História The War - BTS and EXO - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~Anzu003

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, J-hope, Jin, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Suho
Tags Bangtan Boys(bts), Bts, Chanyeol, Drama, Exo, Guerra, J-hope, Jimin, Jin, Namjin, Rap Monster, Romance, Suga, Yoonmin
Visualizações 21
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Survival
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Improvável


[ Anna ]

 

- Então Anna, já faz umas duas horas que a gente tá andando e você coloca sua mão a todo minuto nesse seu colar!- Chanyeol fala.- Ele tem algum significado?

Olho para ele e dou um sorriso bobo.- Tem! Yoongi fez para mim...- olho para baixo e vejo a pedrinha azul balançar - É uma longa história, você deve ter coisa melhor pra fazer - olho para ele e ele solta uma risada.

- Na verdade, tenho bastante tempo livre - ele fala com tom de brincadeira.

- Okay senhor engraçadinho! Vamos aproveitar e parar para descansar.- nos sentamos em umas pedras que tinham por perto. Lhe entrego uma garrafinha de água e me abaixo perto dele para verificar seu machucado.- Quando nos conhecemos, eu tinha 4 anos e ele uns 8. Comecei a andar agarrada nele logo depois que eu o conheci, já que depois de umas duas horas que cheguei no povoado, eu fui atacada por uma cobra, mas ele me protegeu e matou ela.

- Que grande herói - ele fala irônico rindo

Acabo soltando uma risada também. Me lembro de Yoongi me falando desse dia. Olho para Chanyeol e ele estava me olhando para continuar. Limpo minha garganta com vergonha. - Ele brincava comigo sempre que eu queria ou brigava com a Hui. Crescemos praticamente como irmãos, mas não é igual o caso de Hui e NamJoon, eles foram literalmente criados como irmãos. Eu e Yoongi só nos protegíamos e cuidávamos um do outro, por isso ele me ensinou a lutar. Eu também me tornei médica do nosso povo porque queria ajudar Yoongi com alguma coisa. Esse colar ele faz para nós para selarmos nossa amizade. Eu achei essas pedras quando tinha 16 anos e estávamos mudando nosso acampamento. Passamos perto de um rio e lá vi essas duas pedrinhas, me agachei e as peguei. A minha é azul, minha cor favorita e a dele é branca, a cor favorita dele. Rimos com a coincidência e ele as pegou da minha mão. "Não se preocupe, eu vou guardar elas!", ele me disse e me abraçou de lado, continuando a andar. Depois de três dias, ele me chama e me entrega o colar: "Não pode tirar, vai dar má sorte!", ele pegou da minha mão o colar e colocou no meu pescoço. Nesse dia, eu sabia que sentíamos alguma coisa um pelo outro, mas foi só dois anos depois que ele se abriu pra mim e hoje estamos assim... Ou pelo menos estávamos...- falo e minha voz começa a ficar embargada pelo choro que está quase chegando.

- Estavam?- Chanyeol pergunta.

- Por causa desse ataque do governo.- faço questão de olhar para Chanyeol e vejo ele engolir em seco - me separei dele e dos meus amigos.- Dou um tapa na sua coxa, o assustando e me levanto. - Aparentemente, você não vai ter nenhuma infecção, mas ainda é cedo pra afirmar.

- Anna, eu simplesmente não sei como agradecer você. Se você não tivesse me salvado e me tirado daquele...- o corto.

- Você estaria morto! Você já falou isso umas seis vezes depois que começamos a andar, Park Chanyeol.

- Eu também sinto muito...

- Por ter atacado e queria que fosse diferente. Você não tem diversidade no seu vocabulário não?!- pergunto rindo da cara dele.

- Você certamente é a nômade mais chata que já conheci!- olho para ele e me aproximo, ameaçando chutar sua perna.- NÃO! VOCÊ TÁ LOUCA MULHER?- ele fala colocando as mãos na frente da ferida.

- Certamente você não conheceu muitas nômades!

Rio e me distancio um pouco. Me sento no chão e começo a cavar para tentar achar alguma mina d’água.

- O que você tá fazendo?- Chanyeol pergunta se levantando de onde estava sentado, andando até ficar do meu lado.

- Procurando uma mina d’água. Por quê?

- Deixa eu adivinhar, o Yoongi te ensinou isso também?

- Para um ser vulnerável, você está fazendo muitas piadas - falo limpando minha testa por conta do suor.

- Hey, mesmo com minha perna assim, ainda consigo te derrotar!

- Ah é mesmo?- pergunto me levantando.

- Com toda certeza, Anna!- ele fala quando me aproximo.

Ficamos nos encarando por um tempo e sem que ele perceba, chuto sua muleta de apoio, fazendo ele cair.

- Certeza mesmo?- pergunto me sentando em seu abdômen.- Não julgue uma pessoa antes de saber o que ela realmente possa fazer. E olha que essa já é a segunda vez só hoje, Park Chanyeol!

- Eu não quebrei minha perna, mas com você me tratando assim, eu vou quebrar meu corpo todo!- ele fala. - Você deve cuidar de mim, poxa! Você é minha médica.

- E você é bem soltinho pra um cara que foi praticamente capturado por uma nômade - falo saindo de cima dele.

- Anna, posso te perguntar uma coisa?- concordo com a cabeça.- Como você tem certeza que ama o Yoongi se você nunca conheceu outro alguém?

- Quando se vive limitado em uma pequena sociedade, não se tem muita escolha em relação a quem seu coração escolhe.- falo voltando a cavar a mina. - E você, Chanyeol, já teve um romance?

- Não!- ele fala se levantando e se arrastando até ficar do meu lado e me ajudar a cavar.- Nem posso! Ordens do governo...- ele fala dando de ombros.- Se eu fosse da base militar, até que me permitiriam, mas como tenho ligação direta com as informações do governo, sou proibido.

- Você tem cara de ser o espião rebelde que quando encontrar o amor da sua vida, vai desobedecer ordens e ir atrás dele - falo e ele me olha.

- Nos conhecemos hoje, como você pode ter tanta certeza?

- Sou muito boa em ler pessoas...- ele me olha assustado. - Tô brincando! Eu só fiz uma suposição. Suas expressões estão ótimas.

- Você deve tá gostando de zoar minha cara né?- concordo com a cabeça rindo.- Você já me contou sua história com Yoongi, então me conta sobre sua amiga Hui e NamJoon. Você falou que eles são irmãos de criação e tals.

- Sim! Pelo que eu escutava dos mais velhos, Hui foi encontrada chorando e quase morrendo de fome. Ninguém sabe de onde ela veio e nem descobriram. Quando ela chegou, os pais do Nam a adotaram e foi isso. Temos a mesma idade e crescemos juntas, sempre nos aventurando - começo a rir com uma lembrança.

- Que tipo de aventura?- ele pergunta me fazendo rir mais.

- Ver os meninos do nosso povo treinar sem camisa!- minhas lembranças com Hui eram as melhores que eu tinha. - Como o Nam e o Suga são os únicos que tem a idade mais aproximada da nossa, sempre íamos ver eles treinando. Eu ia pelo Nam. Ele é alto, tem um corpo muito bem malhado, uma voz dos deuses!

- O Yoongi não vai gostar nada dessa descrição! E quem é Suga?- Chanyeol parece não ter muitos amigos, se percebe isso só de conversar com ele.

- Suga é o apelido do Yoongi, seu tolo! Você nunca teve um apelido? E sobre o Nam, não estou mentindo! Já a Hui preferia ficar lá treinando com os meninos do que só assistindo de longe. Bom, ela acabou conseguindo. Quando ela fez 12 anos implorou para o Namjoon começar a trainá-la e ele não conseguiu dizer não pra ela. Ela é um das melhores lutadoras que eu conheço.

- Só eles que vocês iam ver?- Chanyeol pergunta rindo.

- Tinha o filho dos Song, mas ele morreu em batalha faz uns 5 anos. Ele era outro que Meu Deus!

- To te achando uma pervertida! E que triste...

- Chanyeol! Para de falar merda e me ajuda!- ri e ele também - Mas vem cá, me conta sobre você!

- Eu já quase morri duas vezes, uma quando eu era criança e a outra agora, como você sabe. Sempre fui bom no que faço porque tive treinamento desde cedo com meu pai, que é militar. Nunca namorei. Vivo sozinho em um apartamento que comprei com meu dinheiro. Nunca tive muitos amigos, na verdade nenhum amigo. E agora estou com uma perna machucada e conversando com uma nômade que não para de falar no seu namorado e seus amigos.

- Minha família! Não sei o que seria de mim sem eles... E você que me pediu para te falar!- falo com um tom indignado.- Você é uma péssima pessoa pra contar alguma coisa. Vocês não têm que fazer relatórios quando chegam das missões?

- É tudo digitado!- ele fala não se segurando para rir.

- Definitivamente, eu fui salvar o espião mais idiota do governo!- falo e ele me empurra com o ombro rindo.

- Olha! Água!- ele fala apontando para uma fina linha d’água que brotou da terra.- É a primeira vez que vejo isso!

- Quem vive em cidade é tão despreparado assim?- ele ri forçado.- Eu vou pegar as garrafas.- me levanto e ele continua a cavar. - Até que essa mina não foi tão funda.- penso.

- Acho que vou aprender muita coisa com você então!- escuto ele falar.- Te conhecer não foi tão ruim, Anna.

- Por incrível que pareça, Chanyeol, eu também acho isso em relação a você!

 

Espiões e nômades podem ser amigos?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...