História This is real? - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anjos, Demonios, Romances Proibidos, Writer Mad
Visualizações 4
Palavras 1.669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É Hentaiiii. 😶

Capítulo 6 - What?


Fanfic / Fanfiction This is real? - Capítulo 6 - What?

__ O que houve aqui Mariana? Quem era aquele homem?

__ Eu não sei... Ele só disse que eu conhecia um velho amigo dele, e começou a me atacar, então eu achei aquela adaga e tentei me defender. 

__ OK, mas tome cuidado, principalmente ao sair na rua a partir de agora...

__ Tudo bem. - disse indo em direção à mala, e a abrindo para arrumar as roupas.

Infelizmente naquele dia estava frio e Jin não tinha me trazido roupas quentes.

__ Jin, Você não trouxe nenhum casaco?

__ Me desculpe mas não tinham roupas de frio naquele guarda-roupas.

__ E agora?

__ Felizmente trouxe este moletom meu pra você vestir, acho que ele vai vestir perfeitamente no seu corpo... - ele diz me entregando o moletom cinza. 

__ Obrigada... - digo tentando esconder meu rubror. Então fui procurar mais algumas coisas essenciais, para tomar banho. - Jin, eu vou tomar um banho e já volto. 

__ Tá bom, enquanto isso, fecharei tudo. 

Entrei no banho calmamente, sabendo que ele iria me esperar, eu deixei que a água levasse meus problemas e me deixasse mais leve, mas isso não me acalmava muito, eu ainda estava com medo do que Alastair poderia fazer se descobrisse que os meninos são meus amigos, e que eu gosto de Jin. Isso me deixava preocupada demais.

Logo terminei, e como não haviam shorts, e calças de pijama, na mala eu vesti apenas o moletom que por sua vez - como Jin havia dito - me serviu perfeitamente, ficando como um vestido curto até as coxas. 

Eu sai do banheiro indo diretamente para o quarto, assim, encontrando Jin sentado na cama, ele estava parecendo apreensivo, quando me viu, ele levantou-se rapidamente.

__ Eu fechei tudo e já me certifiquei que não há ninguém lá fora, apesar que estamos no vigésimo andar, então, já vou indo. - ele falou rápido, quase não consegui entender. 

__ Jin, espera. - disse me sentando na cama. 

__ Você precisa de mais alguma coisa? 

 __ Não é que, Eu só... Não queria ficar sozinha, você pode ficar aqui comigo, pelo menos, até eu conseguir dormir...? 

 __ Claro... Sim... Eu fico, sem problemas. -  disse todo desajeitado, voltando para o quarto. - Aproveitando, eu... Queria falar com você a respeito de uma coisa. 

__ Eu também queria falar contigo... Mas fala você primeiro. 

__ Não, pode falar. - ele estava nervoso, então eu acabei falando primeiro. 

__ Eu queria agradecer, pelo que fizeram por mim - eu o abracei - desde que cheguei na sua casa, agradeço por ter sido paciente comigo, enfim agradeço pro tudo... - eu o soltei, dando liberdade pra ele falar - E o que iria me dizer?

Ele não disse nada, apenas,  subitamente se aproximou de mim, fazendo com que eu pudesse sentir sua respiração calma sobre a minha pele, ele olhou no fundo dos meus olhos, e me beijou, suas mãos tocaram minha costas, e meus músculos relaxaram instantaneamente, me sinto menos preocupada, e menos estressada, eu estou tão bem... 

Seguindo aquele doce, calmo e lento beijo, ele me deitou suavemente na cama, o esfregar de suas calças em minhas coxas nuas me fez estremecer por um instante, e nosso beijo foi ficando mais rápido a cada instante. 

O ar repentinamente fica elétrico e ele perde um pouco o controle descendo as Mãos até a minha cintura me segurando firme contra ele. 

A atração que eu sinto por Jin, está quase me fazendo perder a cabeça,  o que está acontecendo comigo? 

Eu não posso e nem deveria fazer este tipo de coisas, eu deveria ser incapaz de sentir tamanhos sentimentos, deveria ser pura,  mas por um instante lembro-me de que sou privilegiada por ser meio humana, então dane-se tudo. Eu estou completamente fascinada, essa paixão repentina por ele, eu não consigo mais controlar meus impulsos, e me vejo o querendo cada vez mais, sinto que com ele nada pode me abalar, nem mesmo a tragédia da minha família. 

Então eu me deixo levar pela emoção, parei o beijo e retirei seu casaco e sua camisa, ele me olhou e sorriu assim tirando o moletom de meu corpo, suas mãos apertaram minha cintura e sua boca foi descendo por meu corpo deixando assim um beijo e uma sensação gostosa por onde passava, o que me arrepiava. 

Não queria deixá-lo sozinho naquilo, então minhas mãos subiram para seu pescoço, depois foram descendo novamente, de forma cautelosa arranhando desde seus ombros, a seus braços e seu abdômen. Eu estava ansiosa, nunca tinha feito aquilo antes.

Jin, beijou toda a extensão da minha barriga quando chegou perto da calcinha ele parou, levantou e tirou de seu bolso uma camisinha - naquele momento me perguntei se ele sempre andava com uma ou se ele já tinha planejado isso - que deixou no criado mudo, retirou suas calças, me sentei na cama mordendo o lábio inferior, apreciando a vista de seu corpo escultural. Ele me olhou e deu um sorriso voltando a me beijar, e levando suas mãos até minhas costas logo abrindo o fecho do meu sutiã, retirando-o de mim e jogando em qualquer lugar, ele ficou parado olhando para meus seios por alguns segundos, aquilo me deixou um pouco envergonhada então tentei cubri-los com os braços mas Jin rapidamente segurou eles.

__ Não se esconda, você é linda... - disse calmo, logo se voltou para meus seios novamente e abocanhou um, me fazendo arfar. 

Agarrei seu cabelo, seus fios eram sedosos e macios, e fui os puxando calmamente entre um gemido e uma arfada, quando ele soltou veio até minha boca me dando um beijo e depois descendo até meu pescoço deixando marcas que talvez fiquem roxas. 

__ J-Jin, e-eu sou vir-gem...

__ Apenas, vamos com calma tudo bem? - afirmei vendo-o dar um sorriso de canto. 

Jin voltou a descer da cama mas desta vez retirando sua cueca revelando o que fazia tanto volume quando estava com a mesma, pegou a camisinha que estava acima do criado mudo e  a vestiu. Ele estava querendo aquilo tanto quanto eu - como eu vim parar aqui mesmo? - pensei enquanto me deitava na cama novamente.

 Jin veio a ficar por cima de mim
selando nossos lábios rapidamente, depois segurando os dois cantos da minha calcinha a retirando do meu corpo. 

__ Como pode ser tão perfeita? - Jin não tirava os olhos de mim - se sentir muita dor aperte minhas mãos ok? 

Ele entrelaçou nossa mãos as apoiando uma de cada lado do meu corpo, separou minhas pernas calmamente com os joelhos e me penetrou lentamente. Senti uma dor aguda quase insuportável.

__ Aa-aah... - os gemidos de dor quase não saíram da minha boca, Jin continuou seus movimentos eram lentos e ritmados, ele saía quase completamente de mim só para poder começar tudo de novo. Ele tentava me distrair da dor me dando beijos pouco longos, em minha boca, pescoço e ombros, mas não adiantava ele queria aquilo, queria meus gemidos por mais que fossem de dor, o excitavam.

__ Hmm... Hmm... Hmmm... - a cada estocada era um gemido mais prolongado e alto. Conseguia ouvir os gemidos dele também, eram longos porém mais baixos, aquilo era uma coisa maravilhosa de se escutar.

Logo minha dor se transformou em prazer, o mais puro prazer do sexo. 

Puxei seu pescoço indo em direção à sua orelha. 

__ Ma-mais rápido Jin... Hmmm - gemi em seu ouvido. Atendendo meu pedido, suas estocadas começaram a ser mais fundas e rápidas, soltei suas mãos e arqueei as costas agarrando o lençol, era como se pudesse voltar ao céu novamente, porém, sem minhas asas. 

Meu corpo estremeceu e Jin agarrou minhas coxas as apertando, e arranhando. 

__ Eu acho que ficarão lindas marcas vermelhas, mas infelizmente elas não sairão tão fácil... - ele murmurou apertando ainda mais minhas pernas, o que me fazia gemer mais alto juntamente com suas estocadas pouco dolorosas por conta da força, e rapidez... 

Mais uma estocada, mais uma, mais uma e uma última mais forte... Seguido de um gemido mais alto de ambas as partes, juntamente com os dois corpos tremendo era muito prazeroso. 

__ Ahhhhhh... - joguei minha cabeça pra trás sentindo algo quente dentro de mim, Jin retirou seu membro, tirou a camisinha amarrando e jogando fora, depois deitou-se me abraçando por trás e nos cobrindo com a colcha. 

__ Durma bem baby... - sussurrou e logo cai no sono aproveitando o carinho que recebia do maior. 

                     ~*~

Acordei cedo estava com o moletom de Jin - que provavelmente ele havia vestido em mim - e ele estava dormindo abraçado a mim. Levantei com cuidado e fui tomar banho para ir ao colégio. Me vesti rapidamente e desci para esperar os meninos, logo eles chegaram, e Jungkook abriu a porta e começou a contar.

__ 1,2,3 e...

__ BOM DIAA!! - disseram em uníssono me deixando confusa do por que da animação.

__ Bom dia... Mas... Por que o grito? - Jimin se apoiou nas costas de Kook. 

__ Ai Jimin. 

__ Fica quieto biscoito deixa eu falar com a menina. - ele voltou-se para mim - Então Mari, esta manhã percebemos que Jin Hung não estava em casa, e pelo seu rubror e por essa marca no seu pescoço, presumo que ele dormiu aqui com você não foi?

__ Ah... Eu... Espera o que? - ele me olhou com um olhar dizendo "já é óbvio não acha? " então abaixei a cabeça e respondi baixo - Sim...

__ Tá gente agora vamos se não ela explode de vergonha - Nam disse enquanto eu entrava no carro.

Chegamos no Colégio cedo, e quando faltavam 10 minutos para o sinal bater, eu me surpreendi com a pessoa que me chamava.

__ Olá srta Mariana, poderia vir comigo?

__ Claro professor Louis. - peguei minhas coisas e o segui, ele me levou à uma sala vazia, pediu para que me sentasse, e se sentou também, mas ele estava diferente, colocou seus pés acima da mesa e afrouxou a gravata.

__ Gostou do presente de boas vindas que lhe mandei ontem?

__ Desculpe, como?

__ O demônio. - me levantei rapidamente me afastando dele.

__ O que? 


Notas Finais


Mdsssssss que garota demorada eu...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...