História The sun and the moon Imagine Moonsun - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mamamoo
Personagens Moonbyul
Tags Mamamoo, Moonbyul, Moonsun, Solar, Yuri
Visualizações 57
Palavras 1.170
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - The sun and her moon


Fanfic / Fanfiction The sun and the moon Imagine Moonsun - Capítulo 1 - The sun and her moon

Eu gosto de sentar atrás de Moonbyul. Ela tem um cheiro de menta forte e isso é bom. Às vezes ela me olha e faz meu coração bater mais rápido. Ela fica no intervalo com os populares e eu noto que ela gosta muito de me olhar, acho que ela gosta de mim. E eu acho que gosto dela. 
  Ela só usa preto e nunca anda maquiada. Gosta de fumar nos intervalos. Seu nome significa lua e estrelas. Por essas razões ela é chamada de noturna , mas eu não concordo com esse apelido. Ela é tão alegre, parece que nenhum problema existe em sua vida, exceto suas notas baixas. Mas ela não se importa. Enquanto a mim, apelidada de Solar, não tenho nada de alegre. Não tanto quanto Moon. Meu pai e minha mãe, recém separados, brigam sempre para saber quem fica comigo essa semana, isso é tão cansativo. Sinto tanta inveja de Byul por não ter esse tipo de problema. Ela é extraordinária, nasceu para ser o centro das atenções. Eu nasci para ser uma sombra. 
  Hoje é meu aniversário de 16 anos. As pessoas estão me desejando parabéns e me dando presentes fúteis, e então eu avisto ela no fundo da sala. Sem nada nas mãos. Ela não sabe que meu aniversário é hoje, mas eu não me importo, só de vê-la já me sinto presenteada. Mas ela parecia chateada. Será que era porque ela havia esquecido de meu aniversário? Acho que não. Ela não se importa, certo? 
  Me sento no lugar de sempre e ela também. Gosto do jeito como ela mexe no cabelo, colocando-o para trás, é bonito. Sou suspeita para falar isso porque eu gosto de tudo em Byul. Durante os dois horários ela fica parada e nem parece que respira. Toco em seu ombro e lhe peço um lápis e ela nem olha, apenas joga o lápis na minha mesa. Será que eu fiz algo de errado?

– Ele vai te pedir em namoro.

 É a primeira frase dela, dita no meio do terceiro horário. Eu não entendi, então reproduzo apenas um “hãn?” e escuto sua risada. Ela aponta com a cabeça para Eric, um menino calado da minha sala. Sim, eu sei que ele gosta de mim já tem um tempo, mas eu não gosto dele. Meu coração é todo de Moonbyul. 

— Mas eu não vou aceitar. Eu não gosto dele. 

  Posso jurar que vejo a bochecha de Moon se mexer como se ela estivesse sorrindo. Logo um post-it cai na mesa e eu seguro o papel pequeno e áspero com a caligrafia da garota na minha frente. ”No beco quando o sinal bater.” era a única coisa escrita no papel. Assinto e espero ansiosa para o sinal, mais do que todos os dias, porque hoje eu passaria o intervalo com ela. Moon Byul-Yi.
   Quando o sinal bate saio correndo e derrubando meu caderno no chão chamando a atenção das pessoas a minha volta, mas eu não ligo. Eu iria passar o intervalo com ela. Isso era o suficiente para meu aniversário ser perfeito. Fiquei esperando uns cinco minutos até ela aparecer caminhando, com suas trajes tipicamente pretas e seu ar esbanjador. Usava uma toca vermelha, a única peça colorida em suas trajes, que combinava perfeitamente com ela. Quando ela chegou perto de mim tive que encostar na parede e respirar fundo sentindo o cheiro de menta que só ela tinha, não sei o motivo, mas ela era única que tinha aquele cheiro maravilhoso.

– Kim YongSun.

— Moon Byul-yi.

  A cumprimento do mesmo jeito que ela fez comigo e escuto seu riso. Ah, que risada linda, poderia escuta-la para sempre sem cansar. Ela coloca a mão no bolso de trás do shorts que eu usava e me puxa para perto de si fazendo nossos corpos se chocarem. Nesse momento sinto tudo em câmera lenta. Ela aproxima seu rosto do meu e logo junta nossos lábios, cena digna de um filme romântico. Os lábios de Moon tem gosta de fumaça, mas não pelos cigarros que ela fumava, mas pela adrenalina que ela exalava. Eu consigo sentir suas mãos explorando a parte de trás do meu corpo e as minhas apenas brincavam com seu cabelo longo e loiro tingido. E então ela é separada bruscamente de mim, não entendo o porque até abrir os olhos e ver o grupo que ela andava, o dos populares, especificamente os meninos. Oh sim, eles não sabiam da sexualidade de Moon. Até eu, uma pessoa que nunca havia andado com ela sabia, talvez por prestar muita atenção nela?
  Tento correr até ela mas sinto algo puxar meu cabelo, ou melhor, alguém. E logo um tapa desferido em meu rosto seguido de socos em várias partes do meu corpo. Escuto os gritos de Byul e eu a olho de soslaio vendo que seguravam os braços dela e puxavam seus cabelos sedosos e da cor do sol. Resisto mais para mostrar a ela que estou bem. Suporto ser chamada de coisas horríveis devido a minha opção sexual e logo sinto algo pesado atingir minha barriga. Ferro. Uma barra de ferro. Logo sinto o gosto metálico sair de minha boca seguido de um vômito da mesma substância. Sangue. Depois de um chute nas costelas caio no chão e fecho meus olhos. Li uma vez que, nessas situações, o melhor a se fazer é fingir um desmaio. É isso que faço. Mas não suporto não saber o que está acontecendo com Moon.
  Novamente o mundo fica em câmera lenta ao presenciar tal cena, eram como flashes na verdade. Um garoto se aproximava de minha amada que era segurada por outros dois e tinha uma barra de ferro na mão. Eu não posso mais fingir ficar parada. Me esperneio e grito seu nome mas o garoto atrás de mim pisa em minhas costas e puxa meu cabelo colocando sua mão em minha boca me impedindo de falar. Então sinto as lágrimas quentes descerem pelo meu rosto e vejo que Byul fazia o mesmo. Fecho os olhos rezando para que o pesadelo real acabasse logo. E então escuto a voz de Moonbyul se aproximar de mim me fazendo abrir os olhos. Noto que o garoto não está mais ali, olho para o lado e vejo o mesmo caído junto de uma poça de sangue, não sei distinguir se é minha ou dele. 
  Quando Byul se ajoelha e puxa meu corpo fraco e machucado para perto do seu, seus braços me rodeiam. Queria abraçá-la também mas não tenho força. Eu nunca vi Moon chorar, e eu não queria ver. Era como se uma parte de meu coração fosse arrancada. Passo a minha mão em seus olhos e enxugo suas lágrimas e sorrindo para ela que apenas coloca a cabeça em meu ombro e me abraça mais forte. Não pergunto o que ela fez com os garotos porque sinceramente não importa. O que realmente importa é que eu estou aqui com ela. Com a minha namorada. Com a minha lua. Com a minha noite. Com a minha Moonbyul


Notas Finais


oioi,
gente eu to sem criatividade para os capítulos das outras histórias ;-; desculpaaaaaa, mas até o fim do ano sai, rs.
Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...