após os médicos saírem do quarto para pegar os objetos para o procedimento eu olho para o lado e vejo...
Ele...
Cheio de tubos. Dormindo de forma serena.
Uma lágrima teimosa escapa.
      - Eu prometo te salvar meu amor...- estico a mão e puxo a dele que estava na ponta da cama -...mas não sei se irei ficar ao seu lado...
 Enlaco nossos dedinhos. Respiro fundo.
Ele vai sobreviver 



Notas Finais


Sad ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...