História Tremendo vacilão - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Bakugo Katsuki, Midoriya Izuku
Visualizações 93
Palavras 705
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não sei, só fiz.
Uma pequena só pra brincar mesmo.

Capítulo 1 - Capítulo único - Deu mole pra caramba


Cheguei mais um dia do trabalho a noite, queria apenas falar com meu namorado. Estava cansado, era uma sexta-feira. Mas nunca ele estava online naquela hora, ou era o que eu achava. Por algum motivo, naquele dia, eu fiquei olhando o bate-papo por muito tempo.

Eu: Kacchan

Eu: Cheguei

Eu: Está aí?

O ser ficou online, eu esperei um bocado, vinte minutos e nada, quando chequei outra vez, estava offline.

Eu: Kacchan

Eu: Não me ignore :c

Ele fica novamente online, mas continua me dando vácuo. Suspeito que esteja falando com seus outros contatinhos e tenha me abandonado. Esse fudido, ele vai ver só...

No outro dia de manhã, Kacchan tinha me respondido.

Kacchan: Oi Deku, eu estava dormindo, desculpa

Kacchan: Como vai o dia, amor?

É assim que ele vai jogar?

Eu: Kacchan, oi

Eu: Estou bem, e você bebê?

Eu: Vamos sair hoje, o Kirishima vai dar uma festa na casa dele

Kacchan: Estou ótimo

Kacchan: Opa, demorou

Kacchan: Que horas?

Eu: Sete da noite

Kacchan: Blz

Ele não sabia, mas eu estava aprontando para ele, já tinha falado com o próprio Kirishima. Iria terminar o namoro anunciando no som de sua festa e ainda cantaria uma música em sua homenagem.

O infeliz não falou mais comigo naquele dia, apenas foi para a festa. Quando ele chegou, eu já estava lá, mas me escondi para aparecer no pequeno palco que prepararam para mim. Kirishima iria me acompanhar. As luzes em todo o ambiente eram azuis, o local era um tanto espaçoso. Um barzinho ao lado do palco era onde o loiro se encontrava.

Até que chegou boa parte dos convidados e nos dirigimos para o palquinho, com um sorriso vitorioso na cara.

— BOA NOITE! EU TROUXE UM VELHO AMIGO QUE QUER FAZER UM ANÚNCIO NESSA FESTA! — O ruivo gritou no microfone chamando a atenção de todos.

No momento que o Kacchan me viu, fez uma cara estranha, como se perguntasse o que eu fazia ali no palco.

— Olá a todos, eu queria avisar que a partir dessa noite eu estou solteiro, estou terminando com meu namorado Katsuki Bakugou. — A cara que fez foi hilária, todos que estavam na festa me aplaudiram, como se apoiassem a atitude do término, gosto assim.

— O nosso pequeno esverdeado vai até cantar uma música em homenagem à seu ex, arrasa viado. — Kirishima falou do microfone dele, me senti revigorado e ainda mais determinado a fazer tal coisa.

Quando o toque da música começou, então tratei de cantar.

Tirap Tchoron! Tirap Tchoron!

Oh! Ah! Oh! Ah!

— Na madrugada, abandonada, e não atende o celular! — Comecei fazendo metade da festa ir ao delírio pela música escolhida.

— Tirando onda, cheio de marra, achando que eu vou perdoar... — Kacchan me encarava com uma caranca, provavelmente queria entrar no palco e me tirar dali.

— PRÁ MIM JÁ CHEGA! EU TO BOLADA! Agora quem não quer sou eu! — Cantava olhando fixamente para o loiro, meu corpo tremia pela adrenalina.

— Não te dou bola, SENTA E CHORA, PORQUE VOCÊ JÁ ME PERDEU! — Kacchan fazia feições que eu não sabia que ele teria, Kirishima ao meu lado ainda dançava se esfregando em mim para provocar o loiro. Gosto desse ruivo.

— DEU MOLA PRA CARAMBA, TREMENDO VACILÃO! — Neste momento, o loiro era a única exceção de animo em toda a festa, os outros gritaram comigo.

— TÁ TODO ARREPENDIDO, VAI COMER NA MINHA MÃO! — Me deixei levar pelo ritmo e dancei junto, quase batendo cabelo, eu sorria com toda minha alma, me sentia liberto.

— PENSOU QUE ERA O CARA, MAS NÃO É BEM ASSIM! — Nessa parte, eu cantei apontando para o Kacchan com a minha mão livre, já que a outra, eu segurava um microfone.

— AGORA BABA BOBO, VAI CORRER ATRÁS DE MIM! — Kirishima encosta demais em mim, não resisto, logo quando acabo de cantar o refrão, me viro e o puxo para um beijo, tremendamente excitante, ali mesmo no palco, queria poder ver a cara do Kacchan agora.

Os gritos foram tão altos que logo desfizemos o beijo. Olho novamente para onde estava o Kacchan, ele parecia querer me matar. Pego o microfone novamente e falo.

— Tremendo vacilão. — Então me jogo na "pista de dança", onde os outros convidados me esperavam para rebolar muito a raba comigo.


Notas Finais


EU TO BOLADA, AGORA QUEM NÃO QUER SOU EU!!!
Dedico essa fic para meu chuchu @Gata_Galatica, simplesmente perfeita.
Espero que goste chuchu. S2
Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=2IMi3GwD9LI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...