História The World of Ice and Fire - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Aegon Targaryen, Arianne Martell, Arya Stark, Brandon "Bran" Stark, Daenerys Targaryen, Eddard Stark, Jaime Lannister, Jojen Reed, Jon Snow, Jorah Mormont, Meera Reed, Melisandre, Oberyn Martell, Robb Stark, Samwell Tarly, Sansa Stark, Theon Greyjoy, Tyrion Lannister, Victarion Greyjoy, Yara Greyjoy
Tags As Crônicas De Gelo, Conflitos, Drama, Fogo, Lendas, Revelaçoes, Romance, Salvador, Traição
Visualizações 72
Palavras 2.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aí pessoal? Beleza? Sentiram minha falta? Claro que sentiram, sinto muitíssimo por estar ausente, porém esse mês está complicado, acho que não conseguirei postar facilmente até metade de dezembro, mas farei um esforço para não os tornar órfãos de fanfics.
Sem mais enrolar, aproveitem o capítulo.

Capítulo 7 - Bastardos.


Lançassolar

 

Duas jovens muito parecidas se destacam andando pelos corredores do enorme castelo de Lançassolar, a diferença mais perceptível, além dos vestidos de diferentes cores, um preto e o outro esverdeado, eram os olhos amêndoas da herdeira de Doran Martell em comparação a sua prima, cuja o sangue de dragão ainda era presente.

Arianne e Rhaenys se aproximaram muito após a jovem ir para Dorne. Sor Gerold, que os deuses o tenham, trouxe um garota que acabará de perder o lar, então era dever da futura governante de Dorne fazer sua convidada se sentir em casa, claro, foi difícil para antiga princesa se acostumar com os hábitos de Dorne, ela ainda não participava de orgias ou de relações homossexuais, porém não era mais virgem. 

A relação não era como a que tem com a filha de seu tio Oberyn, Tyene, mas Arianne fez de tudo para que ambas se dessem bem, mas isso também tem haver com seus próprios desejos, afinal ela queria ser rainha dos Sete Reinos, porém segundo Rhaenys, seu pai iria casar seu irmão, e herdeiro de trono, algo que como uma filha de Dorne ela desaprovava essa queda dos Targaryen em se submeter as vontades dos Ândalos ao invés de manter os costumes da antiga Valiría, com Myrcella Baratheon.

Isso não se cumpriu, afinal todos os herdeiros estão espalhados pelo mundo, uma em Essos segundo alguns relatos mais recentes, e dois em Westeros, uma estando no Sul e outro no Norte. Ambos que tinha um dos maiores status social em toda o continente, agora foram reduzidos para bastardos, ao menos em Dorne isso não é algo pejorativo como é nas demais regiões.

Ambas acharam um local com limoeiros para se sentarem e continuarem o assunto.

- Então o rei Usurpador está em Winterfell? Você acha que ele quer algo com seu irmão mais novo? - Arianne nunca se interessou em saber sobre Jon, mas devido a falta de notícias sobre Aegon ela queria aprender mais sobre o irmão caçula de sua prima.

- Dúvido muito, Varys é leal a Casa Targaryen, ele não iria falar sobre nós, mas creio que seja por outros motivos. - Mariya Sand, antiga Rhaenys Targaryen, estava achando estranho sua prima mencionar seu irmão mais novo, afinal, elas pouco falavam dele ao longo desses oito anos, geralmente ela tentava fazer Rhaenys  se rebelar por ser a primogênita ou perguntava sobre Aegon.

- Quais motivos seriam esses?

- Jon Arryn está morto, então ele foi atrás da pessoa mais confiável em todos os Sete Reinos, Lord Eddard Stark, para ser seu Mão. Sem contar é claro, que ele provavelmente irá visitar o túmulo de Lyanna. - A mulher fez uma cara de tristeza ao lembrar da madrasta.

- Entendo... mas isso ainda não a preocupa? Seu irmão, como Sor Arthur diz, tem semelhanças com vosso pai, logo, o rei poderá também fazer essa analógia e atentar contra a vida de Jaehaerys. - Arianne tentava demonstrar estar preocupa, o que não era verdade.

- Mesmo que ele tente Lord Eddard não vai deixar que o rei toque em seu sobrinho, e se ele fizer isso nós, o Norte e a Campina iremos marchar contra os Baratheon e Lannister. - Os olhos de Rhaenys brilhavam como fogo ao pensarem que irão fazer algo contra Jon.

- Nossa! Parece que se importa mais com ele do que com seu irmão de mesma mãe. - A língua venenosa da herdeira de Doran era bastante proeminente, mas a antiga princesa sabia como rebater.

- Claro que me preucupo, ele é meu irmão! Se algo fosse acontecer a Quentyn ou Trystane? Como você reagiria? - Ela pode ver a cara de desapontamento da dornesa. - Fora que sem notícias de Aegon, Jon é nossa melhor opção para retomar o trono.

- Então, não está preocupado com Aegon? - Ela tentou ser incisiva, mas Rhaenys não era tola de cair nessas provocações.

- Estou! Não vejo a hora de ter alguma notícia de meu amado irmão, mas Jon é quem está aqui em Westeros, é ele que deve ser aquele que irá reclamar o Trono de Ferro caso Aegon não seja encontrado. Apesar de que mesmo que o encontre, creio que ele não será a melhor opção.

- O que quer dizer? - Arianne se mostrou mais curiosa, até inclinou que corpo para prestar mais atenção.

- Aegon mesmo sendo educado, sabendo tocar harpa, falar vários idiomas, lutar, ler e escrever, não era o tipo de pessoa que eu iria querer como rei. Diferente de nosso pai, Aegon apenas quer poder, nada mais. - Ela não gostava disso, mas encarava a realidade, seu irmão não era um dos melhores a se sentar no trono.

- Mas e você? Porque não tenta reivindicar ele para si? - A princesa de Dorne agora se segurava firmemente as mãos da prima e olha bem em seus olhos.

- Porque não quero, simples! E não vejo porque querer, não sirvo para isso. Dany eu não sei dizer, mas dentre nós quatro, Jon é o mais qualificado. - Ela se solta de Arianne e se levanta olhando para o céu limpo que anunciava o prelúdio para o crepúsculo.

- Como pode dizer isso com tanta certeza? - Diz se levantando também.

- Jon nunca quis poder, nunca quis governar, mas ele foi criado por dois dos maiores governantes de Westeros, além de por os outros acima de sí mesmo, ele é um excelente líder, mesmo sendo tímido, se ele tiver a pessoa certa a seu lado, ele pode inspirar multidões. - Rhaenys olha agora diretamente para ela, sorrindo, de uma maneira que Arianne nunca viu. - Sem contar que o nome dele não é Jaehaerys atoa, meu pai deu a ele para que se torne um grande líder e que trouxesse prosperidade para Pedra do Dragão, assim como o rei velho fez com Westeros.

Então ambas dão os braços a outra e seguem em direção aos seus aposentos, cada uma tendo algo em mente.

 

Winterfell

 

O som de música era facilmente perceptível no salão principal, cheiro de bebida e comida também estavam presentes. Para receber o rei Robert, Ned preparou as festividades, ele estava ao lado do seu amigo, que tinha em seu colo uma garota que ria com as piadas e o atrevimento do homem mais importante do continente.

Cersei olhava aquilo com aversão, na verdade ela estava desgostosa desde o início dessa viagem, especialmente após seu marido revelar que irá casar seu amado filho com a garota Stark, que estava sentado próximo onde ela, Myrcella e Lady Catelyn estavam.

Sansa e Jeyne Poole, sua amiga mais antiga, estavam falando em trivialidades, mas a garota de cabelos vermelhos sentia os olhares do príncipe Joffrey em sí, ela era alto, maior que Robb e também muitos os consideravam mais bonito que o mesmo, suas madeixas loiras iam até os ombros, os olhos verdes tinham um ar divertido, e o vermelho em seu gibão ostentava o orgulho Lannister. 

- Eles está olhando para você. - Jeyne falou divertida.

- Quem? - Ela olha em volta em encontra os olhos do rapaz que ergue a taça em direção. - Ah!

- Ele é bonito.

- Sim, ele é de fato. - Sansa não demonstrava ânimo na voz.

- Mas claro, seu irmão ainda é melhor. - Jeyne tem um olhar sonhador em seus olhos.

- Robb? Tá, ele é bonito, mas é meu irmão, não sou uma Targaryen.

- Não Robb, Jon! Qual é Sansa? Eu sei que você olha para ele constantemente, ele é bonito, mas é seu meio-irmão.

- Sim... meu meio-irmão... "pobre Jeyne... se soubesse a verdade... " 

OoOoO

O som da cantoria e festa eram audíveis até nos estábulos onde Jon e Robb estavam bebendo uma caneca de vinho enquanto estavam quietos. Os dois sempre foram desse jeito, não era necessário palavras para ambos se entenderam, eram como lobos. 

Robb era o alfa, aquele que lidera a alcatéia e Jon era o ômega, o lobo solitário que só se dirigia ao chefe.

- Pretende ir para a Muralha? - Finalmente ele tomou coragem para tocar no assunto.

- Não sei dizer... meu pai falava que eram pessoas honradas no passado, mas que perderam sua importância com o tempo. Tio Ned garante que lá estarei mais seguro que aqui e dado aos eventos de hoje... - Jon toma um gole de seu vinho e olha para o líquido no copo. - ... Tenho medo do que pode acontecer, afinal sinto que estou traindo minhas famílias indo para lá, não apenas os Targaryens, Starks também. Sansa e Dany não me perdoar se eu abdicar de meus títulos e herança para ir atrás de histórias.

- Eu também tenho medo, meu pai possivelmente irá sair e isso me tornará Lord Protetor do Norte, é uma grande responsabilidade, claro! Não se compara a ser um príncipe que deve reconquistar o que é seu por direito. - Robb tinha um sorriso zombeteiro nos lábios.

- Ainda tem Aegon, ele é aquele quem deve comandar.

- Qual é Jon? Meu pai te criou, Sor Arthur é seu tutor e você é o filho de Rhaegar com Lyanna, você é o  líder que o Sul e o Norte merecem, e eu como seu braço direito, faríamos desse continente um lugar melhor. - Agora ambos gargalharam.

- Será? - E novamente o silêncio reina.

Porém não demorou até uma figura de cabelos negros, olhos cinzentos vestindo negro aparecer naqueles estábulos.

- Pensei que a festa era na casa e não aqui. - Benjen Stark tinha um sorriso divertido com sigo.

- Tio Benjen! - Jon se levanta e abraça fortemente seu tio, gesto também feito por Robb - O que faz aqui? Não era para estar na Muralha?

- Eu precisava vir, fui mandado pelo Lord Comandante, além do mais eu preciso conversar coisas com o rei. - Nisso os três homens seguem em direção ao salão.

Ao chegarem lá eles vêm que a festa está animada. Os olhos de Jon vêm Arya sendo levada por sua mãe até seus aposentos, possivelmente ela fez alguma traquinagem. Sansa estava ao lado da rainha e Bran e Rickon não eram vistos, possivelmente já estavam em seus leitos dormindo.

- Até aqui você ousa me atormentar, Rhaegar?! - O grito do rei Robert Baratheon foi ouvido por todos, até a música parou.

A garota em seu colo havia sido violentamente jogada no chão enquanto o homem parrudo avança em direção a Jon com os punhos armados, o rapaz é claro, desvia com facilidade, visto que o homem estava bêbado.

- Eu não sou o antigo rei, Sua Graça! - Jon tenta dialogar, mas o homem dá uma rugido e avança novamente na direção do antigo príncipe que novamente, esquiva-se do ataque.

- Robert! Pare! É meu bastardo! - Então Ned aparece aparando o punho do amigo com as mãos que olha para o rapaz e vê os cabelos negros, iguais ao de sua amada Lyanna. 

Cersei sai indignada do salão sendo seguida por sua filha e seu irmão. Sansa corre até eles.

- Você está bem Jon?

- Sansa! Leve o até seus aposentos, após isso vá para o seus. A festa acabou, os rei está indisposto a continuar. - Ned olhava agora para todos que começavam a sair de seus acentos e irem até a saída.

- Besteiras! Eu ainda posso continuar! - O homem tenta se manter em pé mas acaba perdendo equilíbrio, sendo pego por Ned e Robb.

- Vamos o levar até sua esposa, Sua Graça.

OoOoO

Bran acabará de acordar e já estava a escalar os muros da fortaleza. Ele decide subir as ruínas de uma torre antiga.

Ao subir ele tem uma surpresa, ele vê uma mulher e um homem de cabelos vermelho tendo relações íntimas, mas seu choque vêm ao ver o rosto dos envolvidos, sendo eles Jaime Lannister e sua irmã, a rainha Cersei.

O garoto tenta fugir, mas é pego pelo homem.

- Olha só quem estava tentando fugir? - Ele tinha um sorriso maroto no rosto.

- O que faremos? Não podemos ser descobertos. - Cersei estavam com as mãos seus cabelos, visivelmente preocupada.

- Você irá contar algo para alguém garoto? - Bran nega, então o sorriso do homem só aumenta. - Ótimo, pois eu não iria deixar de qualquer forma. - Então, de forma inesperada, Jaime empurra o garoto da janela. - O que não faço por amor? - então ele segue seu caminho até a irmã e a beija fervorosamente.

Bran sente tudo ao seu redor mais pesado, tudo está em câmera lenta, a última coisa que se lembra é a dor que sentiu ao cair no chão da enorme fortaleza.


Notas Finais


O que acharam do capítulo? Qual cena mais gostaram? Deixe nos comentários, obrigado pela leitura até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...