História Thunderstorm - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Sarada Uchiha
Tags Borusara, Boruto, Naruto
Visualizações 70
Palavras 2.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente do meu coração… foi mal pela minha demora… o Enem e a falta de criatividade pra essa fic estavam nos meus dois pés…

Aliás, como foram no Enem? Espero que bem, por que eu sei que fui péssimo! -so bad-.

Enfim… antes de começarmos, vamos a última pergunta:
–> Quem é o “Amigo-Problema” do Boruto?
Dessa vez, não vou mandar dicas, até por que seria moleza demais, porém, vou dar mais tempo para responderem.

Então… boa leitura!

Capítulo 5 - O Diário Sequestrado


*Boruto*

 

Bem diário, eu gostaria de dizer que o meu dia foi tudo de bom, mas…

Não é como se eu tivesse naqueles dias em que eu simplesmente dissesse para mim mesmo: “Que droga! Eu não queria ter levantado da cama hoje!”, mas digamos que eu cheguei bem perto disso…

O motivo? Agora eu sou o mais novo funcionário da Saru’s Coffee, a lanchonete do Konohamaru.

Agora eu sei o porquê das pessoas sempre falarem aquele bendito dito popular: “Cuidado com o que você deseja.”.

Meu novo “chefe” me deu um prazo até a próxima segunda para começar a trabalhar, em outras palavras, eu tenho quatro dias de folga antes de começar meu trabalho.

Que ótimo…

Meu celular toca um alerta de mensagem, chamando minha atenção, e quando vou ver na tela, vejo que se trata de uma mensagem do Inojin.

E aí Boruto? Cê tá disponível?

Eu não entendi ao certo do que se tratava aquela mensagem, então resolvi responder com outra pergunta.

Disponível para o quê?

Eu, o Shikadai e o Mitsuki estamos querendo saber se você vai pra festa que vai ter na cada do primo do Iwabe, sexta-feira.

Sexta? Essa sexta? Quer dizer depois de amanhã?

Claro, a menos que haja outra sexta-feira nessa semana…

Por um segundo pude imaginar ele rindo.

Que carinha engraçadinho, não acham? (°̄-°̄/)”.

Resolvi responder.

Eu não sei se eu vou…

Por que? Vai ser legal. Aí quem sabe, a gente descola umas garotas pra você.

Estava demorando…

Respondi novamente.

Eu vou pensar nisso, amanhã na aula eu respondo.

Certo… até amanhã então…

Até.

E assim, deixei o celular de lado e voltei minha atenção para o diário, agora, sem nenhuma ideia do que escrever.

Como eu já havia jantado, o sono começava a aparecer, então achei melhor dar por encerrado o dia.

Fui até o banheiro, no fim do corredor que dava acesso ao meu quarto, e comecei a escovar os dentes. Quando me senti satisfeito. Voltei até o meu quarto, e diferente de ontem, já deixei as roupar separadas para usar amanhã, além é claro da minha guitarra e meu skate.

Hora de apagar…

Por algum motivo, acordei sentindo meu corpo mais pesado do que o normal. A cama parecia muito mais confortável e eu não tinha nenhuma vontade de levantar, mas se eu quero ir pra aula, é bom eu levantar.

Assim que eu levantei, corri os meus olhos pelo quarto, procurando pela minha roupa, que por sorte já estava pronta, afinal, eu já deixei arrumada ontem mesmo.

Depois, olhei para meu celular, que estava em cima do criado-mudo, para olhar as horas… seis e trinta e dois, ainda é cedo, até por que as aulas só vão começar daqui a uma hora e meia.

Deixei o aparelho em cima do móvel e fui até o banheiro, para espantar qualquer resquício de sono que eu ainda podia ter com um banho bem frio, e quando voltei para o quarto, me vesti rapidamente.

Fui até a cozinha para ver o que eu podia fazer para o café-da-manhã e por sorte, tinha cereal e um pouco de leite!

“Uhhhuuuuulllll!!! (^-^D)”.

Preparei tudo feito um raio e assim que terminei, comi tudo rapidamente.

Quando acabei, lavei a louça e fui até o banheiro para escovar os dentes, e quando me senti satisfeito, voltei para o quarto e vi a tela do meu celular acesa.

Me aproximei dele e percebi que havia uma mensagem na tela. Então, comecei a ler…

Nós nos encontramos na festa.

Era tudo o que havia na mensagem, sem número, nem nome…

“Acho que é mais uma piadinha do pessoal, né? (°-°/)”.

Cedo como sempre, é o pode definir minha situação. Não que eu goste de me atrasar, mas chegar cedo é sempre bom, assim sempre tenho um tempinho pra tocar minha guitarra, ou pra escrever alguma ideia nova pra uma música.

- Hey Boruto! – ouço alguém me chamar e assim que me viro, me deparo com o Iwabe.

“Errrr… esqueçam o que eu disse, ok? (°̄-°̄#)”.

- Oi Iwabe… o que há de novo? – perguntei, andando ao lado dele pelo campus.

- Eu só queria saber se você vai na festa do meu primo amanhã…

- Olha, eu não sei se vai dar pra eu ir.

- Por que? – perguntou, segurando no meu ombro e parando de andar, o que me fez parar também.

- Eu não me dou muito bem em festas de estranhos. – respondi, voltando a andar.

- Só isso? Ah, qual é Boruto? Não vai ter só estranhos, só vai ter alguns estranhos… a maior parte da galera vai ser aqui do campus…

- Sério? Então quem da galera do curso de música vai?

- Vai o Inojin, o Shikadai, o Mitsuki, o Shinki, o Araya, a Yodo---

- Tá legal, tá legal… eu só precisava de alguns nomes, não todos.

- Bem, você me pediu, então…

- Tudo bem, eu vou… – falei. – Mas eu não garanto que estarei lá cedo, ok?

- Por mim não tem problema, até por que a festa começa às dez da noite até as quatro da manhã.

- Como é que é?! Tão tarde assim?

- É. É isso aí!

- E esse seu primo mora sozinho por acaso?

- Mora sim, ele fez dezenove anos a dois meses.

- Dois meses?

- É, mas por que dessas perguntas?

- Não, é por nada, é que… eu tinha um amigo que também fazia aniversário por volta dessa época…

- É mesmo? E como ele se chama?

- Bem ele---

- Hey gente… o que vocês tão fazendo? – Inojin perguntou, vindo na nossa direção, junto com o Shikadai.

- Só estamos… conversando. – respondi. – Até mais Iwabe…

- Até

- E então Boruto? Vai pra festa amanhã? – Inojin perguntou, me “puxando” dali.

- Eu vou sim. – respondi, disfarçando meu olhar.

- Finalmente! – Shikadai exclamou. – Quem sabe assim você não arruma uma namorada…

- Ah fala sério… não é como se você não estivesse em uma situação melhor né?

- Eu já tenho uma namorada. – rebateu.

- E eu também! – Inojin falou.

- Como é que é?!

“Cara, agora eles vão pegar no meu pé… (O-O)”’.

- E isso ai, nós dois já temos namoradas. – Inojin ressaltou. – E você não se anima não.

“Não falei?! (°̄-°̄/)”

- Ah qual é cara…  não me diga que nunca namorou… – Shikadai comentou.

- Eu já namorei sim, e não gostei muito. – respondi irritado.

- Tá legal, tá legal… não tá mais aqui quem falou… – ele disse, levantando as mãos.

O pior era que era verdade, a Amerai foi a primeira e única garota que amei… uma pena que ela não sentia o mesmo por mim…

- Hey loira… - chamei pelo Inojin. – Já que você falou, quem é a sua namorada?

- É a Sumire.

- A Sumire?! A representante do curso de Administração?

- Ela mesma!

- Caramba… e você Shikadai, quem é a… azarada? – perguntei, sem deixar de lado o humor.

- É a Yodo. E ela não é a azarada.

- Ok… então… tá bem.

- E você Boruto? Não está interessado em alguém em especial? – Inojin perguntou, com um ar suspeito.

- Ainda não… e pra falar a verdade, eu não estou nem aí pra isso.

- Nossa… esse seu problema com namoro é tão grande assim ou é alguma outra coisa?

- Olha se vocês querem tanto saber, eu vou falar… – decidi contar logo pra eles, caso contrário eles iriam pegar no meu pé pra sempre. – Eu tive sim uma namorada, e ela era a garota mais linda que eu conheci. E nós namoramos por alguns meses, mas ela me largou por um outro cara.

- Que história… – ouvi Shikadai falar. – E é só isso?

- Se quiser um resumo definitivo… – retruquei de forma indiferente. – Mas eu não acabei.

- Então tem mais? – Inojin perguntou. – Fala logo então!

- A Amerai, a garota que eu namorei, não era exatamente a garota que eu pensei que fosse… depois que ela terminou comigo, no baile de formatura do nono ano, ela, o novo namorado dela e alguns outros caras pregaram uma peça em mim. Derramaram cola, penas, fuligem, e me penduraram de ponta-cabeça, com as mãos e as pernas amarradas, e colou uma placa em mim escrita “Otário”. Todo mundo ficou rindo de mim.

- Caramba… – Inojin falou.

- E essa nem foi a pior parte… – continuei. – A pior parte foi o que ela disse pra todos da festa quando terminaram de rir.

- E o que ela disse? – Shikadai perguntou.

- Acho… acho que isso não importa mais, até por que eu não me lembro de nem metade do que ela me disse… – dei de ombros e entrei na sala, junto com eles, e como mágica, o sino bateu, indicando o começo das aulas.

As aulas se passaram mais rápidas do que o de costume, e quando percebemos, já era hora do intervalo.

Como eu queria passar um tempo sozinho, decidi ir para aquela árvore, onde fiquei ontem, treinando aquela música. E por sorte, o Problema-Uchiha não estava lá.

Tirei minha guitarra e minha mochila das costas e me sentei debaixo da sombra daquela árvore e procurei por uma música americana qualquer -até por que eu precisava aprender algumas músicas em inglês, por sugestão do professor.- e quando encontrei uma que considerei relativamente animada -já que é o único ritmo de música que realmente me estimula a aprender- comecei a tocar…



*On The Way Home/Rise*

Legião Urbana


When the dream came

I held my breath with my eyes closed

I went insane

Like a smoke ring day

When the wind blows

Now I won't be back till later on

If I do come back at all

Because you know me, and I miss you now

In a strange game

I saw myself as you knew me

When the change came

And you had the

Chance to see through me

Though the other side is just the same

You can tell my dream is real

And I love you and I miss you now

Though we rush ahead to save our time

We are only what we feel

And I love you, can you feel it now? Oh, yeah

I could be wrong, I could be right

I could be wrong, I could be right

I could be wrong, I could be right

I could be black, I could be white

I could be right, I could be wrong

I could be white, I could be black

The time has come your second skin

The cost so high, the gain so low

Walk through the valley

The written word is a lie

May the road rise with you

May the road rise with you

May the road rise with you

May the road rise with you

I could be wrong I could be right

I could be black I could be white

The time has come your second skin

The cost so high, the gain so low

Walk through the valley

The written word is a lie

May the road rise with you

May the road rise with you

May the road rise with you

May the road rise with you

Anger is an energy

Anger is an energy

Anger is an energy

Anger is an energy



Se eu pudesse me dar uma nota, diria regular, mas é aos poucos que se melhora…

Deixei a guitarra de lado e procurei pelo meu diário e minha caneta na minha mochila e comecei a escrever algumas coisas aleatórias nele. Que iam desde anotações para algumas músicas, até as ideias mais estúpidas que eu poderia ter.

“Até por que aquela ideia do testamento de hentais não foi nem de longe a pior ideia que eu já tive… (‘-‘.)”.

E aí diário, essa é a primeira vez que eu escrevo dentro do campus, então eu terei que ser rápido…

Eu decidi ir pra tal festa do primo do Iwabe, mas se aqueles “palermas” acham que eu vou pra essa festa pra arrumar alguma garota eles se enganaram redondamente…

O caso é que eu não falei pra ninguém ainda, nem pro Shikadai, nem pro Inojin, mas… a verdade é que eu gosto de alguém daqui do campus, mas eu não sei se ela gosta de mim, ou melhor, eu SEI que ela não gosta de mim.

Por sorte meu caro amigo, eu sei que você é a única pessoa em que eu posso confiar plena---

- O que é isso?! – uma voz surge a minha direita e só quando é tarde demais noto ser da Uchiha, e por “tarde demais” levo em conta o fato do meu diário está em suas mãos e…

Essa não…

Essa não…

Essa não!!!

“Tô frito, cozido, batido, mastigado, vomitado, derramado e decido pelo ralo… de novo! Ah vocês entenderam! (*-*P)”.

- Eu perguntei o que é isso! – Ela perguntou/ordenou para mim.

- Querida, isso é exatamente o que parece, um livro cheio de folhas que fala o quão arrogante você é… – me limitei a manter isso trancado as sete chaves na minha mente. – Errr… i-isso? É… me-meu livro de músicas. – tentei deixar meu medo de lado, o  que não deu muito certo já que vi um meio sorrisinho no rosto da morena.

“Alguém aí tem um Atestado de Óbito com o meu nome? (*-*/)”.

- É mesmo? – eu tenho certeza que todo o campus percebeu o seu tom cínico quando perguntou isso. – Então não se importa se eu ler ele não é?

- O QUE?! – me levantei, ficando a mesma altura dela. – Você não pode!

- Claro que posso… até por que você desrespeitou duas regras, esse lugar é para os alunos lerem sossegados, e não para tocar. – ela falou, já dando meia volta e saindo dali.

- Espera aí! – gritei, fazendo ela parar. – E a segunda?

- Quando desobedeceu a primeira regra, você já quebrou a segunda, você desafiou a minha autoridade! – respondeu, ajeitando os óculos e sumindo da minha vista.

Certo… eu to ferrado…

Certo… perdi meu diário…

Certo… a contagem regressiva para eu virar espetinho começou.

 

“Mais alguém aí teve a vida ferrada pelas leis de Murphy, ou é só o loirinho aqui? (X-/)”.


Notas Finais


E então, o que acharam, olha, eu tenho que admitir que eu pretendia colocar a festa do primo do Iwabe nesse capítulo, maaaassss… achei melhor deixar um pouco mais pra frente.

É provável que no próximo saia o P.O.V. da Sarada, mas não garanto nada…

E alguém aí tem uma ideia de quem seja esse “Amigo-Problema” do Boruto? Só não vou dar dica por que ficaria fácil demais, porém vou dar um “caminho”… usem a eliminação, por que até agora, nenhum dos personagens que apareceram aqui na fic é esse “Amigo-Problema” do nosso querido loirinho.

Aqui o link da música:
https://www.youtube.com/watch?v=OtBCzyFjLq4

E aqui o link da minha nova one-shot Borusara (com ecchi e hentai ( ͡° ͜ʖ ͡°))-aprendi a fazer essa carinha! Uhull!!!- pra quem ainda não leu:
https://spiritfanfics.com/historia/wrong-10896374

E o link do grupo novo do WhatsApp (quem quiser divulgar ou recomendar alguma fanfic entra lá, e quem quiser repassar o link para que mais pessoas possam entrar… eu ficaria muito feliz):
https://chat.whatsapp.com/3zTagItkvVd5mEaodTky2S

Continuem ligados!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...