História The Whisper night - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Asa Noturna, Batman, The Flash
Personagens Alfred Pennyworth, Barry Allen (Flash), Bruce Wayne (Batman), Cisco Ramon, Coringa (Jack Napier), Damian Wayne, Detetive Joe West, Dick Grayson, Dra. Caitlin Snow, Iris West, Personagens Originais, Richard John "Dick" Grayson
Tags Asa Noturna, Barry Allen, Batman, Bruce Wayne, Dick Grayson, Flash
Visualizações 19
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Magia, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 43 - More surprises


Fanfic / Fanfiction The Whisper night - Capítulo 43 - More surprises

P.o.v Damian


Hoje eu não tive uma boa noite de sono, porque fiquei pensando no que a kaylla me disse semana passada. E para ver se esclareço as minhas ideias, eu comecei a andar pela casa. Quando passei pelo escritório do meu pai, ouvi o barulho de um celular tocando e com certeza não era o toque do meu pai.

Por curiosidade, eu abri a porta do escritório bem devagar, então eu vi no fundo da sala meu pai dormindo sentado no sofá junto com a kaylla que dormia encostada no peito dele.

O celular voltou a tocar, só aí percebi que ele estava na mesa ao lado da porta. Eu entrei com cautela, peguei o celular para ver quem era, vi que era o amigo dela, então fui até ela e a acordei com delicadeza, para que ela não se assustasse e acordasse meu pai também.


Ela se levantou do peito dele, enquanto esfregava os olhos.


Kaylla : Damian? - disse com voz de sono


Damian : vem comigo - sussurrei, então fui para fora do escritório e ela me seguiu - o Max estava te ligando - entreguei o celular para ela, que pegou e se afastou para fazer a ligação.


Eu me encostei na parede esperando ela terminar a ligação, que demorou apenas três minutos, logo após ela voltou.


Damian : e aí, qual era a emergência?


Kaylla : ele quer me contar uma coisa, mas disse que tem que ser pessoalmente, então eu estou indo encontrar ele no Gotham city park - guardou o celular no bolso da calça


Damian : ah tá... eu posso ir você?


Kaylla : pra que? Tá querendo me vigiar? - cruzou os braços


Damian : claro que não. É só que você vai para perto da casa do seu pai, simplesmente isso - comecei a caminhar para o meu quarto.


Kaylla : e o que você vai fazer na casa do meu pai? - me seguiu


Damian : falar com a Nita - entrei no meu quarto e procurei uma roupa no guarda roupa.


Kaylla : vai seguir meu conselho? - ficou parada na porta enquanto eu me trocava atrás da porta do guarda roupa.


Damian : talvez - peguei dois moletons e fechei a porta - mas se o arrependimento bater, a culpa é sua.


Kaylla: ok - riu - então vamos?


Damian : vamos - joguei um dos moletons para ela - talvez você precise.


Assim que saímos ela colocou a blusa. Começamos a andar, não demorou muito para que chegássemos ao park, ela ficou e eu prossegui para a casa da Nita.



P.o.v kaylla


Quando cheguei vi o Max sentado em um banco que ficava de frente para o playground, ele observava as crianças brincando. Então eu cheguei mais perto e me juntei a ele .



Max : você se lembra de quando era criança? - me perguntou, mas continuava a olhar as crianças - das brincadeiras e tal?


Kaylla : eu lembro de algumas coisas.


Max : será que é difícil cuidar de um ser tão pequeno assim? De vê-lo crescer ? E depois de um tempo indo embora de casa para poder seguir a vida sozinho?


Kaylla : eu creio que sim. Mas por que todas essas perguntas?


Max : porque eu simplesmente estou apavorado - ele balançava a perna freneticamente.


Kaylla : ei - segurei sua perna para que ele parasse - calma. Me fala direitinho o que houve.


Max : a Mag está grávida - finalmente se virou para mim


Kaylla : o que? Max que maravilha. Meus parabéns - o abracei  - espera - me afastei bruscamente, mas continuei com a mão em seus ombros - então você está quase surtando por causa disso? - ele assentiu - Max, não é necessário. Eu tenho certeza que você será um ótimo pai de primeira viagem e essa criança será muito feliz com os pais que ela terá.


Max : tá, mas como você têm certeza que eu serei um bom pai? - soltei seus ombros


Kaylla : porque você tem experiência com crianças... já que você ajudou a cuidar da sua irmã. E mesmo que você era muito pequeno quando ela era um bebê, porém você cuida dela até hoje e querendo ou não de mim também. Max, você é quase o meu irmão … que a Nita nem a Emma escutem isso. Mas sabe qual é o meu maior conselho?


Max : qual?


Kaylla: não pense tanto no futuro, tente aproveitar esses pequenos momentos.


Max : ok.


Kaylla : agora vem cá e me dá um abraço - ele me abraçou, mas nosso momento foi estragado por um barulho.


Max : o que foi isso ? - perguntou já se afastando e rindo .


Kaylla: minha barriga - ele riu mais ainda - ah para, eu ainda não tomei café da manhã.


Max : ok. vamos, eu pago um lanche para você.


Kaylla : e é por isso que eu te amo.


Max : interesseira - rimos.


Nós nos levantamos e fomos para uma lanchonete que tinha ali perto, lá conversamos mais um pouco e depois fomos embora.


P.o.v Damian


Depois de dez minutos eu finalmente cheguei na casa dela, eu toquei a campainha, fiquei esperando e enquanto isso uma sensação esquisita me consumia. Quando a porta começou a abrir, senti meu coração acelerar por achar que era ela, mas era o pai dela.



Damian: b-bom dia Sr. Collin. a Nita e-está?


Robert: bom dia Damian. Está sim, espera que eu vou chamar ela. Entra.


Damian : eu estou bem aqui fora - dei um sorriso agradecido


Robert : ok - ele saiu e logo após a Nita apareceu


Nita : oi Damian - deu um lindo sorriso.


Damian : e-eh oi


Nita : qual é a novidade?


Damian : a novidade? A novidade é que… que eu preciso conversar com você.


Nita : mas é o que a gente está fazendo, seu bobo - riu


Damian : não desse jeito - a puxei para fora e fechei a porta - eu estou meio nervoso, porque nunca fiz isso.


Nita : fez o que?


Damian : falei dos meus sentimentos para alguém - ela fez uma cara surpresa - faz quase uma semana em que eu estou pensando o que diz ou se dizer, mas pelo visto não tem mais jeito. Sabe, aquele dia em que eu te beijei, foi meio que por impulso, porque eu estava com medo. Eu não sabia como seria a sua reação, na verdade nem a minha eu sabia direito, mas depois disso algo que já estava mudando dentro de mim se intensificou… antes eu não gostava de mentir para você, agora, eu simplesmente não consigo. Eu me sinto outra pessoa perto de você, com sentimentos e ações diferentes. E eu gosto muito disso, porque isso me faz feliz.


Nita: Damian, por acaso você está querendo dizer o que eu estou pensando que  quer dizer?


Damian : se você achar que eu vou dizer que estou apa-apa…apaixonado por v-você - respirei profundamente para conseguir falar - é exatamente isso.


Nita : o-o que? - arregalou os olhos, cambaleou para trás e caiu sentada.


Damian : Nita - me abaixei - vocês está bem ? - ela continuava em silêncio - Nita, fala alguma coisa por favor - ela começou a sorrir, então colocou suas mãos em meu rosto.


Nita: eu também sou - então ela me beijou


Damian : espera - me separei dela.


Nita : o que?


Damian : você quer ser minha namorada?


Nita: AHH - deu um grito animada e pulou em cima de mim - sim - sorriu e eu voltei a beijá-la








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...