História The Mind Dominates Matter - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jungkook, Kook, Namjin, Romance, Taehyung, Taekook, Vampiro, Vampiros, Vkook
Visualizações 12
Palavras 1.663
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha ela voltoooo aeeeeeeeeee (ninguém se importa meu anjão)
Bem genti, voltei com um cap novo depois de muito tempo né? Ou nem tanto assim, não sei hehe
Espero que gostem, tentei detalhar o máximo possível...
E para quem gostou dessa fic eu ja peço desculpas, eu estava com um bloqueio criativo e não consegui pensar nos detalhes da historia direito...
Obrigada para quem gosta da Fic e esta comigo aqui, dessa fic eu não vou desistir nem que só tenha uma pessoa lendo eu vou continuar escrevendo... Obrigada mesmo...
Boa Leitura <3
Até as notas finais.

Capítulo 2 - Best Friends


    Quando chegamos eles me mostraram a casa, estava exatamente igual a quando eu era criança tudo no mesmo lugar, claro tinha algumas coisas novas, mas a maior parte era igual, disse-lhes que estava tudo bem e que conseguiria me acomodar sozinho eles respeitaram minha escolha e foram para a sala de estar, subi as escadas para o segundo andar lentamente por causa das malas que pesavam mais do que o que estava dentro delas, fui até a porta de onde costumava ser meu quarto.

    Entrei batendo a porta de leve na parede, deixei as malas caírem no chão e observei o que voltará a ser meu quarto depois de tantos anos — ou nem tantos anos assim né — estava igual, com pequenas mudanças por conta do meu crescimento, as paredes eram azul-claro quase branco e o chão era coberto por um carpete branco que parecia novo de tão limpo, o teto era preto com pequenas constelações e planetas muito bem desenhados por mim quando tinha apenas 12 anos de idade eu continuava amando aquela decoração, no centro do quarto encostada na parede havia uma cama de solteiro estilo americana que parecia caber 3 Jeongguks, nela tinha um lençol branco muito bem colocado e um edredom cor de jeans dobrado até a metade da cama, no canto do quarto na frente da janela havia uma escrivaninha nova com um notebook e um laço rosa em cima do mesmo, me senti feliz por ter ganhado um notebook pois o meu estava uma merda.

    O guarda roupa estava do lado oposto da escrivaninha e na parede a sua frente ao lado da escrivaninha estava uma estante de livros, que estava repleta de livros que meu pai e Yang Mi sabiam que eu amava. Arrumei minhas coisas em meu novo quarto deixando tudo em seu devido lugar, me joguei na cama em seguida meio cansado por conta da viagem e da arrumação. Peguei meu celular e meus fones no criado mudo e coloquei as músicas para tocarem do aleatório deixei o volume baixo e olhei o horário na tela.

— Oito horas da noite... E eu já estou morrendo, acho que o Jet lag finalmente me alcançou.

    Deixei derrotar-me pelo sono e meus olhos pesados finalmente se fecharam. Foi um sono pesado e tranquilo não me lembro de ter nenhum tipo de sonho, mas acordei assustado sem motivo aparente e olhei novamente a tela do celular: 03:37 A.M

— Aish que fome, acho que eles já devem ter ido dormir... Espero que tenha alguma coisa para comer.

    Desci as escadas na ponta dos pés para ter certeza de que não os acordaria, a luz da cozinha estava acesa e agradeci por isso, pois eu realmente não sou o maior fã de escuro, parei em frente a cozinha e fui em direção aos armários, nada de interessante, abri a geladeira e encontrei as melhores coisas do mundo, pudim e toddynhos, fui até outro armário e peguei um pratinho junto com uma colher me voltei para a geladeira pegando um pedaço bem grande de pudim e uma caixa de Toddynho, voltei para meu quarto com a maior calma do mundo para não derrubar nada.

    Comi tudo de uma vez enquanto ligava meu novo notebook, arrumei todas as configurações e passei todos os meus arquivos importantes do meu antigo PC para o novo, quando terminei eram quase quatro e meia da madrugada, pela manhã teria aula, tentei voltar a dormir o que acabou não acontecendo pois não parava de pensar nas pessoas da minha nova escola, como seria tratado? Provavelmente me achariam um idiota como sempre, eu possivelmente serei daqueles que senta no fundo da sala sozinho, sem ninguém no intervalo e mesmo assim o nerd da classe, ou seja, o excluído. 

    Acabei por me perder em meus próprios pensamentos e quando percebi já estava amanhecendo, ouvi Yang Mi levantar e chamar meu pai, depois de um tempo ouvi o som das escadas estalando com os pisares fortes depositados sobre ela, também ouvi barulho de saltos vindo em direção ao meu quarto e me virei rapidamente para o lado fingindo dormir, a porta se abriu lentamente e eu fechei os olhos, senti apenas a ponta da minha cama se afundar e uma mão macia e quentinha tocar meu braço direito.

— Kook? Acorde querido, você não quer chegar atrasado no seu primeiro dia, não é? — Senti novamente sua mão quentinha me balançando carinhosamente.

    Fingi uma cara sonolenta e uma voz rouca que para mim não foi muito convincente mais acho que ela acreditou. Eu fiz uma meia reverencia e sorri, ela fez o mesmo.

— Bom dia Mi... —Falei esfregando os olhos e sorrindo para a mulher a minha frente que tinha um sorriso simpático nos lábios.

—Dormiu bem, querido? —Ela perguntou ainda com um sorriso nos lábios, fiz que sim com a cabeça e seu sorriso mudou de simpático para satisfeito. —Quem bom! Agora vamos, você tem que se apressar caso queira chegar no horário.

    Assenti e ela se levantou indo em direção a porta, mais antes olhou para trás e disse:

—Eu e seu pai já estamos saindo mais tem cereal no armário e leite na geladeira caso queira. —Sorriu simpaticamente de novo e saiu mandando um beijo para mim, eu só sorri e fui em direção ao banheiro do meu quarto.

    Antes de entrar ouvi meu pai gritando um tchau e um boa aula para mim eu respondi gritando também um obrigado.

 

{...}

 

    Depois de engolir quase morrendo engasgado meu café da manhã peguei minhas chaves no chaveiro e fui até a porta saindo rapidamente e a trancando em seguida. Procurei meu celular nos bolsos da frente da minha calça jeans preta e não os encontrei, comecei a entrar em desespero e passei as mãos nos bolsos de trás e achei, — gloria Deus aleluia — ele estava junto com os fones o que me poupou tempo, coloquei os fones e deixei as músicas no aleatório.

    Comecei meu caminho meio receoso de me perder e acabar em um beco sem saída com gatos raivosos querendo rasgar minha pele juvenil aish estou viajando de novo, foca Jeongguk!

    Não demorou nem 15 minutos e eu cheguei à escola cheia de gente como eu imaginava, para a minha sorte ela não era daquelas escolas que você não entrava sem uniforme, se você estivesse apenas com a blusa você entrava.

    Todos já começavam a e olhar, que legal aberração Jeongguk, o portão de entrada estava aberto então eu entrei e segui as placas até a secretaria me apresentei e mostrei meus papeis, uma senhorinha simpática e fofa me deu o meu horário de aulas.

—Seja muito bem-vindo ao colégio Yonsei Sogang.

—Obrigado. —Fiz uma meia reverencia e sorri para a senhorinha ela me retribuiu e eu sai em direção a sala indicada no pequeno pedaço de papel.

    Quando cheguei a sala me sentei em uma das carteiras vazias no fundo da sala, peguei meus materiais da mochila enquanto mais e mais alunos chegavam e se acomodavam em seus devidos lugares. Alguns me olhavam e sorriam simpáticos, outros nem se quer notaram minha existência.

    Dois garotos baixinhos se sentaram ao meu lado, o mais alto (ou melhor o menos baixo) se sentou em minha frente e o menor se sentou ao meu lado. Os dois me olharam e direcionaram sorrisos muitos fofos para mim, o que estava ao meu lado tinha um sorriso gengival, pele extremamente branca e cabelos verde desbotado, o que estava a minha frente tinha um olhar meigo e doce, juntamente com cabelos vermelhos e quando abriu o sorriso seus olhos ficaram praticamente invisíveis.

—Olá, eu sou o Park Jimin —disse o ruivo tão simpático que foi impossível não sorrir. —Mas pode me chamar só de Jimin e esse anãozinho ao seu lado é Min Yoongi mas todos chamam ele de Suga.

    O chamado de Suga olhou indignado para Jimin quando ele o chamou de anãozinho e logo depois revirou os olhos e me olhou sorrindo também muito amigavelmente.

—Prazer, meu nome é Jeon Jeongguk, mas podem me chamar de Kook ou de Jeon, ou de Jeongguk mesmo. —Ri meio sem jeito por parecer um idiota logo na minha primeira interação com outros seres humanos.

    Para minha surpresa eles riram e se olharam, parecia que conversavam apenas por olhares o que me fez pensar o quão forte é a amizade deles.

—Bem, sinto lhe informar maaaas você é nosso mais novo amigo. —Park disse assim que eu terminei de falar.

    Olhei para Yoongi e ele me lançou um olhar que dizia: Querido só aceita esse aí é doidinho da cabeça...

Eu só assenti e fiquei feliz por ter feito “amigos” tão rapidamente.

    Nós conversamos muito no pouco tempo que nos restava antes do professor entrar na sala, fiquei surpreso ao ver o quão fácil foi ficar tão íntimo deles em tão pouco tempo, eles tinham uma personalidade forte cada um com seu próprio jeito e suas próprias manias, Park soltava essas informações tão rapidamente que foi meio difícil assimilar tudo, porém, quando terminou eu já sabia muito sobre os dois.

—Ah Kookie, uma coisa que você precisa saber antes de nós sermos oficialmente melhores amigos é... —Fiquei meio surpreso ao ouvir aquele apelido vindo dele, ainda mais porque só minha mãe usava esse apelido comigo.

—O que Yoongi? —Falei meio receoso por não saber do que se tratava.

—Eu e Jiminie namoramos...

   Por que eu não estava surpreso? Pensei, mas não compartilhei com eles, eles me observaram atentos mais eu só consegui sorrir, e não foi um sorriso falso do tipo “Tinha que ser viado”, foi um sorriso do tipo “Que fofos shippo tanto”.

—Isso não mudará nada em nossa amizade. —Continuei com aquele sorriso bobo no rosto e eles se entre olharam e sorriram para mim.

    Ouvimos o sinal tocar e o professor entrar na sala, logo atrás vinha um garoto de cabelos laranja desbotado e com a pele tão clara quanto a de Yoongi, quando o vi a primeira coisa que pensei foi:

 

Porcelana...  

 

 

 


Notas Finais


Se leram até aqui muitoooooo obrigada, estou muito feliz com esse meu trabalho e espero que vocês também estejam gostando, se gostaram digam o que acharam.
Ideias, teorias, sugestões, opiniões, xingamentos, ameaças vou adorar ler e responder qualquer coisa <3
Bejinhos no pé
Jal-ga


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...