História Training Wheels - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~ApenasBemEu

Postado
Categorias Melanie Martinez, Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Visualizações 33
Palavras 1.587
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Já vou logo avisando que não sou muito boa com romance! Mas espero que vcs gostem ^.^!!

Capítulo 1 - Capítulo Único


---Anda Marinette! Você tem que falar com ele!--- A melhor amiga da azulada tentava motivá-la. Mesmo sabendo que sua timidez e teimosia eram coisas implacáveis.

---Eu não! Vai você--- É. Ela realmente era uma garota difícil. Mas não para Alya Césaire.

---Tem certeza? Então tá!

---Não espera!

 

Pedalando, pedalando

Minha mão em seu assento

 

---Ok,ok. Você venceu eu vou.--- É, Alya conseguiu de novo rsrsr.

---Ufa! Até que enfim! Achei que teria de te empurrar de novo. Igual aquela vez que...

---Tá bem, tá bem Alya! Não precisamos relembrar meus micos.

---Então vá logo--- Disse, rindo da situação da amiga.

 

Por todo o caminho

Eu carrego band-aids comigo agora

Para quando suas mãos macias

Baterem no chão irregular

 

Marinette caminhou na direção do loiro. Sim, este mesmo. O dono de olhos verdes, tão lindos quanto esmeraldas. Um cabelo dourado e bagunçado, que mesmo assim se tornara perfeito com a luz do sol. Pelo menos, era como Marinette o interpretava. Não foi só por beleza o garoto roubou seu coração. Mas também, pelo simples jeitinho dele, fofo, meigo, carinhoso, gentil e sincero. Isto deixava ela louca. Não o suficiente para fazer algo. Pois como já disse, sua timidez era algo implacável.

---Ér-é oi Adrien--- A azulada disse um tanto sem graça, tirando a atenção do loiro para si.

---Ah! Olá Marinette, como vai?

---Ãn, bem?!--- Ela olhava para sua amiga, que estava um pouco escondida dando força para Marinette ---E você?

 

As rodinhas não estão nem tocando o chão

Você estava com medo de tirá-las, mas elas estão tão desgastadas agora

 

---Muito bem. Eu Nino marcamos de ir ao cinema! Gostaria de vir com a gente?

---É! Ouvi dizer que vai ser um filme irado!--- Dizia o Dj., animado. Sabia que se Marinette fosse, logo Alya também iria. Mas o foco não essa casal. Por enquanto não.

---Ãn... Eu...--- Ela procurava palavras para formular. Até que sua amiga, sem hesitar, apareceu basicamente confirmando o passeio. Mais uma vez dando uma forcinha para Mari.

---Eu ouvi cinema gente?

---Claro! Quer ir conosco Alya? Estava perguntando isto á Mari agora pouco.

 

Eu prometo não empurrar você direto para a terra

Se você me prometer que irá tirá-las primeiro

 

Resultado! Alya e Marinette teriam de se encontrar com os garotos na porta do cinema. Acho que nem precisa ser dito, que Marinette estava enlouquecendo por dentro e por fora em seu quarto.

---AAAAAAAAAAAAH TIKKI! ELE ME CONVIDOU PRA SAIR!!!!!

---Tecnicamente ele convidou você e a Alya, Marinette.

---Ah, sim tem isso. Mas ainda assim! AAAAAAAAH!

 

Eu amo tudo o que você faz

Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço

Eu quero pedalar em minha bicicleta com você

Completamente despida, sem rodinhas de treino para você

Eu vou tirá-las para você

 

---Se acalma Marinette. Não esquece que você ainda tem que se arrumar.

---Tikki! VERDADE! E AGORA? COM O QUE EU VOU? AI MEU DEUS EU NÃO TINHA PENSADO NISSO!!!

A kwami ria que ria do desespero da azulada. ---Por que você não vai com aquele vestidinho que você fez?

---Ah, não Tikki! Não sei se ficaria bom em mim.

---Não se preocupe Marinette. Vai ficar lindo em você. Mas é melhor ir colocá-lo agora, porque da aqui a pouco são 19:00 horas.

---O QUE? AI MEU DEUS PRECISO IR LOGO!--- E assim foi. Marinette em desespero se arrumando faltando cinco minutos para sair e chegar á tempo.

 

Eu amo tudo o que você faz

Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço

Eu quero pedalar em minha bicicleta com você

Completamente despida, sem rodinhas de treino para você

Eu vou tirá-las para você

 

A pressa dela foi tanta que apenas colocou o vestido vermelho rodado, que aliás era sem manga, com uma faixa mais escura na cintura e rendado a cima do peito.

Acabou que ela também colocou um saltinho preto qualquer e nem prendeu o cabelo. Que por sorte, já estava penteado. Depois disto ela literalmente só pegou a bolsinha (que como todos nós sabemos etá com Tikki, cookies e outras coisinhas necessárias) e saiu.

 

Deixando ir, deixando ir

Te contando coisas que você já sabe

 

Ao chegar no cinema, quase 19:13, ela encontrou os garotos esperando por ela e por Alya.

---Hei! Meninos!

---Oi Marinette--- Nino ficou meio desanimado por não ver Alya acompanhando sua amiga.

---Ah... Marinette...--- Adivinha o que aconteceu. Adrien, nosso loirinho paralisou ao ver a azulada em sua frente. E a mesma se sentiu envergonhada, deixando-se corar levemente como sempre.

 

Eu explodo, eu explodo

Te perguntando aonde você quer que a gente vá

 

---Marinette... Você está muito linda! Que-quero dizer você é linda, não pera você está, ou é... Ãn... Cadê a Alya em gente?--- Agora Adrien havia se envergonhado com a confusão que fez sem querer. Sentiu seu coração pulsar. Batimentos fortes lhe contagiavam.

Marinette não pode conter uma leve risada. E assim como a mistura do verde e do azul, seus olhares se encontraram.

 

Você tem pedalado sobre duas rodas toda sua vida

Não é como eu estivesse pedindo para ser sua esposa

 

---Ãn, deve estar chegando ela não me falou nada.

---Gente peraí!--- O Dj. foi logo anunciando. ---Ela mandou mensagem agora. Disse que está com um problema e quer que eu vá lá ajudar. Podem ir na frente vocês dois. Nos vemos daqui a pouco.

Bom, acho que já ficou claro o que está acontecendo. Alya era uma garota muito esperta, e com ajuda do Nino, conseguiria finalmente unir aqueles dois.

---Parece que ficamos sozinhos né Mari?

---Ãn?! A sim. Claro.--- Talvez ela ainda estivesse sobre o efeito do transe. Normal vindo de Marinette.

---Bom. Então vamos? O filme já vai começar.

---Sim, sim vamos!

Eles entraram e procuraram por seus assentos. Acabaram por descobrir que ficariam separados, pois seus amigos sentariam entre eles.

---Mari! Não acha meio estranho virmos juntos e ficarmos distantes assim?

---Sim é um pouco.

---Bom, nesse caso.--- O loiro basicamente pulou as cadeiras de distancia e se sentou ao lado de Marinette. Obviamente, seus amigos não se importariam com os lugares. Pensou ele.

 

Eu quero te fazer meu, mas isso é difícil de dizer

Isto está saindo de um jeito meio brega?

 

O filme era romântico. Se tratava de um garotinho que não podia amar ou então morreria. Ele tinha seu coração mecânico, se apaixonar não fazia bem o pulsar dele.

 

Eu amo tudo o que você faz

Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço

Eu quero pedalar em minha bicicleta com você

Completamente despida, sem rodinhas de treino para você

Eu vou tirá-las para você

 

Ok! O filme quase acabando. Nada de Alya e Nino. Marinette não sabia como agir. A altura em que estava, Adrien já estava com seu braço apoiado em volta de Marinette, que por sua vez, havia apoiado sua cabeça no pulmão dele. Ela podia ouvir o batimentos, que no começo acelerados, mas logo em seguida, calmos e tranquilos. Aos poucos também tranquilizando-a.

 

Eu amo tudo o que você faz

Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço

Eu quero pedalar em minha bicicleta com você

Completamente despida, sem rodinhas de treino para você

Eu vou tirá-las para você

 

Para encerrar o filme, a garota da um beijo totalmente sincero no garoto, que por sua vez... Morre, sabendo que pelo menos, pode se apaixonar e saber que também foi amado.

Marinette se sentiu  desconfortável com este final. Mas imaginou se ela estivesse nesta situação com o amor de sua vida. Um suspiro e se levantou.

 

(Tudo o que você faz)

(Eu quero pedalar em minha bicicleta com você)

(Sem rodinhas de treino para você)

...

 

---E então Mari gostou do filme?--- Adrien a acompanhava no caminho de casa enquanto começava a garoar.

---Sim. Achei muito lindo e triste ao mesmo tempo.

---Com certeza.--- Deu uma leve risada enquanto concordava. Talvez ninguém percebesse, mas ele já estava a imaginar a cena final do filme. Pensou se talvez fizesse o mesmo. Trocaria sua vida pela chance de um amor verdadeiro. 

Neste instante, seu olhar pairou sobre a garota ao seu lado. Tão linda. Tão doce, gentil e amável. Era assim que descrevia a azulada de olhos como flor.

 

Eu amo tudo o que você faz

Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço

Eu quero pedalar em minha bicicleta com você

Completamente despida, sem rodinhas de treino para você

Eu vou tirá-las para você

 

Eles haviam chegado em frente á padaria. Se encararam por um tempo procurando algo para falar antes de se despedir. Porém, nada foi dito. E mais uma vez. Verde e azul se encontraram.

Seus rostos ficavam cada vez mais próximos. Eles podiam sentir suas respirações

Será que se amavam? Sim! Apenas não tinham descobrido o quando. Até agora. Os lábios de ambos se encontraram em um beijo calmo e carinhoso, que durou o bastante para o ar deles cessar.

Não conseguiram dizer mais nada. Ambos apenas, foram para casa. E com certeza, tiveram uma noite em claro. Simplesmente imaginando como seria daí pra frente. Como fariam na escola no momento em que se encontrassem novamente? Pediram desculpa? Admitiriam seu amor? 

Com perguntas (talvez) sem respostas, eles encerraram a noite, assim adormecendo...

 

Eu amo tudo o que você faz

Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço

Eu quero pedalar em minha bicicleta com você

Completamente despida, sem rodinhas de treino para você

Eu vou tirá-las para você...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...