História The Roommate - Capítulo 74


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Amor, Romance, Universidade
Visualizações 4
Palavras 1.905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 74 - Onde Está voce, Juliet?


Fanfic / Fanfiction The Roommate - Capítulo 74 - Onde Está voce, Juliet?

Silas não parava de socar Killian, que estava cuspindo sangue. Silas estava tão cego de raiva que não vai nada em sua frente. Só a vontade de bater em Killian e destruir tudo aquilo que estava causando dor.

Silas parou de repente, sendo segurado por outros atletas. Silas tentava se soltar, inutilmente. Killian se levantou e limpou suas roupas. Ele olhou para Silas seriamente.

- Você vai me pagar por isso.

- Eu já paguei. Você tirou tudo de mim.

- Ao menos eu tenho algo melhor: O prazer de ver você sabendo que não fez nada, mas não pode mais ter. Eu tirei tudo o que era para ser seu, Silas.

Killian sorriu de lado para ele. Silas arregalou os olhos.

- Você perdeu Marjorie para mim. Agora perdeu Serena para mim. Ou você não é muito bom com mulheres ou eu que sou demais. - Continuou Killian, provocando

- Isso.. Não é justo.

- Não! A vida não é justa, Silas! Você era o príncipe no cavalo branco e o mendigo que ficava com as sobras. Ao menos em alguma coisa eu tive, não é mesmo?

- Então é por isso? É por não ter nascido em uma família rica? Você os conhece, Killian, sabe como eles são.

- Eu sei. Não é deles que estou falando. Mas você não sabe o que é não ter nada.. Não ter um lugar, como se todo o lugar que você está é emprestado, não é seu realmente. Você está ali temporariamente, até alguém te lembrar que nunca foi seu.

Silas olhou para Killian surpreso. Killian se incomodou ao falar naquilo. Ele desviou o olhar e se afastou. Silas abaixou a cabeça pensativo.

Enquanto isso, no hospital, Trevor estava com um saco de gelo na mão. Ele estava furioso com Killian. Como ele ousava bater no rosto dele? Ele pegaria Killian depois. Ele pegaria.. Trevor estava sentado no braço da poltrona até o medico aparecer.

- Senhor, sabe onde está a paciente Juliet? Ela sumiu.

- Ela sumiu? - Perguntou Kate

- July.. Você está falando que July sumiu?! O que você fez com ela? - Perguntou Trevor exaltado

- Se acalme, Trevor. - Aconselhou Eric

- Não fizemos nada. Ela desapareceu da sala de consulta, não sabemos onde ela está. Por favor, tentem localizar sua amiga o quanto antes. No estado que ela está, não é bom ela sair ao relento.

Trevor não disse mais nada. Ele apenas saiu do hospital pegando seu celular discando o numero de Juliet. Deu celular desligado. Ele discou um numero. Demorou um pouco até atender a chamada.

- Alo? Silas?

- Oi, Trevor. O que foi? Me desculpa não ter ido ao hospital.

- Tudo bem, cara. Preciso de um favor seu. Se você ver Juliet, você pode pedir para voltar para casa? Ela saiu do nada do hospital e estamos preocupados com ela.

- Pode deixar. Eu aviso assim que a encontrar. Onde você está?

- Estou ao caminho do centro do campus.

- Ótimo. Estou aqui.

- Te vejo ai então.

Trevor desligou o telefone e viu Serena parada mexendo no celular. Ela estava tentando falar com Killian a horas, mas ele não tinha respondido. Trevor suspirou e se aproximou de Serena sem jeito. Ele cutucou o ombro dela.

- Oi..

- Trevor? Oi. - Disse Serena, um pouco surpresa

- Você viu Juliet? Ela sumiu do hospital, estamos procurando por ela.

- Eu não a vi, mas vou ajudar a acha-la.

- Obrigado, Serena. E sobre o que eu disse no hospital.. Me desculpe, eu não queria ofender você.

- Tudo bem, Trevor. Eu te entendo.

- É isso ai! Bora. A turma do Trevor vai entrar em ação. - Ele sorriu parecendo um garotinho

- Turma do Trevor? - Perguntou Eric arqueando a sobrancelha

- Vocês são meus camaradas, não são?

- Estou seriamente pensando em deixar de fazer parte. - Ponderou Eric

- Deixa disso. Você me ama. - Trevor puxou Eric, o abraçando de lado, enquanto caminhava

Enquanto isso, em um apartamento pequeno, Juliet estava sentada em uma cama. O local estava sem luz, sendo iluminado pelas velas. A porta se abriu e Killian entrou no local. Juliet olhou para ele e viu o estado de Killian. Ela se levantou.

- Você está ferido.

- Isso não é nada demais. Você não devia se levantar. - Killian gentilmente colocou as mãos no ombro de Juliet a fazendo se sentar

- Eu não sou uma invalida! - Exaltou Juliet

- Eu sei que não. - Killian sorriu de lado

- Você.. Tem algum tipo de remédio e algodão para dar um jeito nisso? Eu fiz curso de primeiros socorros, posso dar um jeito nisso ai.

- Eu tenho na cozinha. E não. Fique ai, eu vou pegar.

- Killian. - Repreendeu Juliet

- Regras do homem da casa.

Killian se afastou indo até a cozinha do minúsculo apartamento. Juliet revirou os olhos. Não demorou muito até Killian voltar com um frasco branco na mão e algodão. Ele esticou o frasco e o algodão na direção dela.

- Está na validade isso aqui?

- Eu que vou saber? - Ele deu de ombros

- Inacreditável. Como você pode deixar as coisas assim?

- Ei, eu não te trouxe aqui para me julgar!

- Não estou julgando, só comentando.

- Não comente. Não pedi comentários.

- Fique quieto e venha cá.

Killian  olhou para ela incerto. Ele se aproximou dela e se sentou de frente para ela. Juliet se aproximou do rosto dele passando algodão nos hematomas. Killian olhava para ela. Juliet passava o algodão delicadamente. Ela se afastou dele e sorriu.

- Pronto.

- Quer um premio por isso?

- Você é sempre tão gentil assim? - Perguntou ela, irônica

- Sou o que sou. Não vou mudar. - Ele deu de ombros

- Você é difícil de lidar, Killian. Você nunca deixa as pessoas se aproximarem.

- Eu não deixo as pessoas se aproximarem porque de algum jeito é como se eu fosse machuca-las, é quem eu sou. Eu poderia pedir para você sair por essa porta agora, mas não vou fazer isso. - Disse Killian, olhando nos olhos dela

- Por que não? - Perguntou Juliet, olhando nos olhos dele

- Eu não sei. Mas por alguma razão eu confio em você.

 - Então confie agora e me conte o que está afligindo você.

Juliet deu um tapinha ao lado dela para ele se sentar. Killian revirou os olhos e depois olhou para o lado.

Trevor estava louco atrás de Juliet. Ele já tinha ido atrás do departamento de arte e nada, nenhum sinal de Juliet. Trevor começou a se preocupar que algo de horrível havia acontecido com ela. Seus amigos estavam igualmente preocupados. Trevor caminhou até o centro do campus e viu Silas parado. Trevor deu um tapinha no peito de Silas.

- Bora. Você faz parte da turma do Trevor. Vamos achar minha namorada.

- Turma do Trevor? - Silas arqueou sua sobrancelha loira

- Nem pergunta.  - Aconselhou Eric

Silas balançou a cabeça e sorriu. Enquanto todos caminhavam ele viu Serena ao lado dele. Os dois se encararam por um momento. Serena desviou o olhar e Silas abaixou a cabeça enquanto caminhavam.

Um tempo depois, Silas olhou para Trevor que andava incansavelmente atrás de Juliet. Silas falou um pouco mais alto para que Trevor pudesse ouvir:

- Acho melhor nos separar.  Eu vou ver se acho Juliet em outro lugar. Andar em grupo não está ajudando em nada.

- É por esse motivo mesmo? - Provocou Kate

- Ele está certo. Estamos perdendo horas aqui e eu já estou ficando cansado. - Reclamou Eric

- Ei! Ninguém para até acharmos July!

- E vamos, meu amigo. Mas não aqui. - Silas colocou uma mão no ombro de Trevor, o confortando

 - Estou confiando em você.  - Disse Trevor, olhando para ele

- Eu sei. - Silas sorriu para ele

Na casa, Killian suspirou. Ele não estava acostumado a dividir problemas com ninguém, ainda mais os mais íntimos. Killian olhou para o lado pensando em uma forma de fugir, de evitar a situação, mas ele viu que não teria como. Juliet pegou na mão de Killian para reconforta-lo.

- Vamos, você consegue. Está quase lá.

- Quer parar com isso?! Está me irritando. - Exaltou Killian, agressivo

- Isso vai te atormentar, Killian. Desabafe. Vai te fazer bem.

- É Serena.. Eu estou escondendo umas coisas dela..

- Por que? - Perguntou Juliet, arqueando a sobrancelha

- Porque.. - Killian não sabia como continuar

- Por que tem mais pessoas envolvidas, não é? - Perguntou Juliet

- É. Tem mais pessoas envolvidas. E algumas delas estão contando comigo, pessoas que me ajudaram antes e eu sinto na obrigação de retribuir, mas eu não quero esconder nada de Serena..

- Parte disso é aquilo que você me contou sobre Carissa no hospital, não é?

- Em parte. Mas se eu contar.. Eu posso perder Serena para sempre.

- Talvez vá perder se não contar. O que seu coração te diz para fazer?

- Eu lá sou homem que fica ouvindo coração?

- Killian.

Killian revirou os olhos, um pouco desconsertado.

- Ele disse para eu contar a verdade mesmo que isso estragasse tudo. Mas ver o jeito presunçoso de Silas me tirou toda a vontade. Então eu disse: dane-se o que o coração diz, estou ouvindo minha cabeça. E nela diz: Dane-se Silas, a garota é minha.

Juliet revirou os olhos dessa vez.

- Eu não sei o que te dizer, Killian. Sinceramente. Mas, acho que você precisa de tempo para pensar.

- É. Você me deu um conselho, vou retribuir o favor: Você está pronta para voltar para todo mundo e encarar a verdade?

- Eu não sei..

- Só há uma maneira de descobrir..

- Killian! Saia dai agora mesmo!

Killian se levantou. Ele havia reconhecido a voz. Ele saiu da casa e cruzou os braços com sua expressão fechada e selvagem.

- O que é que você quer aqui?

- Eu fiquei sabendo que está escondendo Juliet aqui. Por que?

- Você não para com essa mania de espionar as pessoas, não é, Silas?

- Responda a pergunta.

- Isso não é da sua conta. Agora se manda. - Killian virou de costas

- Eu não contei para Trevor.

Killian olhou para ele.

- Por que não?

- Porque eu sei que deve ter um motivo para Juliet ter vindo com você.

- E teve. Mas não é da sua conta.

- Nós dois éramos como melhores amigos, éramos irmãos, eu passei a acreditar que por um tempo seriamos inseparáveis. Mas veja o que nos tornamos? Melhores inimigos.

Killian sorriu com seu sorriso selvagem e se aproximou dele.

- Eu adoro odiar você.

Silas olhou para Killian inexpressivo. O cabelo dos dois balançavam com o vento. Naquele momento a porta se abriu. Juliet olhou para os dois.

- Eu vou ir com ele. Obrigada, Killian.

- Boa sorte. Você vai precisar.

Juliet sorriu para ele. Killian ainda estava serio.

Um tempo depois, todos estavam sentados na sala aflitos e ansiosos sobre o que tinha acontecido com Juliet. Silas fechou a porta atrás dela.

- Onde você estava? - Perguntou Serena

- Eu preciso contar uma coisa. Eu estou gravida.

- O que?! - Trevor gritou

Todos ficaram chocados. Juliet olhou para o lado, envergonhada. Silas abaixou a cabeça, pensativo.

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...