História Two Ghosts - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Ed Sheeran, Justin Bieber, Lucy Hale, One Direction, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Taylor Swift, Tyler Blackburn
Personagens Ed Sheeran, Harry Styles, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Niall Horan, Personagens Originais, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Taylor Swift, Tyler Blackburn, Zayn Malik
Tags Ashley Benson, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Niall Horan, One Direction, Zayn Malik
Visualizações 162
Palavras 5.785
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HEYYY! Nao me matem pela demora! Mas me amem por eu ter aparecido!
Minhas provas finais sao essa semana agora, to procurando casa pra mudar e preparando mudança, fora as outra correrias de fim de ano que ja estao começando!
Então tá cada vez mais tenso conseguir postar algo aqui! Mas to tentando!
Peço perdoes pelos erros que pode ter no capitulo!
e por talvez ele nao ter ficado tão bom quanto esperavam, principalmente no final, a verdade é que acordei maior cedo hoje, então to meio que dormindo em cima aqui do PC enquanto tentava finalizar o capitulo!
Espero de verdade que gostem!
Boa leitura!

Capítulo 16 - Hard Time


Fanfic / Fanfiction Two Ghosts - Capítulo 16 - Hard Time

 

Os olhos de Harry continuavam a encarar seu corpo, ele estava tão assustado que mal notou que seu olhar tinha causado uma dor intensa em Diana. A loira que já se sentia mal por tudo que tinha acontecido naquele dia, só se sentiu pior ao ver o olhar do homem que ela amava sobre seu corpo, era um olhar de choque, de pavor, e ela o interpretou como repugnância, sabia que ninguém entenderia, sabia que ele não entenderia, isso doía e machucava agudamente seu coração.

Deixou que as lagrimas acumuladas em seus olhos escorressem causando uma agonia   ainda maior em seu peito, ela chorou silenciosamente, e só conseguiu a atenção de Harry quando suas mãos tremulas abaixaram a camisa o privando da visão de seu corpo flagelado.

Ele ergueu os olhos tentando entender, tentando encontrar qualquer resposta para o que tinha visto, mas a única coisa que encontrou foi um mar revolto nos olhos de Diana, sua dor era profunda e podia ser sentida através daquelas lagrimas, ele se sentiu um estupido, onde estava com a cabeça ao agir daquela maneira?

Se aproximou dela, deitando novamente sobre seu corpo, esquecendo qualquer pessoa que não fosse os dois, ignorando o mundo lá fora, e quem ele e Diana eram para esse mundo, se segurou com um dos braços e com o outro enxugou as lagrimas dela com delicadeza, tentando demonstrar que estava ali, mas ela apenas fechou os olhos e soluçou ainda mais.

Então Harry beijou acima das pálpebras dela, capturando com os lábios as lagrimas salgadas que escorriam pelo rosto da loira enquanto a beijava, mas quando ele tentou tocar os lábios dela, ela virou o rosto e o empurrou fazendo com que ele caísse ao lado dela na cama, ele franziu o cenho confuso, sabia que tinha errado mas não esperava encontrar aquelas cicatrizes na pele que antes era lisa, foi idiota ao pensar que nada tinha mudado no corpo dela, mas também não esperava por aquelas mudanças.

― Acho melhor você ir embora.  ― ela falou tentando parecer dura, mas soando como uma criança triste, ele suspirou e a encarou, mas ela não o olhou de volta.

― Diana... ― ele tentou segurando delicadamente o maxilar dela, tentando fazer com que ela olhasse para ele.

Diana fugiu dos toques dele, e quando ele tentou se aproximar ela levantou da própria cama e ficou de costas para o homem.

― Vai embora. ― tentou outra vez, mas continuou soando fraca.

― Diana, por favor. ― ele tentou e se levantou a abraçando protetoramente por trás. ― Vamos conversar sobre isso...

Não foi a coisa certa a dizer, ela fez força contra o toque dele que continuava tentando a prender ali, agarrou os braços dele enfiando a unha no local até que ele a soltasse, Harry estava assustado, não sabia como agir, apenas a encarava esperando respostas que sabia que não viriam.

Diana fungou e limpou as lagrimas que escorriam pelo seu rosto, quando ela se virou novamente para encarar Harry, sua máscara de mulher fria e dura estava de volta, ela não estava mais fora de si, não estava mais o provocando, e nem chorando dolorosamente por causa da descoberta de Harry, era apenas uma máscara e ele sabia disso agora, mas estava ali, dura e impenetrável o expulsando do ambiente para o qual ele fora convidado minutos antes.

― Vai embora, sai do meu quarto. ― falou duramente, como se ele fosse a pior pessoa do mundo, como se ela não estivesse nos braços dele a apenas alguns minutos. ― Agora.

A voz fria e cortante o deixou desnorteado, ele piscou demoradamente e soltou um suspiro triste, antes de encarar o chão e sentir seu peito se afundar em uma dor agoniante, tinha muita coisa no que pensar, e ainda mais pela qual se culpar, mas naquele momento o que mais doía era ter descoberto um pouco sobre a nova Diana, sobre o lado humano dela, o lado ferido e perdido, e ser expulso sem poder ajudar.

Caminhou até a saída, e assim que seu corpo passou pela porta, ela foi fechada com brutalidade, e ele se sentiu novamente o garoto de dezesseis anos, chorando trancado para o lado de fora da casa dela, para o lado de fora da vida dela.

(***)

 

Harry entrou em seu quarto se jogando em sua cama, ele estava perdido, destruído. O mar verde em seus olhos transbordava lagrimas grossas, no que tinha se metido? O que ele tinha feito? E o que aconteceu com Diana?

Eram tantas questões, perguntas para as quais ele não tinha resposta. Seu coração doía assim como sua cabeça, se sentia culpado, magoado, arrasado. Tinha acabado de ver as feridas não só físicas, mas emocionais da única mulher que amou de verdade, e não tinha ideia do motivo por trás delas. Tinha traído a única mulher que verdadeiramente o amou. E tinha traído a si mesmo, quebrando sua promessa de ser fiel, de ser melhor.

Diana mexia com todas as estruturas dele, fazia com que ele se sentisse como um garoto, um garoto solitário que sofria pelo seu primeiro amor.

A imagem do corpo de Diana continuava aparecendo em sua mente como uma tortura, tinha muito o que pensar, mas aquela era a única coisa que parecia importar no momento, em qualquer outra ocasião as imagens do corpo de Diana o teriam deixado louco, fazendo com que ele quisesse beija-la e matar seu desejo, naquele momento, ele estava louco, louco por não saber o que fazer, louco por não conseguir tirar aquela imagem de sua mente, louco para saber o que houve com Diana, e ele desejava muito, poder estar ao lado dela, a acolher e a proteger não só do mundo, mas dela mesma.

O que Harry não sabia que no terceiro quarto naquele corredor, outro homem também estava encolhido, chorando, e pensando as mesmas coisas.

ꟷ O que houve com você? ꟷ Harry perguntou para o vazio, e Zayn fez a mesma pergunta para sua mente agitada.

Quando eles tinham perdido a verdadeira Diana?

(***)

A noite dela não foi fácil, acordou três vezes chorando durante a madrugada. Não tinha o direito de pedir ajuda de Zayn, não tinha o direito de pedir ajuda de ninguém, ninguém podia afastar os pesadelos dela naquela noite. Por isso na terceira vez em que acordou entre as lagrimas, e os gritos, enquanto seu coração batia freneticamente em seu peito, ela se encolheu como um feto e passou o resto da noite acordada. Os olhos azuis em alerta, chorando, até que os raios de sol apareceram no céu, e ela se levantou e se inclinou até o banheiro.

Depois de se arrumar, tentou apagar as grandes bolsas de olheiras abaixo de seus olhos claros, mas não obteve tanto sucesso quanto gostaria, desceu as escadas e pegou a pasta de documentos e o notebook esquecido em cima da mesa, guardou-os dentro de sua bolsa, e sem comer nada se direcionou a produtora.

Outra das inúmeras reuniões com Simon estavam marcadas, e ela não tinha ideia do que fazer.

ꟷ Bom dia. ꟷ cumprimentou entrando na sala de reuniões, mas recebeu apenas um aceno de cabeça e a mão de Simon se ergueu mostrando o lugar no qual ela deveria se sentar.

Diana se segurou para não bufar e se sentou no lugar indicado, arrumou seus papeis e ignorou os olhares dos demais “executivos” presentes ali.

ꟷ Bom, vamos direto ao assunto. ꟷ Simon falou assim que a loira se endireitou, ele estava possesso e ela sabia que aquilo era culpa dela. ꟷ Estamos aqui mais uma vez para tratar da imagem e da publicidade da banda.  ꟷ sem disfarçar ele lançou um olhar duro a Diana e se direcionou aos demais da sala, ela era a única mulher ali, mas isso não significava nada para ela. ꟷ Houve uma reunião intima... ꟷ uma maneira educada de dizer que eles se reuniram as costas de Diana. ꟷ Onde decidimos que seria bom contratar uma beard para Louis, Liam e tentar chamar mais atenção para o namoro de Harry com Taylor que é uma mulher bem influente na mídia, já que é fora de cogitação um termino...

ꟷ Não concordo com esses termos, eles não precisam de namoradas falsas, precisam que mostremos seu talento e apenas. ꟷ Diana falou com seu tom formal e profissional, o olhar de Simon a queimou por inteiro.

ꟷ As pessoas não se atraem por talento, se atraem por notícia! ꟷ um homem de pele negra e olhos predadores disse, ela nunca o tinha visto antes, então não tinha ideia de quem era.

ꟷ Então noticiem, noticiem que cinco homens talentosos prometem lançar um trabalho imperdível! Noticiem que cinco homens incríveis estão se doando para um projeto de corpo e alma, noticiem sobre a amizade deles, sobre o que os uniu para fazer música, divulguem o motivo deles estarem nesse ramo...

ꟷ Nada disso importa! ꟷ o homem rebateu para ela irritadiço. ꟷ As pessoas não querem saber do talento dele, ou dessa bobagem de amor pela arte e amizade acima de tudo, elas não querem saber sobre a dedicação deles! Elas querem resultados, querem fofocas, querem escândalos!

ꟷ Pessoas vazias talvez. ꟷ ela falou quase que ironicamente, como se tivesse sugerindo que o homem fosse uma dessas pessoas. ꟷ E não é esse o publico que queremos!

ꟷ Queremos vender senhorita Benson! Queremos lucro! ꟷ Simon relembrou interrompendo a discussão entre o casal. ꟷ E caso a senhorita tenha esquecido, eu ainda sou o dono disso, sou eu quem está a frente de tudo. E apesar de confiar em sua competência, não aceitarei que desafie minhas ordens...

ꟷ Não quero o desafiar senhor Cowell. ꟷ ela usou seu tom profissional e olhou para Simon, sua vontade era o fuzilar. ꟷ Mas não acredito que tudo gire em torno do lucro, é bom poder lucrar com o trabalho, mas não devia ser só sobre isso. E não me parece justo manipular a vida de cinco pessoas apenas para conseguir dinheiro.

ꟷ Não se trata de justiça, e não é como se eles nunca tivessem feito isso antes.

ꟷ Não comigo responsável por eles. ꟷ ela relembrou, seu olhar se encontrou com o de Simon, e eles pareciam travar uma batalha silenciosa.

ꟷ Você é responsável por eles senhorita Benson, e eu sou responsável pelo seu trabalho, então a ultima palavra é minha.

Aquilo era o fim da picada, ela não enfrentou um de seus piores dias para ter que ir até ali e ouvir Simon falar com ela como se fosse um ditador, e como se ela tivesse que acatar suas ordens de cabeça baixa. Não estava se sacrificando naquele emprego, sacrificando não só seu tempo como sua saúde mental e emocional para ter que ouvir um homem amargo e egoísta dizer que iria contra tudo no que ela vinha trabalhando apenas para encher seu bolso de dinheiro.

Era demais para ela!

ꟷ Sinto muito senhor Cowell, foi um prazer ser chamada para trabalhar com o senhor, mas acredito que não posso continuar nesse projeto se ele incluir ir contra tudo no que eu acredito. ꟷ ela se direcionou ele, o vendo demonstrar surpresa pela primeira vez desde que o conheceu, pelo visto não estava acostumado a ser desafiado.

Ele encarou o resto das pessoas presentes dentro da sala, e suspirou pesadamente, cruzando suas mãos sobre a mesa, e naquele momento ela sabia, tinha ganhado tempo.

ꟷ Vamos remarcar essa reunião. ꟷ ele declarou se levantando e saindo da sala antes mesmo que qualquer um pudesse responder, e quando ela se agachou para pegar sua bolsa e sorriu para si mesma.

(****)

 

Aos poucos, um por um, eles foram acordando e descendo para tomar o café. Niall se sentou e encheu uma tigela com cereais enquanto Marie terminava de preparar panquecas e wafles, logo depois Liam desceu, seu celular em mãos, ele lia alguma matéria e estava realmente concentrado nela, quando Louis passou por ele revirou os olhos.

ꟷ Desencana. ꟷ o mais velho disse se jogou ao lado de Niall, Liam não respondeu apenas corou e continuou lendo a matéria, o irlandês franziu o cenho para o amigo mais velho e Louis suspirou respondendo em seguida aquela pergunta silenciosa. ꟷ Ele esta lendo matérias sobre a vida da Lucy.

ꟷ Meu deus cara, isso é doente. ꟷ Niall respondeu com a boca cheia de cereais, fazendo Louis fazer uma careta e negar com a cabeça enquanto Liam apenas encarava o chão envergonhado.

ꟷ Só quero saber o que aconteceu com ela, tem tanto tempo que...

ꟷ Não é mais fácil chamar ela para conversar? ꟷ Louis questiona trazendo a voz da razão, fazendo com que Liam ficasse surpreso. ꟷ Não pode ficar espionando a menina, apenas seja maduro e telefone.

ꟷ Não tenho o número dela...

ꟷ Mas todos nós conhecemos alguém que tem. ꟷ o mais velho respondeu e depois desviou seu olhar de Liam para encarar a figura pálida e abatida que estava descendo as escadas. ꟷ O que aconteceu com você?

ꟷ Nada. ꟷ Harry respondeu dando e ombros e encarando a mesa, faltavam duas pessoas nela, e essa era a primeira vez que Harry não estava fugindo de nenhuma delas, e sim tentando encontra-las. ꟷ Onde está Diana e Zayn? 

ꟷ Você está com uma cara horrível para não ter acontecido nada. ꟷ Louis insistiu sendo ignorado por Styles que se concentrou em encarar Marie que entrava novamente na sala de jantar os servindo de panquecas e waffles.

ꟷ  O Fred disse que a senhorita Benson saiu bem cedo, não falou nada com ninguém. ꟷ Marie respondeu automaticamente e continuou servindo os outros membros. ꟷ E o senhor Malik ainda não acordou.

ꟷ Ok, obrigado Marie.

ꟷ Não vai comer?  ꟷ perguntou Louis vendo o amigo se levantar, Harry apenas deu de ombros, ele estava abatido e parecia distante e preocupado.

ꟷ Não estou com fome.

(***)

 Foi preciso que ele batesse mais de cinco vezes até que finalmente o outro abrisse a porta do quarto, os olhos castanhos claros piscaram varias vezes como se estivesse tentando se acostumar com a claridade, e encarou o maior na porta do quarto com estranhamento.

ꟷ Podemos conversar? ꟷ a pergunta do esverdeado o pegou de surpresa, mas foi o olhar no rosto dele que fez com que Zayn ficasse preocupado.

ꟷ Sobre? ꟷ o moreno perguntou sem chamar o outro para entrar, Harry suspirou e encarou Zayn com cuidado.

ꟷ Sobre Diana e o habito dela de se machucar. ꟷ ele falou desconfortavelmente e os olhos ambares se arregalaram como se o moreno tivesse acabado de ver o próprio demônio a sua frente.

ꟷ Entra. ꟷ falou imediatamente dando espaço para o mais alto passar e encarando rapidamente o corredor antes de fechar a porta atrás de si. ꟷ Como você descobriu sobre isso?

ꟷ Então eu estava certo, você já sabia. ꟷ Harry falou, era claro que sua intenção não era acusar Zayn, mas mesmo assim seu tom de voz saiu em tom acusatório. ꟷ Quando isso começou?

ꟷ Não sei te dizer quando, mas já faz um tempo. ꟷ não tinha como mentir, não tinha ideia de como Harry tinha descoberto, mas não dava para fugir do obvio, e por um lado Lucy estava certa, chega um momento que você não aguenta mais viver na mentira. ꟷ Como você descobriu?

ꟷ Ontem, eu fui pedir desculpas pelo meu comportamento e o que aconteceu com Tyler. ꟷ Harry começou a esclarecer, estava envergonhado, como se estivesse se sentindo mal por ter feito algo e isso deixou Zayn ainda mais preocupado. ꟷ Ela me beijou, e quando, bem, quando eu subi a camisa dela, eu... você sabe.

ꟷ Espera! Vocês se beijaram? Vocês..? Vocês fizeram..?

ꟷ O que? ꟷ Harry pergunta chocado, de tudo que tinha dito era justamente nisso que Zayn tinha que focar? ꟷ NÃO! ꟷ exclamou balançando a cabeça negativamente e ouviu o moreno suspirar aliviado, porque aquilo era tão importante? ꟷ Eu paralisei! Não soube o que fazer, ou o que dizer, simplesmente não esperava por isso.

ꟷ Ah droga! ꟷ Zayn deixou seu corpo cair sentado na cama, estava com um semblante preocupado o que deixou Harry da mesma maneira. ꟷ O que você disse?

ꟷ Nada, ela não me deu tempo de falar, apenas me expulsou do quarto. ꟷ ele respondeu e viu o amigo suspirar pesadamente, era nítido que o moreno estava travando uma batalha interna sobre contar ou não contar algo, e Harry esperou o mais pacientemente possível. ꟷ Eu vou te contar uma coisa, mas você não pode contar a ninguém! Muito menos para a Diana. ꟷ falou o moreno buscando os olhos do outro que estava confuso. ꟷ Ninguém pode saber disso Harry, ninguém!

ꟷ Ok. ꟷ foi tudo que o maior conseguiu dizer, ele se sentou na poltrona do quarto que ficava de frente para a cama e observou Zayn respirar fundo tomando coragem para começar.

ꟷ Vocês tem razão, eu não perdi o contato com a Diana. ꟷ o moreno começa, ele não consegue encarar Harry, mas pode sentir o olhar do amigo queimando sobre ele. ꟷ Reencontrei ela pouco tempo depois do x fator, ainda estava apaixonado naquela época, precisava vê-la, contar a ela como foi a experiência no programa, como foi a sensação de perder e logo depois assinar um contrato para realizar meu sonho. ꟷ Zayn riu fraco lembrando de sua ingenuidade da juventude.

Flashback on

E lá estava ele, pela decima vez, batendo desesperado na porta da casa da única pessoa a qual queria ver naquele momento. Ele tinha tantas coisas para dizer a ela, tantas coisas que ele queria que ela soubesse, mas também tinha muito o que perguntar, e principalmente se desculpar.

Estava confuso, seus sentimentos eram descontrolados, seu coração estava acelerado, suas mãos suavam, e parte dele se sentia culpado. Culpado por estar ali sem contar a nenhum de seus amigos, culpado por esconder de seus colegas de banda que ainda estava tentando ter contato com Diana, culpado por ter perdoado Harry quando Diana obviamente ainda estava magoada, culpado por não ter ficado do lado da loira como devia. Outra parte dele se sentia eufórico, eufórico porque acabará de ganhar fama com a participação naquele programa, eufórico porque queria vê-la e agradece-la por ter os inscrito, plantado aquela ideia na mente deles, eufórico porque finalmente começa a acreditar em seu talento e perder o medo, eufórico porque precisava falar com ela, eufórico pela ideia de vê-la novamente, eufórico porque tinha acabado de assinar um contrato com uma gravadora.

Eram tantas coisas para um menino de dezesseis anos, que naquele momento ele foi egoísta o suficiente para pensar que era o único em conflito, o único que tinha muita coisa em mente, muito com o que se preocupar.

Ele só não imaginava que esse pensamento estava prestes a ser modificado.

Finalmente a porta se abriu depois da terceira tentativa só naquele dia, uma menina baixa de olhos grandes e verdes, lábios em formato de coração, pele clara, rosto desenhado e cabelos quase negros surgiu na porta. Seu semblante era pesado, ela estava irritada, e provou isso ao cruzar os braços em frente ao corpo e o encarar de cara feia.

ꟷ Oi Lucy. ꟷ disse sem saber como fazer aquilo, quando ele tinha se tornado um completo imbecil? Parecia um menino de onze anos tentando chamar a menina da qual gosta para ir ao cinema. A morena não respondeu ao seu cumprimento. ꟷ A Diana está ai? Eu precisava tanto falar com ela...

ꟷ Mesmo? ꟷ ela perguntou ironicamente e o encarou como se ele fosse um pedaço de lixo. ꟷ Porque não pensou nisso antes de encobrir seus amiguinhos nojentos?

ꟷ Lucy por favor, eu quero me desculpar, quero explicar que...

ꟷ Explicar o que? Que você é tão babaca quanto eles? ꟷ ela questionou raivosamente fazendo ele negar com a cabeça e tentar dar um passo para dentro da casa, sendo impedido pela menina que o empurrou pelo peito. ꟷ Ela confiou em você! Você era um dos melhores amigos dela! Esteve ao lado dela na primeira vez que Harry a decepcionou, e não abriu a boca, não contou o que ele planejava! ꟷ Lucy cutucava o peito de Zayn com o dedo indicador com tanta força que ele desconfiava que ficaria com a marca em seu peito. ꟷ Você fingiu o tempo todo? Você é como ele! Como todos eles!

E então Zayn soube que ela não estava apenas defendendo Diana, estava defendendo a si mesma. Lucy acreditava que Liam tinha mentido para ela, a usado como Harry pensou em usar Diana. Obvio que ele sabia que não era assim, mas como explicar isso para alguém que esta tão furiosa que parece pronta para te enforcar? Como fazer com que ela o escutasse?

ꟷ Por favor Lu! ꟷ ele pediu a olhando com cuidado, estava desesperado, ele precisava ver a loira, a sua loira.

ꟷ Apenas vá embora Zayn, você já a magoou demais. ꟷ a morena respondeu o encarando, seu olhar duro quase se desmanchando ao ver o olhar desesperado do menino.

Zayn já havia ido ali mais de dez vezes nas ultimas duas semanas, Lucy sabia que eles tinham saído em terceiro lugar no x factor, mas também havia rumores de que tinha assinado um contrato e estavam se preparando para gravar um disco, ela sabia que esses processos eram demorados, e para aqueles detalhes sobre os qual ela não tinha muita informação, ela tinha Diana para explicar.

A loira sabia de tudo sobre o mundo artístico, contratos, preparação, publicidade, imagem, absolutamente tudo e isso com apenas dezesseis anos. Diana não era mais uma consumista igual a massa que estava apenas consumindo o trabalho dos artistas e fofocando sobre a vida dos artistas, ela via tudo aquilo como um mundo profissional do qual ela queria, e iria fazer parte um dia, e quem sabe mudaria aquilo que precisava ser mudado.

Diana sofrera muito, durante longos meses, mas, ela ainda tinha seus sonhos, suas metas, tinha aceitado sua realidade e vinha lutando para encaixa-la na vida que tinha planejado para si mesma, e Lucy nunca a admirou mais do que naquele momento.  Mas, mesmo dizendo que já havia superado, a loira ainda procurava cada detalhe sobre aqueles cinco, redes sociais, buscas no google, tudo era valido para uma Diana curiosa que queria saber se os garotos que um dia chamou de “meus meninos” haviam alcançado seus sonhos.

Ambos os morenos trocavam olhares intensos, se analisavam, se perdiam em seus desesperos, em seus pensamentos. O objetivo de Lucy era cuidar de Diana.

Proteger a amiga de emoções desnecessárias que só trariam dor e sofrimento.

O objetivo de Zayn, era conseguir o perdão de Diana.

Mostrar que estava arrependido e contar a ela que não imaginava como seria sua vida sem ela.

Mas ambos falharam e esqueceram seus objetivos quando escutaram um berro.

Era de terror, susto, e até dor.

ꟷ Lucy! ꟷ Diana gritou de dentro da casa, sua voz rouca, como se tivesse se machucado, seu desespero transparecendo naquele chamado. ꟷ Lucy!

A morena esqueceu a presença de Zayn e correu para dentro de casa, precisava ter certeza do que estava acontecendo com sua melhor amiga, precisava confirmar suas suspeitas, precisava ajudar a loira como vinha fazendo a meses.

Zayn a seguiu sem excitar, não importava o que fosse encontrar, se uma Diana feliz em vê-lo, o que ele secretamente duvidava, ou uma que o tacaria milhões de pedras e o xingaria, o que ele achava mais provável, apenas queria saber o que tinha acontecido, e fazer o que fosse preciso para ajudar, para eliminar a dor daquela voz.

Mas quando Zayn a encontrou, seus olhos não estavam prontos para imagem a sua frente, seu coração não estava pronto para historia por trás daquilo, sua mente não estava preparada para o choque. Ele sentiu que estava caindo em um abismo, um poço fundo e escuro, estava despencando o mundo não existia mais.

Todas suas necessidades, todas suas vontades, e todos seus conflitos eram nada perto daquilo.

Ele não estava pronto. Mas, quando encontrou a loira, a sua loira, ele soube que não a deixaria, nunca mais.

Flashback off

ꟷ Quando eu a reencontrei, Lucy ainda estava lá, do lado dela, sendo a melhor amiga de todo o mundo. ꟷ Zayn continuou, guardando suas lembranças detalhadas e reveladoras para si mesmo. ꟷ Eu implorei, implorei para vê-la, quando consegui eu notei que ela estava passando pela fase mais difícil da vida dela...

ꟷ Isso é culpa minha? Foi pela aposta?

ꟷ Não Harry, não foi pela a aposta, e bom, acho que não existe um culpado. ꟷ Zayn esclareceu, os olhos dele estava embaçados e Harry não se lembrava de ter encontrado o homem daquele jeito, sensível, muitas vezes. ꟷ Ela só, ela foi forte por muito tempo, a mulher mais forte que eu já conheci, mas acho que em alguns momentos até o mais forte de nós desaba, se quebra, e as vezes não existe um conserto. ꟷ Zayn suspirou tentado esconder as pequenas lagrimas em seus olhos. ꟷ Diana se quebrou, ela aguentou firme, mas teve um momento que tudo desabou, e então ela começou fazer coisas autodestrutivas, e ela ainda não foi reemendada, e não sei se um dia ela será a mesma. ꟷ ele ergueu os olhos mostrando sua vulnerabilidade para Harry e tentando dar um sorriso. ꟷ Sei que deve estar me odiando por eu nunca ter contado nada, mas ela não queria que vocês soubesse sobre nosso contado, não estava pronta para rever vocês, e depois, ela simplesmente não queria preocupar vocês. ꟷ ele riu negando com a cabeça e confessou algo que se Diana ouvisse, o mataria. ꟷ Ela nunca deixou de se importar com cada um de nós, e quando pensou que estávamos felizes e realizados, ela não quis estragar isso. ꟷ o moreno fungou e encarou o teto antes de continuar. ꟷ Ela passou por uma fase difícil Harry, uma dessas em que a vida testa você, e apesar de não saber se um dia ela vai se recuperar completamente, eu sei que no fundo ela ainda é a garota protetora e marrenta que eu conheci.

ꟷ Você acha que tem alguma maneira de ajudar ela? ꟷ Harry perguntou, não conseguia digerir toda aquela historia.

Não sabia se ficava com raiva de Zayn por ter escondido tudo aquilo dele, não sabia se devia falar algo com Diana, e ainda não tinha ideia do que tinha acontecido com Diana, o que a tinha quebrado?

ꟷ Eu não tenho ideia. ꟷ o menor admitiu dando um sorriso sem humor, torturado, foi naquele momento que Harry viu que Zayn nunca deixou de amar Diana, não importa no que esse amor tinha se transformado, se em amizade ou uma lealdade cega, ele soube que Zayn sofreria tudo que Diana sofria. ꟷ Mas mesmo se não tiver, eu vou continuar tentando.

(****)

Quando ela voltou para casa, os meninos tinham voltado a produzir musicas para o disco, e ela tinha que confessar que eles estavam cada vez melhores, mas além de uma dor de cabeça infernal, ela não tinha mais tanta certeza se ainda estaria inserida naquele processo da produção do disco, não depois de hoje. E se não tivesse, muitas daquelas musicas poderiam não parar no álbum.

Uma semana depois, Diana ainda estava guardando os problemas para ela mesma, nem Zayn sabia sobre o risco que corriam. Simon ainda não tinha tomado atitude e nem chegado a nenhuma conclusão, então por enquanto ela continuava a frente do processo, e ela não faria algo para atrapalhar o rendimento deles que estava cada vez melhor.

Todos trabalhavam em musicas novas, e essas vinham aparecendo cada vez com mais facilidade, algumas já inclusive tinham sido selecionadas para participar do futuro álbum, a união deles como grupo também tinha melhorado, mas Harry e Zayn pareciam mais próximos e ao mesmo tempo distantes, como se compartilhassem algo que deixava ambos apreensivos, isso fazia a loira ficar nervosa as vezes.

Harry nunca mais tocou no assunto sobre Diana e as marcas no corpo dela, em parte ela agradecia por isso, mas outra parte dela sentia que ele a estava tratando como se ela fosse uma doença transmissível, já que ele tinha todo cuidado do mundo para falar e se aproximar dela, fazendo ela se sentir estupida.

Já Zayn ainda estava triste com Diana, distante, confuso e silencioso.

Ela se sentia sozinha, também sentia falta de Tyler, da risada dele, das conversas loucas durante a noite, dos encontros divertidos e românticos, da maneira como ele a olhava. Sentia falta de Lucy também, dos conselhos, dos abraços, e até dos gritos da melhor amiga.

Mas, nenhum dos dois a atendia. Ela começava a achar que aquilo era um tipo bizarro de complô contra ela, talvez eles estivessem se vingando pelo comportamento dela.

Tinha que dar um jeito de resolver toda essa situação, mas não tinha ideia de como fazer isso.

Quando entrou na sala fechando a porta de si após um dia longo de trabalho, viu que todos eles estavam tocando uma versão diferente de ‘Change My Mind” sentados no centro da sala, uma música que ela conhecia bem, uma que abalou sua primeira noite ao lado de Harry Styles.

Os olhos verdes se focaram nela assim que a notaram presente ali, e seu cansaço e estresse deu lugar as lembranças do dia em que ele descobriu sobre suas marcas, lembranças do momento que eles secretamente compartilharam, de tudo que aconteceu entre eles, e no meio da confusão de sua mente, ela notou que não, não poderia voltar a acontecer, ela e Harry não podiam e não iriam mais ficar juntos, a historia tinha acabado, e ela tinha que correr atrás daquilo que havia perdido graças ao seu deslize.

Nunca me senti assim! Somos amigos ou um pouco mais? ꟷ e ela se sente novamente uma garota de dezesseis anos quando ele a encara, os olhos vidrados. -ꟷ Enquanto ando até a porta, eu não sei...

Ela finge não notar nada daquilo se adiantando para seu quarto, a muito tempo vinha alimentando um plano para reconquistar tudo que havia perdido, mas faltava coragem de coloca-lo em pratica, mas hoje, ver aquela cena, ouvir aquela musica, ainda mais pela de Harry, e pela maneira como ele olhou para ela.

(*****)

Algum tempo depois ela estava parada em frente ao espelho analisando sua imagem, vestido até metade da coxa, decote provocante, lábios vermelhos, e pronto após analisar seu próprio estado, ela colocou sua máscara cínica e decidida e desceu as escadas chamando atenção de todos ali presentes, ele as encararam como se ela fosse algum tipo de deusa e ela escondeu um sorriso e jogou os cabelos levemente alisados.  Ela caminhou em direção a saída passando por eles como se eles fossem invisíveis.

ꟷ Onde você vai? ꟷ Zayn tomou coragem de questionar recebendo um olhar indiferente, a loira sorriu falsamente e deu de ombros.

ꟷ Nada demais, só vou resolver problemas. ꟷ ela falou dando de ombros e pegando sua bolsa e chaves em cima da mesa. ꟷ Não me esperem acordados...

 E com isso ela saiu de vez, todos estavam chocados pelas palavras usadas, pela roupa que estava vestindo, ela nem mesmo parecia a Diana, e nenhum deles tinha ideia do que estava acontecendo ali.

ꟷ Acho que ela tá indo namorar...

ꟷ Ela terminou com o namorado irlandês. ꟷ lembra Liam fazendo o menino revirar olhos, e dar de ombros.

ꟷ E dai Li? Nunca ouviu dizer que homem é igual biscoito?  ꟷ  o castanho nega com a cabeça franzindo o cenho para o loiro. ꟷ Vai um, vem dezoito..

Ele recebeu um tapa na cabeça e todos ficaram em silencio novamente, Zayn e Harry trocaram olhares preocupados. A verdade é que ambos estavam tentando se aproximar de Diana, cada um com seu jeito e tempo.

Harry tentava se aproximar calmamente, com tanta precaução que parecia que ela ia quebrar, fazendo com que ela ficasse confusa e chegasse a pensar que ele sentia nojo dela, pois parecia incapaz de falar abertamente, ou se aproximar muito, mas bem, ele nunca soube lidar bem com esse tipo de situação. 

Já Zayn, além de estar magoado, esperava uma brecha na armadura de Diana para saber o que ela estava pensando, e voltar a apoia-la, mas novamente ela vinha o afastando.

(***)

 

A alguns quilômetros dali, ela se adiantava para dentro de um apartamento amplo com a ajuda da empregada, se posicionou na poltrona grande e preta que ficava no quarto espaço do imóvel e esperou. Não demorou muito para que ouvisse barulhos, jogando as chaves em um lugar, tirando o sapato em outro, ele era tão barulhento e pelo jeito estava irritado.

Ela sorriu consigo mesma, não sabia o que ia encontrar, mas, ela adorava desafios.

Finalmente a maçaneta do quarto foi girada, a luz foi acessa e ele continuou resmungando algo sem se dar conta da presença dela ali, ela sorriu para ela mesma e respirou fundo.

Era agora ou nunca!

Talvez essa fosse a ultima chance da vida dela de fazer a escolha e a coisa certa.

Ele se virou pronto para jogar o casaco onde ela estava, como sempre costumava fazer, a convivência é isso, é você saber o que uma pessoa vai fazer antes mesmo que ela faça.

Quando ele se virou seus olhos se arregalaram com o mais puro susto, era como se ela fosse um fantasma e ele estivesse preso em um sonho.

Diana esperou, pacientemente, as pernas cruzadas, uma das mãos pousada levemente no queixo enquanto ela mordia levemente um dos dedos como forma de esconder o sorriso que começava a nascer em seus lábios.

Foi só então que os olhos do homem desceram pelo corpo dela, notando o que ela vestia e quais eram seus planos, ela lhe deu um sorrisinho sapeca e viu os olhos do homem se tornarem negros pelo desejo.

Ele não tinha ideia do que ela estava fazendo ali, mas tinha certeza que a função era o deixar louco.

ꟷ O que você... O que você... O que tá fazendo aqui? ꟷ perguntou meio sem jeito, seu corpo em brasas e suas mãos suando frio, ela com certeza queria o matar de duvidas.

ꟷ Sentiu saudades? ꟷ a pergunta apesar de ser irônica é quase provocativa fazendo com que ele arfasse e procurasse atentamente as palavras certas para responder algo sem parecer um completo idiota.

Enquanto isso, a loira sorria e enrolava uma mecha do cabelos com o dedo indicador, um sorriso provocante e atrevido brincando em seus lábios vermelhos. 


Notas Finais


Então quem será que ela foi visitar? kkk
Vocês gostaram? Espero que sim! SE sim já sabem, favoritem, indiquem e COMENTEM!
O que vocês esperam/querem que aconteça agora????
BEIJU até o proximo!
Obrigada pela compreensao e carinho!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...