História The New War - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Medieval, Romance, Traições, Violencia
Visualizações 17
Palavras 1.284
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Obs: Primeiro capítulo continuando a história espero que gostem ♡

Capítulo 5 - S.k.


Fanfic / Fanfiction The New War - Capítulo 5 - S.k.


Atualmente: Nick e Lucia

-Filha eu não posso te explicar tudo de forma que compreenda, mas Wonder é seu tio e pode confiar nele.

-Isso se ele acordar, depois eu quero ouvir essa história mais detalhada okay? Quero saber de tudo, eu preciso saber pai, Porque você nunca me disse essas coisas?

-É mais complicado do que imagina minha filha, volte a dormi, você ficou a madrugada me ajudando, já fez o suficiente.

-Eu estou exausta, espero que meu ‘’tio’’ não morra, talvez ele seja bem melhor para contar histórias que você. Disse Lucia sorrindo de uma forma sarcástica.

-Eu fico com ele, não vou dormi nem tão cedo, Boa noite meu anjo.

-Boa noite pai. Falou Lucia enquanto subia as escadas a caminho de seu quarto.

Alguns minutos depois.

Nicklas abriu seus olhos de uma forma bem lenta pois a luz do sol batia em seu rosto dificultando sua visão, tudo o que ele conseguia enxergar era um borrão indo para esquerda e para direita, e ele escutava a voz de sua filha conversando, no começo ele pensou que sua filha estava apenas resmungando, mas escutou um simples nome que fez com que ele esfregasse seus olhos e rapidamente pulasse da cadeira de onde ele se encontrava dormindo.

-HANNY

-Sim sua mãe se chamava Hanny.

Nicklas se assustou e percebeu que Wonder já estava de pé, batendo um papo com sua filha.

-Mas que porra é essa? Disse Nicklas.

- Ah oi pai, ‘’não vou dormi nem tão cedo, não é mesmo? ’’ Disse Lucia o olhando e segurando o sorriso, Veja Wonder já acordou ele é durão como você disse.

- Olá velho amigo, Disse Wonder tossindo e com a voz rouca.

-Você não devia se levantar seu retardado!

-Eu disse isso para ele pai, mas ele falou que dormir é perda de tempo.

-Eu estou atrasado a 4 anos não preciso dormir.

-Filha vai para o seu quarto agora!

Lucia se calou e ficou sem entender, mas respeitou o seu pai e seguiu para seu quarto frustrada.

-Então quer dizer que você finalmente descobriu o paradeiro de seu filho?

-Pera você já sabia? Porque não me contou sobre isso!?

-Contar como seu merda! Você surtou com a morte das duas e sumiu, eu tive que passar por essa merda sozinho, você é meu melhor amigo e me deixou aqui droga!

-Perdão eu não conseguia olhar nos olhos de sua filha, no começo eu confesso que fiquei furioso quando ela nasceu e infelizmente minha irmã morreu, eu sei ela não teve culpa, mas eu precisava ficar sozinho, minha esposa tinha morrido na ‘’guerra maga’’ e eu não sabia que tinha um filho, ela não havia me contado nada, assim que descobrir eu vim o mais rápido que pude.

-Eu deveria te socar seu idiota, ela é sua sobrinha, e como sempre você está atrasado, demorou 10 anos para descobrir que tinha um filho, e depois de tudo ainda tem coragem de vim aqui colocá-la em risco? Aliás alguém te seguiu? Sabe o que vão fazer com ela se nos encontrarem?

-Até onde eu sei não tem ninguém mais a minha procura, Disse Wonder olhando para baixo.

Wonder estava mentindo, Harry poderia aparecer a qualquer momento, mas achou melhor não contar, Nicklas certamente surtaria.

-Nesses 10 anos eu realmente estava longe, mas eu estava me mantendo como isca, o reino de meu irmão o quer tanto quanto eu, eu os mantive longe de sua filha, e nem venha me culpar eu te disse que se você casasse com minha irmã sua vida nunca seria a mesma, ela era a princesa e um mero medico de guerra nunca na história poderia se casar com uma.

-Eu me apaixonei por ela, não me arrependo de nada.

-Sabe que meu irmão pensa que você a sequestrou e a matou, mesmo que você tente convence-lo da verdade, ele nunca acreditaria que ela se cassaria com você por própria vontade.

-Eu realmente estou fodido, mal posso sair com minha filha, ela não tem amigos, e tenho que ficar na porra dessa merda de casa!! Mas não sou tão fodido quanto você que lutou por ela e no fim perdeu tudo, A porra da puta de sua esposa tinha a merda de um caso com você e seu irmão, tem certeza que ele é seu filho? Acho que não, um homem como você que manda seus homens para morte deviria morrer, acho difícil de acreditar que você realmente veio atrás de seu filho, saiba que você não é melhor que Ragnar.

-Entendi, você está chateado.

-Eu estou furioso!

-Ele está sendo torturado a 4 anos, vou resgata-lo custe o que custar, não precisa vir comigo, apenas me diga se ainda tem ela e eu saio daqui.

-Está no porão debaixo do armário velho, quebre o chão de madeira, pegue-a e saia daqui.

Nicklas apontou onde se encontrava a porta onde o levava ao porão e Wonder o seguiu, Wonder empurrou a mobília e chutou o chão várias vezes até o piso de madeira quebrar e ele tirou 4 panos enrolados em algo pesado, pegou os panos e saiu do porão deparando-se com Nicklas.

-Onde está o restante? Disse Wonder.

-Eu...eu a mantenho no meu quarto, era de sua esposa, depois sua, depois de sua irmã e agora minha, eu tenho boas lembranças…lembranças raras, não poderia deixa-la apodrecendo.

-Eu entendo, ela tem história.

-Você tem algum plano?

-Para resgatar meu filho? Sim tenho, vou matar meu irmão, coisa que eu já devia ter feito na guerra e vou tirar ele de lá.

-Você sequer já viu o rosto dele imbecil?

-Se você não me odiasse eu diria que está preocupado comigo, Wonder sorriu.

-Apenas acho que deveria pensar melhor em invadir um castelo de um rei que ainda por azar quer te matar, e ainda pensa em mata-lo e tirar um garoto que supostamente não é seu filho? Sequer o viu na vida, você vai morrer.

-Já disse eu vou, custe o que custar, e a respeito de meu filho, eu não me importo dele ser realmente o meu ‘’filho’’ eu simplesmente não posso deixa-lo ser torturado, eu me sinto responsável por ele, aliás eu já estou indo, preciso dela.

-Acha mesmo que vai conseguir matar os ‘’Pedregulhos ambulantes’’? Acho difícil um simples homem.

-Eu não tenho escolha, tenho que ir.

-Não darei ela a você.

-Nick...

-Eu não terminei de falar, eu vou com você!

-Pensei que me odiasse e você mesmo me disse que é suicídio.

-Não estou indo por você, se realmente esse garoto for seu filho, então ele é meu sobrinho e é como eu disse um simples homem não conseguiria, mas dois talvez, e eu prometi a minha filha que não o deixaria você morrer, então de qualquer forma eu vou com você, mesmo você sendo um merda você é meu único amigo.

-Nick eu não sei o que dizer...

-Agradeça se a gente sair vivo seu merda.

-E como fica sua filha nessa história?

-Ela é inteligente diferente de você, se eu morrer...ela já sabe o que fazer, vou apenas dizer a ela que eu estou saindo, ela sabe que se eu não voltar em 2 dias, significa que eu estou morto e ela irá para S.K.

-Contou a ela sobre S.K.?

-Sim contei, foi difícil ela acreditar, essa merda parece bem surreal, disse Nicklas sorrindo, Lucia! Dessa aqui, venha falar com seu tio, enrole ela, vou deixar tudo pronto para a noite.

-Sim claro e Nick obrigado, mesmo depois de tudo você sempre continua me ajudando.

-Apenas enrole, vou pega-la e se ela ver que eu tenho isso ela vai surtar. Disse Nicklas sorrindo quase gargalhando.

-Eu hein...realmente ela é filha da Hanny.


Notas Finais


♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...