História True Colors: Yellow - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Red Velvet
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Irene, Joy, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Seulgi, Suho, Tao, Wendy, Xiumin, Yeri
Tags 1of6, Exo, Jongin, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Lemon, Ot12, Saga, Serie, Suícidio, Tortura, Violencia, Yaoi
Visualizações 31
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Saga, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLOOOOOOW
VIM DIZER QUE JÁ ESTOU BEM ADIANTADO NA TERCEIRA COR EHUEHUEHUEHUEH
BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOS

Boa leitura e desculpem os erros <3

Capítulo 4 - Entre Linhas Amarelas


Entramos no local e nos sentamos na mesa da Janela no segundo andar da cafeteria. Logo um rapaz alto apareceu, pedimos os mesmos cafés e esperamos.

- Qual sua cor favorita? - Sorri

- Amarelo, e a sua? - Esperava que ele fosse dizer branco, já que suas roupas a maioria das vezes eram brancas

- Amarelo! - Arregalei os olhos quando ele tirou o caderno da bolsa e sorriu

- E igualzinho o meu - Ele assentiu e sorriu!

- Me dá seu caderno! - Peguei o mesmo na bolsa e entreguei para ele que começou a escrever algo, depois de alguns segundos fechou - Leia apenas quando chegar em casa - Assenti e guardei o caderno.

Conversamos muito, comemos balas de mente e eu descobri que ele já morou no Canadá, namorou uma menina que o perseguiu por dois anos e tem rinite, assim como eu. A noite começou a cair. Fomos embora, no caminho apenas o rádio conversava, mas era um quase silêncio agradável.

- Aqui - Falei e o carro logo parou - Obrigado - Falei e ele logo saiu do carro, me levando até a porta

- Eu gostei muito de passar o dia com você - Sorri e logo senti os dedos grandes se embolarem nos meus.

- Eu também, gostei muito de passar o dia com você. - Sorri e logo fui abraçado

- Eu queria te beijar - Fechei os olhos sentindo o hálito de menta bater em meus lábios. Segurei na camisa alheia, sentindo nossos narizes se tocarem - Eu posso? - Assenti logo sentindo o primeiro selo ser depositado em minha bochecha. Respirei fundo sentindo minhas pernas falharem por um instante. Logo outro selo foi deixado, agora em meus lábios, então um beijo calmo se fez presente, era como se nos conhecêssemos a muito tempo, como se aquele não fosse nosso primeiro beijo, como se o amarelo tivesse virado lilás. Logo separamos por conta da falta de ar.

- Não esqueça de olhar a última folha do seu caderno - Assenti e recebi um beijo na bochecha, vendo o mesmo seguir para o carro. Depois que o carro saiu, entrei em casa e enfiei minha cara no sofá gritando.

- Eu vi hein - Virei para minha irmã sorridente

- Ai Wendy… Eu acho que estou apaixonado - Me estirei no sofá encarando a garota sorridente encostada no batente da porta

- Kim Jongin… - Ela se jogou no sofá e encostou a cabeça na minha - Você vai passar raiva com as garotinhas-  Bufei e virei para ela

- Nem fala! - Sorri e suspirei - Eu vou tomar banho - Deixei um beijo na bochecha dela e subi com minha mochila, tranquei a porta e peguei o caderno. Abri o mesmo indo para a última folha.

“Agora estamos entre as linhas amarelas, digo… Eu não sei, queria escrever algo bonito, mas eu não sei escrever nada decente, então apenas vou dizer que gosto do seu jeito amarelo de ser, digo, não literalmente, desculpa, eu estou nervoso”

Sorri abobado encarando as linhas amarelas em minha frente.

 

KAI POV

Cheguei em casa e estacionei o carro. Abri a porta vendo todos sentados no sofá, me encarando na porta.

- Onde você estava Kim Jongin? - Encarei todos que me olhavam estranho, com exceção de minha mãe e minha irmã mais velha

- Estava com um amigo - Um tapa foi diferido a mesa. Fechei meus olhos e respirei fundo

- UM HOMEM JONGIN? VOCÊ ESTAVA BEIJANDO UM HOMEM? - assenti

- Estava, eu gosto dele, e você não tem nada com isso! - Respondi vendo o mesmo se levantar

- Você está manchando minha imagem seu insolente… - Fui pra cima dele empurrando-o para longe de mim

- VOCÊ MANCHOU A SUA IMAGEM SOZINHO, QUANDO ESTAVA COMENDO A VAGABUNDA DA SUA SECRETÁRIA NA MESA DA EMPRESA - Tomei um tapa forte sentindo minha bochecha arder

- Você está de castigo, suba agora!

- Você não manda em mim seu porco! - Cuspi no rosto do mesmo e sair escutando minha mãe me chamar

- Jongin! - Entrei no carro e saí disparado pela rua. Peguei o telefone e disquei o número de Chanyeol

- Fala Jorginho? - Ri baixo

- Você está ocupado? - Perguntei

- Eu estou com o Baekhyun aqui, porque? - Suspirei e neguei

- Ah, nada!

- Jongin? - Ele chamou - Você tá bem? - Neguei começando a chorar - Onde você está?

- Eu to na frente da sua casa - Falei logo vendo o mesmo na janela

- Estamos descendo - Antes de falar algo, Chanyeol desligou. Depois de alguns minutos as portas se abriram.

- O que aconteceu Kai? - Sorri fraco

- Eu to aqui, mas podem fingir que eu não estou - Baekhyun falou

- Eu beijei o Soo…

- AAAAAAAAAHHHHHHHH - Baekhyun gritou estridente me fazendo fechar os olhos - LICENÇA GENTE, EU PRECISO VER SE MEU AMIGO ESTÁ VIVO - Virei para ele confuso

- Como assim? - Baekhyun abriu a porta e bufou

- Esse rapaz é louco por você Josmin… Bem que o Chanyeol disse que você é lento. - Ele saiu e eu encarei o Chanyeol que me olhava confuso

- É isso que você vai namorar? - Ele gargalhou

- Tá, foco, porque está preocupado? Você beijou ele? - Assenti e suspirei

- Meu pai soube do beijo - Chanyeol arregalou os olhos assustado

- Mano, cade seus hematomas? - Ri fraco vendo o mesmo passar a mão no meu cabelo - Não deixa seu pai estragar o seu momento Jonginnie… Se você gosta dele, então siga seu coração-  Ele sorriu largo e me deu um tapa no pescoço. - Nada de chorar rapaz! - Assenti e o abracei

- Eu posso dormir aqui hoje - Ele assentiu e saímos do carro.

KYUNGSOO POV

Me joguei na cama depois de tomar banho e senti meus olhos pesarem, mas não queria dormir agora. Fiquei pensando em como faria agora, não sabia como ele ia me olhar amanhã, e nem sabia se aquilo ia permanecer daquele jeito. Já fui abandonado e enganado uma vez, não queria passar pela mesma coisa agora! Meu celular começou a tocar, atendi vendo o nome de Baekhyun estampar a tela.

- Dodoyah, você está bem? - Assenti - Seu oppa…

- Hyung! - Arrumei já que odiava escutar aquela palavra

- Hyung… Apareceu na casa do Chanyeol, ele parece tão triste… - Me sentei na cama e suspirei

- Será que eu beijei mal? - Baekhyun negou do outro lado da linha

- Pelo que eu entendi antes de descer com Chanyeol para encontrá-lo… É a família dele - Voltei a me deitar encarando o teto branco

- Será que é por minha causa? - Perguntei preocupado

- Eu não sei, eu vou desligar agora, eu só queria saber se você estava vivo - Ri escutando o mesmo me acompanhar

- Certo, boa noite - Baek desligou e eu logo peguei no sono.

 


Notas Finais


RANÇO DO PAI DO JONGIN
DODOYAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH <3

Spoiler: Guardem esse chanbaek no coração!

Um beijo pra quem quiser beijo
E um abraço pra quem quiser abraço
Amo vocês e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...